Crônica de um guarda roupa e seu mundo de botões Seguir história

leticia-leao Letícia Leão

Reflita no mundo através de uma fechadura de guarda roupa e o olhar inocente de uma criança.


Conto Todo o público.
Conto
3
5.3mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Crônica de um guarda roupa e seu mundo de botões

  Lá fora o vento uivava gravemente. Incapaz de se mover, observava de soslaio o desenrolar do clímax resenhado em palavrões e muitas vezes um golpe árido na parede rebocada de argamassa. A pequena fechadura, agora abrigo, era o portal para a realidade, uma realidade paradoxal que se repetia como o trabalho diário de um relógio.  

  Enrolada em grossos casacos pendurados, a frágil criatura contava quantas casas de botoes iam se fechando. O  tempo ali era infindável , mas a pratica leva à perfeição e as noites no pequeno abrigo haviam à ensinado a ser um ser. Um ser meio só, fechando casas de botoes.

  Os gritos lá fora aumentavam seguidos pelo choro abarrotado de quem lhe dera à luz. Não que seis anos e meio e alguns dias te fazem ser gente grande, e gente grande não canta quando sente medo, mas cantar afugentava seus demônios. Não cabiam dentro do guarda roupa, eram grandes demais pra quem é gente pequena.

  Talvez fosse ela um botão, sim, um botão daqueles bem pequenos, escondido em sua casinha.

  Casinha ou guarda roupa, logo tudo acabaria. Não seria mais botão e sim criança e seu mundo de botão.  

28 de Junho de 2018 às 18:20 2 Denunciar Insira 6
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
O conto me puxou para uma realidade dura. Será que um dia as crianças poderão apenas brincar de se esconder de monstros, sem jamais pensar que eles fazem parte do seu ciclo familiar?
30 de Junho de 2018 às 09:15

~

Histórias relacionadas