Fetiche Seguir história

yura-neves1530676328 Yura SugaLip�dio

Jeon Jungkook tinha um fetiche: Ver Park Jimin vestido de gatinho, com uma calcinha rendada e orelhinhas peludas.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#lgbt #sexo #bts #jungkook #jimin #lemon #jikook #pwp #kookmin #abo
Conto
17
6031 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A ideia estranha (mas brilhante) de Kim Taehyung

Jimin estava frustrado e Seokjin já havia notado isso, o que significava que devia estar bem aparente em sua face fofa de biquinho formado.

-Pode falar logo, quero saber. - Seu melhor amigo insistiu enquanto o entregava uma xícara de chá. - O que foi que aconteceu? - E sentou-se ao seu lado no sofá macio.

Jimin suspirou baixinho, deixando o corpo tombar para frente. A verdade é que Park Jimin não sabia o que fazer para surpreender seu alfa - Este que havia saído para uma viagem de algo da faculdade, já haviam dois meses, e agora estava dentro do avião, voltando para casa, voltando para si. - não tinha mesmo a menor ideia e tudo teria continuado assim se Jimin não fosse curioso demais e não tivesse perguntado a Kim Taehyung - Melhor amigo de seu alfa. - sobre o que poderia fazer.

Oh… Kim Taehyung era mesmo alguém estranho, mas Jimin nunca esperaria que ele lhe contasse aquilo…

-Você sabe que o Jungkookie está no avião agora… - Murmurou, frustrado, bebericando o chá quentinho. - E fazem dois meses que não nos vemos. - E encolheu-se numa bolinha, deixando um bico enorme tomar seus lábios uma vez mais. Estava com muita saudade do alfa. Havia tanto tempo que não se tocavam… Dois meses inteirinhos, sessenta dias completos, ah, era demais para seu pequeno corpinho aguentar. Sinceramente, só queria se jogar nos braços de Jungkook e pedir para que o alfa o dominasse durante toda a noite, matando sua saudade. - Porque sim, Jimin tinha certeza de que ele também sentia saudade de si, sua marca ardia e ele tinha plena certeza disso mesmo. Infelizmente, chamadas de vídeo e sexo virtual não matam a vontade de se tocar finalmente.

-Está com saudades dele, não? - Perguntou Seokjin, sorrindo para o melhor amigo.

Seokjin era um beta muito bonito, principalmente quando sorria, e Jimin havia o conhecido na quarta série, quando acabaram se tornando vizinhos. No começo, ambos se odiavam porque gostavam do mesmo alfa do bairro, Kim Namjoon, e viviam trocando farpas e competindo pelo homem belo, mas tudo mudou quando Namjoon apresentou um de seus amigos, Jeon Jungkook, para o ômega baixinho e Jimin se viu perdidamente apaixonado por aquele moreno sedutor. Ah, que Jungkook era seu alfa dos sonhos… Compreensivo, legal, educado, dedicado e, como se tudo isso não bastasse, exageradamente bonito. No final desta história, Kim Seokjin e Kim Namjoon acabaram se casando e Park Jimin e Jeon Jungkook eram noivos já haviam seis meses e pretendiam casar-se em breve, só queriam terminar os estudos antes, como Jungkook fazia engenharia sua faculdade ainda tinha cerca de um ano para chegar ao fim. Depois que Jimin desistiu de Namjoon, ele e Seokjin acabaram ficando próximos e eram melhores amigos até hoje, sempre indo um na casa do outro para conversarem, estudarem alguma coisa dos mil e um cursos que adoravam fazer ou apenas assistirem um filme enquanto se empanturravam de pipoca e doces, nada de mais.

-Estou sim com muita saudades. - O baixinho admitiu, suspirando baixinho. - E é por isso que queria fazer uma surpresa para ele, sabe? - E mordeu o lábio inferior antes de dar um bom gole no chá que tinha em mãos. Só de pensar nas palavras de Kim Taehyung já sentia sua ansiedade gritar dentro de si e explodir em reações externas.

Seokjin cruzou as pernas em cima do sofá e se inclinou na direção do ômega, franzindo as sobrancelhas.

-Na verdade, não sei não. Acho que não estou entendendo onde você quer chegar…

As bochechas de Jimin coraram violentamente e ele deu de ombros, desviando o olhar, completamente envergonhado.

-Eu queria fazer uma surpresa pra ele… Na cama, sabe? - Perguntou, completamente constrangido. - Só que… Não tinha ideia do que fazer, queria algo diferente de tudo o que já fizemos… - Ok, conversar com Seokjin sobre sexo era até comum, mas não diminuía sua vergonha já que Jungkook tinha a mania de criar uns fetiches malucos que eram sim deliciosos, mas incrivelmente constrangedores quando verbalizados. Muito constrangedores. Ainda podia se lembrar da vez em que se fantasiaram de aluno e professor… Aquilo foi bom, mas Seokjin quase engasgou-se de tanto rir ao imaginar Jimin chamando Jeon Jungkook de “Professor bonitão” enquanto gemia loucamente... Pois é.

-Já tentou usar couro? Alfas gostam de couso, eu acho… - Sugeriu Seokjin, pensativo, uma das mãos no queixo.

E Jimin corou ainda mais.

-É que… Nós meio que já… Fizemos isso.

E o beta ergueu as sobrancelhas em surpresa.

-Oh… Entendo… - E foi rápido em desviar daquele assunto. Se Jimin o perguntasse como ele sabia que alfas gostavam de couro era ele mesmo quem acabaria com as bochechas vermelhas de vergonha. - Então… No que pensou? O Jungkook vai estar aqui em… Umas três horas?

-Quatro horas. - O ômega dos cabelos rosados respondeu, rapidamente. - Quatro horas e meia, na verdade… O vôo dele chega às sete e meia.

-Sim, imagino que você já organizou tudo.

E Jimin tornou a se encolher.

-Na verdade… - E mordeu o lábio inferior antes de virar o chá inteiro garganta abaixo. Por Deus, só queria esquecer a porcaria que Kim Taehyung o contou, só queria tirar aquela ideia louca da cabeça pois até para passar vergonha existiam limites! - Eu não sabia o que fazer, então fui falar com Taehyung… - Começou seu relato, abandonando a xícara de lado e concentrando-se apenas na expressão atenta de Seokjin. - Como Tae é o melhor amigo dele e eles estudam juntos todo sábado, além se sempre se encontrarem na faculdade, eu pensei que o Tae poderia me dar alguma ideia sobre o que fazer.

-E ele te deu? - Perguntou o outro ômega, curioso, se aproximando ainda mais do rosado.

-Bem… Sim… - E Jimin parecia extremamente constrangido agora, se encolhendo, desviando o olhar, as bochechas fofas cada vez mais coradas.

Kim Seokjin não gostava quando Jimin enrolava muito para lhe contar as coisas. O beta ficava impaciente com muita facilidade, era até interessante.

-Oras, me diga logo! - Exigiu. - Qual foi a ideia dele? - Estava mesmo curioso. Kim Taehyung era alguém um tanto viajado e costumava ter ideias realmente boas quanto a tudo. Jin ainda se lembrava muito bem da vez em que Tae convenceu seu marido, Namjoon, a comprar-lhe um moletom da Disney de aniversário. Foi a melhor ideia da vida aos seus olhos, inclusive estava usando este mesmo moletom hoje.

-Bem… Ele falou que uma vez, na faculdade, ele e Jungkookie foram fazer um trabalho na casa dele sobre alguma daquelas coisas de matemática que eu nunca consigo entender, mas o Jungkookie adora. - E Seokjin deu uma risadinha ao ver a careta fofa na face do ômega, mas não o interrompeu. - Você sabe que o Tae é meio… Daquele jeito dele. - Pervertido. Claro, todos sabiam que Kim Taehyung era um apreciador de corpos de ômegas e vivia atrás de alguns para se divertir. - Tae me disse que tinha umas fotos de uma coisa chamada “Lolita Boy” no quarto dele, uns pôsteres ou algo do tipo, e ele disse que o Jungkookie estranhou muito quando entrou no quarto. Enfim, o Tae então perguntou pro Jungkookie se ele gostava daquele tipo de coisa, de roupas de gatinhos e enfim, e o Jungkookie disse que achava as roupas bonitas… Disse que, depois disso, eles mudaram de assunto e que, se eu pesquisasse sobre “Lolita Boy” na internet, talvez descobrisse uma surpresa pro Jungkookie, mas… - E Jimin engoliu em seco, apertando os dedinhos um contra os outros, os enroscando vez ou outra, completamente nervoso e envergonhado. Riu baixinho em meio a sua vergonha fofa. - Eu fui pesquisar e encontrei uns ômegas vestidos… Em tipo… Umas roupas meio femininas, é isso. - E deixou o final da frase sair por seus lábios de forma rápida, para se livrar daqueles peso de uma vez por todas.

Seokjin teve que parar para respirar e piscar os olhos algumas vezes antes de perceber sobre o que estavam falando e caiu na gargalhada. Jimin chegou a levar um susto e dar um pequeno pulinho no sofá ao ouvir a risada escandalosa de seu melhor amigo, mas Seokjin sequer reparou naquilo, apenas continuou a rir alto e tentou cobrir a boca com uma das mãos.

-Oh, meu Deus. - E tornou a rir escandaloso, jogando o corpo para trás, quase rolando no sofá. A essa altura, Park Jimin já o encarava com uma careta e um bico enorme nos lábios cheinhos, completamente emburrado. - Oh, Deus! Eu não sei o que é pior, o Taehyung ter esse tipo de poster de garoto virgem no quarto ou o Jungkook gostar. - E tornou a rir.

-Jin, é sério! - Jimin exclamou, irritado. - O Jungkookie chega daqui a pouco e eu não tenho ideia do que fazer!

-Oras, se ele gosta dessas coisas, vá num sex shop e compre uma fantasia ou um plug anal daqueles com rabinhos felpudos. Não precisa se vestir inteiro como mulher, pode só usar alguns itens mais femininos. - E tornou a rir. - Oh, meu Deus… É muito idiota. - E riu um pouco mais. - Ainda bem que o Namjoon gosta do couro.

Park Jimin ergueu as sobrancelhas em curiosidade.

-Ah… Então é por isso que você falou do couro?

E Seokjin parou de rir na mesma hora.

XXXXXXXX

-Não acho que ele vá gostar… - Jimin murmurou ao analisar a cueca azul rendada. - Já uso coisas assim com ele… - Admitiu baixinho, envergonhado. Mesmo que falasse, constantemente, com Seokjin sobre aquele tipo de coisa, ainda era um tanto tímido quanto ao assunto. Sua família sempre o ensinou que só devia fazer sexo após o casamento e se libertar daquela regra fora algo realmente difícil para si. - Acho que vai ser muito normal, sabe? Sem falar que não é feminino… Pode ter renda, mas ainda é uma cueca.

-Entendi… - E o mais velho suspirou. - Ok, podemos ver os plugs anais então.

Jimin encolheu-se e sentiu a face esquentar.

-Você não está falando sério, está? - Perguntou baixinho, quase num sussurro.

Seokjin o fitou e deu de ombros antes de começar a caminhar para outra prateleira do sex shop.

-Claro que estou. Você falou que ele gosta de Lolita Boy, né?

-O Taehyung falou. - Foi rápido em corrigir o amigo, correndo em sua direção.

-Que seja. Se quiser que o Jungkook tenha uma surpresa, precisa inovar e ousar. Isso sempre funciona com o Namjoon.

-Eu não precisava saber disso… - Declarou baixinho.

-Que tal esse? - Seokjin ignorou o ômega ao pegar um plugue anal um tanto arredondado e com um rabinho de coelho na ponta, um tipo de pompom felpudo. - É bonitinho e branco, combina com tudo.

Jimin deu de ombros.

-Não é como se eu precisasse combinar com algo, vou estar sem nada… - Murmurou. - Talvez… Algo diferente. Eu sempre falo que o Jungkookie parece um coelhinho, acho que ele não vai se excitar se eu me vestir assim… Esse é o apelido dele.

-Tem razão, vai ser brochante. - E devolveu o item a prateleira. - E que tal… Esse aqui. É um… - E analisou o objeto durante alguns segundos vazios. - Sei lá, mas é bonitinho.

Jimin encarou o item curiosamente, atento. A bolinha na extremidade era a mesma, mas a calda que surgia era bem diferente. Bem comprida e amarelada, felpuda e macia. Jimin fez uma careta ao ver que a extensão era tão comprida que devia ser do tamanho de sua perna inteira.

-Isso é enorme. - Reclamou. - Não quero ser a “Rapunzel traseira”.

E Seokjin teve que rir da piada idiota do ômega. Park Jimin tinha isso de ser engraçado sem perceber, principalmente quando sentia vergonha.

-Está bem. - E devolveu o plug a prateleira, tendo certa dificuldade em enrolar a cauda delicada do mesmo jeito que a encontrou. - E… - E analisou a prateleira com cuidado. - O que acha desse daqui? - E mostrou outro item para Jimin. - Taehyung falou que as roupas eram de gatinho, né? Talvez Jungkook gosta de gatinhos. Não parece ser a cauda de um gatinho?

Jimin tombou a cabeça para a direita e analisou o item nas mãos do melhor amigo, com cuidado. Precisava ser perfeito afinal, era para o seu Jungkookie, era para o cara mais especial do mundo, para o alfa mais incrível de todos.

O plug ainda era meio arredondado na ponta, como os outros, e tinha um tom de cor de rosa, mas a cauda era bem diferente. Tinha um tamanho mediano e uma coloração branca e rosada, além de ser bem peludinha.

-Esses pelos todos não vão pinicar? - Perguntou ele e viu Seokjin tornar a rir.

-Oh, Jimin… - E riu um pouco mais. - Você não tem preço. - E analisou a etiqueta do produto rapidamente. - É antialérgico acho que não vai fazer mal não. Relaxa.

Jimin, rapidamente, ainda corado, concordou com a cabeça.

-Está bem, pode ser esse então… É bonito. Acho que ele vai gostar, embora não tenha muito a ver com as imagens que eu vi na internet… Me recuso a usar aqueles vestidos, imagina quanto tempo levaria para tirar aquilo? Não mesmo, vou só usar algumas coisas femininas mesmo… Pra ele ficar feliz. - Nunca admitiria que estava estupidamente animado para usar aquilo. Parecia tão bonitinho. - Hum… É só isso?

-Claro que não! - Exclamou o beta, um tanto indignado. - Precisamos de mais para fechar a fantasia. Que tipo de fantasia decente só tem um plug? - E viu Jimin dar de ombros, envergado de mais para opinar. Bufou. - Precisamos de uma par de orelhas, pode ser um arquinho ou as orelhas avulsas, e uma calcinha rendada que combine com isso aqui. - E chacoalhou o rabinho branco no ar de maneira cômica.

-Uma calcinha? - Perguntou o ômega, envergonhado. - Mas… Eu não sei se o Jungkookie gosta desse tipo de coisa… - E brincou com os próprios dedos, logo mordendo o lábio inferior em nervosismo.

-Pare de ser inocente, Jimin. - Seokjin repreendeu, de forma leve. - Se o Tae falou que ele gosta, então ele gosta. Vamos logo procurar pelo resto da fantasia.

XXXXXXXX

Sete horas e vinte minutos era a hora exata no relógio quando Seokjin deixou Jimin em sua casa e foi para a sua própria. Ele e Jimin havia conversado durante algum tempo sobre aquela noite e o Park estava loucamente envergonhado, mas também muito animado para tudo o que havia desejado durante dois meses inteiros. Sentia tanta falta de Jungkook… As ligações, mensagens e chamadas de vídeo nunca eram o bastante, queria seu alfa ali, ao seu lado, o enchendo de carinhos e amando seu corpo. Queria Jeon Jungkook…

Foi com o alfa em mente que entrou no banheiro e analisou o conteúdo da sacolinha do sex shop. Ali havia o plug anal com a calda branca e rosada, a calcinha rendada minúscula e branca que seu melhor amigo havia escolhido para si e o par de orelhinhas em tic tak num tom infantil e pastel de cor de rosa. Era tudo muito fofo, o tipo de coisa que Jimin gostava de usar, só esperava que Jungkook também gostasse. Mesmo que seu alfa tivesse um gosto bem diferente do seu - Sempre casual e meio rocker. Camisetas básicas em cores super neutras e muitas tachinhas pontudas nas jaquetas de couro. - ele dizia gostar de ver Jimin vestido em suas roupas cor pastel e clarinhas como doces infantis. Dizia ele que Jimin ficava parecendo uma balinha e claro que Jimin amava o apelido, mesmo que nunca admitisse.

Foi com cuidado que colocou as orelhinhas bonitas no cabelo cor de rosa, medindo a distância entre uma e outra para que não ficasse muito estranho, e livrou-se de suas roupas para vestir a calcinha branca pequena e o plug anal de rabinho branco e cor de rosa, puxando o tecido da calcinha para o lado. Admirou-se na frente do espelho grande durante alguns segundos para então sorrir largo com aquele eye smile encantador. Estava bonito. Havia realmente gostado, esperava mesmo que Jungkook gostasse também. Deu uma voltinha lenta, ainda se analisando no espelho. Parecia sexy. Sorriu largo com seu eye smile de sempre e deu um pulinho baixinho em animação e sentiu o plug incomodá-lo um pouco, mas nada demais. Agora só precisava esperar Jungkook e nem teve tempo de sair do banheiro pois, assim que uma de suas mãozinhas se enroscou na maçaneta, ouviu o barulho da chave destrancando a porta da casa e seu corpinho inteiro se contraiu em expectativa e nervosismo. Jungkook havia chegado.

Fechou a boca fortemente, usando ambas as mãos, para impedir um grito de pura energia e saudade. Estava animado com tudo aquilo, o corpo esquentando com a expectativa. Ouviu o barulho da porta sendo fechada e trancada pela chave, esta que foi depositada em cima de algum móvel, e então ouviu Jungkook retirar os sapatos e depositá-los no pequeno armário que havia próximo a porta de entrada.

-Jimin? - Chamou ele. - Está aí ou já dormiu? - Perguntou alto e o Park riu baixinho ao pensar que, se estivesse dormindo, com certeza teria acordado com a voz de Jungkook o chamando naquela altura. - Deve ter dormido… - O alfa soltou num suspiro bem audível e Jimin conteve uma risadinha novamente.

Era agora ou nunca. Levou uma das mãos para a maçaneta da porta do banheiro e a girou num movimento rápido, antes que perdesse a coragem de agir, abrindo uma pequena fresta.

-Jungkookie… - Chamou baixinho e um tanto manhoso, sem sair do banheiro. - Eu não estou me sentindo muito bem… - Começou seu teatro. - Eu… Não sei se você vai gostar…

Jungkook franziu as sobrancelhas em estranhamento quando aproximou-se da porta aberta.

-Está acordado, Jimin? - Perguntou ele no meio do caminho.

-Sim… Mas… Estou com vergonha. - Não era um mentira por completo, mas com certeza havia certo exagero alí.

-Vergonha? Está passando mal? Precisa da minha ajuda? Não precisa ter vergonha de mim, você sabe disso…

-Não é isso. - Interrompeu-o, firmemente. - É que… Comprei uma roupinha nova e nao sei se você vai gostar…

Jungkook relaxou os ombros, agora parado ao lado da porta do banheiro aberta, sem querer invadir o espaço pessoal do ômega, e suspirou baixinho deixando um sorriso pequeno tomar seus lábios finos e rosados.

-Você fica lindo de qualquer jeito, meu amor.

“Meu amor.” O corpinho de Jimin estremeceu e ele teve que sorrir num eye smile bonito. Como amava aquele apelido.

-Mas é uma roupa meio diferente… - Justificou-se, ainda sorrindo largo.

-Diferente como? - O alfa perguntou, curioso.

-Vem aqui ver, eu estava provando.

E aquilo foi o bastante para Jungkook deixar sua ansiedade o tomar e adentrar o banheiro de forma rápida, enérgica até demais, e paralisar com a boca aberta ao encontrar Park Jimin vestido naquela roupinha fofa e extremamente provocativa, como se tivesse saído de uma revista erótica. O alfa engoliu em seco antes de se esforçar para respirar fundo. Sempre achou Jimin lindo, muito lindo, mas naquele momento o ômega realmente parecia ter saído de uma revista que Kim Taehyung compraria para acrescentar a sua coleção, era como un modelo porno.

Park Jimin demorou alguns segundos para perceber que Jungkook havia entrado num tipo de choque e sorriu pequeno antes de continuar com seu teatro, este o qual sabia que Jungkook descobriria ser falso rapidinho, o alfa o conhecia melhor do que ninguém.

-Você gostou? - Perguntou, completamente manhoso, e passou a mão pelo rabinho felpudo. - É meio exagerado, não acha? - E subiu as orbes castanhas para encarar o alfa paralisado. - Eu posso tirar se você quiser…

-Am… - Jungkook tornou a engolir em seco, ainda em choque, o olhar meio perdido. - N-Não… Não, amor. Está bonito. Você… Am… Está gostoso.

Jimin sorriu largo exibindo o eye smile bonito e aproximou-se de Jungkook a passos lentos.

-Achei que você poderia gostar desse presente. Estava com tanta saudades de você… - E deixou o dedo indicador tocar o abdômen alheio e arrastar-se para cima, por cima da roupa um tanto pesada que vestia o alfa. - Achei que você merecia uma surpresa e que eu merecia uma noite maravilhosa…

A voz manhosa tirou o Jeon de órbita e deixou sua mente em branco. Ele, num impulso louco, agarrou as coxas macias do omega e o puxou para cima com certa força, fazendo o baixinho soltar um gritinho surpreso e enroscar suas pernas ao redor do moreno alto enquanto abraçava-lhe o pescoço.

-Você adora me provocar, não é? - Perguntou, já depositando o baixinho sentado na pia.

Jimin sentiu o geladinho da pedra da pia tomar sua bunda e o plug o incomodou levemente, fazendo-o remexer-se de forma suave, mas nada que o impedisse de sorrir pervertido e dar de ombros.

-Você me conhece, Jungkookie.

-Conheço bem até de mais. - Garantiu ele e foi rápido em arrancar o próprio casaco pesado e a blusa de mangas longas, atirando tudo contra o piso gelado do banheiro. O abdômen bem definido foi revelado e Jimin teve que umedecer os lábios grossos ao ter acesso aquela visão. Por Deus, que Jungkook era o alfa mais gostoso da face da Terra. - Foram dois meses sem foder, Park Jimin. - Disse ele. - Você vai se arrepender de ter me provocado. - E agarrou-lhe a cintura, com certa brutalidade. Oh, como Jimin amava aquela pegada deliciosa.

-Será? - O rosado perguntou, sorrindo cruelmente, sapeca. - Acho que estou com tanta vontade de ser fodido quanto você de me foder, Jungkookie.

E jungkook ofegou alto. Ah, que Park Jimin podia ser o ser vivo mais fofo do mundo no dia a dia, mas ali, entre quatro paredes, quando estavam apenas os dois a se provocar, ele era o ômega mais pervertido da história e era possível ler isso apenas naquele sorriso de eye smile com falsa inocência. Naquele momento, Jimin não tinha absolutamente nada de inocente.

O alfa deixou suas mãos escorregarem pela lateral do corpo bonito e se enterrarem na bunda farta deliciosamente, massageando aquela área como podia já que Jimin ainda estava sentado.

-Sua bunda é linda. - Disse ele, puxando o Park da pedra da pia e o colocando de pé a sua frente. A mão direita foi rápida em desferir-lhe um tapa na nádega macia e Jimin gemeu com a pouca ardência que surgiu. - Se vira. - O Jeon ordenou e Jimin foi rápido em virar-se a apoiar as mãos pequenas na pia de pedra encarando o espelho a sua frente. Por Deus, haviam feito tão pouco e ele já estava louco para dar. Como era possível alguém enlouquecê-lo tão rápido assim?

As orbes castanhas do omega focaram-se em seu reflexo no espelho quando as mãos do alfa alisaram suas costas com pequenos apertos gostosos na pele macia, estes que fizeram o corpo de Jimin tremer de prazer. Era sempre assim quando ficavam longe por muito tempo, a saudade era sempre gigantesca e resultava num sexo gostoso. O alfa estava realmente começando a se animar de forma significativa e Jimin teve certeza disso quando sentiu o cheiro amadeirado se tornar bem presente. Aquele cheiro o matava...

Jeon Jungkook levou a destra para o plug e agarrou o rabinho felpudo, o movendo em pequenos círculos que se tornavam cada vez maiores, alargando ainda mais o interior do ômega baixinho.

-Ahn… - Jimin deixou escapar, estremecendo suavemente e empinando a bunda farta para trás, os braços sobre a pedra gelada da pia e os olhos presos em seu reflexo e no de Jungkook atrás de si. - Ah… - Soltou baixinho, sôfrego.

A destra de Jungkook desferiu mais um tapa estalado na nádega firme e Jimin gemeu baixinho com aquilo.

-Eu quero ouvir você miar, gatinho. - E fez um círculo ainda maior e mais forte com o plug felpudo, vendo Jimin chamar por seu namo pela primeira vez da noite. - Estou sentindo seu cheirinho ficar mais forte, meu gatinho. Está começando a se animar? Eu estou te excitando? - E inclinou-se sobre o corpo pequeno, o abdômen bem trabalhado foi grudado às costas lisinhas, a ereção tocou a bunda farta, deixando uma breve mordidinha no lóbulo da orelha, para então sussurrar alí. - Me acha gostoso? - E mordeu a mesma área novamente antes de se erguer do corpo do ômega.

O alfa levou a mão livre para a própria ereção por cima da calça de tecido grosso e a massageou deliciosamente conforme acariciava Jimin com o plug, sempre em círculos repetitivos.

-Jungkookie… - O rosado chamou, num quase miado. - Ah…

-Isso… - O alfa o estimulou, agora movendo o plug para dentro e para fora da entradinha alargada, puxando e empurrando o rabinho felpudo. - Assim mesmo… - E acariciou-se com um pouco mais de força, deliciando-se com os gemidos do ômega.

Jimin sentiu seu corpo amolecer e quase desabou sobre a pia gelada, mas manteve-se firme com a pouca força que ainda tinha em seus braços. Rebolou contra o plug firmemente, numa tentativa de provocação muito bem sucedida.

Jungkook quase rosnou ao enfiar a própria mão dentro da calça e cueca e capturar o próprio pênis fortemente e bombeá-lo rapidamente, sentindo o próprio pré-gozo melar a mão grande e firme.

-Droga, eu já estou todo duro por você… - Resmungou, a voz alterada e grave.

Jimin sorriu cruelmente e olhou para trás de si, pelo espelho, o corpo ainda inclinado sobre a pia, fitando as orbes negras e perdidas do alfa no reflexo, fixamente.

-Então vem pra mim, Jungkookie. - Pediu ele, logo soltando mais um gemidinho agudo ao sentir o plug ir fundo dentro de si e cutucar-lhe o interior. - Fode seu gatinho. - Pediu, a voz manhosa fritando o cérebro do noivo.

Jungkook cerrou os dentes antes de rosnar grave e puxar o plug para fora da entradinha alheia, lentamente, fazendo o Park contorcer-se suavemente sobre a pia gelada.

-Vou acabar com o meu gatinho. - Disse ele, atirando o plug dentro da pia, sem sequer se importar com aquilo, e segurando o próprio pênis pela base para então esfregar a glande molhada no buraquinho lubrificado.

-Ah… - Jimin soltou num suspiro baixo e mexeu a bunda de um lado para o outro, numa segunda tentativa de provocação.

Jungkook desferiu um tapa em uma das bandas do baixinho e o ouviu gemer baixinho.

-Você é um pervertido, Park Jimin. - E soou quase como uma repreensão. Quase.

Jimin mostrou seu eye smile falsamente inocente uma vez mais e tornou a olhar para trás.

-Não mais que você, Jungkookie.

Jungkook rosnou em resposta e, finalmente, retirou a calça e a cueca, rápido como um raio, para então passar a se enterrar no corpo do menor, lentamente para tentar enlouquecer seu gatinho como este fazia consigo, ouvindo Jimin soltar um suspiro longo por entre os lábios gordinhos. O pênis ereto e firme escorregando para dentro de si, sua lubrificação natural melando o tecido da calcinha rendada que havia sido puxada para o lado em algum momento, e Jungkook gemeu rouco ao sentir as paredes molhadas e quentinhas de Jimin o envolverem por completo num abraço erótico gostoso, e então inclinou-se para frente, sobre o tronco do Park, para pegar seu queixo e puxar sua cabeça para trás, capturando os lábios cheinhos com os seus próprios.

As línguas se envolveram num abraço um tanto atrapalhado e o barulho sensual do beijo tomou conta do banheiro enquanto uma descarga elétrica forte percorria o corpo de ambos. Foi em meio aquele beijo que Jungkook passou a se mover contra o baixinho, dando estocadas fundas e firmes, indo para trás com seu quadril forte e voltando para frente, metendo fundo e gostoso e sentindo a própria glande se arrastar pelas paredes úmidas de Jimin, se esfregando naquele interior delicioso.

-Ah… - Ele gemeu, rouco, entre o beijo, ainda apertando Jimin com suas mãos passando por cada pequeno pedacinho do corpo bonito e macio. - Gostoso… - Sussurrou entre o beijo molhado, completamente alterado, fechando os olhos brevemente. - Hum...

-Ah, Jungkookie… Hum… - E os gemidos agudos e manhosos surgiam a cada nova estocada, cada vez mais altos e firmes, cada vez mais presentes e deixando o ambiente mais quente.

Por Deus, eles eram tão apressados e sentiam tanta saudade um do outro que sequer tiveram tempo de ir para um quarto.

-Jungkookie… - O baixinho chamou. - Mais… Ah… - Gemeu alto ao sentir a próstata ser acertada firmemente pela primeira vez, fazendo suas pernas amolecerem e seus olhos se fecharem com certa força, para então abrirrem em desespero. - Oh… Mais rápido, Jungkookie… - E fitou o moreno alto fixamente, as orbes perdidas no tesão que os envolvia. - Da mais pro seu gatinho.

E Jungkook sentiu-se enlouquecer com a visão de um Park Jimin completamente corado, ofegante, naquela fantasia simples de orelhinhas rosadas e pedindo para que o fodesse até gozar em puro prazer, entregue a si.

Não teve dúvidas. Acertou um tapa firme em uma das bandas da bunda macia e agarrou-lhe a cintura com certa força antes de endireitar a coluna e investir contra o corpo pequeno, indo fundo no buraquinho do baixinho e ouvindo os gemidos manhosos aumentarem, cada vez mais presentes, o enlouquecendo. Sua mente estava em branco, Park Jimin fazia isso consigo o apertando com aquele buraquinho melado e o envolvendo com aquele cheiro doce delicioso.

-Oh, Jimin… - Chamou pelo nome do ômega, a voz totalmente rouca e alterada, perdido no prazer indescritível, perdido naquele choque que o tomava e corria por suas veias junto ao sangue fervente. Eles estavam quentes como o inferno.

-Ah, Jungkookie! - E o ômega gemeu alto o nome do alfa quando sentiu sua próstata ser atingida em cheio, fortemente, como um tiro. - Ah… Aí, Jungkookie! De novo. - Pediu, os olhos se apertando, as mãos agarrando a pia com certa força, o quadril se empinando ainda mais, e a respiração ofegante tentando sustentar a voz agudinha e cheia de manha. Estava cansado, mas não pararia por nada. - Mais… - Ainda teve a ousadia de pedir, mesmo que seu corpo estivesse tão mole e quente que poderia derreter em pouco tempo.

Jungkook firmou suas mãos na cintura do menor, o sustentando, e repetiu as estocadas naquele pontinho específico, tirando Jimin de órbita, vendo-o perder o fôlego com os olhos apertados e a boca aberta liberando gemidos altos e chamando por seu nome vez ou outra. Ah, que não havia nada melhor que aquilo. Nada era melhor que ver seu ômega enlouquecido por si, desejando gozar com seu pau se enterrando em seu buraquinho molhado, apertado e quentinho. Como aquilo era maravilhoso.

-Ah, Jungkookie! - O gemido alto ecoou pelo banheiro quando Jungkook bombeou o pênis do ômega com uma das mãos e sentiu o gozo tomar conta de seus dedos longos antes mesmo do terceiro movimento na extensão firme. - Own… - Soltou baixinho, derretendo sobre a pia gelada, as mãos finalmente relaxando e soltando a pedra.

Jungkook firmou suas mãos grandes sobre a cintura fina do ômega e bastaram cinco estocadas firmes e rápidas para que um choque percorresse seu corpo e o mesmo convulsionasse levemente, fazendo seu prazer ser liberado e preencher o interior do baixinho à sua frente. A glande inchou e o nó formou-se e Jungkook e Jimin tinha plena certeza de que aquela era a melhor parte. Gozar era sim maravilhoso, mas nada superou o nó que os unia em um só quando despejavam seu prazer para fora. Durava pouco tempo, apenas alguns segundos, mas era o bastante para que repetissem aquele ritual de sempre de se olharam e sorriram cúmplices do amor que apenas eles tinham um pelo outro. Tinham certeza, naquele momento, que eram para sempre e que nada, nunca, superaria aquilo. Jimin e Jungkook eram para sempre.

-Eu te amo… - Jimin sussurrou em meio a respiração ofegante, um sorriso bonito no rosto enquanto encarava as orbes negras de Jungkook.

O alfa não se surpreendeu ao perceber que também sorria, ele sempre sorria neste ritual antigo de ambos, e então confirmou com a cabeça, cansado, antes de responder um:

-Eu te amo ainda mais. Para sempre.

O nó afrouxou e Jungkook retirou-se de dentro do ômega, deitando seu corpo sobre o do baixinho, respirando fortemente no ouvido do mesmo.

-Estou cansado. - Confessou, ainda sorrindo largo, claramente satisfeito.

Jimin riu soprado e confirmou com a cabeça.

-Banho?

-Banho. - O alfa concordou antes de erguer o corpo de cima do menor e alongar-se brevemente.

Jimin foi rápido em tirar a calcinha rendada e se surpreendeu ao perceber que ela sequer havia sido retirada, apenas puxada para o lado. Sorriu pequeno. Jungkook devia ter mesmo gostado da roupa…

Atirou o tecido fino e rendado no chão, sem se importar muito, e levou as mãos para as orelhinhas ainda presas no cabelo, pronto para retirá-las também e satisfeito pelas mesmas não terem caído no meio do ato.

-Não tire. - A voz de Jungkook surgiu e o fez parar instantaneamente.

-O que? - Perguntou, confuso.

Jungkook aproximou-se de si, por trás, e abraçou seu corpo com carinho e Jimin soube que o alfa estava com vergonha. Sorriu pequeno. Jungkook sempre o abraçava por trás e escondia o rosto em seu ombro quando sentia vergonha de falar algo.

-Não tire, por favor. - Pediu, tão manso que Jimin quase desconfiou que o gatinho fosse ele. - Ficou bem em você.

Jimin riu baixinho e levou a mão direita para acariciar os cabelos escuros de Jungkook. Seu noivo era um fofo quando ficava todo manhosinho assim.

-Você tá tão manhosinho… - Soltou num suspiro e viu Jungkook afastar-se de si rapidamente, fazendo uma careta.

Teve que rir alto. Alfas e seu orgulho idiota.

-Pare com isso… - Soltou o mais alto, emburrado.

Jimin foi rápido em ficar na pontinha dos pés e beijar-lhe os lábios com um selinho curto.

-Vou ficar com as orelhinhas se você brincar com o seu gatinho um pouco mais.

Jungkook levantou o olhar no mesmo instante e sorriu cheio de malícia estampada na face, o que fez Jimin sorrir da mesma forma.

É… Eles ainda mataram a saudade por muito tempo…

5 de Julho de 2018 às 12:34 2 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Yura SugaLip�dio Se tem a�ucar, eu quero.

Comentar algo

Publique!
Luana Queiroz Luana Queiroz
Tão perfeitinha essa fanfic amei Maravilhoso Capítulo Amei essa one tão perfeitinha e Maravilhosa 💞
Lívia  Mendes Lívia Mendes
Que amorzinhos os meus pais
7 de Julho de 2018 às 08:50
~