0
2.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

No céu escuro caço estrelas,

me falta o sono, divago soturno,

névoa branda, macia se levanta roubando a luz do teu olhar, vaga, onda retumbante, o mar bravio, o vento é o alento que busco, de brilhos e sonhos, estrelas de uma vida inteira longe, longe como o céu que busco alcançar, distante qual as estrelas que nunca vão cair, eterno fulgor que não se apaga não some, não morre jamais.

5 de Novembro de 2023 às 02:32 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Siph Ferreira Nerd de maquiagem, amante de música, livros e quadrinhos, amiga de Meia Noite e Qliph, viciada em podcast e buscando seu rumo nesse mundo.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~