O beijo que te roubei Seguir história

yoonseok_never Yoon Seok

A atração pode surgir em qualquer momento ou em qualquer hora, Jung Hosook sabe isso por experiência própria se mudar para um novo Colégio não é fácil às vezes. Tinha a ideia que faria amizades, mas não imaginava que seria atraída pela baixinha pálida que sentava perto da janela, que a atração sentida evoluiria para um sentimento e para ter a resposta necessária teria que roubar-lhe um beijo no corredor.


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#sentimentos #beijos #lesbico #estudantes #colegial #romance #jung-hosook #min-yoonji #sobi #sope #yoonseokfem
Conto
0
5018 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O beijo que te dei mudou tudo

Nunca é fácil ter que se mudar de cidade, mudar de Colégio e ter que se adaptar a tudo novamente. Sinceramente é um saco isso, mas o que posso fazer é tentar conhecer pessoas novas e tentar não me ferrar nas matérias que não sou boa.


Não demorou muito para que me tornasse a garota popular da sala, não entendi o porquê, mas simplesmente ocorreu d’eu ter me tornado. Fiz novas amizades, porém nenhuma era totalmente verdadeira e isso me chateava um pouco, por isso mudei de lugar sentando-me do lado de uma carteira colada à janela.


O tempo foi passando e só depois de alguns dias sentada no meu novo lugar que notei a pessoa que sentava ao meu lado. Ela era bem silenciosa, e pelo que consegui notar gostava de ficar observando a paisagem que a janela proporciona. Em momento algum que estive sentada ali, ela tentou puxar assunto comigo, pelo contrário eu que puxei assunto com ela sobre algo na matéria que não estava entendendo - e realmente não estava entendendo.


Foi ali que pela primeira vez escutei a voz dela e consegui vê seu rosto, sua voz era baixa e calma e o maneira que me explicava fazia com que eu entendesse a matéria sem problema algum. Porém só durou isso, ela me explicou e voltou a fazer o exercício dela, demorou uma semana para que voltasse a não entender algo que o professor passou para perguntar a ela e nesse momento tive coragem em perguntar o seu nome no meio da explicação. Min Yoonji, foi o que ela respondeu.


A partir dali sempre tentava puxar assunto, gostava do jeito calmo e tímido da Yoonji e por isso decidir que seria amiga dela. Porque algo fazia-me querer ela por perto e eu queria isso. Com o passar dos meses ela foi se soltando e pude conhecer um pouco mais sobre ela, conseguia arrancar pequenos sorrisos e reações tímidas como: o tom rosado que se espalhava por suas bochechas pálida quando a elogiava ou a puxava para um abraço. Simplesmente adorável.


De uma forma que não imaginava acontecer nos tornamos inseparáveis. Mas com o passar das semanas fui notando que tinha coisas que fazia sem perceber, como: ficar admirando a forma que Yoongi franzia as sobrancelhas ao se concentrar em algo, ficar admirando o tom pálido de sua pele e me questionar se é aveludada como aparenta ser.


Era um fato, estou atraída pela minha amiga e não sei o que faço em relação a isso, se devo ou não revelar o que sinto. Todavia o destino parece que está a favor dessa declaração já que fez Dong - o rapaz mais bonito e popular do terceiro ano - se declarar para mim no corredor perto da minha sala.


Para ser sincera não espera por isso já que eu nunca sequer falei com ele, sabia que ele existia pelas amizades que havia feito quando entrei no Colégio. No entanto nada dele me chamava atenção e a sua declaração foi… Deveras constrangedora, não queria magoá-lo e tentei falar que não podia aceitar seus sentimentos, mas ele mal me deixava falar e insistia que eu desejava isso também.


Tinha tanta gente nos observando e esperando minha resposta que não se sentir encurralada, era algo impossível. Só tinha uma maneira de fazer ele entender que não seria correspondido e que deveria parar com aquilo tudo. Seria o momento certo para expor meus sentimentos para Yoonji que me olhava um pouco… decepcionada? Então quer dizer que… Oh! Meu Deus, talvez o que irei fazer agora não seja um erro e nem em vão, e sim o certo a se fazer.


Seus lábios eram macio e levemente úmido, me fazendo querer continuar com eles colados por um tempo, mas a cobiça de sentir mais e mais sua pequena boca na minha era gigantesca. Então ter só sua boca pressionada a minha não era o bastante, pelo menos não mais.


Minhas mãos seguravam delicadamente seu rosto, mas firmes para evitar que se afastasse de mim antes que pudesse sentir o gosto do beijo de Yoonji. Peço passagem acariciando com a ponta da minha língua o lábio superior para ter a poder aprofundar o beijo. Era notório o quando nervosa e inexperiente Yoonji era em beijo, e com certeza era o seu primeiro.

Por isso fui com a devida calma e delicadeza quando seus lábios se entreabriu para que finalmente pudesse sentir o seu gosto e ensiná-la um pouco. Minha língua percorreu cada cantinho de sua boca, explorando um lugar desconhecido que logo poderia se tornar conhecido.


O beijo que lhe roubei foi doce, porém desejoso e firme. Minhas mãos acariciavam seu pequeno rosto rubro, mas o nosso ar estava acabando e nosso beijo teria que terminar. E para prolongar esse momento distribui vários selares por seu pequeno rosto.


O que me fazia ter a certeza que tudo aquilo era real naqueles minutos - que para mim poderiam ser eternizados - eram o peso dos olhares das pessoas no corredor, se uma delas deveria ser o Dong que havia se declarado para mim. Não queria ter que magoá-lo, mas infelizmente não poderia corresponder os sentimentos dele, não me sentia atraída e nem tentaria me enganar falando que poderia sentir algo.


Porque não era por ele que me sentia atraída, deixava-me um pouco nervosa e ansiosa. Então entendo a raiva que ele possa sentir, mas não dá para iludi-lo nesse sentido, seria cruel demais. E por isso foquei totalmente naquela garota que me tirar o ar e que me faz sorrir que nem boba nos últimos meses, foi voltando ao agora que observo o jeito que ela está.


O modo como a baixinha me olhava me deixava totalmente inquieta, era algo como apaixonada e aérea,mas principalmente satisfeita com o meu ato. Isso me dava orgulho e vê-la daquela maneira, mas resolvi a despertar ajeitado sua franja que estava levemente bagunçada e a ofereci o meu melhor sorriso.


E de presente recebi um brilho suave em seus pequenos olhos, as bochechas continuavam rosadas dando um ar angelical e inocente para mim. Tão linda e tão misteriosa que me faz querer conhecer ainda mais a fundo quem é Mi Yoonji, porque a Yoonie que conheci esses meses é admirável e doce. Que a expressão “guardar em um potinho” serve perfeitamente para as reações fofas que ela faz.


Em relação a tudo que aconteceu naqueles minutos no corredor, recebi uma pergunta sua que despertou-me dos devaneios que rondavam minha mente.


— Por que?


— Hm?


— O beijo. Porque me beijou?


— Porque já estou cansada que venham se declarar para mim. — suspiro cansada da situação ser tão irritante, e poder ter a beijado foi o que me fez ficar melhor, como também ajudou a me livrar deles.


É pelo visto a minha resposta não era o que Min Yoonji — minha baixinha, porque sim — havia ficado decepcionada, por mais que ela tentasse esconder isso seus pequenos olhos me diziam tudo o que poderia está passando dentro daquela cabecinha. Aproveitei que ela havia meio que entrando em seus devaneios profundos e voltei a me aproximar mais ainda.


— Mas também porque já estou cansada de ser só sua amiga, sendo que o que sinto por você vai além do da amizade. — não reprimir o sorriso que surgia em meus lábios quando observava sua reações, o modo como suas bochechas adquiriram tons rosados e sua respiração era levemente agitada. — Agora a pergunta é… Sou correspondida?


Era notório o nervosismo e a agitação interna dentro de Yoonji, ela só sabia ficar me olhando fixamente por determinado tempo. Ela não sabia o que fazer para me responder e isso só deixava-me mais ansiosa para saber o que ela tinha a me dizer ou melhor torcia que o sentimento fosse correspondido, mas se não fosse pelo menos o beijo que lhe roubei valeu a pena.


E como uma verdadeira caixinha de surpresas Yoonji me puxou para um beijo, sei que não foi o mesmo tipo de beijo que eu lhe dei, mas não deixa de ser menos. Foi uma decisão dele e nossa… voltar a sentir os lábios cheinhos dela nos meus foi muito bom, que é meio difícil explicar.


Mesmo que não tenha sido com palavras, recebi minha resposta e olha foi uma das melhores. O aperto em nossas mãos entrelaçadas não diminuiu segundo sequer em que nossos lábios continuaram unidos e quando o contato foi encerrado a única coisa que passou pela minha mente era puxá-la para mais perto de mim e sorrir largamente com a sua ousada atitude.


— Então esse beijo é o meu sim, Yoonie? — pergunto para ter certeza ao distribuir leves selares em sua bochecha rosada.


— O que você acha? — me responde com uma pergunta mordendo levemente o lábio inferior cheinho. E eu sei que isso é uma das suas manias quando ficava totalmente tímida. Simplesmente adorável!


— Acho que tenho que escutar o meu sim… hein?


— Sim… é um sim, eu também tenho um gostar além do da amizade.


A felicidade mal cabe dentro de mim, sei que algumas pessoas vão nos criticar por isso estamos juntas, porém o que me importar nesse momento é saber que sou correspondida e posso roubar alguns beijos dela quando sentir vontade. Mas por enquanto irei me contentar em puxá-la para um abraço bem apertado.


Porque tê-la ao meu lado já é suficiente e nada mais importa a não ser nós duas. Por causa de minha atitude tenho aquela que estava desejando calada nos dois meses passados.

21 de Julho de 2018 às 14:46 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Yoon Seok ❀¸。ʏᴏᴏɴsᴇᴏᴋ ʜᴀʀᴅ sʜɪᴘᴘᴇʀ¸。❀ 彡 ʏooňɢı!ɞoţţom sզuѧԀ 彡 һosєoҡ!ţop squad ♡ ¡หd¡ε кσяεคห ♡ ❖ ℓєiτσrα❀¸。{ⒻⒶⓃⓉⒶⓈⓂⒶ}❀¸。αρσsєηтα∂α ❖ ɑɱɑ ɛรcʀɛver ɳɑร ɦѳʀɑร ѵɑgɑ

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~