Getting Over Homesickness Seguir história

exotaime @exotaime .

Wu Yifan andava muito ausente e seu namorado havia se decidido a acabar com toda a saudade que sentia. Wu Yifan estava cansado, mas Chanyeol não iria desistir tão cedo.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#saudade #Pseudo-lemon #romance #comédia #krisyeol #yaoi #fluffy #exo #Wu-Yifan #park-chanyeol #Kris-Wu
Conto
23
5.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Que saudade, babe

Tem algum tempo desde que descobri o quão bem Hollywood consegue escravizar seus atores. O porquê disso? Bom, eu namoro um desses atores-escravos.

Wu Yifan, mais conhecido por seu nome artístico “Kris”, é um ótimo ator. Posso até ser suspeito para comentar sobre seu trabalho, mas não posso deixar de relatar a verdade: Kris é um ator extremamente talentoso.

Vocês esperam que eu lhes conte toda a maravilha que é morar com um ator de Hollywood, em como nadamos em dinheiro e em como poderemos ser o próximo casal mais famoso do mundo... pena que a vida real é bem diferente.

Yifan trabalha duro demais devido ao ódio e palavras de pessoas que não o conhecem e não entendem o quão bom ele é. Pessoas que acham que todo o seu sucesso e fama são devido à sua empresa, uma das mais famosas no ramo. E isso, infelizmente ou felizmente, não sei dizer ainda, o faz trabalhar o dobro do que deveria.

Ok, e onde eu devo entrar nessa história? Simples. Meu namorado trabalha tanto que eu me sinto deixado de lado totalmente. Moramos na mesma casa, dormimos na mesma cama e mesmo assim eu sinto falta dele.

Mas eu decidi que vou matar toda minha saudade hoje mesmo, ou eu não me chamo Park Chanyeol.

Hoje eu faria uma surpresa bem agradável pro meu amorzinho. Preparei um jantar bem gostoso – sim, eu comprei pizza congelada e só falta por pra assar − tomei aquele banho super completo e vesti apenas um moletom e uma boxer vermelha.

Agora é só esperar ele chegar em casa.

Assim que Yifan colocou os pés pra dentro do apartamento, levantei do sofá e fui logo me pendurar em seu pescoço, já depositando um selinho em seus lábios.

− Hey, babe! – dou mais um selinho. − Como foi seu dia? − sussurrei em seu ouvido e logo desci com os beijos por seu maxilar e pescoço.

− Cansativo para caralho! − interrompi as carícias e o encarei nos olhos, indicando que continuasse. − Hoje nós filmamos uma cena de combate e percebi o quanto eu preciso melhorar meu físico. Estou exausto.

Murchei na hora. Ele parecia realmente cansado, e eu não poderia fazer muita coisa com ele exausto assim. Pelo menos, não o que eu estava planejando antes, mas talvez eu pudesse... improvisar.

− Ah, é? − deixei que um sorriso malicioso brincasse em meus lábios antes de prosseguir − Quer que eu te ajude a relaxar, babe?

Não dei tempo para que respondesse e já fui empurrando-o em direção ao sofá. Fiz com que sentasse e subi em seu colo com minhas pernas posicionadas uma em cada lado de seu corpo e dirigi minhas mãos aos seus ombros para iniciar uma massagem. Kris tombou a cabeça para trás e fechou os olhos enquanto apreciava o aperto sutil de minhas mãos. Aproveitei para abaixar a cabeça até seu pescoço e mordiscar a área de leve, fazendo uma trilha em direção ao seu ouvido para sussurrar:

− Você está tão tenso, babe. − fiz questão de soar o mais rouco e baixo possível, sabendo que lhe provocaria arrepios. Ele já me dissera o quanto amava minha voz naquele tom. − O que acha de uma massagem em outro lugar, huh?

Comecei a rebolar lentamente sobre sua pélvis e arrastar as mãos por seu corpo. Yifan soltou um ofego pesado e senti um aperto forte em minha cintura, me incitando a continuar os movimentos. Mas antes que eu pudesse aumentar a velocidade das reboladas, o aperto que fazia em meu quadril foi enfraquecendo até que sumiu totalmente...

Movi meus olhos até suas mãos e as encontrei soltas e pousadas em minhas coxas, e pelo movimento de seu peito, subindo e descendo de forma regulada, percebi que meu namorado estava...

− DORMINDO? É SÉRIO? − todo o sangue que estava se concentrando no meio de minhas pernas subiu pra cabeça, e eu tenho quase certeza de que estava vermelho de raiva. − Puta que me pariu, Wu Yifan! Eu sou tão ruim assim?! Argh!

Levantei-me de uma vez e fui direto para o quarto, peguei uma calça de moletom e vesti rapidamente. Eu estava furioso.

− EU VOU DESCER A PORRADA EM VOCÊ SEU CHINÊS... lindo do caralho! − um suspiro escapou de meus lábios assim que cheguei à sala e o encontrei sentado todo encolhido enquanto dormia no canto do sofá.

Que ódio! Eu não conseguia brigar com ele, não dá! Isso me deixava mais puto ainda. Me aproximei de seu corpo e acariciei seus cabelos.

−Fan? Babe? Acorda, meu amor!

− Hm?

− Babe, você não pode dormir no sofá! Vai machucar suas costas, coração. Levanta! Vamos pro quarto, Fan.

− Uhum...

Ele se levantou resmungando ainda de olhos fechados e me abraçou pela cintura, apoiando o queixo em meu ombro enquanto era guiado por mim pelo corredor. Chegamos ao quarto e ele logo se jogou na cama esticando o corpo. Depositei um beijo em sua testa e desliguei o abajur, já me preparando para deixar o cômodo.

− Yeol? - ouvi Kris resmungar, em uma voz manhosa e rouquinha, antes que eu pudesse fechar a porta.

− Sim?

− Onde você vai? − ele mantinha os olhos fechados e falava embargado

− Vou assistir TV na sala. Por quê? − talvez eu estivesse soando um pouco ríspido, mas poxa, eu estava chateado com tudo o que aconteceu.

− Você pode assistir TV aqui, não precisa ir para a sala.

− Fan... você está exausto. Precisa descansar, eu não quero atrapalhar seu sono com o barulho da televisão. – eu disse chateado? Eu quis dizer, muito chateado.

− Baaaaaaaaaabe!! − ele soltou um resmungo um pouco mais alto e arrastado. − Babe?

− Que foi, Yifan?

− Não vai, não! Vem deitar comigo! − pediu manhoso, mas eu não iria ceder. − Por favor?

Droga! Eu não consigo resistir a esse homem. Quando se trata de Wu Yifan, toda minha força se esvai. Desisti de sair do quarto e fui para a cama, já me xingando de todos os nomes existentes por ser tão apaixonado por essa criatura. Deitei e logo fui agarrado por seus braços longos. Kris pegou minha mão e direcionou para seus próprios cabelos pedindo silenciosamente por carinho.

Um grande bebêzão.

− Yeollie? - Fan me chamou com a voz abafada por estar com o rosto enterrado em meu peito.

− Hm?

− Wǒ ài nǐ!

Sabe quando você sorri tanto que parece que o canto dos lábios vai rasgar? Então, assim que eu me encontrava nesse exato momento.

− Meu coração... − minha bochecha estava doendo horrores já, e eu não conseguia parar de sorrir. Maldito Wu Yifan e seus encantos. - Acho que eu vou explodir! - coloquei a mão sobre meu peito, fingindo um desmaio.

− Não, você não pode explodir! − ele levantou a cabeça e me olhou com aqueles olhos de cachorrinho enquanto fazia biquinho. − Se você explodir, quem vai me dar carinho? − acho que eu morri, fui pro céu e não estava sabendo.

− Wu Yifan! Você não está ajudando!

Kris começou a rir daquele jeito fofinho e me puxou para mais perto de seu corpo, envolvendo-me com seus braços fortes. Enfiou o rosto no meu pescoço e me deu alguns beijinhos antes de começar um carinho no local usando a ponta de seu nariz. Só de sentir sua respiração tocar em um local tão sensível eu me arrepiava inteiro.

− Fan? − chamei, emaranhando meus dedos em seus cabelos macios e iniciando outro cafuné − Babe? Você não estava com sono? Porque ainda está acordado?

− Eu estou morrendo de sono. − ele confessou − Mas meu sono não é nada perto do sentimento de que eu sou um péssimo namorado.

− Oi? Do que você está falando? − parei o cafuné e o encarei confuso.

− Estou falando de nós dois, Yeol! − percebendo que eu não estava entendendo nada, ele se ajeitou na cama, e em meus braços, e continuou. - Você é uma pessoa tão maravilhosa, sempre me apoiando, sempre do meu lado! E eu me sinto péssimo com isso, porque eu não te dou a atenção que tanto merece e você continua aqui. Você merece coisa melhor e... − não deixei que Kris terminasse de falar e colei nossos lábios, dando início a um beijo profundo que tanto matava nossa saudade um do outro como acalmava ambos os corações.

− Eu te amo tanto! − disse e o beijei mais uma vez. − Você não tem culpa, Fan. Não é como se você quisesse ser explorado pela sua empresa, e como recompensa ganha todos aqueles comentários horrív-

− Nada disso importa quando eu estou com você! − Yifan me interrompeu enquanto me abraçava e distribuía beijos por todo o meu rosto - Eu te amo demais, Chanyeol! Obrigado por ser meu anjo. − me beijou mais uma vez e voltou a se deitar em meu peito. Dessa vez, ele não demorou muito para adormecer com minhas carícias.

Talvez a noite não tenha sido como em meus planos. Na verdade, não foi nem um pouco parecido com o que eu planejara. Porém, foi ainda melhor. Nós matamos a saudade de um jeito diferente: novamente trocando nossos sentimentos e certezas, principalmente a certeza de que estávamos ainda mais apaixonados do que no começo de nosso relacionamento.

E, como Yifan disse, nada mais importa quando eu estou com ele.

7 de Junho de 2018 às 19:34 0 Denunciar Insira 6
Fim

Conheça o autor

@exotaime . I’m too young to feel so numb

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~