Conto
2
4749 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

O vento frio passa por seu rosto, deixando suas bochechas vermelhas e gélidas. Yoongi ajeitou seu cachecol, tentando bloquear o vento, mas não se incomodou a fechar a janela que estava ao seu lado, a sensação dos prédios, casas, árvores e tudo mais passando rapidamente diante de seus olhos era maravilhosa.


Quando era pequeno, ele fugia das últimas aulas da escola, para poder andar de trem e ter a sensação de estar mais rápido que todo o resto do planeta. Sentia-se o dono do mundo.


O crepúsculo chegou ao céu e Yoongi acabou fechando a janela; já estava frio demais e a previsão do tempo dizia que iria esfriar mais ainda aquela noite.


O trem chegou a estação final depois de alguns longos minutos e todos os passageiros saíram apressadamente, ninguém iria querer ficar ali quando o aquecedor fosse desligado. Yoongi não correu. Tirou suas malas e colocou a mochila nas costas, Yoongi não precisava correr ou se preocupar com o frio, gostava do frio e sabia que ele estaria lá. Um sorriso mínimo apareceu em seus lábios ao pensar em Hoseok. Era impossível não sorrir.


Yoongi entrou na fila para deixar o trem, ele era um dos últimos daquela fila, se as palavras de Hoseok não ecoassem em sua mente, ele seria o primeiro de tanta ansiedade.


“Não se machuque por mim ao tentar sair rápido do trem, meu anjo, eu não vou a lugar nenhum. Sempre estarei aqui esperando por você.”


Hoseok foi seu primeiro amor, e Yoongi pretendia que ele fosse ser seu último. Os dois se conheceram na faculdade, Yoongi estava no terceiro semestre e Hoseok estava apenas começando, dois anos depois o mais novo largou a faculdade para se tornar compositor e rapper underground, os anos na faculdade de engenharia não valiam a pena aos olhos de Hoseok, ele queria apenas ser feliz fazendo sua música. E foi isso que os uniu. O amor pela música.


Hoseok encontrou Yoongi fazendo melodias na ala musical, ele estava em período de aula ainda, havia apenas ele e mais três pessoas na sala, aparentemente não era muita gente que se interessava pelas artes musicais. Hoseok esperou até o horário da aula de Yoongi terminar e foi falar com ele.


Os dois compartilharam seus sonhos, Yoongi disse que tinha feito testes para entrar em algumas empresas como trainee, mas não tinha conseguido, Hoseok comentou que queria ter feito a mesma coisa, mas não teve coragem.


Yoongi finalmente deixou o trem e espreguiçou-se, estava mais frio ali fora do que dentro do trem, mesmo com o aquecedor desligado. Fechou seu casaco e apertou seu cachecol contra seu rosto, por ter as bochechas fofas e a estatura mais baixa, ele ficava parecendo um bebê pinguim aos olhos das garotas que passavam e o olhavam. Yoongi se sentiu um pouco incomodado, mas andou junto com o fluxo de pessoas até a saída do terminal.


Colocou a mão em seu bolso e tirou seu celular dali, uma mensagem de Hoseok apareceu, ele dizia que já estava o esperando na saída da estação de trem, próximo ao lugar onde se comprava bilhetes de ônibus e pegava os táxis. Abriu um sorriso e guardou seu celular novamente. Deixou as mãos no bolso por causa do frio.


De repente a distância de onde Hoseok e ele estavam, parecia maior que o usual. As placas presas ao teto por sonda diziam “Bem Vindo a Seul” em inglês e coreano. Yoongi já tinha lido essas placas tantas vezes.


— Anjo? — ouviu uma voz alta, logo atrás de si. Yoongi conhecia aquele voz e existia apenas uma pessoa que o chamava daquele jeito.


Yoongi piscou várias vezes e tirou a mão do bolso, virou-se lentamente e viu Hoseok com um sorriso enorme parado, seus cabelos tingidos estavam cobertos por uma toca preta e ele vestia uma jaqueta de moletom azul e uma calça preta com All Star. A toca deixava suas orelhas avermelhadas aparecerem. Parecia tão fofo e aquecido aos olhos de Yoongi.


— Hobi. — Yoongi sibilou e não conseguiu segurar o sorriso que apareceu em seus lábios.


— Você mudou seu cabelo. — Hoseok disse aproximando-se.


E era verdade, Yoongi tinha os cabelos cor-de-rosa ontem à tarde, quando eles se falaram via Video-Call no Skype. Agora estava com a cor natural.


— Quis fazer uma surpresa. — Yoongi passou a língua pelos lábios, meio tenso. Fazia tempo que ele não usava seu cabelo preto —Você gostou?


— Eu iria amar até se você estivesse careca, anjo. — Hoseok sussurou abraçando Yoongi.


Yoongi amava receber abraços de Hoseok, ele era menor que o namorado, então seu rosto sempre ficava rente ao pescoço de Hoseok, sentindo o cheiro de seu perfume, isso fazia com que Yoongi se sentisse protegido e amado. Yoongi apertou Hoseok em seus braços e seus olhos se fecharam.


— Eu senti a sua falta. — o moreno sussuro, sentindo sua boca ficar seca. Ele nunca mais queria ficar longe de Hoseok.


— Eu também, Yoongi, eu também. — Hoseok encerrou o abraço e passou seus dedos gelidos sobre a bochecha de Yoongi, que estava avermelhada por causa do frio intenso.


— Vamos sair daqui. — Hoseok pegou a mala de rodinhas e saiu andando ao lado de Yoongi.


Chegaram ao carro que Hoseok tinha comprado depois de juntar seu salário de compositor por alguns meses.


— O que você trouxe aqui? Um elefante e seus filhos? — o mais novo disse colocando a mala de Yoongi no porta malas.


— A família dinossauro, — Yoongi disse dando uma risada anasalada — menos o Baby, que está aqui com os dragões da Daenerys — indicou a mochila que havia tirado de suas costas e colocou junto da outra mala no porta-malas.


— Acho que está mais para o elenco de Madagascar inteiro. — Hoseok disse fechando o porta malas e destrancou o carro.


Os dois entraram no carro e Hoseok fez menção de por o cinto de segurança, mas Yoongi colocou a mão na do namorado, fazendo com que Hoseok o olhasse estranho.


— As janelas tem filme preto? — Yoongi perguntou, olhando nos olhos de Hoseok.


— Não, eu não marquei ainda com o mecânico. — Hoseok disse umidecendo os lábios.


— Não me importo. — Yoongi sussurrou e deixou suas mãos na jaqueta de Hoseok e fechou seus olhos.


Hoseok ajeitou-se no banco, ficando sentado por cima de sua perna direita. Yoongi beijou os lábios de Hoseok lenta e maciamente, suas mãos apertaram a blusa de Hoseok, apertando-o contra si.


— Eu não consigo parar de pensar em você — Yoongi sussurrou entre o beijo, com seus olhos ainda fechados — sinto tanto a sua falta.


— Odeio essa distância que existe entre nós, Yoongi. — Hoseok disse acariciando as bochechas de Yoongi.


— Ela não existe mais — sibilou e beijou o namorado novamente, puxando-o para si num beijo sofrego e meio desesperado. Hoseok se sentiu meio estranho com aquela frase, mas poderia esperar até aquele momento se encerrar. — Ouch — Yoongi murmurou sentindo a marcha do carro machucar a sua coxa, dando final ao beijo.


— O que você quis dizer por “Ela não vai existir mais”?


— Acabou, Hoseok, a minha faculdade terminou há dois meses, eu comecei a trabalhar e fazer alguns bicos em qualquer coisa que achava, mais do que antes, consegui terminar de juntar um bom dinheiro para abrir o meu estúdio musical. Tenho alguns amigos aqui em Seul que também são produtores e alguns outros que cantam muito bem e fazem rap muito bem e, se você quiser me ajudar, acho que é tudo que eu preciso.


Hoseok piscava rapidamente, tentando assimilar toda a informação que Yoongi tinha lhe dado.


— Yoongi... — silêncio (meio que) constrangedor — por que... por que você não disse que tinha se formado? Eu queria ter ido à sua formatura, ter tirado milhares de fotos suas pegando seu diploma e te beijar de orgulho.


— Não é a mesma coisa, meu anjo. — Hoseok disse com os olhos marejados.


Yoongi achava fofo como ele se emocionava, apesar de saber que Hoseok não estava chateado com ele por ter omitido que a faculdade tinha se encerrado.


— Meu namorado se formou. — falou com um sorriso no rosto.


Mas sim, que estava com orgulho de Yoongi ter conseguido se formar numa coisa que amava, mesmo com toda sua família dizendo o contrário e que ele nunca iria conseguir fazer nada naquela área que queria.


— Acho que você poderia mudar essa frase — Yoongi colocou a mão no bolso, tirando uma caixinha preta com as alianças que tinha comprado logo que se formou. — para noivo, talvez? Sei que nós dois não somos ricos, nem nada, mas... poderíamos fazer algo simples, só com nós dois. — A frase saiu tão rápida que ele mal teve tempo de respirar.


— Meu noivo se formou. — Hoseok sorriu, beijando Yoongi mais uma vez.

30 de Junho de 2018 às 00:09 0 Denunciar Insira 2
Fim

Conheça o autor

jai oliveira maybe we feel so empty because we leave pieces of ourselves in everything we used to love

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~