Us Seguir história

kimsakis Kim Sakis

Depois de anos afastados por causa do serviço militar, os membros do BTS se reencontram. O afastamento não ocorreu da melhor forma para todos. Um relacionamento conturbado e escondido, teve seu término magoando ambos os envolvidos. Esse retorno pode trazer de volta os sentimentos que ficaram mal resolvidos entre eles ou vai servir para que o ponto final dessa paixão seja, enfim, colocado?


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#vkook #taekook
15
5.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Voltando

O carro seguia pela via que estava tranquila para aquela hora da noite. O semblante sério do homem escondia milhares de pensamentos que passavam pela sua cabeça. Oito anos haviam se passado desde a última vez que ele esteve junto aos demais.

O serviço militar que levou o grupo a entrar em um longo período de afastamento de suas atividades com a música os distanciou não só como o grupo que eram, mas também afastou alguns que se diziam amigos inseparáveis.

Quando, naquela manhã, recebeu a ligação de seu Hyung para uma reunião antes do anuncio oficial da empresa de que eles finalmente voltariam a estar juntos nos palcos, programas e turnês, Taehyung sentiu que teria que encará-lo novamente.

Ele não sabia se ainda queria isso, sua vida tinha mudado bastante desde aquele dia onde teve sua última palavra trocada com o mais novo. Foi uma despedida bastante sofrida e depois daquilo prometera a si próprio que esqueceria de vez tudo que viveu naqueles anos gloriosos onde seu grupo fizera tanto sucesso.

Cogitou não ir a reunião, não voltar para o grupo. Chegou a pensar em seguir com sua carreira de ator, afinal neste tempo em que esteve fora da louca rotina de ensaios, da correria dos shows e das diversas noites mal dormidas por conta dos inúmeros compromissos, ele conseguiu se dedicar aquilo que descobriu amar tanto quanto cantar.

Atuar tinha se tornado tão prazeroso quanto era cantar ao lado de seus seis companheiros e amigos do grupo. Ele fez novos amigos no meio televisivo. Passou a frequentar outro tipo de lugares devido às promoções das novelas as quais fazia parte do elenco. Os antigos amigos jamais seriam substituídos, pois fizeram parte de uma marcante fase de sua vida, mas agora ele estava seguindo outro rumo em sua vida profissional.

Quando recebeu a ligação de Hoseok para que fosse encontrá-lo, e aos demais colegas, conseguiu negar o convite que por insistência do outro acabou cedendo e dizendo que daria uma “passada por lá para dar um olá”.

O carro seguia como que no piloto automático pelo caminho que conhecia como ninguém até a empresa que lhe abriu as portas para o reconhecimento de seu talento. Seu coração estava tranquilo quanto ao fato dele ser eternamente grato ao dono do lugar por tê-lo contratado.

Seria eternamente agradecido ao líder de seu grupo por todos os momentos em que dividiram não só o quarto, mas também as inseguranças quanto a tudo que ocorria em suas vidas. Não tinha como contar nos dedos das mãos as noites em que passou acordado conversando com o mais velho e pedindo conselhos sobre o que deveria fazer para melhorar sua técnica vocal, seu desempenho nos palcos, em como aprender a falar mais fluente o inglês que o outro dominava tão bem.

Jamais se esqueceria dos conselhos de seu Hyung Hoseok sobre como se comportar diante as adversidades que passou quando perdeu um ente querido ou das risadas gostosas que dava com Jin quando este tentava lhe ensinar a cozinhar. Sentia falta da impaciência de Yoongi cada vez que provocava o mais velho para que lhe deixasse fazer a parte do rap em alguma música.

Sorriu ao lembrar das noites em que Jimin o acalentava quando tinha pesadelos. A amizade do garoto lhe fazia sentir uma gostosa nostalgia quando estava sozinho em sua cama no quartel. Ele ainda tinha alguns pesadelos, mas não tinha seu querido amigo ali para lhe dar os amuletos que iriam lhe proteger e velar seu sono.

Gostava do cuidado que os mais velhos tinham com ele. Sentia-se querido por todos. Mesmo assim não queria ter que voltar a ver aquele que por um tempo teve o melhor dele, não queria voltar a ver aquele a quem por um tempo deu seu coração.

Sabia que ver Jungkook o faria relembrar de fatos que não queria relembrar. Ver o garoto mais novo o faria sentir mágoas que não queria sentir.

Nunca conseguiu negar um pedido do Hyung mais carismático que teve. Nunca conseguiu dizer um sonoro não e manter a palavra ao outro que vinha com aquele olhar meigo e um grande sorriso no rosto lhe fazendo um carinho inigualável mesmo que não o tocasse. Jung Hoseok era realmente a esperança de seu grupo. A esperança de que eles se uniriam novamente mesmo que fosse a última coisa que Taehyung desejasse naquele momento.

Após quase uma hora dirigindo, ele para em frente ao prédio onde esteve todos os dias por seis anos. Olhou para cima vendo que tudo parecia igual, suspirou e abriu a porta descendo logo em seguida.

As mãos estavam suadas, não por que estivesse nervoso e sim por que estava contrariado. Ele quis seguir algo diferente, quis fazer outra coisa de sua carreira e estava ali, prestes a reencontrar a todos e reiniciar algo que tinha dado por acabado.

Entrou no prédio e cumprimentou o recepcionista que foi rapidamente até ele apertando o botão do elevador para que ele descesse. Décimo andar. Esse era o andar onde sempre se reunia com os demais e passava algumas muitas horas de seu dia e noite ensaiando as músicas e coreografias.

Entrou ali e apertou o botão vendo a porta se fechar. Chegou a ouvir uma voz conhecida que ficou para trás assim que o elevador começou a subir. Fitou os números que iam mudando até que o tilintar da campainha anunciou que chegara ao andar solicitado. A porta abriu e ele saiu.

Caminhou pelo corredor em direção a porta no seu final. Perto dela conseguiu ouvir algumas vozes denunciando que os outros já estavam ali. Respirou fundo mais uma vez e colocou sua mão na maçaneta, girando esta.

Ao abrir a porta os olhares de seus amigos voltaram-se para a porta e assim que o viram eles sorriram. Hoseok foi o primeiro a vir em sua direção com os braços abertos. Típico dele que sempre foi tão acolhedor.

− Meu dongsaeng tão querido chegou.

Ele disse isso enquanto caminhava e finalmente abraçou o mais novo. Taehyung sorriu pequeno, mesmo estando um tanto bravo, mas era Hoseok e ele sempre amou esse jeito carinhoso do outro consigo. Retribuiu o abraço com os outros também se aproximando.

Um por um, foi sendo carinhosamente recebido em calorosos abraços e alguns toques em seus cabelos que desalinharam os fios. Jimin veio por último e lhe deu um abraço demorado, saudoso pelo tempo em que ficaram sem contato.

− Te mandei tantas mensagens, por que você nunca me respondeu?

Taehyung se afastou e não respondeu nada. Não podia mentir para Jimin, ele sempre fora seu melhor amigo depois de Jungkook. Hoseok se aproximou novamente e passando um braço por cima de seus ombros, levou Taehyung para sentar junto deles.

A reunião era para decidirem coisas corriqueiras como músicas e datas para o comeback. Todos falavam dando sua opinião e ele só conseguia achar estranho a falta de um deles ali.

Jungkook não tinha ido a reunião, ele não estava presente enquanto o grupo combinava seu retorno. Achou que tinha ouvido a voz do garoto, assim que entrou no elevador, mas pelo jeito tinha se enganado.

Ao final das decisões e discussões, ele levanta e pega seu celular vendo a hora na tela. Não percebe que seu Hyung se aproxima parando um pouco atrás olhando para o que ele olhava.

− Já está tarde. Você veio de carro?

Vira o corpo assim que ouve a voz de Hoseok e o vê sorrindo. Os lábios pressionados um contra o outro deixam que suas covinhas apareçam no rosto que parece não ter envelhecido nem um ano se quer. A expressão de seu Hyung é de quem pergunta esperando uma oferta de carona, o que ele faz logo em seguida.

− Vim. Você quer uma carona?

O mais velho assenti e eles se despedem dos demais combinando se encontrarem na manhã seguinte para começarem as gravações. A lista de músicas já tinha sido decidida então só restava gravá-las. Taehyung acena para todos e vê Jimin retribuir com um sorriso. Ele e Hoseok ainda moram perto, mas Yoongi iria com RM para o estúdio e Jimin não perderia a oportunidade para já iniciar alguma nova coreografia.

Nada havia mudado nesses anos longe.

Jin ainda agia como se todos os mais novos tivessem a mesma idade dele e dava as costumeiras risadas escandalosas. Todos envelheceram, mas Jin parecia ter parado no tempo. Era bom rever os garotos que retornaram homem mais experientes. Era bom saber que mesmo estando mais velhos eles ainda eram os mesmo Hyungs que Taehyung aprendeu a gostar.

Ele voltou por causa disso. Voltou por amar estar com aqueles seis e fazer música com eles. Apesar de ter seu peito endurecido com o que aconteceu entre ele e Jungkook, os demais eram os seres mais especiais que ele já teve o prazer de conviver.

Já no carro, Hoseok olhava as mensagens no celular. Taehyung seguia o caminho para o endereço que o outro lhe dera até que este resolve falar algo.

− Você não queria voltar por causa dele não é? – ele fala e tem o olhar de Taehyung para ele assim que para em um sinal fechado. A expressão que se faz em seu rosto é de quem sabe o que aconteceu. – Ele me disse que tinha um compromisso, mas que amanhã estará na nossa primeira gravação.

Taehyung volta sua atenção para a rua e segue assim que o sinal volta a ficar verde. Hoseok volta a se calar respeitando o mais novo que pareceu ficar desconfortável com o comentário.

Assim que desceu na frente do prédio, debruçou o corpo na janela do carro e fitou o rosto de Taehyung que permanecia sério olhando para frente. Ele agradeceu a carona recebendo um semi sorriso e se despediu dizendo que eles se veriam no lugar de sempre no dia seguinte.

Taehyung seguiu para seu apartamento pensando no que estava fazendo. Seria certo voltar ao grupo e ter que conviver com Jungkook depois de tudo? Seria certo ele se submeter a isso e, talvez, voltar a sofrer?

Tinha decidido esquecer do mais novo depois que soube de seu envolvimento amoroso com uma cantora a qual ele sempre fora encantado. Iria agir como profissional que sempre foi e seguiria com sua carreira junto aos outros. Jungkook não iria lhe afetar. A presença do maknae seria vista como a de qualquer outro membro.

7 de Julho de 2018 às 03:57 0 Denunciar Insira 3
Leia o próximo capítulo Reencontro

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!