Doll Face Chronicles Seguir história

nefilim Jem Mendes

San Diego High School era apenas uma escola normal até que uma série de assassinatos ocorrem e a policia não consegue achar um culpado, todas as vitimas foram brutalmente assassinadas. Essa historia não é como as outras, essa historia mostra até onde a mente humana é capaz. Com personagens bem estruturados Doll Face irá lhe mostrar que o pior inimigo é aquele que não se teme.


Suspense/Mistério Para maiores de 18 apenas.

#terror #ya #378 #young-adult #serial-killer #Assacinato-em-série
1
4.5mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1 - ONE

O sol nasce novamente em San Diego, 5:42 da manhã.

No bosque uma garota loira de olhos castanhos, magra como uma modelo de capa de revista estava sendo perseguida por quem acreditava ser um homem com uma máscara de boneco. Corria com todos as forças que tinha para se deslocar mais longe do perseguidor. Jennifer Cooper era uma das mais populares da San Diego High School, conhecida por suas piadas maldosas e seu sarcasmo irritante, uma das pessoas mais odiadas da escola.

Seus pais estavam fora da cidade. O perseguidor, ou como eu diria melhor, o assassino tinha aproveitado essa oportunidade. Ele conseguiu arrombar a porta da casa da Jennifer, matou o seu poodle que estava em seu caminho, enquanto isso ela conseguiu fugir pela porta de trás. Sua casa era do lado de bosque o qual ela estava agora sendo perseguida.

Ela continua correndo e gritando em plenos pulmões, mas era duvidoso que alguém a consiga ouvir. Ela acaba se distraindo com um coelho no bosque e tropeça em um galho, sua perna fica presa nele. Ela tenta se desenrolar do galho, mas é tarde demais, o seu assassino tinha conseguido o que queria. Jennifer estava vulnerável.

Ela gritava.

-Não. Por favor não me mate. Pense no dinheiro que posso lhe dar.

Com a vítima caída no chão o assassino começa a pisotear a cabeça dela, até que pega uma pedra e começa a esmagar a cabeça da garota, depois de um tempo, no lugar de uma cabeça, havia apenas pedaços do que antes era um crânio, e o cérebro agora estava destruído espalhado no chão, sangue ainda jorrava da artéria aorta, espalhando-se na terra. Formando um lamaçal de hemácias e plaquetas.

Na casa dos Baltimore, Stuart Baltimore tinha acabado de acordar com seu despertador. O filho do senhor e da senhora Baltimore tem cabelos pretos, olhos castanhos, usa óculos pretos e tem pintinhas no rosto, branco, alto se prepara para ir para a escola. Ele sai do seu quarto e tenta entrar no banheiro do corredor, mas percebe que a porta está trancada. Ele pensou que provavelmente era a sua irmã Sam. Depois de um tempo uma garota com cabelos pretos e olhos pretos, a mesma cor de pele que a de Stuart sai do banheiro e o deixa entrar.

Stuart toma seu banho e se arruma para a escola. Depois de um tempo, ele sai do banheiro pronto e vai para a cozinha comer seu café da manhã, como sempre cereal com leite. Na cozinha só estava ele pois quando estava no banho sua irmã estava comendo para ir para a escola. Quando termina de comer chama Stuart chama Sam que estava no quarto arrumando sua mochila. Na maria das vezes eles iam para a escola juntos. Hoje começava o ano letivo. Os dois saem de casa e pegam o ônibus da escola.


Quando chegaram na San Diego High School viram a enorme faixa de boas as vindas dos alunos. A cor da faixa era vermelha escuro e branco. Dizia “Bem-vindos alunos a San Diego High School”. Eles descem do ônibus e encontram um garoto branco, olhos castanhos, cabelos também castanhos, chamado Luke. Stuart e Luke estudam juntos, Luke é o melhor amigo de Stuart.

-Demoramos muito? – Pergunta Stuart ao seu amigo.

-Não. Eu cheguei a pouco tempo então não sei muito bem. – Responde Luke.

Sam se despede dos dois e entra na escola. Ela foi atrás de suas amigas.

-Cara, eu estava lendo um livro de terror, simplesmente incrivel incrível. O nome é Laranja Mecânica. - Fala Luke animado.

-Depois você me empresta esse livro, faz um bom tempo que não leio nada, passei a minhas férias jogando jogos com Jake e Harry.

Enquanto eles estavam conversando, dois garotos chegam perto dos dois. O mais baixo tem olhos azuis, cabelos castanhos, branco e o outro tem olhos pretos, cabelos pretos, negro. .

-Oi Jake - Fala Luke apertando a mão do mais baixo.

-E ai Harry! - Cumprimenta Stuart com o mais alto dos dois, os dois respondem.

-Galera vamos entrar. Preciso abrir o meu armário para colocar algumas coisas – Diz Stuart.

Eles entram na escola, todos vão para o armário de Stuart. Quando chegam Stuart abre o cadeado com a senha e abastasse seu armário com comidas como bolinhos de chocolate entre outras comidas.

-Não vivo sem isso – Diz Stuart meio que abraçando o armário.

Eles voltam a conversar e começam a observar quem estava chegando. Viram vários novatos e conseguiram ver Tayler Thompson e Emma Smith. Eles demonstravam estar esperando alguma pessoa, provavelmente Jennifer Cooper. Tayler era quase da mesma altura que Jake., branco, cabelos pretos e olhos verdes. Emma é branca e loira, também olhos verdes mas um tom diferenciado.

Então Will Potter acaba de chegar na escola, é branco, loiro, olhos pretos. Ele estava com o rosto e pescoço tatuados como de um esqueleto humano.

Quando Will passava por eles Stuart fala:

-Não sabia que hoje era halloween.

Jack, Luke e Harry riem.

Will ignora o comentário de Stuart fingindo não ter escutado.

-Esse cara é um mistério. - Fala Harry.

O sinal toca.

-Qual a primeira aula de vocês? A minha é de Literatura.- Pergunta Luke.

-Graças a deus eu também! Obrigado universo! - Grita Stuart.

Todos riem. Jake e Harry se despedem pois precisam ir para aula de biologia. Então Stuart e Luke se direcionam para a sala de aula, quando eles entram na sala eles percebem que irão estudar com as mesmas pessoas do ano passado. Mas também tinham novatos, um menino e uma menina.

Eles sentam nos lugares de sempre. Stuart sentou-se na primeira cadeira da primeira fila, atrás dele sentou o Luke. A Sra. Lambertucci, professora de Literatura, branca, de cabelos longos e ondulados castanhos, usa óculos retangulares vermelhos entra na sala.

-Bom dia! Alunos, como a maioria de vocês sabem, sou a Sra. Lambertucci, professora de Literatura do Terceiro ano, na aula de hoje vamos estudar o gênero Terror. Terror ou Horror é um gênero literário, cinematográfico ou musical, mas na maioria das vezes é muito retratado na Literatura e no meio cinematográfico. Alunos, tenho uma pergunta para vocês: O que o termo Terror designa?

A primeira pessoa a levantar a mão foi a Emma, que estava sentada na frente de Tayler.

-Professora, isso é muito fácil todo mundo sabe o que é terror.

-Então o que é terror querida? – Fala a professora.

-Eu não sei explicar, mas eu sei o que é.

-O termo Terror designa um estado de medo – Fala Will.

-Certo, medo intenso ou pavor. - Completa a professora. – Nossa aula iria ser sobre a história do gênero terror mas quero quebrar essa mania. Hoje iremos falar sobre adaptações de livros que viraram filmes. Já que os jovens de jovens estão mais interessados em filmes do que em livros. Mas como é a aula de literatura poderemos discutir sobre essas adaptações. Vocês poderiam citar filmes desse gênero que são adaptações de livros, ou que foram inspirados em livros?

-O Exorcista - Diz Stuart

-O Iluminado – Fala o novato.

-Laranja Mecânica- Fala Luke sorrindo.

-Drácula – Cita uma garota magra, bonita, de cabelos castanhos ondulados e olhos castanhos claros, novata.

-Frankenstein – Diz Charlie Stanford, um garoto de cabelos castanhos curtos, olhos azuis e uma pele bronzeada. Ele é popular, conhecido por ser o “Galinha” da escola, quase todo mundo já ficou com ele.

-Psicose e Angústia – Fala Will.

-Muito bem Will, Psicose, o livro e o filme são verdadeiros clássicos – Elogia a professora

-Professora, existe algum filme ou livro de terror baseado em fatos reais? – Pergunta Charlie

-Sim. Temos o "Terror em Amityville" de 1979 – Diz a Sra. Lambertucci.

Charlie pergunta novamente se filmes de terror podem ser tornar reais. A novata levanta a mão e pede para responder no lugar da professora e ela autoriza.

-Filmes de terror não podem virar realidade. Presta atenção no que vou falar. Um garoto e sua família chegam em uma nova casa, mas eles não sabem que a casa é mal-assombrada. O espírito assassino mata um por um. Uma hora e meia depois o garoto sobrevivente está sentado na traseira de uma ambulância vendo os corpos de seus familiares serem levados, filmes de terror são rápidos e intensos, na vida real não é assim.

-Certo, qual o seu nome querida? – Pergunta a professora.

-Mary, Mary Salvatore. – Responde Mary

-Eu discordo! – Exclama Will.

-Porque? – Pergunta Mary sorrindo.

-Porque se eu quisesse trazer uma arma para escola e matar todo mundo, seria rápido e intenso. – Ele responde.

-Mas é o suficiente para um filme de terror? – Questiona Mary.

O sinal toca e todos saem da sala de aula menos o Will porque ele é chamado pela professora.

-Embora eu ame sua maquiagem você terá que ir para a sala do diretor.

Will sai em silêncio e segue para a sala do diretor, mas é interrompido por Mary.

-Ei Will.

-Como você sabe meu nome? – Pergunta o garoto.

-Você é o assunto da escola, como eu não poderia saber?

-O que você quer? Estou ocupado.

-Só queria perguntar se você quer continuar essa discussão agora.

-Agora não posso. Tenho que ir para a sala do diretor por causa do meu novo visual. Quem sabe outra hora.

-Então tá, até outra hora garoto caveira.


Mary segue seu caminho para a próxima aula que é a de Historia, ela ouviu falar que o professor é o preferido da escola então está animada. Na porta da sala ela é chamada por Stuart.

-Ei Mary!

Ela senta ao seu lado.

-Oi garoto que não sei o nome – Fala Mary sorrindo.

-Stuart, Stuart Baltimore. Você arrasou naquela aula!

Mary agradece. O inspetor chega na sala e avisa a todos que o professor tinha faltado e não estava atendendo o telefone.

-Que estranho, ele nunca falta. – Conta Stuart a Mary.

-Que pena, ouvi falar muito bem dele.

-Vem, conheço um ótimo lugar para ficar em horários vagos – Chama Stuart pegando a mão de Mary e a puxando para o pátio ao ar livre da escola.

-Ei, Stuart! – Chama Luke.

Stuart e Mary param até que Luke os alcança.

-Vocês tão indo para a árvore? – Pergunta Luke.

-Sim – Responde Stuart ainda segurando a mão de Mary o que a estava deixando encabulada.

Os três continuam seu caminho em direção a árvore falando sobre filmes de terror.

-O que tem de especial nessa árvore? – Pergunta Mary

-Nada, eu só gosto daqui, porque é isolado, e aqui, podemos conversar melhor sem sermos interrompidos.

-Ah, entendi – Responde Mary, corada

-Eu venho aqui mais pra... AH!

-Stuart!- Grita Mary, a plenos pulmões.

Stuart havia caído em um buraco, no lado oposto da árvore algo não identificado subia conforme Stuart caia buraco adentro. Quando Stuart chega ao fundo do buraco, outra pessoa sobe, com uma corda no pescoço, e uma em cada pulso a pele das costas havia sido cortada e presa nos pulsos, como asas. Sangue jorrava das costa do homem morto. Quando o corpo chegou ao topo do galho, todos viram que ali estava o professor Thomas Eliott, eis o motivo de sua ausência.  

21 de Julho de 2018 às 00:26 0 Denunciar Insira 0
Continua… Novo capítulo Todas as Segundas-feiras.

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~