16
6.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Era uma noite sombria e chuvosa. Uma tempestade se aproximava e a única luz que iluminava a pequena cidade era a da velha lâmpada na praça central. A população se abrigava em suas casas, se preparando para a tempestade.


Mas nem todos estavam seguros em suas casas. Uma família, os Johnsons, havia se mudado há pouco tempo para a cidade e ainda não conhecia muito bem a região. O pai, John, decidiu sair para ver se encontrava algum lugar para a família se abrigar durante a tempestade. Ele saiu com seu guarda-chuva e andou por um tempo até chegar a uma casa abandonada.


A casa estava em péssimo estado, com o telhado caindo e as janelas quebradas. John hesitou por um momento, mas decidiu que era melhor essa opção do que nenhuma. Ele abriu a porta e adentrou a casa abandonada.


A casa tinha uma atmosfera assustadora e John se arrependeu da decisão assim que entrou. Escutou um barulho, e se virou para trás, mas não havia nada lá. Ele decidiu ignorar esses ruídos, mas a sensação de estar sendo observado ficou cada vez mais forte.


Aos poucos, a tempestade se intensificava e as sombras na casa pareciam ganhar vida. John percebeu que não estavam sozinhos, e demonstrou seu medo à sua esposa e filhos. A família estava encolhida, em um canto próximo à lareira, que aparentemente ainda funcionava.


De repente, a luz começou a piscar e uma voz assustadora ecoou pela casa: "Eu avisei para vocês não entrarem aqui", disse a voz.


John olhou em volta, mas não conseguiu ver ninguém. Ele percebeu que estava preso na casa de alguma forma, e seu coração acelerou. Logo depois ouviu o som de passos se aproximando e uma figura apareceu na entrada da sala.


Era um homem de aparência grotesca e sem vida, com o rosto coberto de cicatrizes e a roupa ensanguentada. Era difícil dizer se ele era um espírito ou um ser humano. O espírito se aproximou lentamente da família Johnson, enquanto ria silenciosamente.


O medo cobriu todos os residentes da casa, aterrorizados por não saberem o que aconteceria em seguida. O espectro de repente agarrou a filha mais nova de John, e a levantou no ar, lançando-a em direção à janela quebrada. John e sua esposa gritaram em agonia ao verem a filha voando pelo ar em direção às pedras da rua.


O fantasma então se virou para John e sorriu, sua boca abrindo-se como se permitisse uma risada. Ele balançou a cabeça e desapareceu lentamente, como uma nuvem de fumaça negra.


A família Johnson nunca esqueceu a noite em que estiveram presos naquela casa abandonada. Meses depois, eles deixaram a cidade e nunca mais voltaram, carregando consigo o trauma daquela terrível noite. A casa abandonada continua lá, intacta, e a noite de terror permanece guardada nas memórias daqueles que sobreviveram.

24 de Maio de 2023 às 11:03 11 Denunciar Insira Seguir história
13
Fim

Conheça o autor

Lira Pavlova OFF IG: @lira.vasili

Comente algo

Publique!
Nictus Vondel Nictus Vondel
Por quê não botaram fogo na casa depois que saíram? Se fosse eu incendiava e disparava a mil por hora até minhas pernas caírem não levantar mais!
December 16, 2023, 17:20
Renando Filho Renando Filho
Hola? USou inteligencia artificial ?
August 01, 2023, 14:57

  • Lira Pavlova Lira Pavlova
    Meu caro, que pergunta mais inconveniente! Diga logo que não gostou do conto, é bem melhor. Nunca fiz e jamais farei uso de A.I., acho um ultraje quem faz uso desse meio, enquanto escritores reais se matam para terem seus trabalhos reconhecidos. Sua pergunta foi um verdadeiro insulto. Não sou escritora de horror, minha experiência nessa temática é quase nula. O que viu aqui foi uma tentativa, nada mais que isso. Tenha respeito pelo trabalho alheio, mesmo que não lhe agrade. Passar bem. August 01, 2023, 15:17
Wesley Deniel Wesley Deniel
Lira, minha cara amiga; quem lê seus delicados e oníricos poemas, não faz a menor ideia da escritora de horror que divide lugar com a poetisa ! Eu mesmo não fazia, e fiquei muito feliz por vê-la brotando para a luz. Parabéns ! 😊
May 26, 2023, 07:32

  • Lira Pavlova Lira Pavlova
    Ah, Wesley! Fico honrada que pense assim. Estou engatinhando nesse meio e estou longe de chegar aos seus pés. Fico muito feliz com o seu comentário, é um incentivo para que eu persista. Muito obrigada, amigo 🙏 May 26, 2023, 10:03
Amanda Kraft Amanda Kraft
Eu amooo um continho de terror. É só começar com noite chuvosa, raios riscando o céu e já me ganhou. Parabéns, flor.
May 24, 2023, 18:32

  • Lira Pavlova Lira Pavlova
    Ah, que bom que gostou. Já eu adoro os seus. 🥰 Muito obrigada! May 24, 2023, 21:13
Marcelo Farnési Marcelo Farnési
Parabéns! Elegante, cirúrgico e eficaz. Um belo conto!
May 24, 2023, 13:26

  • Lira Pavlova Lira Pavlova
    Muito obrigada. Admito que ainda estou engatinhando nesse gênero. Mas fico feliz com o retorno positivo. 🙏 May 24, 2023, 14:41
Norberto Silva Norberto Silva
Eita... conto curtinho, bem direto, como um soco nos dentes. Curti muito a atmosfera de terror e violência da criatura. Parabéns moça!
May 24, 2023, 11:41

  • Lira Pavlova Lira Pavlova
    Obrigada, querido! Me alegro que tenha lhe agradado. Não tenho o hábito de escrever nesse gênero, apesar de ser uma leitora assídua de literatura do gênero horror. Espero melhorar minha escrita nessa temática. 🙏 May 24, 2023, 14:44
~