Uma virada no destino - Os senhores do tempo! Seguir história

nelianemalfoy Neliane Malfoy

Uma paixão proibida é revelada, será que ela é correspondida? Um grande perigo se aproxima, promessas e ameaças são declaradas. Gohan precisará tomar uma decisão difícil para salvar alguém que ainda não nasceu. Vegeta achará uma solução para o problema que os ronda? Será que a profecia irá ser cumprida? (História continuação de Uma virada no destino).


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#incesto #mary #universo-alternativo #DBS #Gohan #Trunks #Bulma #DBZ #Bra #luta #vegeta #vincent #aventura #magia #drama #romance
4
5.8mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

O tempo!

-


Há mais de trezentos anos atrás no décimo primeiro universo, precisamente no Planeta Lucks, o povo que até então vivia em paz e harmonia bruscamente se viu envolto em uma guerra, por causa da chegada de invasores vindos do Planeta sombrio de Termony, que tinha se tornado inabitável por conta da atmosfera sombria e úmida, nada mais crescia lá, os rios se transformaram em lodo e o ar irrespirável, a única chance de sobrevivência para esse povo foi invadir outro planeta.


Os moradores de Lucks que eram conhecidos como os senhores do tempo, da vida e da morte lutaram bravamente durante a invasão, mas perderam mais da metade da população por causa da guerra e com isso tiveram que se contentar em habitar apenas a parte norte do planeta. Enquanto os senhores da escuridão, da luxúria e da loucura ficaram donos da região sul do planeta.


Ambos os povos possuíam poderes especiais, os senhores do tempo, da vida e da morte controlavam o poder do tempo, conseguindo voltar ou pular alguns minutos no tempo, apenas os sacerdotes tinham o domínio de viajar no tempo e no espaço. Os lucksianos conseguiam também em casos especiais ressuscitar alguém que a recém tinha falecido. Porém os inimigos deles eram mais astutos e perigosos, pois manipulavam o poder da escuridão, faziam com que a vítima revelasse seu lado mais obscuro. Com a luxúria seduziam seus alvos e os faziam fazer loucuras que depois não lembravam. Gostavam mesmo é de usar o poder da loucura, que deixavam muitos atordoados e perdidos, os fazendo trair os próprios amigos.


O dia da nova batalha estava se aproximando, era tudo ou nada e para que pudessem sair vencedores os senhores do tempo resolveram utilizar a profecia do rapaz de outra dimensão que iria salvá-los das mãos do inimigo. O Rei e Rainha do reino em comum acordo decidiram dar a mão da filha deles em casamento ao guerreiro que venceria o inimigo, o deixando para sempre naquela dimensão, porém esse possível casamento estava correndo risco, por causa da prima do salvador, que poderia roubar o coração do rapaz. E isso deveria ser evitado exigiu o Rei, não dando outra opção a seu fiel servo a não ser contatar seus aliados na outra dimensão que o ajudariam com aquele problema.


---------------------------------------------------------


Atualmente era uma manhã chuvosa de outono na capital do oeste e Gohan encontrava-se na universidade terminando de dar aula. Quando o último aluno saiu da classe, o meio sayajin sentiu um ki familiar nas proximidades. Imediatamente colocou seu blazer e foi em direção do mesmo.


Gohan ao entrar no ginásio de esportes detectou que este estava vazio, por ser quase perto do horário do almoço, quando de repente por acaso avistou no canto esquerdo uma figura um tanto conhecida, que chamou sua atenção. Loenik encontrava-se sentado na arquibancada observando o sayajin, que sem hesitar se aproximou dele.


- Então, o que lhe trás novamente aqui? – Inquiriu preocupado o pai de Pan.


- Bem, eu vim lhe pedir que afaste Vincent de uma pessoa, senão poderá interromper certas coisas que precisaram acontecer no futuro – Falou o ruivo sem rodeios.


- De quem você está falando? – Pediu curioso o moreno.


- Estou falando de sua sobrinha que vai nascer. Ela pode atrapalhar parte dos planos que meu povo tem para Vincent – Revelou o senhor do tempo, da vida e da morte.


- Eu pensei que o Vincent só iria ajudar vocês a vencerem alguns inimigos. Você não falou nada a respeito de outra coisa – Replicou Gohan cruzando os braços e ficando bem sério, pois não estava gostando da conversa.


- Sua sobrinha vai virar a cabeça de Vincent e isso irá nos prejudicar. Ou você promete que tentará afastar eles ou eu irei a matar antes de nascer – Ameaçou Loenik, deixando Gohan nervoso e em total alerta.


- Mas Vincent e minha sobrinha são primos, é impossível separá-los e aqui na terra, não é tradição primos casarem com primos. Isso não é visto com bons olhos – Contrapôs o meio sayajin.


- Sim, até pode ser verdade, porém no planeta Vegeta era costume na família real, ter casamento entre primos – Contou o ser de cabelo avermelhado.


- Qual é o interesse no rapaz? Ele vai se casar com quem? – Questionou o professor universitário cauteloso.


- Com a nossa princesa...


- Agora entendi o interesse que vocês têm nele, então não é só para vencer os inimigos, querem que ele tenha um filho com a princesa e se torne rei de vocês – Concluiu o moreno.


- Exatamente! Então você vai me ajudar a afastar o filho de Trunks da sua sobrinha?


- Farei o que tiver ao meu alcance – Murmurou meio atordoado o esposo de Videl.


- Certo, vou confiar em você. Nós vemos daqui a alguns anos – Sussurrou Loenik antes de sumir.


Após a sair do ginásio, Gohan ligou para o irmão e mandou-o levar Bra para a mansão dos Briefs imediatamente, que ele logo chegaria lá e contaria o que estava acontecendo. No primeiro momento o advogado achou estranho, mas depois fez o que o mais velho falou.


Depois de uma hora, o filho primogênito de Goku estacionou seu carro no pátio da casa de Bulma, saiu do veiculo e ingressou na moradia pela porta frontal, sendo recepcionado por Vegeta, Goten, Bulma e Bra. Então como já estavam todos reunidos, Gohan de forma calma e ponderada contou tudo o que Loenik lhe pediu, sem deixar nada de fora, isso deixou Vegeta muito temeroso, assim como o filho mais novo de Goku, que parecia chocado com o relato do irmão.


Preocupados com aquela perigosa circunstância, Bra e Goten decidiram morar na mansão dos Briefs junto com Bulma e Vegeta. Enquanto o treinamento de Vincent iria ser realocado para um lugar distante da capital do oeste, numa fazenda da família, evitando que os primos convivessem de forma rotineira ou intensa.


Naquela mesma noite, Goten foi até o apartamento de Trunks e contou tudo o que estava acontecendo a ele, o empresário ficou pasmo e não soube o que falar ou fazer. Então em comum acordo resolveram evitar uma convivência intensa entre os primos, mas será que isso daria certo? Só o tempo poderia dizer a família o rumo que o destino de ambos tomaria, se o excesso de zelo seria o suficiente.


Dezesseis anos se passaram num piscar de olhos e a época em que Loenik prometeu que iria vir buscar Vincent tinha chegado. Nesse meio tempo que passou muitas coisas aconteceram.


Vincent Briefs atualmente encontrava-se com 19 anos e era formado em engenharia mecatrônica. Já fazia dois anos que ele trabalhava como gerente de projetos e criação de novas tecnologias da corporação cápsula, onde seu pai era o presidente. O treinamento no qual Vincent teve que enfrentar dos 5 anos até os 19 estava dando certo, pois seu nível de luta se equiparava quase ao de seu avô que sentia-se orgulhoso do neto. Com Gohan o rapaz aprendeu algumas técnicas diferenciadas que iriam lhe ajudar durante a batalha em que os senhores do tempo, da vida e da morte iriam enfrentar. O filho de Trunks ficou sabendo da missão incumbida a ele ao mesmo tempo em que foi trabalhar na empresa com o pai e quando soube não gostou nem um pouco, mas isso era um preço a se pagar pela vida que lhe foi devolvida, ele tentava se conformar com o seu destino. A única coisa que lhe foi omitida foi que teria que se casar também com uma completa desconhecida.


Nesse mesmo período sua prima Mary Briefs Son recém tinha completado 15 anos e cursava a faculdade de direito desde os 13 anos, porque queria seguir a carreira do pai como advogada. A garota vivia com os pais e avós na mansão Briefs, adorava o seu avô Vegeta, que apesar de um pouco ranzinza a amava. A moça era a cópia fiel de sua avó, cabelos e olhos azuis, assim como sua genitora. Mary estava muito entusiasma, pois sua mãe tinha lhe conseguido um estágio de meio período no departamento jurídico da corporação cápsula, por ser vice-presidente. O que deixou a adolescente triste foi saber que seu pai tinha ficado desgostoso com a novidade, porém ela não sabia o motivo dele não a querer ver trabalhando ou estagiando na empresa da família da mãe.


Já era a segunda semana que Mary estagiava na corporação cápsula, seus colegas do departamento jurídico até agora estavam sendo gentis e atenciosos. Eles a tratavam de forma especial, muito diferente do tratamento que davam a dois estagiários que também estavam lá. Isso lhe deixou muito receosa, porém seu pai já tinha lhe avisado sobre isso. Ela estava de auxiliar de Rhana, uma advogada já de meia idade, que aparentava ser mais paciente que os outros que trabalhavam ali.


Terça-feira começou com tudo para a filha de Bra, prova de direitos humanos pela manhã na faculdade, uma matéria que graças a deus Mary tinha perfeito domínio, saiu um pouco antes que seus colegas naquele dia, porque foi uma das primeiras a terminar a avaliação.


A moça de madeixas azuladas saiu apressada do campus da universidade e foi almoçar numa lanchonete próxima a corporação cápsula, onde sua mãe marcou para encontrá-la. Ao entrar no local, Mary avistou seu tio Trunks e seu primo Vincent acompanhado de sua assessora Isabely, provavelmente sua namorada pensou a azulada, não conseguia simpatizar com ela, achava a loira muito nojenta, pelas poucas vezes que interagiu com esta na empresa. Caminhou a passos lentos, até ficar de fronte a sua mãe, que arregalou os olhos em surpresa por ela ter chegado quase meia hora antes do combinado.


Os olhos de Vincent se focaram em Mary quando ele sentiu o ki da prima, imediatamente a analisou dos pés a cabeça. Ela realmente estava muito bonita com aquela saia e blazer social, dava-a uma aparência mais séria e responsável. Isabely notou o olhar do namorado quando este visualizou a prima, e uma pontada de ciúmes a invadiu, fazendo a loira fechar a cara.


-

Continua

-

4 de Abril de 2018 às 16:39 0 Denunciar Insira 3
Leia o próximo capítulo A batalha se aproxima!

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!