millacabral Milla Cabral

As vezes é preciso encerrar um ciclo para iniciar outro...


#11 em Conto Todo o público.

#romance #conto #despedida #primeiroamor
Conto
22
4.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Você Em Minha Vida

Caminho, pisando na grama baixa, ansioso pela chegada. Sinto a brisa fria soprar meu rosto, relembrando que o inverno está se aproximando. Em minhas mãos trago as suas flores favoritas, um buquê de girassóis. Um amontoado de cores amarelas que, eu sei, a deixará feliz. Isso desviará a atenção dela da camisa azul-escura, amassada, que estou usando. Ela nunca me deixaria sair de casa nesse estado, mas o que eu posso fazer? Trabalhei tanto na noite anterior que acabei perdendo a hora, o que não me deixou sem tempo para passar a camisa.

Brady, por favor. Onde já se viu o segurança particular da filha de um juiz renomado, sair vestido desse jeito? Podia ouvi-la dizer, parada à minha frente, com os braços cruzados e a cara emburrada.

Ser organizado nunca foi um ponto forte meu. Quando nos conhecemos, na faculdade, eu costumava vestir a primeira camisa que via, uma calça jeans, surrada e tênis sujo. Andava de um lado para o outro, com a mochila pendurada no ombro e uma horda de amigos ao redor.

Em dia comum de quarta-feira, sentado na grama ainda úmida do orvalho da manhã, em frente ao refeitório, avistei aquela que viria a ser o grande amor da minha vida.

Uma mulher negra, de sorriso largo e tranças coloridas. Parecia distraída, carregando os seus livros, enquanto suas amigas contavam algo engraçado. Seu corpo tinha curvas impossíveis de ignorar, principalmente pelo vestido marrom de tecido fino que estava usando.

Queria correr até ela e perguntar o seu nome, mas a explosão de sentimentos dentro de mim, deixavam em dúvidas se teria forças nas pernas para chegar até ela.

Naqueles poucos minutos, pedi a Deus que ela fosse minha companheira e desafiei o destino a nos unir novamente. Não foi preciso esperar muito, porque na semana seguinte ela surgiu novamente em meu caminho.

Ela estava parada em um dos corredores, se esforçando ao máximo para alcançar um livro de capa vermelha em uma prateleira alta. Ela viu o exato momento que passei e me chamou, pedindo ajuda. Disfarcei a cara de surpresa e peguei o seu livro. Ela sorriu agradecida, perguntou o meu nome e qual curso eu estudava. Disse que cursava psicologia e que seu nome era Dandara. Ela conversava como se me conhecesse há anos, e a cada coisa, por mais boba, que eu dissesse, ela sorria.

Me apaixonar por ela foi a coisa mais fácil de toda a minha vida; conquistá-la, porém, demandou um certo tempo. Foram muitas conversas, muitas flores, muitas saídas em grupos de amigos, até que, embaixo de uma arvore numa noite chuvosa, ela me beijou. E eu nunca mais consegui parar de beijá-la.

Namoramos até o fim do curso e nos casamos em seguida. Montamos a nossa casa como ela sempre sonhou: chão de madeira escura, paredes em tons diversos de amarelo, um escritório com estantes repletas de livros e uma lareira de pedra para nos aquecer no inverno. Ah, e não posso esquecer do nosso jardim de girassóis, que deu tanto trabalho a ela.

Tivemos dias felizes. Nos amamos como se cada momento fosse o último. E então, três anos depois, recebemos a notícia.

Olho o céu azul, sem nuvens. Ainda são sete da manhã e tudo ao meu redor parece vazio. Vejo as figuras que preenchem o ambiente, cada uma com a sua história particular, tão solitários e silenciosos. Mais adiante avisto o seu rosto, o único sorridente em meio a tantos sérios. Acelero o passo para chegar mais rápido. Hoje é o seu aniversário e não quero que ela pense que a esqueci. Nunca vou esquecer como é tê-la em minha vida.

Oi, amor. Cumprimento assim que me aproximo. Feliz aniversário. Entrego-lhe os girassóis e me sento junto a ela. Faz tempo que não nos vemos, né? Me desculpe por isso. Meus dias tem sido cada vez mais cansativos.

Seu rosto parece cansado. E essas roupas amassadas? Brady, por favor, não é assim que o segurança particular da filha de um juiz renomado deve se vestir! Repreende.

Sorrio, achando graça.

Eu sabia que você iria falar isso.

Acho que você me conhece bem, assim como eu te conheço. O que aconteceu? Por que está com essa cara?

Não é nada, só estava com saudades.

Você não sabe mentir, querido. Me diga, o que está acontecendo?

Eu passei os últimos dias ensaiando como diria isso a você. Parece ser tão errado.

Bem, me diga o que quer e eu direi se é errado ou não.

Prendo minha atenção nas pessoas que se aproximam. Procuro as palavras certas para descrever o que estou sentindo. Como eu digo ao meu primeiro amor que estou me apaixonando por outra?

Brady. Você lembra quando nos conhecemos na biblioteca? Confirmo. Aquela não foi a primeira vez que eu te vi. Todos os dias eu observava você se divertindo com seus amigos. Você sempre estava acompanhado e sempre parecia muito feliz. Quando você apareceu na biblioteca, senti que era minha oportunidade de te conhecer. Então pedi a sua ajuda para pegar aquele livro vermelho.

Você não queria aquele livro?

Eu queria você. O que uma estudante de psicologia iria fazer com um livro de física quântica?

Eu nunca prestei atenção nisso.

Eu sei. Você só tinha olhos para mim. Olhos apaixonados. Como esses que você está me mostrando agora. Me diga, o que você precisa me contar?

Suspirei.

Eu acho que estou me apaixonando por outra mulher.

E como ela é?

Especial. Ela é diferente de qualquer pessoa que eu já tenha conhecido. É única.

Ela é bonita?

Ela tem os cabelos castanhos, longos e ondulados. Tem os olhos cor de amêndoas e um olhar sincero. Os lábios parecem ter sido desenhados por um artista, e a pele dela é clara como a neve. Ela é frágil e meiga. Ela também tem dificuldades de expressar o que está sentindo.

Dandara sorriu, feliz.

Ela parece perfeita. Fico feliz que o seu coração tenha se aberto novamente.

Eu sinto como se estivesse traindo você. confesso.

E por que estaria?

Você é o amor da minha vida. A mulher que desejei ter ao meu lado. Nós nos casamos, nós fomos felizes, até que...

Até que eu morri, e você se afundou em um luto destrutivo.

A gente tinha tanta vida pela frente. sinto as lágrimas escorrerem pelo meu rosto. Tantos planos.

Meu amor, não fique assim. Não sofra mais. O nosso tempo foi breve, mas foi perfeito. Você me fez feliz todos os dias.

Você também me fez feliz.

Agora é a sua vez de ser feliz com ela. Se permita amar novamente.

Encaro o seu rosto sorridente, gravado na lápide à minha frente. Leio a mensagem que ela mesma escolheu antes de partir.

“A felicidade é um problema individual.

Aqui, nenhum conselho é válido.

Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz,”

Sigmund Freud

Eu nunca entendi o que você queria dizer com isso.

Não parece óbvio? Eu sei que você veio até aqui esperando um conselho sábio, ou talvez por um motivo para fechar os olhos e ignorar o que está acontecendo dentro de você. Mas, meu amor, você está sozinho em um cemitério, conversando com um pedaço de pedra fria e esperando uma resposta que você já tem. Você passou tanto tempo fechado dentro de si mesmo, até que ela veio e abriu a porta. Agora cabe a você sair em busca da sua felicidade.

Eu sempre vou amar você.

Eu sei, meu amor.

Beijei os dedos e toquei o seu retrato. Eu pensei que as nossas despedidas haviam acabado, mas estava enganado. Ainda restava esse adeus.

Levantei e parti, sentindo a brisa fria tocar novamente o meu rosto. Por mais dolorido que estivesse o meu coração, agora algo mais se fazia presente nele. O sentimento de recomeço.

20 de Julho de 2023 às 22:47 11 Denunciar Insira Seguir história
19
Fim

Conheça o autor

Milla Cabral "Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado." Roberto Shinyashiki My instagram is @cabralmilla ♥

Comente algo

Publique!
Crisllaine Ferreira Crisllaine Ferreira
Nossa que forte! Confesso que quando eu li que ele estava apaixonado por outra achei que ele está lhe traindo, mas a história foi para um rumo que não imaginei. Muito bom, parabéns. Honestamente eu desejei mais um pouquinho dessa história, queria saber se ele de fato se entregaria a esse novo começou ou se fecharia... Foi curto mas adorei, me deixou emocionada ❤️
May 15, 2024, 12:49

  • Milla Cabral Milla Cabral
    🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰 Muito obrigada, que bom que vc gostou 💕💕 May 15, 2024, 16:10
Felipe Limah Felipe Limah
Caramba escorreu uma lágrima aqui 🥲 história muito linda msm amei de vdd nunca li algo parecido parabéns o problema e que acabou kkk vejo muitas possibilidades nessa história poderia até fazê-la em capítulos, parabéns ótimo ❣️que venham mais como estás ❣️
May 15, 2024, 11:22

  • Milla Cabral Milla Cabral
    Muito obrigada mesmo! Fico feliz que tenha gostado 🥰🥰🥰 May 15, 2024, 12:14
Samuel A. Palmeira Samuel A. Palmeira
Muito bom 👏👏👏
February 26, 2024, 21:27
Gustavo Machado Gustavo Machado
Legal! A escrita foi bem fluida e consegui imaginar todas os cenários na minha cabeça. Percebi profundidade nos personagens e senti suas emoções. O final pegou-me de surpresa haha foi uma leitura muito agradável!
February 26, 2024, 02:48

  • Milla Cabral Milla Cabral
    Obrigada!! Fico feliz que tenha gostado :) February 26, 2024, 02:52
Shaun M Waller Shaun M Waller
Excelente capítulo, eu gostei de ler bem feito!
January 27, 2024, 23:25
Helle Vital Helle Vital
Simplesmente a minha cabeça quando ela falou que tava morta: EU SABIAAAAAAA
July 21, 2023, 15:59
~