ludwitch lud fernandes

Vários contos de terror para você se assustar e se divertir um pouco. Espero que esteja preparado pra passar algumas noites sem dormir. Aviso: Ler histórias de terror pode causar vício e uma vontade incontrolável de consumir mais conteúdos de terror, leia com moderação.


Horror Histórias de fantasmas Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#terror #fantasma #conto #medo #assassino
15
11.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O parque de diversões

Os policiais chegaram na cena, e se depararam com a pior imagem que já haviam visto em suas vidas:

Dezenas de jovens mortos, cobertos de sangue, ossos expostos, crânios afundados…

Aquela cena era tão perturbadora, que com certeza jamais a esqueceriam.

Todos se perguntavam o que havia acontecido ali. Apesar de muitas pessoas terem chamado a polícia, nenhuma estava lá no momento do crime.

Ninguém sabia como aquilo tudo aconteceu, mas havia centenas de teorias. Um serial killer? Suicídio em massa? Uma brincadeira de mal gosto que deu errado?

Todos tinham suas opiniões, mas ninguém as provas concretas.

Uma multidão cada vez maior se juntava do lado de fora da faixa de não ultrapasse, discutindo e tirando fotos, como se fosse uma exposição.

Enquanto isso, do lado de dentro da faixa, uma menina chorava, desesperada.

“Eles nunca vão saber… nunca vão entender… mas eu preciso, preciso que eles saibam”.

Algumas horas antes, ela estava com seus amigos andando pela rua, quando se depararam com um parque de diversões.

— Desde quando esse parque está aqui? — Emma perguntou.

— Não sei, aqui sempre foi um terreno baldio — Maurício respondeu.

Curiosos, os adolescentes decidiram entrar no parque.

Todos os brinquedos estavam ligados, no entanto, não havia ninguém neles.

— O parque deve ser novo, vamos comprar os ingressos — Raquel disse, animada, pois sempre amou parques de diversões.

Eles rodaram o parque inteiro, mas não encontraram ninguém vendendo ingressos.

— Que coisa estranha, parece que não tem nenhum funcionário — Emma comentou.

— Será que o parque fechou e alguém esqueceu de desligar os brinquedos? — sugeriu Maurício.

A explicação dele não parecia fazer sentido, mas não havia nenhuma outra, então apenas concordaram.

— Vamos entrar nos brinquedos! — gritou Leonardo, correndo para a escada da montanha-russa.

— Espere, não podemos fazer isso! — disse Emma.

— Não se preocupe, a gente volta aqui amanhã e paga pelos ingressos — Raquel sugeriu, e todos concordaram com a ideia.

Todos começaram a subir na escada para a montanha-russa, e, ao chegar no fim dela, pularam para dentro dos carrinhos.

Nesse momento, o parque desapareceu. E o antigo terreno baldio que sempre estivera ali, voltou a ficar visível.

Já era tarde demais para os adolescentes voltarem atrás. Assim que pularam, perceberam que não estavam na escada da montanha-russa, e sim no topo de uma viga enorme, com mais de 50 metros de altura.

Todos caíram no chão, e morreram instantaneamente.

Agora Emma sabia, mas de que adiantava? Não podia voltar para o passado. O parque de diversões maldito só aparecia uma vez por ano, às 11:32 da noite, e todos que entram nele, tem seu destino traçado.

Os espíritos estavam ali, olhando a multidão curiosa, tentando falar com eles, alertar do perigo, mas não conseguiam.

Ninguém nunca saberá, até que seja tarde demais.

17 de Fevereiro de 2024 às 16:29 0 Denunciar Insira Seguir história
5
Leia o próximo capítulo Ironia do destino

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

universo do medo
universo do medo

Bem-vindos ao universo do medo! O lugar onde todas as histórias de terror se passam. Fique a vontade, entre, pegue uma pipoca e aproveite a leitura! Vai ser divertido, a não ser que você esteja dentro desse universo, nesse caso, boa sorte! Leia mais sobre universo do medo.