A Escolha Certa Seguir história

nyuxiee Nyuxiee Manami

Corpos sem vida estavam espalhados pelo chão, Sakura não se aguentava em pé, estava sem e energia e sem chakra também. Assistia medrosamente a luta entre Sasuke, o homem que sempre amou, e Naruto, a pessoa que ela considerava o seu irmão. Apesar de todos os esforços do loiro, acabou por perder o combate. Deu um grito ao ver Naruto cair no chão. Correu para ele com grande esforço e tentou curá-lo inutilmente. Ouviu alguns passos perto de si e teve que desviar o olhar. A figura imponente e majestosa de Madara se apresentava em frente a todos os derrotados. Não tardou muito para Sasuke aparecer ao lado deste. Obrigaram todos a ajoelhar-se perante o novo líder e o traidor. Quando o seu olhar cruzou com o de Sasuke, o tempo pareceu parar. Não sentia nem amor nem carinho. Só indignação e raiva.


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#Drama #Romance #Naruto #SasuSaku #Sakura
10
7.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

A Escolha Certa

Fanfic de: ~Nyuxiee

Prólogo


— Casar?

— Exatamente Sakura. Veja bem, basicamente ninguém no mundo ninja confia em mim.

— Com razão. — Madara apenas ignorou a provocação.

— Se eu me casasse com a discípula da ex-Hokage, talvez a situação melhorasse para o meu lado.

— Tenho a certeza que não.

— As pessoas estão a contar contigo. A maioria delas confia a sua vida em ti. Se te casares comigo, alguns, na verdade, a maioria dos meus problemas acabarão.

— Eu odeio-te. — Disse sinceramente, os olhos verdes-esmeralda olhavam-no raivosos.

— Não és a primeira. Olhas para mim como se eu fosse o único culpado disto tudo.

— Tu és o único culpado, Madara. Estávamos em paz e—

— Uma falsa paz. — Interrompeu-a.

— Achas mesmo isso? — Perguntou incrédula recebendo um aceno com a cabeça da parte dele.

— A culpa não é só minha Sakura.

— Eu não acredito em ti.

— Não tens que acreditar. Eu realmente não quero saber da tua opinião. O que realmente me importa, isto é, neste momento é se aceitas ou não.

— É óbvio que não. — Respondeu-lhe saindo em direção à saída mas foi interrompida por ele.

— Ainda não acabei, Sakura. Se não aceitares, são os teus amiguinhos que pagam. — Ameaçou. — Não te esqueças de quem é o Hokage agora.


Sakura só queria saír dali, e foi isso que ela fez. Abriu a porta e e correu para fora dali rapidamente. Preocupada com o assunto dos momentos anteriores, distraiu-se um pouco e acabou por bater contra alguém.


— Sakura.


Era ele.


— Sasuke. — Forçou a sua voz a sair.

— O que estavas a fazer lá dentro?

— Acabei de ser pedida em casamento, acreditas? — Perguntou irónica, os olhos negros dele se arregalaram um pouco por uns segundos, demonstrando surpresa.

— Do que estás a falar?

— De nada, Sasuke. — Tentou sair dali, mas este agarrou-lhe o braço com um pouco de força mas não o suficiente para a magoar.

— Vou repetir mais uma vez. Do que estás a falar?

— É problema meu. E não é como se eu fosse contar alguma coisa para um traidor como tu. — Respondeu irritada soltando-se dele e afastando-se dando alguns passos para trás.

— Sakura. — Sasuke fez menção em aproximar-se, mas ela correu dali deixando-o sozinho.

— Deixa-me em paz.


::::


— O quê? — Gritou Ino incrédula.

— Isso mesmo que ouviste. Agora, fala mais baixo. Não queremos chamar muita atenção. — Falou olhando para os lados.

— Como queres que fale baixo quando acabas de contar-me isto? Como é que ele se atreve? Está fora de questão tu casares-te com ele.

— Mas—

— Mas nada, Sakura. Nós vamos conseguir. Tu sabes bem ao que me refiro.


Sim, ela sabia. A guerra civil. Tinham algumas coisas planeadas. Mas as chances de sucesso eram poucas.


— Achas que vamos conseguir? — Perguntou insegura.

— Nós temos que conseguir. — Respondeu Ino e esse foi o fim da conversa. Nenhuma das duas se atreveu a falar mais alguma coisa.


Sakura se distraiu ao observar os aldeões, não era como antes. Ninguém sorria e todos pareciam ter medo de alguma coisa. Sakura também sentia medo. Muito medo. Madara havia recriado a Polícia de Konoha, e os que participavam dessa organização eram muito fiéis a ele. Estavam espalhados por todo o lado. Vigiavam os aldeões e a vila e tinham sempre uma expressão cruel no rosto que acabava por intimidar os que se atreviam a desafiá-los. Tinham autorização para matar os civis caso eles fizessem alguma coisa que pudesse prejudicar o trabalho deles, e muitos abusavam dessa permissão. Ela vira coisas que nunca poderiam ser desvistas e teve que aguentar calada.

Sakura vivia com alguns amigos, um deles sendo Ino, a casa era pequena e simples. Mas era organizada e toda a gente tinha o seu espaço. Não podiam chamar muita atenção, além de que a vida não estava fácil para ninguém. Tinham já muita sorte por ter onde viver. Sakura até sentiu repúdio ao ver que Madara gastava dinheiro em coisas desnecessárias enquanto que alguns passavam fome.

Apesar de ainda ter alguns amigos e companheiros consigo, sentia-se sozinha. Naruto, a pessoa que sempre lhe trazia conforto e segurança não podia mais fazer isso. Kakashi, o seu segundo pai, havia desaparecido na guerra, e ninguém sabia se ele estava bem ou da sua localização. Os seus progenitores também haviam desaparecido na guerra. Queria acreditar que ainda estavam vivos, mas não tinha muita esperança. Tsunade viajava de vila em vila para ajudar os que mais necessitavam, discretamente é claro, pois agora tudo era controlado pelo Madara.

A derrota naquela guerra só trouxe o mal. Era tudo culpa dele, Madara. E também de ... Sasuke. Ele havia os traído ao escolher ajudar Madara. Talvez o novo Hokage de Konoha esteja certo, ele não era o único culpado de todo aquele sofrimento.

Se Sasuke os tivesse ajudado, teria sido diferente? Antes não tinha tanta certeza, mas agora, acreditava que sim. Talvez tivessem ganhado a guerra. Provavelmente Naruto e Kakashi estariam com ela agora.

Os seus pensamentos foram interrompidos quando percebeu que Ino tinha parado. Quando viu para onde o olhar de Ino estava direcionado, entendeu logo o motivo.


— Por favor, nos deixe em paz. Nós só estamos a tentar ganhar o nosso sustento. — Implorava uma senhora enquanto que tremia de medo. Afinal não havia ninguém que não tivesse receio de Madara e dos seus subordinados.

— Tu devias agradecer-nos. Estamos aqui a proteger a nossa querida vila, e só queriamos comer um pouco. — Respondeu um deles cínico, enquanto que os companheiros riam maldosamente.

— Nós não temos muito para vender, então por favor, pare. — Insistiu vendo-os tirar mais um pedaço de pão da sua bancada.

— Eu acho que ela precisa de um castigo para deixar de ser tão egoísta, não acham?

— Por favor, não. Eu peço desculpa. — Gritou nervosa.

— Não grites connosco. Isto aqui vai ser para tu aprenderes a não desrespeitar a autoridade. — E com isso, cinco deles rodearam-na e começaram a bater nela.


Sakura assistia a cena horrorizada e com raiva, os gritos de dor da senhora ecoavam por toda a rua. Queria ajudá-la, e quando ia-se aproximar foi travada por Ino que assistia tudo com um olhar triste e raivoso.

Elass não podiam fazer nada para ajudar a pobre senhora, porque depois de Madara subir ao poder, os chakras dos ninjas que não participavam da Polícia de Konoha ou eram fiéis a ele, estavam todos baixos, ou seja, quase suprimidos. Ninguém sabia o porquê ou como ele tinha feito isso.

Quando eles fartaram-se de espancar a senhora, Sakura aproximou-se e curou-a um pouco o máximo que conseguia com o chakra que tinha, pelo menos, não ia sentir tanta dor. A luz verde que erradiava das suas mãos parou quando o seu pulso foi puxado por um deles.


— O que pensas que estás a fazer? — Perguntou raivoso. — Parece que queres também um castigo.


Sakura engoliu em seco.


— Mas olha, tu até que és bem bonita. E então que tal eu divertir-me contigo um pouco? — Perguntou malicioso olhando-a com desejo.Podemos tratar do teu castigo depois.

— Largue-me. — Ordenou.

— Pensas que és quem? — Perguntou cínico.

— Largue-a. — Falou Ino nervosa.

— Ninguém me dá ordens.

— Largue-a. — Ouviu-se uma voz profunda e máscula.

— Uchiha-sama? Me desculpe. Eu não ia fazer nada — Mentiu descaradamente. Poucos segundos depois, Sakura sentiu o aperto no seu pulso diminuir.


Quando olhou para o seu salvador surpreendeu-se. Era Sasuke.

13 de Março de 2018 às 22:52 2 Denunciar Insira 3
Continua… Novo capítulo A cada 30 dias.

Conheça o autor

Nyuxiee Manami Olá ♥ E sejam bem-vindos ao meu perfil. Sou uma leitora, devoradora e escritora de fanfics SasuSaku :3 Se tiveres uma fic com o meu OTP, podes divulgá-la porque provavelmente estarei no tédio, já que sou uma viciada ashasuahsahs. Dá uma vista de olhos pelas minhas fics, talvez até gostes de uma c: Beijoos >3<

Comentar algo

Publique!
Karine Santos Karine Santos
AAAA PF CONTINUA ,EU NECESSITO DA CONTINUAÇÃO
16 de Novembro de 2018 às 09:06
BA Bianca Alves
Aaaaaaaaaaa muitooo bom esse prólogo ❤❤❤❤ Continuaaa pfv❤❤
26 de Maio de 2018 às 10:07
~