busanct gab gab

— Eles não entendem o que queremos dizer. Nos chamam de inconsequentes... Querem saber? Eu já não ligo mais. Vamos ter que resolver tudo sozinhos, ou teremos muitos problemas — garantiu Mark. Jeno ouvia tudo cabisbaixo, o colar do ex-namorado escondido entre suas palmas, a corda enrolada nos dedos. — E como pretende fazer isso? — Questionou. — Ora, como sempre fazemos tudo... — Riu baixinho, apoiando suas palmas na mesa e em seguida encarando fixamente o rosto cansado de Jeno — sem que descubram.


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos. © todos os direitos reservados

#ficção #nct #378 #nct-dream #markhyuk #jaeno #+16
33
5.8mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

prólogo;

Jeno fechou a cara ao sair de casa. O gorro preto cobria seus cabelos um pouco mais escuros que o tecido desbotado e a jaqueta de couro parecia não impedir o vento gelado de bater contra sua pele. A calça era a única coisa que destoava da escuridão, pois era bege, e seus sapatos, pretos também.

Olhou o celular e viu que Minhyung pediu que o esperasse na praça em frente ao colégio, e decidiu obedecer, não estava atrasado.

Parado lá, viu Donghyuk chegando aflito. Sua expressão não era das mais leves e beirava preocupação.

— Mark já te disse? — Perguntou assim que se aproximou o suficiente.

— Sobre o que?

— O bilhete que deixaram na porta da casa dele… — Donghyuk sussurrou — mais alguém sabe, Jeno. Ou sabe que não foi tudo o que aconteceu… — O Lee arregalou os olhos — eu sei que não deveríamos nos preocupar tanto mas…

— Olha, o que aconteceu não foi nossa culpa. Jaemin sabia o que estava fazendo e nós não obrigamos a nada, aliás, não sabemos nem se foi por aquele motivo que ele…

— A gente ajudou, porra — O desespero nos olhos cansados de Donghyuk era visível. Olheiras negras marcavam seu rosto, e estava visivelmente mais magro desde o ocorrido — Ele avisou, e a gente ajudou.

— A gente não tinha como saber se ele tava falando sério, Hyuk, a gente tava bêbado!

— E exatamente por isso que eu to com medo! Não deveríamos estar lá, muito menos bêbados! E a gente ainda levou aqueles pirralhos…

— Calem a boca os dois! — Minhyung ditou em voz alta ao se aproximar dos amigos — Não foi um dos nossos meninos, e eu sei disso porque Jisung era o único sóbrio e disse que levou todo mundo pra casa antes das 22:00, e eu confirmei com a mãe dele. Foi alguém de fora, e isso é o que me preocupa. Leiam.

Jogou nas mãos de Jeno o bilhete amassado onde em letra palito, lia-se “sei que mentiram sobre Na Jaemin”.

3 de Julho de 2018 às 02:39 2 Denunciar Insira Seguir história
6
Leia o próximo capítulo capítulo 1;

Comente algo

Publique!
vitoria somers vitoria somers
lindíssimo
November 05, 2018, 18:42

  • gab gab gab gab
    oi xuxu, agradeço o comentário :) December 04, 2018, 21:11
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas