Conto
0
4.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Único



O que é ser normal para você? É sorrir quando te mandam? É levantar todos os dias se seguir sua fatídica rotina? Andar de acordo com a linha tênue entre a depressão e a morte? O que é ser normal para você? Corresponder ao destino? As expectativas de uma pessoa? Se entregar a um trabalho e morrer esperando ser notado pelo seu superior? É chorar por aquele determinado relacionamento que não deu certo?

Eu vou te dizer o que é ser normal para esses dois jovens. Yoon Hee e Taehyung sabiam de muitas coisas. Sabiam que não deviam andar pelas ruas à noite porque era perigoso. Sabiam quantos passos deviam dar para chegar a escola e sabiam que esses mesmos números não se aplicavam a volta para casa, pois eles sempre paravam em algum lugar, fosse no cinema ou em uma floricultura, não importava. Eles sabiam que a professora de matemática tinha um caso com o professor de educação física, mas nunca contaram para ninguém, pois achavam que o amor era mais importante do que uma regra de "não-namoro". Os dois sabiam como arrancar sorrisos um do outro. Eles também sabiam que o mundo podia ser frio e cruel, mas também sabiam que tinham um ao outro quando esses momentos chegassem. Ji Yoon Hee e Kim Taehyung sabiam de muitas coisas, mas não sabiam que muitas vezes uma amizade poderia vir a ser mais que uma simples amizade.

— Omo! — A garota de longos cabelos negros abaixa a cabeça de repente, jogando-a contra a mesa, provocando um baque surdo.

— Ya! O que está fazendo? — O garoto levanta a cabeça da menina, vendo que um galo já se formava em sua testa.

— Estou cansada, Tae!

— Cansada? — O menino sorri. — Estamos no intervalo, Yoon. Temos tempo para descansar. — O menino diz e a garota bufa.

— Eu sei, mas não é disso que estou falando!

— Então do que é? — Põe uma batata frita na boca e a mastiga, observando a garota a sua frente. Taehyung gostava de como a franja quase lhe cobria os olhos.

— Estou falando de tudo, Taehyung! Por que essas garotas têm namorado e eu não? Eu já tenho dezesseis anos! Já não está na hora de ter meu coração partido?!

— Espera aí! — Ele ri. — Está me dizendo que você está com raiva não por não ter um namorado, mas sim porque nunca partiram seu coração?

— E não é a mesma coisa? — Taehyung ri mais uma vez, deixando Yoon He um tanto confusa. Ora essa, seu ponto de vista não era óbvio? — É simples Tae: Eu nunca tive um namorado e, portanto, nunca tive o coração partido.

— E você quer isso? — Por que ela iria querer isso?

— Quero. Não é isso que acontece com as pessoas normais?

— Você não é nenhum pouco normal, Yoon. — O garoto diz rindo e isso a irritou.

— Olha só quem fala!

— O quê? O que quer dizer com isso?

A menina abre um grande sorriso que para muitos poderia parecer inocente, mas para Kim Taehyung não era. Ele conhecia bem aquele sorriso. Aliás, ele conhecia todos os sorrisos de Ji Yoon Hee.

— Não fui eu que pulei em uma fonte enquanto dizia que queria ser um peixe, não é mesmo?

O rosto de Taehyung ficou sem expressão, até que ele pudesse entender.

— Ya! Isso não vale! Eu só tinha nove anos!

— Nove anos? - A garota joga a cabeça para trás, rindo. — Você fez isso semana passada, Tae.

E então o rosto do garoto passou a ficar inteiramente vermelho, o que fez sua melhor amiga rir ainda mais. O quão adorável era ter Kim Taehyung corado à sua frente? Yoon Hee era a única pessoa que conseguia fazer o garoto corar, ela era a única pessoa que poderia fazê-lo corar profundamente com uma simples palavra, e só ela não sabia disso.

— Você pulou junto comigo e também cantou a música do peixe! - O garoto rebate e então os papéis se inverteram. Agora era Yoon quem estava com o rosto vermelho feito uma pimenta e Taehyung ria. — Você não pode negar, não é?

— Chato! — A garota lhe mostra a língua, tentando se recuperar da vergonha, ainda que seu rosto estivesse completamente rosado.

— Relaxa, Yoon. — Taehyung abre um sorriso ao ver a amiga daquele jeito. Como ela não percebia o quão adorável era? — Não precisa se preocupar com isso, afinal somos dois loucos.

Yoon Hee balança a cabeça, pois bem sabia que não podia negar os fatos.

Mais tarde, depois que todas as aulas chatas haviam acabado, os dois foram juntos para casa. Yoon sendo carregada nas costas de Taehyung, os dois fazendo brincadeiras e rindo em um volume considerado alto demais para as pessoas normais.

Então aqui voltamos a pergunta inicial: o que é ser normal para você?

Yoon-Hee e Taehyung tinham uma ideia de que normalidade significava ser você mesmo. Eles não se importavam se eram mal compreendidos pois tinham um ao outro para compreendê-los. Eles não se importavam se alguém os visse de forma diferente, porque eles se amavam do jeito que eram. Eles amavam um ao outro. De todas as formas que você pode imaginar.

Ser normal para eles era brincar em brinquedos infantis, mesmo que fossem pequenos demais para os dois, era aproveitar a companhia um do outro e mesmo assim respeitar seu tempo de solidão, era fazer piadas sem graça a qual ninguém, além dos dois, iria entender. Ser normal para os dois era, acima de tudo, viver sem preconceitos, viver sem reservas e sem hesitação. Era, no final de cada dia, depois de suas pequenas aventuras, olhar para o outro e sorrir verdadeiramente, assim sabendo que estavam fazendo a coisa certa.

Mesmo que um dia, em um futuro talvez próximo, eles viessem a descobrir que a palavra “amizade” não era suficiente para defini-los. Mesmo que eles pudessem ter seus corações partidos, por enquanto ser normal para os dois significava simplesmente amar cada anormalidade que os fazia tão especiais aos olhos um do outro.

5 de Julho de 2018 às 16:44 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas