Se distrair e ser feliz Seguir história

timelady Stella Matos

Yuri ultimamente anda muito estressado por conta da rotina de treino, e seu namorado, Otabek Altin tem uma ideia para melhorar o humor do namorado.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#fluffy #lemon #otabekaltin #yuriplisetsky #otayuri
Conto
8
4.9mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Se distrair e ser feliz

 Oi gente! Eu fiz essa one como um presente de aniversário pra @Guardiangel_1, essa deusa maravilhosa, que é uma amiga maravilhosa, um verdadeiro xuxu. Amore, eu espero que você goste dessa one e se divirta lendo.
 Um obrigada especial a Marcella, que betou pra mim e me corrigiu nos erros JWIWISIWIS! E quem ta vindo de outro lugar, aproveite também! E críticas construtivas são sempre bem-vindas, eu não me ofendo.

 Enfim, boa leitura a todos!

***************************************

 O dia começa e com ele vem todas as responsabilidades a serem cumpridas e infelizmente nem todo mundo consegue escapar. Especialmente Yuri, que está no auge da carreira como patinador, precisava praticar. Não que ele não gostasse, ele amava patinação mais que tudo na vida, mas só precisava de uma pausa para distrair e relaxar. E é isso que seu namorado, Otabek Altin planejava fazer mais tarde, como uma surpresa.


 Como se mudou para Rússia para treinar perto do namorado e também pela forma como o país é animado com patinação, Otabek pratica junto com Yuri com o mesmo técnico, apesar de os dois sejam rivais nas competições. Então o cazaque pediu para Yakov os liberasse um pouco mais cedo para levar o loiro pra sair e distrair um pouco a cabeça. Depois de muitos "Por favor!", conseguiu a permissão e começou a planejar onde levaria Yuri e o que fariam. Decidiu por uma volta no shopping perto de onde eles moravam, e assistir um filme no cinema. Sabia que não era algo demais, mas esperava que ajudasse o namorado a aliviar um pouco do stress.


 "Vamos, Yura?"


 "Sim, só me deixa pegar minha jaqueta."


 "Leva também uma jeans extra."


 "Pra que?" – Indagou o loiro.


 "Te explico mais tarde." – disse com uma piscada de olho.


 "Agora estou curioso."


  O moreno não disse mais nada, queria pegar o loiro de surpresa. Foram então ao rinque treinar seus respetivos programas por longas horas. Ambos tinham trabalho duro ao criarem as coreografias e distribuição de pulos e piruetas, e havia rumores de que poderiam dividir o primeiro lugar por pouca diferença de pontos, já que os dois eram patinadores excelentes.


 "Mais uma vez, Yuri. E agora tente deixar os braços mais firmes quando for começar a segunda metade."


 "Ok!" - Yuri disse com um ar cansado.


 "Hey, tudo bem?" - Otabek perguntou deslizando para abraçar o namorado por trás.


 "Sim, sim, só estou um pouco cansado. Mas agora que você tá aqui já melhorei." - O loiro disse abrindo um sorriso aberto antes de beija-lo carinhosamente.


 "Depois os nojentos que ficam se agarrando somos nós!" - Yuuri e Victor gritam do outro lado do rinque.


 "Percebe Otabek, a petulância dos cavalos?" – Yuri disse fazendo uma careta para o casal distante.


 "Engraçadinho. Já te falei que eu te amo?"


 "Já, mas pode falar mais que eu deixo."


 "Hahaha! Eu te amo!" – disse e agora foi sua vez de beija-lo carinhosamente, por alguns segundos.


 "Vai continuar o treino que mais tarde tenho uma surpresa pra você."


 "Assim você me deixa curioso Beka!"


 "Essa é a intenção!"


  Assim se seguiu mais uma hora e meia de muita prática e suor. E como prometido, seria liberado mais cedo juntamente com Yuri, que naquele momento estava tomando água. Estava um pouco nervoso, mas tinha certeza que teriam uma noite maravilhosa. Era só botar o plano em ação.


 "Yura, o que acha de ir embora agora?"


 "Quem me dera, ainda falta mais de meia hora, parece que o tempo não passa nunca."


 "E se eu te disser que eu consegui permissão pra gente sair mais cedo hoje?"


 "Não acredito! Sério? Ahhh, você é o melhor namorado do mundo!"


 "Hahaha! Super sério! Vamos, tira esses patins pra gente sair. Ah, e troca de roupa também."


 "Por isso que você queria que eu trouxesse roupa extra! Esperto."


  Foram ao vestiário tirar aquela roupa de treino e trocaram de roupa. Despediram-se do pessoal e subiram na moto. Preferiu deixar em segredo aonde iriam, enquanto conversavam sobre assuntos aleatórios durante o trajeto para o shopping. Assim que chegaram, Otabek pode ver um olhar de animação do loiro ao ver o que iriam ao shopping, e se sentiu aliviado por não ter o desapontado.


  Entrelaçaram as mãos e entraram no lugar. Estava relativamente cheio por ser sexta-feira, mas, ainda sim, bom para darem suas voltas pelo local. E nos meio de uma de suas espiadas pelas vitrines, Otabek avistou algo que lhe chamou atenção.


 "Amor, vamos naquela loja ali na frente."


 "Por que?" – perguntou o loiro confuso.


 "Você vai ver"


  Chegaram em frente a loja que aparentava ser de objetos de decoração e entraram. Assim que estavam dentro da loja, Otabek avistou o que lhe tinha chamado atenção. Uma estátua que continha cabelos loiro até os ombros, com uma expressão orgulhosa e vestida com uma jaqueta branca calça preta e uma mão apoiada na parede lhe lembrou de alguém. Sorriu quando chegou em frente e então disse:


 "Olha Yura, é você !"


 "Não pode ser! Beka, como você nota essas coisas? É igual a mim mesmo!"


 "Ah até que foi fácil, parece que foi inspirado em você!" – disse em meio as risadas causadas pela situação.


 "Pega meu celular."


  Assim que entregou o celular para o namorado, Yuri foi em direção à estátua e imitou sua posição e a careta. Otabek se derreteu com a cena e tirou uma foto do namorado imitando a estátua. Concluiu que os dois eram muito semelhantes. Talvez, a única diferença é que o loiro era mais bonito e apresentava estar feliz e se divertindo, amolecendo ainda mais o coração do moreno.


  Saíram da loja, passaram por mais algumas vitrines e compraram algumas peças de roupa, até enfim irem ao cinema. Foram assistir "Deadpool 2" que tinha acabado de ser lançado, com direto a muita pipoca e refri. Durante o filme, trocaram alguns beijos e caricias, e se permitiram relaxar e esvaziar a mente. Afinal, os dois treinavam duro diariamente e mereciam uma pausa, ainda mais Yuri com seu instinto de vitória que o fazia treinar cada vez mais.


  Acabando o filme, os dois saíram as risadas altas.


 "Essa cena pós-créditos cara! Não consigo parar de rir! Definitivamente umas das melhores que já teve!" – Yuri ria sem parar.


 "Uma das melhores mesmo! Que filme foda!"


 "Não se compara ao primeiro mas, ainda sim, Deadpool é Deadpool!"


  Não paravam de comentar sobre o filme enquanto caminhavam em direção à saída. O filme tinha definitivamente sido divertido pra ambos, e agora estavam em extrema animação. Subiram na moto e foram em direção ao seu apartamento. No meio do caminho, o cansaço atingiu o casal, e assim que entraram já podia se ouvir bocejos vindos dos dois. Jogaram as sacolas de compras no sofá da sala e foram tomar banho.


 "Gostou da surpresa, Yura?"


 "Adorei. De verdade, é isso que eu amo em você. Sua capacidade de me surpreender sempre de maneira diferente. Eu estava mesmo precisando dar uma distraída, obrigado." – disse, abraçando o corpo malhado do namorado e distribuindo pequenos beijos por sua nuca.


 "De nada meu amor. Você sabe que estou sempre aqui ao seu lado, sempre." – disse o moreno que abre o espaço para o loiro continuasse os beijos.


 "Mas sabe o que poderia deixar esse dia ainda melhor?"


 "O que?"


 "Se você me fodesse bem gostoso agora." – disse com um malicioso para o moreno.


  Otabek sentiu seu membro despertar e m encostou o namorado no vidro do box para iniciar um beijo intenso, entrelaçando suas pernas, e então levando uma de suas mãos em direção ao membro do loiro, começando a masturbá-lo de forma lenta e suave, recebendo um gemido manhoso do outro, e então se agachando para colocar toda extensão em sua boca, iniciando um boquete.


  Yuri gemia cada vez mais alto ao mesmo tempo em que Otabek aumentava a velocidade e intensidade do ato. Ao perceber que o namorado estava perto de gozar, o moreno parou e se levantou, pegando o tubo de lubrificante e um pacote de camisinha.


 "Espera, sem camisinha, quero sentir toda essa otaconda dentro de mim sem nenhuma barreira no meio."


  Como se fosse possível, Otabek se sentiu mais excitado e sua vontade de estar dentro do namorado aumentou mais ainda. Soltou a camisinha no chão e abriu o tubo de lubrificante e já começando a espalhar pela entrada do namorado, antes passando a língua para torturar o loiro um pouco. Assim que estava com uma quantidade suficiente, penetrou um dedo, recebendo um gemido positivo em resposta e, então, inseriu o segundo, para então começar movimentos para prepará-lo.


 "Para de enrolar e me fode!" – Yuri já suplicava para ter Otabek dentro dele e se masturbava para aliviar a espera.


  Atendendo ao pedido, Otabek começou a penetrar seu membro lentamente, soltando leves gemidos ao sentir seu pênis ser apertado pelo namorado. Assim que estava completamente dentro, o moreno pegou as duas mãos de Yuri e as apoiou no box, para começar os movimentos de vai e vem, variando a intensidade.


 "Puta merda Yuri, como você é apertado, tão delicia."


 "M-m-ais rápido, por favor!"


 "Geme por mim, fala meu nome Yura, bem alto."


  Otabek aumentou os movimentos e entrava cada vez mais profundo, atingindo a próstata do loiro, aumentando mais ainda o prazer. Sentiu que o namorado estava perto novamente, então soltou uma de suas mãos para masturbar o membro do outro, gemidos se misturando, sentiu que poderia gozar a qualquer momento.

  "B-b-eka!"


  "Yura-a-a-ah"


  "Eu..."


  "Goza pra mim, Yura!"


   E então, Otabek sentiu seu membro ser apertado com mais força, indicando que o amado tinha chegado ao seu ápice, se derramando-se no vidro, e sentiu o liquido quente se esvaindo de si e preenchendo o namorado. Com as respirações aceleradas e os corpos quentes, trocaram ali mesmo um beijo calmo e apaixonado, seguido de muitos outros, até seus corpos voltarem ao normal. Otabek tirou seu membro de dentro de Yuri, e o dois voltaram para a água do chuveiro e (finalmente) tomaram banho, devagar, calmo. Depois, se secaram e fizeram um lanche antes de irem para cama.


  Já deitados e apoiando a cabeça no peito do moreno, Yuri fazia pequenos cafunés na parte raspada do cabelo do namorado, esperando o sono vir. Otabek então resolveu dizer o que estava em sua mente fazia alguns minutos.


 "Yura" 


 "Hmm?"


 "Eu estava pensando, faz muito tempo só tem a gente aqui no apartamento, e a Potya ta se sentindo um pouco solitária ultimamente, que tal adotarmos mais um gato?"


 "Sério mesmo?!"


 "Sim, eu acho que vai ser bom pra gente, e não vai algo que vai mudar nossa rotina inteira. Mais um membro pra nossa pequena 'família'."


 "Sim! Nossa, total quero, amanhã a gente passa naquela ONG aqui perto, acho que eles vão ter uma feira de adoção por lá."


 "Que bom!"


 "Mas sabe..."


  "O que?"


  "Daqui alguns anos, eu não ligaria de aumentar nossa 'família' ainda mais sabe? Não só gatos, mas quem sabe... alguém." – disse, olhando nos olhos do moreno profundamente.


  Otabek ficou sem reação. Sempre teve o desejo de ter filhos e quando começou a namorar Yuri, o desejo aumentou ainda mais. Contudo, nunca disse nada para não assustá-lo e também porque não era algo que planejava no momento. Mas só de saber que no futuro poderiam ter um filho, Otabek sentiu pequenas lágrimas se formarem nos cantos de seus olhos e o abraçou mais forte ainda.


  "Obrigado. Eu te amo."


 "Hahaha! Eu te amo também! Eu nunca considerei ter filhos antes, mas parece que se for com você, não seria cansativo e chato, mas uma experiência maravilhosa. Pode não ser agora, mas definitivamente me deixa animado, e se é que é possível, mais apaixonado por você"


 "Yuri, você vai me fazer chorar, assim não dá"


 "Bobo! Me dá um beijo, vem"


  Se beijaram e se amaram novamente naquela cama tão conhecida para os dois e com a certeza do futuro reservado para os dois, Yuri já não estava mais se sentindo sufocado pelo stress, agora se sentia renovado e animado, pronto para ganhar qualquer competição, assim como Otabek. Nos medos, inseguranças e desconfortos, tinham um ao outro para se ajudar e confiar. Um verdadeiro amor.

29 de Maio de 2018 às 22:07 1 Denunciar Insira 2
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Marina Tavares Marina Tavares
Nossa! Minha nossa senhora! Tava precisando mesmo de uma fanfic assim, pois fazia tempo que não lia uma, ainda mais quando teve aquela parte *aquela carinha* MEU DEUS QUE PUTA HISTÓRIA DO CARALHO FODA E MARAVILHOSA! A escrita tava excelente, o desenvolvimento excelente, tudo estava excelente nesta história. Parabéns!
29 de Maio de 2018 às 19:53
~