Candelabro Seguir história

tiatatu

Aquele sorriso de Sakura não era causado apenas pela embriaguez diária, havia muito mais que animação por trás daquelas atitudes descompensadas e não era felicidade que Sasuke via naqueles olhos. "Garotas festeiras não sentem dor...", era o que ela cantava pendurada no candelabro. Songfic de Chandelier - Sia


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#Abuso-Sexual #estupro #TiaTatu #Shiba #gaalee #naruhina #songfic #konohana #sasusaku #fns
23
5.9mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

Notas: Amores, eu quero deixar aqui algumas considerações MUITO importantes. Se você tem gatilho com temas como estupro e abuso sexual, é aconselhável que você não leia essa fanfic. De antemão, vamos deixar claro: a fic é Sasusaku e a relação dos dois será algo saudável. Boa leitura! 


As ruas escuras lhe assustavam. Na verdade, apavoravam. As sensações eram terríveis, era como se lhe devorassem a pele. 

E ela corria. 

A pouca iluminação fez brilhar o róseo de seu cabelo, refletiu o verde assustado de seus olhos e evidenciou o rosto desesperado buscando fuga. 

E ela chorava. 

As gotas caíam ao chão de forma violenta, chovia tanto dentro dela quanto fora, mas a tempestade interior de Sakura conseguia ser ainda mais forte. 

E ela gritava. 

Mas como ainda assim sentia-se sufocada? Por que ainda sentia aquelas mãos em seu pescoço? Por que ainda lembrava daquele cheiro forte de bebida? Por que ainda sentia aquele maldito toque? Por que não conseguia simplesmente esquecer de tudo? 

Mas ela lembrava.

E ela odiava suas lembranças, odiava a si mesma e pedia pra chuva limpar sua pele que ela sempre sentia imunda, talvez porque não fosse sua pele, mas sua alma quem ainda estava suja. 

E ela se culpava. 

Por mais que soubesse que não havia feito nada para merecer aquilo, ela sempre sentia que a culpa era sua. 

E ela tremia. 

Era terrível estar ali, era horrível sentir e lembrar do que havia se passado em dias como aquele. Era horrível viver depois daquele dia. 

Mas ela estava e vivia. 

E não queria mais estar. 

E não queria mais viver. 

E foi por isso que ela subiu ali, sem olhar para o chão, às pressas, ignorando todo o resto. Olhou para o chão… 

E ele parecia tão perto… 

Riu sentindo o vento contra o rosto. 

Ele já não tinha gosto de medo, tinha gosto de liberdade. 

1…

Contou e abandonou o medo. 

2… 

Sorriu abertamente. 

3!

— I… Gonna fly… I… 

E cantando isso, ela pulou. 

14 de Abril de 2018 às 20:28 4 Denunciar Insira 7
Leia o próximo capítulo Obrigada!

Comentar algo

Publique!
Flora Gois Flora Gois
Meu deus Tatu pq me mataste? Eu parei ate de escrever para vir apreciar esse hino. Confio totalmente em você para escrever algo bonito, bem trabalhado e desenvolvido sem pecar na retratação do abuso.
14 de Abril de 2018 às 15:55

  • Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
    Aí, meu Deus, segura a expectativa! Eu vou dar o meu melhor pra não te decepcionar, bebe, beijo! 14 de Abril de 2018 às 18:22
Danielle Botelho Danielle Botelho
Ju, eu não sei o que dizer. Sério. Vou acompanhar essa fics tbm, o tema me interessou muito. Bjosssss Dani
14 de Abril de 2018 às 15:32

  • Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
    Que bom que gostou, Dani. Essa fic é bem dark, então, estômago. Beijo., 14 de Abril de 2018 às 18:19
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!