Amore Perfetto Seguir história

ipeamarelo ray

Onde Oh Sehun conhece uma garota em uma situação muito especial e banhada à mais pura arte. Existem milhares de pessoas, mas Sehun é grato por conhecer Son Wendy, a filha do dono do circo. wenhun!fic + circus!au + fluffy!fic


Fanfiction Todo o público.

#violino #circo #friendship #amizade #258 #wendy #sehun #exo #red-velvet #wenhun
Conto
2
5.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo único tanto quanto Son Wendy é.

Wendy, nunca em minha vida tive o prazer de conhecer alguém tão simpática, eu diria até preciosa, como ela, e creio que sou a pessoa mais afortunada por esse fato. Até mesmo nosso encontro foi especial, lembro-me bem... como se fosse ontem....


Amore Perfetto


Imagine a cena: Para mim seria como um dia qualquer, entretanto Kyungsoo me convidou para ir a um circo que estava de passagem por aqui e aceitei para não fazer desfeita, afinal, ele havia comprado dois ingressos e estava um pouco desgostoso pelo fora que levara de Chanyeol, então fiz esse favor, afinal, é para isso que amigos servem.

Lá estávamos nós, esperando o show começar; Seria um espetáculo especial segundo o folheto que distribuíram na entrada mesmo (com um saquinho de pipoca de brinde!), já que era o aniversário da filha do dono do circo, e a estrela principal seria a própria aniversariante: Son Wendy. Ela veio caminhando de uma portinha, com um vestido rodado branco, uma maleta de couro preta e uma flor azul bem engraçadinha nos cabelos loiros ー tal flor que, futuramente, descobri ser da espécie Amor-Perfeito. ´´O que será que ela fará, Sehun?`` ouvi Kyungsoo perguntar-me, mas se apenas a graciosidade daquela figura me impressionara, quem diria de seu número!

Pois bem, Wendy puxou um violino de dentro de sua maleta, sentou-se em um banquinho e começou a tocar uma bela partitura ー sem acompanhamento vocal, para minha surpresa, mas com um piano sendo tocado sutilmente ao fundo ー; as notas pareciam ganhar vida conforme os dedos delicados e ágeis daquela mãozinha deslizavam pelas cordas, deixando-nos extasiados; ela parecia realmente amar o que fazia. Até que levantou-se e repousou o violino no banco que até então estava sentada; caminhou para o meio do palco e fez pose. Uma orquestra de fundo foi iluminada pela luz amarela dos holofotes, que seguiram a partitura da pausa que nossa violinista estava até então.

Foi tão lindo. Wendy começou a dançar uma coreografia no ritmo da música e só nesse instante eu notara as sapatilhas de balé nos seus pés, tão brancas como o vestido que ela vestia. Do ´´céu`` do circo descia calmamente um bambolê, e enquanto o instrumento baixava, Wendy rodopiava e parecia voar a cada pulo que exercia, com uma precisão e confiança sem igual. A orquestra estava impecável, até mesmo um ignorante como eu poderia afirmar isso.

O ápice de seu número se desenrolou no ar, com uma Wendy habilidosa exercendo os mais variados movimentos pendurada ao bambolê roxo, mostrando a boa acrobata que era ー e sem o menor medo da altura de metros.

Quando terminou sua apresentação, foi aplaudida de pé, e nada mais justo! Fora a coisa mais bela que eu tinha visto, apesar de não saber nada de nada sobre ballet, violino e coisas de circo. A arte pode tocar o coração de qualquer um, foi uma das coisas que eu aprendi com ela; então ter conhecido você, Wendy, me ajudou a crescer como pessoa também.

Quando tocou os pés no chão novamente, fez uma reverência e correu até a porta por onde entrara, sumindo pelo o que julgo serem os camarins e etcetera.

O resto das apresentações foram igualmente incríveis, como os trapezistas se agarrando à barras que iam e vinham, garotas realmente elásticas, homens cuspindo fogo e os mais variados… como se chamam mesmo? Saltimbancos. Nunca tinha vindo a um circo antes então eu fiquei realmente maravilhado com tudo e todos, diferentemente de Kyungsoo, que continuava vidrado no seu aparelho celular, o que eu achei uma tremenda falta de respeito! Pelo menos prestou atenção ao final, quando o dono do circo fez seu discurso em homenagem à filha; era algo como ´´Wendy Son é uma artista sem igual, e mesmo que ela cresça e se torne uma mulher feita, será sempre minha menina. Tenho muito orgulho de você``. Wendy não disse nada, apenas sussurrou algo no ouvido de seu pai e limpou algumas lágrimas.

Depois do show, as pessoas começavam a sair e Kyungsoo disse que precisava ir ao banheiro, então pediu para que eu o esperasse perto da saída. Era fim de tarde, aproximadamente umas cinco e meia; o céu começava a adquirir tons pastéis, as nuvens cobriam o sol, uma brisa fresca adentrava minha regata sutilmente e bagunçava meus cabelos. Ao longe, vi Wendy sentada na garupa. Era apenas uma garota com uma mochila nas costas e uma trança mal-feita no cabelo. Contei até dez e arrumei coragem para ir até lá.

´´Boa tarde, eu vi sua apresentação hoje.`` Ok, foi uma saudação meio idiota, mas eu superei; lembro de ter falado algo do tipo e você pareceu segurar uma careta ー Oras! Desculpe se outras pessoas vieram antes, mas eu precisava falar com você ー. ´´Antes que eu esqueça, feliz aniversário!``.

´´Ah, obrigada. É muito gentil de sua parte ter vindo.`` Sim, sua voz… era aveludada, além de que Wendy falava em um tom baixo e sereno, mas mesmo assim... pareceu tão incrível. Ficamos nadando em silêncio após isso, eu um pouco nervoso, você um pouco constrangida, e eu rezava para que qualquer assunto surgisse na minha mente para que eu quebrasse tal gelo.

´´Então, vão ficar muito tempo na cidade? A propósito, meu nome é Sehun.``

´´É um prazer conhecer você, Sehun e, bem… um mês e meio no máximo, estamos resolvendo alguns problemas e tudo mais, ainda temos outras cidadelas para visitar.``

´´Pretende fazer sua apresentação de aniversário em todas?``

´´Se depender de mim, sim, mas meu pai, sabe, o dono do circo, não está totalmente a favor; estou me recuperando de uma fratura que sofri no pulso e ele não quer que eu force.``

´´Por um lado entendo ele, melhor prevenir do que remediar, imagine o mundo ficando sem você e o violino.``

Forcei um pouco a barra no elogio, ela abaixou a cabeça e deu um risinho. Vi Kyungsoo ao longe, acenando para mim. Era minha deixa.

´´Desculpe se estou sendo muito intrometido, mas você me daria seu telefone?``

´´Hm…




Por que não?``

Amore Perfetto


Certo, após essa noite, Kyung me deixou em casa por volta das seis e meia e eu estava realmente feliz por minha coragem. Nunca fui muito de paquerar meninas ou mesmo conversar com elas, uma época até me questionei se era homossexual, mas eu me sentia atraído por garotas apesar de tudo, então não era meu caso.

Eu divido o apartamento com uma colega de faculdade, Hyejin ー ou Hwasa, como prefere ser chamada ー, e ela não é muito de ficar em casa, sabe? Enfim, no dia que conheci a artista de circo Wendy Son, minha colega Hwasa estava em casa e eu precisava de conselhos para me aproximar de Wendy; então preparei um filme, um brigadeiro gostoso e refrigerante gelado, para que minha amiga cooperasse mais adiante os mimos.

´´Então, conheceu uma garota? Logo você? Que gracinha``, levei um belo puxão nas bochechas nesse dia.

´´E preciso de ajuda. Tenho seu número, mas a primeira impressão foi um pouco… sem sal, sem açúcar.``

´´Ah, Sehun… a primeira impressão é a que conta, seu desengonçado. Mas vou te contar uma ou duas coisas para consertar isso. Mas me diga, qual filme você escolheu?``

Então, Hwasa disse que devia primeiro mandar algumas mensagens, tentar construir um tipo de amizade, no mínimo um bom dia e como você está?. Segundo ela, faria com que eu me tornasse alguém mais frequente no seu dia-a-dia porque eu literalmente ABORDEI a Wendy do nada e perguntei seu número, foi bem repentino mesmo. Enfim, para minha sorte, ela não reagiu de forma agressiva e até que não demorava para responder, mas a conversa não fluía e eu estava ficando desanimado, vai ver Wendy não seria mais que um contato na minha agenda ー que não era tão cheia assim, já que eu não sou de muitos amigos.

Para minha surpresa e felicidade, Wendy me chamou um dia no kakaotalk, quase uma semana desde que nos conhecemos, e a conversa fluiu mais ou menos assim:


Hey

Oi

Então… sei que faz um tempo desde

que fiz aniversário, mas queria fazer

uma festinha e não tenho bem quem

convidar. Gostei de você…

Se quiser vir…

Sei que é repentino, então tudo

bem se não vier.

É isso.


Oh, meu Deus! Uma grande oportunidade para nos conhecermos melhor. Quase chorei, iria correndo contar à Hwasa quando a mesma chegasse da faculdade.


Eu adoraria ir.

Obrigado por me

convidar, sei que não

somos muito próximos…


Em questão de segundos ela respondeu:


Eu que agradeço, Sehun.

Será neste sábado, no Jardim

do centro, conhece? Aquele

cheio de flamboyants?

Nesse mesmo.

Por volta das cinco horas

da tarde, porque gosto da

luz do pôr-do-sol.

Te vejo lá?


Pode apostar

que sim, Wendy.


Eu e Hwasa bebemos naquela noite, claro que Wendy poderia muito bem estar sendo apenas educada me convidando, mas não liguei muito pra isso. Eu estava nutrindo uma nítida paixão por aquela moça e as sensações eram bem… diferentes de tudo que eu já experimentara; me sentia em uma aula de química, e a cobaia dos experimentos era Oh Sehun.

Mas tinha um problema, que presente eu daria? Porque meu conhecimento sobre os gostos de Wendy eram bem rasos, sei que ela gostava de lilás, frutas e seu cachorro Bart ー este último fato descobri quando stalkeei suas outras redes sociais ー além de violinista, bailarina e acrobata, era uma ótima fotógrafa também! Está para nascer uma pessoa provida de tantos talentos como a filha do dono do circo ー antes que eu me esqueça, o nome do circo é Sunset Circus.

Pedi uma ajuda a Hwasa e sexta-feira ー depois de uma semana exaustiva de seminários e palestras na faculdade ー nós saímos em busca de um presente legal.

´´Estava pensando em uma peça de roupa…``

´´É difícil saber sem suas medidas, próxima ideia.``

´´Talvez cordas para violino?``

´´Melhor um arco.``

´´Como?``

´´É aquela ´´vareta`` que os violinistas usam.``

´´Ah…``

Compramos o arco mais bonito ー e que batia no nosso orçamento ー em uma loja de instrumentos musicais situada em uma avenida qualquer, e eu esperava de coração que Wendy gostasse. Com o presente comprado, era só esperar pelo dia seguinte, e rezar para que não chovesse.


Amore Perfetto


No sábado de manhã, o dia amanheceu nublado e meu ânimo foi parar debaixo de um dos saltos de Hwasa, que me consolava dizendo que era só por hora, depois o sol daria as caras…

Felizmente, no fim da tarde o sol começou a brilhar novamente e eu comecei a me preparar, tanto física como mentalmente. A roupa foi Hwasa que separou: jeans, blusa sem estampa marrom e um tênis, além da dose adequada de perfume. Me pareceu meio simples mas Hwasa garantiu que meu ´´charme`` estava dando o toque final. Acreditei porque Hyejin não é muito de elogiar outras pessoas.

Ainda faltavam algum tempo até a festa começar então naveguei pela internet para matar o tempo, até que outra mensagem de Wendy apareceu na barra de notificações. Esperei alguns minutinhos para visualizar a mensagem, sabe? Para não parecer que eu estava esperando ela ou algo do tipo... ok, talvez eu estivesse neurótico demais, santa Hyejin…


Oi, Sehun,

Só queria confirmar

sua vinda?

Boa tarde, Wendy

Sim, sim, logo estarei aí.

Certo, te vejo depois.


De tanto que pedi, Hwasa me deu carona na garupa de sua moto até o local da festa, seu encontro com o namorado não poderia ser mais oportuno do que naquela tarde.

´´Não diga nada que me envergonhe. Mas seja você mesmo, qualquer pessoa desgosta quem finge ser quem não é.`` dei boas risadas com o aviso, Hwasa parecia uma irmã mais velha. Agradeci e logo me vi sozinho na entrada do parque. Atenção especial aos flamboyants plantados há muito ali: estavam belos, todos muito floridos e pomposos. Apertei o presente ao peito, era agora ou nunca.

Caminhei com as mãos no bolso até um local iluminado. Chegando lá, havia algumas tendas brancas espalhadas ー embaixo delas, pessoas sentadas em cadeiras e mesmo almofadas na grama ー, várias lâmpadas acopladas em um fio cuidariam da iluminação assim que a noite caísse, as mesas continham comida o suficiente, além de um bolo comum que parecia delicioso.

´´Sehun!`` de cara reconheci ser a voz da anfitriã da festa. Wendy estava deslumbrante em um vestido florido rosa, combinava com as árvores flamboyant.

´´Olá, Wendy. Bem… cá estou.``

A abracei e desejei parabéns novamente; entreguei o presente e ela sorriu, dizendo que não precisava.

´´Vem, vou te apresentar ao pessoal.``

Apenas me deixei guiar, sem contar que ela me puxava casualmente pela mão.

Fomos à uma das tendas e notei que estávamos indo até o dono do circo ー ou simplesmente o pai de Wendy.

´´Pai, este é Sehun, eu o conheci no último espetáculo que fizemos aqui.``

Ele me olhou e eu estendi minha mão. O senhor Son era um homem gordinho, mas nem tanto. Os pequenos olhos estavam escondidos sob um par de óculos de grau, que pareciam me analisar, me deixando um tanto tenso. Vestia um terno branco engomado e gravata azul.

´´Olá, Sehun! É uma prazer, qualquer amigo da Wendy é meu amigo também.`` ele retribuiu, me dando um forte porém amigável aperto na mão. Ufa! Parecia que ele gostara de mim.

´´Vamos.``

Continuamos andando e pouco tempo depois eu conhecia praticamente todos os presentes do evento ー e que realmente eram poucos, aparentemente, todos escolhidos a dedo. Fiquei perto de Wendy todo o momento, mas não a prendi também, vez e outra ela ia conversar com alguns convidados, perguntava se precisavam de algo, se estavam satisfeitos… Wendy era uma moça muito gentil e educada, percebi naquele momento.

Após um tempo de festa, nos reunimos na mesa do buffet ー se é que posso chamá-lo assim ー e nos servimos em pratinhos de vidro azulado e bebemos refri em lata.

Em certo momento, Wendy me puxou para um local mais afastado do jardim ー mas perto o suficiente para a luz das lâmpadas nos alcançar ー e nos sentamos na grama mesmo. A noite já havia se instalado, e agora as estrelas começavam a aparecer. Fazia um clima agradável, nem quente nem frio. Apenas… agradável.

´´Sabe, Sehun, eu não queria essa festa, mas estou gostando, afinal. E você?``

´´Está ótima, Wendy, você é boa em recepcionar festas, além de tocar instrumentos, dançar... tem alguma coisa que você não é boa?``

Wendy ficou um pouco tímida na hora, revirando com os talheres o pedaço de batata cozida em seu prato. Percebi que o cardápio da festa não continha muita carne, talvez Wendy ou o pai fossem vegetarianos?

´´Bem… não sou boa em lembrar datas, nem cantar, nem em matemática e literatura.``

´´Ninguém é perfeito.``

Wendy sorriu e eu me senti bem.


Amore Perfetto


Após perto do fim da festa, quase onze da noite, voltei para casa ー tive que pegar um ônibus, pois Hyejin não dormiria em casa ー muito satisfeito com a relação que estava construindo com Wendy Son, afinal, quem não gostaria de ficar perto de uma pessoa tão gente boa como ela?

Mas, com o passar dos dias, percebi que não era bem paixão o que eu sentia, era a mais pura e singela admiração; talvez eu apenas quisesse ser mais parecido com ela, afinal; que faz o que gosta, e leva jeito para isso, que é sustentável, respeita a natureza e seus ciclos, tem uma família com boas pessoas e que certamente a apoia em suas decisões ー nem todas, entretanto, mas a maioria sim. Wendy não é uma pessoa perfeita, mas eu sei que ela tem momentos felizes constantemente, porque no fim ninguém é 100% feliz.

Nós não somos almas-gêmeas e, infelizmente, não consigo imaginar nós dois como um casal. Talvez no futuro, nunca se sabe, mas por hora, apenas sou feliz por ter tido o prazer de conhecer uma garota tão interessante quanto Wendy Son.

4 de Julho de 2018 às 00:54 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

ray Bom eu sou a Ray; escrevo yaoi na maior parte do tempo, e de vez em quando ataco de yuri. GIRL POWER!!!

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas