You Didn't Love Him Seguir história

orbitaekook mille

"Você pegou minha mão e me fez descer das grades. Segundo você, que na época era um mero desconhecido, o mundo escureceria se perdesse o sol daquele jeito. Seu maldito sorriso me fez pensar que eu ainda poderia encontrar a felicidade. Infelizmente, o sorriso que me salvou uma vez é o mesmo que me fez desistir hoje." oneshot | angst | yoonseok | broken!yoongi


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#yoongi #hoseok #jimin #jihope #oneshot #yaoi #gay #hopega #sope #yoonseok #jhope #suga #bts
Conto
4
4.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

yᴏᴜ ᴜꜱᴇᴅ ᴛᴏ ʙᴇ ᴍy ᴅʀᴇᴀᴍ ᴛᴏᴏ. ɴᴏᴡᴀᴅᴀyꜱ, yᴏᴜ'ʀᴇ ᴊᴜꜱᴛ ᴀ ɴɪɢʜᴛᴍᴀʀᴇ.

Eu lembro de ter te assegurado que ficaria bem depois do nosso término, e que seríamos melhores amigos novamente, sem nenhum ressentimento por trás.

Pensei que você estivesse preocupado de verdade comigo, quis acreditar nisso. Mas no fundo, bem no fundo, eu sabia que era fingimento. Eu sempre fui seu melhor amigo e fiel companheiro, no entanto, você não parecia se importar comigo quando resolvia brincar com meu coração e espalhar todos os pedaços por onde bem entendesse.

Posso dizer que nosso curto tempo de namoro foi bom enquanto durou. Eu estava feliz. Porque eu te amava, porque você era meu tudo e porque finalmente estávamos juntos, do jeito que eu sempre desejei. Infelizmente, foi apenas uma brincadeira pra você. Deve ter sido divertido ver o idiota do Yoongi completamente apaixonado e agindo como sua marionete particular, estou certo, Hoseok?

Eu era tão ingênuo naquela época, eu realmente pensei que você me amasse e que realmente ficava triste quando me via chorar. Agora sei que quando enxugava minhas lágrimas, estava se segurando para não rir do papel de idiota que eu estava fazendo.

Você não era tão insensível assim quando nos conhecemos, Hoseok. Você era tão gentil e amável, foi por isso que me apaixonei por você. Talvez eu estivesse apaixonado por uma máscara. Talvez, eu estivesse tão apaixonado que não queria perceber o que você havia se tornado. Preferi ignorar suas atitudes estranhas, seu sarcasmo excessivo e sua habilidade de dizer coisas erradas nos momentos errados. Eu escolhi fechar os olhos para não ver sua arrogância, sua maldade, sua loucura gritante, e esse foi o meu maior erro.

Você se aproveitou disso. Meu amor tornava sua vida melhor. Você sugava tudo de bom que eu tinha e me devolvia da pior forma possível.

Eu não tinha total noção disso há alguns anos, mas meu amor estava alimentando um monstro. E alimentando sua insanidade, eu ficava cada vez mais fraco, cada vez mais preso e apaixonado.

Eu estava doente e a culpa era totalmente sua. Se ao menos tivesse me amado como um simples amigo, podia ter me curado.

Quando você terminou comigo, Hoseok, pensei que iria morrer. Seu veneno queimava em minhas veias a todo instante e eu não conseguia enxergar a situação com clareza. Era como se eu estivesse enfeitiçado. Eu podia ouvir uma vozinha irritante sussurrando em minha cabeça "você não pode perdê-lo, Yoongi. Ele é seu tudo."

Eu tinha certeza de que não poderia te afastar de mim ou acabaria morrendo mesmo, por isso te prometi que não me distanciaria. Nossa amizade e nosso namoro sempre foram cheios de altos e baixos, e eu não podia simplesmente desistir de você por causa de um término.

Eu deveria ter desistido de você naquela noite. Teria me poupado de tanto sofrimento, com toda certeza.

Mas eu não desisti da nossa amizade medíocre e nociva, porque eu estava sendo guiado pela emoção, pelo meu coração apaixonado e não pela razão. Naquele momento, eu só consegui pensar que você era valioso demais e que eu não podia perdê-lo completamente.

Mesmo amando uma pessoa ruim como você, eu tinha concordado em continuar sendo seu amigo. Foi um acordo estúpido e eu sabia que sofreria ainda mais, entretanto, me pareceu muito tentador permanecer ao seu lado por mais tempo.

Pensei que isso fosse uma vantagem. Pensei que talvez, se nossa amizade ficasse forte novamente, eu esqueceria que o amava da maneira errada.

Mas adivinha só, Hoseok? Mais uma vez, eu estava errado.

Eu estava tentando esquecer que te amava. Queria focar na nossa amizade e apenas isso, porque eu me importava demais com você e eu não queria te ver magoado por nossa amizade estar cada dia mais frágil.

E enquanto eu me perguntava como você estava se sentindo com toda essa situação esquisita, você, novamente, não deu a mínima para como eu me sentia.

Não chegaram a ser duas semanas, Hoseok. Você precisou de onze dias pra me superar.

Quando você me trouxe aquela garrafa de vinho e nós ficamos completamente bêbados, eu trouxe o assunto Park Jimin à tona. Eu via como você olhava para ele depois que nós terminamos, como se Jimin fosse um céu de verão ou café da manhã na cama em uma manhã ensolarada.

Eu não gostava dele. Você achava ele bonito demais.

Bêbado, quase inconsciente, eu balbuciei: "ele não, Hobi, tudo menos ele" e você, no mesmo estado, me respondeu: "não se preocupe, ele não".

Onze dias depois de me ver sofrendo e chorando como um desequilibrado, você estava com Jimin, no mesmo lugar onde nós tivemos nossos momentos mais preciosos.

Você e ele tinham se tornado um só, enquanto eu, aos poucos, virava pó.

Você me machucou muito, Jung Hoseok. E até hoje eu não tenho certeza se foi proposital ou não.

Acho que nunca saberei.

Mas ver aquela cena, ver você   enchendo Jimin com o amor que eu nunca pude ter e o amor que você nunca quis me dar, nada disso fez com que eu me afastasse. Naquele momento, eu percebi que estava acorrentado a você pelo resto da minha vida. Qualquer chance de libertação parecia escorrer entre os meus dedos a cada sorrisinho maldoso que você lançava.

Depois do que aconteceu entre você e Jimin, nada mudou, pelo menos não para melhor. Me tornei praticamente seu fantoche. Você conseguia me manipular tão facilmente Hoseok, parecia que eu nunca tinha vontade própria. Você sabia utilizar as palavras certas, os gestos certos, as desculpas certas, e eu concordava com tudo, sem nenhuma objeção.

Era tão confuso, mas meu eu do passado não se importava. Você namorava Jimin, você o idolatrava, mas passava todas as noites na minha casa. Esperava meu irmão ir trabalhar e fazia questão de entrar pela porta da frente, mesmo não sendo bem-vindo. Havia terminado comigo, dizendo que nosso namoro não estava dando certo, mas agora que namorava outro, me enchia de carícias enquanto dizia que me amava.

Eu e Jimin recebíamos as mesmas palavras. Mas por que as que foram direcionadas a mim pareciam tão maldosas?

Aquilo era tudo o que eu queria ouvir e você sabia disso. Sabia que se me desse seu amor falso e doentio, eu ficaria completamente enfraquecido e entregue à você.

E novamente, a tendência desse relacionamento era piorar.

Você não costumava ser agressivo. Pelo menos não comigo. Você sempre esteve metido em brigas, e mesmo que estivesse irritado comigo, nunca levantou sequer um dedo em minha direção.

Até eu tentar me afastar de você.

Eu só queria um pouco de paz, queria ficar sozinho e acalmar a bagunça paranoica que minha mente tinha se tornado, mas você não gostou da distância que eu tentei impor entre nós. Achou que eu tinha "outro", como se eu e você realmente tivéssemos algo concreto.

Eu queria um tempo, Hoseok. Você me deu hematomas.

Mas quem era você para impedir que eu me afastasse e me relacionasse com outro alguém? Você, que brincava comigo e com Jimin, com os nossos sentimentos e nossa razão. Você não tinha nenhum direito para me machucar.

No entanto, você passou por cima de tudo isso sem sequer se preocupar. Você conhecia meu coração como conhecia sua própria casa. Por estar ali dentro, você pensou que tinha algum direito sobre mim.

E eu errei em te deixar acreditar nisso.

Com mais algumas semanas, ver suas marcas em minha pele viraram seu vício. Você adorava ver minha pele cheia de pequenos cortes e cicatrizes, manchas vermelhas, roxas e esverdeadas por toda a parte.

Você dizia que elas eram marcas de amor. Porém, elas só me provaram o quanto você não me amava.

Você disse tantas coisas ruins sobre mim, foi tão cruel com a pessoa que mais te amava, me machucado de todas as formas sem tirar o sorrisinho psicótico dos lábios.

E eu me senti perdendo cada vez mais o controle das coisas. Estava perdendo minha sanidade e nunca mais pude recuperá-la.

Eu passei a ter medo até da minha própria sombra. Você me amedrontou de uma maneira tão absurda que eu sequer conseguia fechar os olhos a noite. Eu só conseguia pensar que, mesmo se eu ignorasse as batidas na porta, você entraria pela janela.

Mais uma vez, meu mundo girava em torno de você. Eu só conseguia enxergar você, sempre você, Hoseok. Porque você conseguiu me distanciar da minha família, dos poucos amigos que eu tinha e até mesmo dos meus sonhos.

Você e Jimin terminaram e ainda assim, eu ainda não te tinha inteiramente. Mesmo que você tenha me trazido pro seu apartamento no subúrbio de Gwangju, e mesmo que nós estivéssemos morando juntos há quase um ano, nada, simplesmente nada melhorava.

Estou mofando dentro desse apartamento e já fazem meses que não saio daqui. Você não deixa.

Eu deixei meu piano para trás. E junto com ele, deixei também os meus sonhos de infância.

Mas você, você também costumava ser meu sonho. Hoje em dia, não passa de um pesadelo.

Você continua dizendo todos os dias que é muito grato por me ter na sua vida.

Porque eu faço tudo o que você quer, sempre, sempre, sempre. Eu não sei dizer não.

Eu acordo cedo pra preparar seu almoço  todos os dias, porque eu me preocupo com a sua alimentação e sei que precisa seguir uma dieta restrita por algum motivo que não quis me contar. Eu lavo suas roupas a seco porque você detesta quando suas melhores peças desbotam ou encolhem. Eu não faço perguntas quando vejo seu rosto machucado e apenas cuido dos ferimentos, porque sei que essa é a sua diversão e você nunca abdicaria dela por mim. Eu não me importo quando você chega em casa com cheiro de álcool e tenta me levar pra cama, sem se importar em perguntar se eu realmente quero aquilo. Eu não me importo em ter que ficar longe da minha família pra ficar perto de você.

Porque eu amo você, Hoseok.

E eu odeio amar você, mas nunca houve nada que eu pudesse fazer pra acabar com isso. Não importava o que você fizesse comigo, eu continuaria te amando.

Só que... Você deixou de ser meu sonho. Não faz mais sentido viver com algo que me assusta.

Hoje. Hoje as coisas tomariam um rumo diferente. Eu não queria que só houvesse um único caminho claro em minha cabeça. Eu não queria que esse fosse o único final que eu consigo imaginar.

Estou sozinho no seu apartamento, como de costume. São onze e trinta e sete da manhã. Você vem almoçar perto do meio-dia.

Eu não posso fugir de casa. Sei que começaria a chorar e me arrependeria por ter te deixado assim que atravessasse a rua.

Existe uma corrente presa no meu tornozelo. Só eu consigo ver, mas foi você quem colocou ela em mim quando nos encontramos pela primeira vez na ponte do Rio Han. Quando você olhou alegremente pra mim e sorriu de maneira tão resplandecente, quase me cegando, eu pensei ter visto um anjo.

Você pegou minha mão e me fez descer das grades. Segundo você, que na época era um mero desconhecido, o mundo escureceria se perdesse o sol daquele jeito. Seu maldito sorriso me fez pensar que eu ainda poderia encontrar a felicidade.

Infelizmente, o sorriso que me salvou uma vez é o mesmo que me fez desistir hoje.

Você não vai mais me encontrar quando voltar, Hoseok. Não aqui dentro. Muito menos no Rio Han.

Moramos no décimo primeiro andar do prédio. Não temos grades nas janelas.

Eu podia sentar facilmente na janela da sala de estar. Minhas pernas são curtas.

Era alto. Eu tinha medo.

Mas não tanto quanto eu tinha de ficar preso à você pelo resto da minha vida.

Foi por isso que dei adeus a ela.

Eu estava chorando, gritando. Assustado e decepcionado comigo mesmo por ter desistido da minha própria felicidade.

Mas eu já tinha passado por isso antes. Deveria ser mais fácil.

Rápido demais.

E então, eu senti dor. Dor, dor, dor, dor gritante e ensurdecedora.

Se não fosse por você.
Eu teria...

Não sei. Não consigo imaginar a minha vida sem você, por mais estúpido que pareça.

Pressão avassaladora.

Queria que você tivesse me deixado, Hoseok. Queria nunca ter te conhecido.

Impacto chocante.

Meus últimos pensamentos foram sobre você, assim como todos desde que me entendo por gente.

Eu desejei em meu íntimo que você fosse feliz. Que achasse alguém que conseguisse te mudar para melhor. Eu quis sua felicidade, porque eu nunca consegui encontrar a minha. Você nunca deixou.

E não, não, não, não importa o que diga. Suas lágrimas enquanto vêem meu corpo sem vida na calçada, elas não valem mais nada pra mim. Não, você não o amava, Hoseok. Você nunca amou Min Yoongi, não adianta dizer isso agora.

Ele já se foi. Ele se cansou.

E você, você só não queria ficar sozinho.

Eu nunca fui amado. Não por você.

E sabe o porquê de eu afirmar isso com tanta certeza?

Porque não se destrói as pessoas que ama, Hoseok. E você me destruiu, assim como fez com todos que lhe cercaram.

27 de Agosto de 2018 às 20:18 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~