At Nightfall Seguir história

medhuzas2 Medhuza s2

"— Anata, Sarada me perguntou algo sobre você hoje. " "— Eu disse que você vem de vez em quando pra casa — disse — porém bem tarde, quando ela já está dormindo. — finalizou com um suspiro."


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#hentai #naruto #Sakusasu #sasusaku
Conto
0
4.9mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

— Tadaima.
O vulto negro deixou os calçados na entrada da residência e adentrou no local. O negrume de suas vestes e de seus cabelos se confundia com a escuridão da noite. As estrelas que, junto da lua cheia e majestosa, iluminavam o anoitecer eram as únicas que assistiam o ex-vingador voltar a sua casa.
As luzes estavam apagadas e tudo estava silencioso. Sua esposa e filha deveriam estar dormindo. No meio do caminho para seu quarto, passou pelo da pequena Uchiha, observando-a e lhe dando um leve beijo na face.
Sorriu minimamente. Ela era o seu orgulho.
A próxima porta era a de seu quarto.
Entrou e encontrou sua esposa deitada, com um livro em mãos e uma pequena luz iluminando o local. Inteligente e esforçada como sempre fora. Ela lhe direcionou o olhar moldando os lábios em um doce sorriso.
— Okaeri, Sasuke-kun. — disse analisando-o dos pés a cabeça — Quer que eu lhe prepare um banho?
Ele acenou positivamente e ela se levantou, mostrando-lhe a fina e pequena roupa que cobria o corpo esguio. A mulher foi em sua direção e o abraçou.
— Vou te ajudar com as roupas, você me parece cansado.
Sasuke se manteve imóvel, observando os traços delicados e quase angelicais da esposa. Seu curto cabelo rosado deixava o rosto ainda mais perfeito.
— Anata, Sarada me perguntou algo sobre você hoje. — disse ela, tirando-lhe a capa e desabotoando a próxima peça da vestimenta.
A camisa escorreu por seu tronco, deixando visível seu peitoral bem trabalhado e definido. As bochechas de Sakura se avermelharam e ela espalmou suas mãos suavemente sobre o peito do esposo.
— E o que respondeu? — questionou-lhe Sasuke, enlaçando a cintura da mulher com seu braço e a aproximando mais de si.
— Nós...
Não teve tempo para terminar de falar, pois o moreno capturou-lhe os lábios num beijo lento e macio, porém necessitado. Enquanto as bocas se conectavam, as mãos agiam, tocando e apalpando, retirando tudo aquilo que não era necessário para o que se seguiria.
Quando Sasuke deu por si, já estava na cama com a rosada. Ela tinha essa influência, esse poder sobre ele. Manipulava-o de tal forma que nesses momentos, controle era algo que ele desconhecia o significado e não queria conhecer.
— Sasuke-kun... — reclamou ela quando os lábios se separaram.
— O que respondeu... Sa-ku-ra? — perguntou ele, demorando-se um pouco mais nas sílabas de seu doce nome.
Olhando-a nos olhos, Sasuke desceu as alças da camisola transparente que a mulher trajava, deixando à mostra os pequenos seios rosados.
— Eu disse...
Não pôde terminar, pois o moreno, com a boca sedenta e a língua incisiva lhe instigava a auréola de um dos seios, atrapalhando-a em seu raciocínio. Ele adorava fazer isso. Sugando e dando leves mordidas no local, ele desceu a mão para uma área mais restrita, ao qual somente ele tinha acesso.
Sem desprender os orbes das reações amáveis que a rosada soltava, ele massageava um ponto específico em meio aos pentelhos cor-de-rosa, variando entre os pequenos e os grandes lábios da flor, estimulando assim aquela região sensível.
Deixando marcas vermelhas pelo pescoço da esposa, desviou suas mãos do sexo de Sakura e tirou suas calças.
A mulher ofegante mirava-lhe com um brilho amável e malicioso nos olhos esmeraldinos. Com os lábios entreabertos, mostrava a ponta dos dentes pelos quais Sasuke passara a língua, saboreando cada parte da boca macia e suculenta.
Ainda sem desviar o olhar, ele desceu com beijos pelo tronco da esposa, parando defronte o emaranhado rosáceo. Ela, excitada, apertava os lençóis da cama enquanto ele lambia e mordiscava o local, sugando-o esporadicamente e, por fim, introduzindo seus longos dedos na cavidade apertada e lubrificada de Sakura.
Sentindo as paredes de Sakura contraindo, intensificou seus movimentos bucais e, junto de gemidos baixos e a visão de lábios rosados sendo comprimidos por alvos dentes, Sasuke se deliciou com o mel de sua rainha.
Enquanto o moreno subia ao encontro do rosto suado da esposa, ela, ainda se recuperando dos espasmos de prazer, retirou sua última peça de roupa, libertando o membro ereto e pulsante do marido.
Ele, com os olhos semicerrados, viu-se por debaixo da rosada.
—Sasuke-kun — falou manhosa — Deixe-me comandá-lo.
O moreno, com os ônix transbordando luxúria e excitação, respondeu:
— Hm. — mordeu o lábio inferior — Vá em frente.
Sakura se levantou, sentando-se sobre seu corpo.
Lentamente e, para Sasuke, de forma torturante, posicionou seu membro na entrada do local em que ele se relaxaria. Lançando um sorriso malicioso ao moreno, acabou com sua espera e introduziu tudo de uma só vez.
— Hmm — gemeu, colocando seu único braço na cintura de Sakura para auxiliá-la na movimentação.
A mulher rebolava enquanto subia e descia freneticamente no sexo do esposo, arrancando-lhe murmúrios e exclamações de excitação. Seus pequenos seios se agitavam com tamanha sucessão de movimentos.
Seus finos e delicados dedos massageavam sua intimidade enquanto olhos negros observavam atentos tais atos. Gotículas de suor se formavam sobre sua pele enquanto outras caiam silenciosas pelo torso de Sasuke.
Vendo que o moreno se aproximava do ápice, diminuiu os movimentos.
Ofegante, ela se levantou o suficiente para poder se mover melhor e virou de costas para o rosto do esposo. Encaixando novamente o membro pulsante em sua cavidade, reiniciou a movimentação.
Sasuke observava os glúteos de Sakura subirem e descerem cada vez mais rápidos fazendo-o derramar-se dentro dela que continuou se movimentando até, novamente, ser tomada por espasmos.
Com os batimentos cardíacos acelerados, a rosada se colocou ao lado do moreno.
De olhos fechados, ela sorria e ele a observava.
— Sakura... — chamou-a, enquanto passava a mão pelas madeixas cor-de-rosa — O que você respondeu a Sarada?
A mulher levantou as pálpebras e direcionou as brilhantes esmeraldas ao rosto do amante.
— Eu disse que você vem de vez em quando pra casa — disse — porém bem tarde, quando ela já está dormindo. — finalizou com um suspiro.
— Hm.
Sasuke, ainda nu, se moveu até colocar a cabeça no colo de Sakura, que ficou afagando seus cabelos cor de ébano.
Não havia lugar melhor para se estar.

16 de Junho de 2018 às 21:46 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~