Bem Simples Seguir história

7skies 7skies ╮(‵▽′)╭

As brigas viraram uma rotina na vida dos dois. Nunca tinham tempo um para o outro e quando tinham discutiam por besteiras, ficavam sem se falar por dias e quando voltavam brigavam novamente. Jimin não aguentava mais, por isso estava esperando o namorado na sala, disposto a deixar tudo de lado e tentar resolver a situação. ϟ Jikook


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#bts #jungkook #jimin #jikook
Conto
0
4746 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

As brigas viraram uma rotina na vida dos dois. Nunca tinham tempo um para o outro e quando tinham discutiam por besteiras, ficavam sem se falar por dias e quando voltavam brigavam novamente. Jimin não aguentava mais, por isso estava esperando o namorado na sala, disposto a deixar tudo de lado e tentar resolver a situação. Sua ideia era só passar um tempo com ele, conversar como faziam antes. Tinha deixado um óleo ao seu lado no sofá para fazer uma massagem no mais novo enquanto conversassem, sabia que ele estava em semana de provas e isso estava o deixando fora de si. E ainda tinham as brigas.

— Bebê, vem cá. — chamou quando viu que o namorado tinha chegado e passaria direto por si.

— O que você quer? — suspirou, largando a mochila no chão e cruzando os braços com uma expressão fechada.

— Vem cá. — separou as pernas e bateu no espaço entre elas.

O mais novo suspirou, indo até o outro sem mudar a expressão. Arqueou uma sobrancelha, esperando a resposta da sua pergunta. Jimin sorriu antes de puxá-lo devagar para que se sentasse onde tinha indicado, colando seus corpos e deitando a cabeça dele em seu ombro, começando uma leve carícia em seus cabelos.

Hyung...?

— Como foi o seu dia?

— Por que você quer saber? — perguntou hesitante.

— Porque você parece tenso.

— Por que está agindo como se nós estivéssemos bem?

— Porque nós estamos. — mesmo desconfiado, Jungkook resolveu manter e conversa.

Hm... Eu tive que implorar por uns pontos ao professor, mas ele não tem coração.

— Algum professor tem? — sentiu que estava no caminho certo quando o maior riu e relaxou em seus braços, fechando os olhos.

— Não, não. Vou ter que fazer um trabalho. Um trabalho enorme.

— Eu te ajudo. — parou a carícia e desceu as mãos até os ombros, começando uma massagem, recebendo um suspiro em troca.

— Qual o motivo dessa recepção toda?

— Nós, na verdade. A faculdade deve estar sendo difícil e nossas brigas devem estar te estressando mais ainda. Temos que parar com isso. Você está tenso e eu quero te relaxar.

— Ah, eu gosto disso, mas se for assim você também deve estar estressado.

— Eu estou relaxando agora. — riu e desceu as mãos até a barra da camisa do maior, que levantou os braços, ajudando a tirá-la. —Você sabe o quanto eu gosto de te tocar.

— Gosta é?

— Muito.

Pegou um óleo que tinha deixado ao seu lado no sofá e espalhou nas mãos, voltando a massagear os ombros sem nada que atrapalhasse. Passou para o pescoço, desceu para as costas, relaxando os músculos do maior que murmurava algo em aprovação.

— Tá gostoso?

Uhum. Essas mãozinhas fazem milagres.

Sorriu e levou as mãos até a bermuda que Jungkook usava, desabotoando e tirando em seguida, junto com a cueca.

— Você vai abusar de mim?

— Até parece que você não gosta... Mas é só uma massagem, então abre as pernas, bebê.

— Sei. — sorriu de canto e fez o que foi pedido, abrindo as pernas e apoiando os pés no sofá.

Jimin desceu as mãos até as coxas do mais novo, continuando a massagem e arrancando suspiros vez ou outra. Aproximou a boca da orelha dele, começando a distribuir beijos e mordidas por lá, passando para o pescoço, sentindo a pele se arrepiar com seus toques. Arranhando as coxas subiu as mãos, uma até a entrada dele e a outra até o pau, continuando a massagem e simulando meter um dedo.

— Já posso te relaxar de outro jeito?

— Agora você pede?

— É mesmo, eu não preciso pedir. — riu e aproveitou o óleo para meter o dedo no maior ao mesmo tempo em que começava uma masturbação, arrancando gemidos dele.

Ah, hyung... Eu posso me acostumar com isso.

— Você fala como se já não fosse acostumado. — disse arrancando uma risada rouca.

Aumentou a pressão e a velocidade dos movimentos que fazia no membro do outro, adentrando um segundo dedo, admirando a expressão de prazer que ele tinha: os olhos fechados, a boca entreaberta e os gemidos roucos que escapavam mesmo que ele tentasse conter. Dava reboladas discretas, buscando mais contato com seus dedos.

— Diz pra mim o que você quer... — meteu o terceiro dedo, movendo-o junto com os outros, devagar, queria ver quanto Jungkook aguentaria. — Pede, vai.

— Jimin... — sorriu de lado, esperando. — Deixa eu te foder.

— ... O quê? — parou o que fazia e encarou o outro.

Jungkook abriu os olhos e o encarou de volta com um sorriso safado, virando de frente para ele, ainda em seu colo, começou a rebolar, sentindo o membro duro do outro roçar em sua bunda.

— O que você esperava?

— Eu que vou te foder.

— Não hoje, hyung. Eu tô com muita vontade de comer você.

— Que coincidência, eu também estou com vontade de comer você. E eu já te preparei.

— Eu te preparo rapidinho com a minha língua, do jeito que você gosta, deixa, vai.

— Jungkook! — fechou a cara e o empurrou do seu colo.

— O que foi? Você tá bravinho? Não íamos parar com as brigas?

— Mas é culpa sua.

— Por quê? Porque eu quero fazer sexo com meu namorado? — arqueou uma sobrancelha.

— Porque você não respeita minhas vontades.

— Das últimas vezes foi sempre você, eu tô me aguentando faz tempo porque eu respeito suas vontades. Agora vem cá.

— Você está reclamando?

— Definitivamente não.

— Então qual o problema?

— Minha vontade de te foder. — suspirando, levou a mão até o próprio membro, retomando a masturbação que Jimin tinha parado. — Olha pro meu pau e diz que você não quer sentar nele, amor. — fechou os olhos e deixou um gemido mais alto escapar apenas para provocá-lo, sorrindo quando ele pareceu ceder.

— Tudo bem. — relutante, tirou suas roupas, sentindo o olhar do mais novo sobre si e sentou sobre as coxas dele, colando seus corpos e gemendo quando juntou seu pau ao dele na masturbação.

Jungkook sentiu seu autocontrole ir embora quando o mais velho começou a rebolar e ajudá-lo com as mãos gordinhas e escorregadias pelo óleo, deixando tudo mais gostoso. Jogou a cabeça para trás, deitando-a no sofá. O menor sorriu quando viu que tinha livre acesso para o pescoço do namorado e aproximou os lábios, mordendo e chupando, marcando e ganhando suspiros.

— Você vai me deixar louco.

— Mas você já está, bebê. Louco pra me foder. — gemeu contra o pescoço dele quando sentiu o pau dele pulsar junto ao seu.

Tentou alcançar o óleo, mas foi impedido por Jimin.

— Você voltou com a sua mania de me copiar?

— O quê?

— Eu nasci em Busan primeiro.

Ah, de novo não! Reclama com a minha mãe. — fechou a cara e tentou mais uma vez, sendo impedido em seguida. — O que foi?

— Não foi assim que você disse que ia fazer. — Jungkook deixou uma risada escapar quando entendeu.

— Você ficou com vontade, não foi?

— Muita.

— Então fica de quatro pra mim.

Jimin atendeu ao pedido, se ajeitando no sofá e separando bem as pernas, empinando e rebolando em seguida, chamando pelo namorado.

Jungkook mordeu o lábio e se aproximou, separando e apertando com força as nádegas dele. Começou lambendo e ameaçando penetrar, mas desistiu de provocar quando viu que o menor também estava impaciente, meteu sua língua, movendo como podia, sentindo o pau pulsar cada vez que Jimin estremecia e pedia por mais. Sabia que o namorado adorava quando ele o fodia gostoso com a língua.

— Jungkook... — gemeu quando o maior trocou sua língua pelos dedos.

— Você gosta?

Hm, muito...

Quando sentiu que estava bom, Jimin afastou o maior de si e o fez se sentar, subindo em seu colo e ajeitando o membro dele em sua entrada, pronto para sentar.

— Você estava com saudades?

— Se você tivesse pedido eu teria implorado de joelhos pra te foder, hyung. Eu tô com muita saudade, muita vontade.

— Então implora. — Jeon riu, desacreditado.

— Se você tivesse pedido. Agora não. — sorriu aproximando seus rostos. — Porque agora eu sei que você tá com mais vontade do que eu. — desceu sua mão até a bunda dele e voltou a meter seus dedos. — É mais fácil você implorar pra que eu te foda, você quer que eu te faça implorar?

— Definitivamente não. — Jimin sorriu, e Jungkook afastou seus dedos, levando suas mãos até a cintura dele e forçando-a para baixo, roçando seu membro na entrada apertadinha do outro. — Ah...

— Senta, amor.

E não esperou mais para sentar de uma vez, mordendo o lábio inferior pela dor, que logo foi mordido por Jungkook também, desprendendo-o de seus dentes e sugando-o para si. Beijaram-se com calma e vontade, as mãos do menor na nuca do mais novo, entrelaçando seus dedos nos fios, puxando-os e ganhando mordidas mais fortes em troca. Jimin rebolou quando não sentiu mais tanta dor e teve o beijo partido quando o outro se afastou para gemer.

— Você fode tão bem. — sussurrou provocativo contra o ouvido do mais novo, sabia que ele não aguentaria muito e era fraco contra suas palavras. Seria como uma punição por antes. — O hyung estava com tanta saudade do seu pau. Ah, Jungkookie.

Voltou a rebolar, percebendo que ele estava quieto demais, os olhos fechados, tentando controlar os gemidos. Sorriu e começou a se mover, subindo e descendo no membro do outro, gemendo manhoso para ele. Colou suas testas e fechou os olhos, aumentando o ritmo dos movimentos, puxando-o para outro beijo. Manteve os movimentos e quando sentiu que ele não aguentaria mais afastou seu rosto.

— Olha pra mim, bebê.

E o Jungkook o fez, apesar de saber que não aguentaria aquela visão: seu hyungofegante, as bochechas rosadas, os cabelos suados, rebolando e quicando no seu colo, gemendo todo manhoso porque sabia que ele gostava assim. Jimin sorriu de canto e jogou os cabelos para trás, descendo com a mão até os mamilos, apertando-os, mantendo seu olhar fixo no mais novo quando desceu até a barriga, acariciando, parando perto do seu membro.

— Tá gostoso? — apoiou as mãos no sofá, deixando o corpo inclinado para trás para que o outro pudesse apreciar melhor seu corpo. — Você fode gostoso. Hm, eu sinto que eu posso gozar sem me tocar de tanto tesão. Você quer ver?

Prendendo a respiração, Jungkook assentiu, descendo o olhar até o pau do namorado, vendo o quanto ele estava molhado pelo pré-gozo.

— Caralho, Jimin. — gemeu e tentou beijá-lo.

— Não, olha pra mim. — aumentou o ritmo dos movimentos, gemendo e fechando os olhos quando sentiu o pau de Jungkook roçar em um ponto em específico. — Eu não aguento seu pau, bebê. Me fode tão bem. – mordeu o lábio inferior, sentindo que estava quase. — Hm, eu quero tanto a sua porra, Jungkook. Vai gozar pra mim, bebê? — o maior não conseguiu responder, sentindo o mais velho contrair a entrada e gemer rouco quando gozou, sujando a própria barriga, não conseguiu aguentar mais e gozou, chamando pelo outro.

Ofegante, Jimin puxou o namorado, distribuindo beijos pelo rosto dele arrancou uma risada gostosa e cansada, em seguida o fez deitar a cabeça em seu ombro, começando uma carícia.

— Tá mais relaxado?

— Sim, obrigado. — sorriu e deu um selinho no menor, deitando abraçado com ele no sofá.

— Eu não quero mais brigar com você.

— Nós não vamos mais brigar. Se você quiser minha opinião sincera, hyung, eu acho que era só falta de sexo mesmo. Eu estava com vontade, você também, não tínhamos tempo, aí brigávamos.

— Sua cabeça funciona de um jeito bem simples.

— A sua também, olha o jeito que você arrumou pra resolver tudo.

— Em minha defesa eu não estava pensando nisso.

Uhum, e terminou com os dedos no meu cu.

— Você é ridículo. — riu, voltando a acariciar os cabelos dele, que fechou os olhos e relaxou.

— Posso aproveitar pra conversar sobre algo sério?

Hm?

— Se você vier com essa conversa de Busan de novo vai ter que me deixar te foder por uma semana inteira.

31 de Julho de 2018 às 18:49 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~