Arrepender-se Seguir história

karambola Karol Karambola

No dia em que Sasuke Uchiha pôs um fim em seu românce de anos com Naruto Uzumaki, alegando que já não sentia o mesmo amor pelo noivo, tinha absoluta certeza que isso era o melhor para a sua vida. Porém, agora que consegue enxergar as coisas com mais clareza e a solidão bateu em sua porta, começa a repensar se essa foi a realmente a atitude correta a ser tomada. Será tarde para consertar os erros do passado? Será que é tarde para arrepender-se? Fanfic baseada na música Fim de noite interpretada por Adryana Ribeiro


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#Romance #Drama #Naruto #Naruto/Sasuke
39
7257 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Terças-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Decisão

Você nunca vai me ver sofrer
Não consegue me fazer chorar
Não vai!
Isso eu disse pra te convencer
Que eu nem ligava em te perder
Que eu queria tudo terminar…




- É sério isso Sasuke? Sério mesmo? Esse escândalo todo porque me preocupei com você é isso? - Naruto fazia uma expressão completamente indignada pela a atitude do companheiro enquanto saia do elevador e caminhava no corredor do quinto andar do prédio que dividiam a três anos, desde que o moreno lhe pediu em noivado.


— Se preocupou? Ah me poupe Naruto. Existe uma enorme diferença entre preocupação e essa porra doentia que você faz. - Sasuke colocou a chave na fechadura, abriu a porta e entrou no apartamento. Jogou a mochila que trazia nas costas com tanta raiva no sofá que assustou a Amaterasu a gata preta do casal, que com o susto desequilibrou e caiu no chão. Sasuke que deu esse nome a gata, mesmo Naruto reclamando que não fazia sentido uma gata preta com o nome da deusa do Sol mas Sasuke o ignorou daquela vez, igual ignorou agora enquanto caminhou para a cozinha retirando uma lasanha congelada do freezer e pondo no forno.


— Ah é mesmo? Então por que você não me explica a diferença? Porque até onde eu sei só te liguei pra você tomar a porcaria desse remédio pra pneumonia que você sempre esquece de tomar, mesmo sabendo que fica com febre depois, mesmo sabendo que não consegue dormir até os sintomas diminuírem. Isso é doentio pra você? E não desconta seu dia frustrado em mim e nem na gata por que não temos culpa do seu mal humor. - Sasuke revirou os olhos.


— Olha Naruto cala a boca um pouco, tô cansado, tô com fome e não aguento mais ouvir a sua voz hoje, sério, acabou minha cota já, vou tomar um banho e você tem duas opções ou fica quietinho e finge que eu ainda to no estúdio editando aquele bendito longa metragem, por tanto eu ainda não cheguei em casa ou liga pro Kiba ou para a Tenten e marca de ir em um barzinho para beber e ficar conversando dessas suas besteiras de academia e suplementos, enquanto curto os poucos momentos de paz que ainda tenho aqui dentro. Mas só volta quando não tiver mais voz, porque sério, hoje to sem saco pros seus blábláblás. - caminhou para o banheiro tirando a roupa ainda na metade do caminho deixando um loiro com uma expressão que misturava surpresa e mágoa pra trás.


Naruto respirou fundo enquanto sentia duas ou três lágrimas quentes nascerem em seus olhos e percorrem seu rosto traçando um caminho amargo antes de morrerem em sua boca. Ele não conseguia acreditar que Sasuke tinha dito aquilo pra si, não o seu Sasuke, talvez aquele Sasuke estranho e sem paciência que vinha convivendo com ele nos últimos 3 meses, mas aquele definitivamente não era o seu menino. Respirou fundo tentando se acalmar e fazer aquela conversa caminhar para uma solução, precisava entender o que tava acontecendo com o seu relacionamento. Caminhou até a cozinha desligando o forno da lasanha, andou até o banheiro e abriu a porta de uma vez só, fazendo ela bater com força na parede do cômodo e o moreno se sobressaltar com o susto.


— Ah que porra Naruto será que nem tomar a merda de um banho em paz eu posso? Puta que pariu. - Grunhiu desejando mentalmente que o outro fosse embora, mas esse só cruzou os braços e encostou as costas na porta aberta olhando para o moreno que estava no boxe.


— Por que você não me explica o que eu fiz de errado? Eu não consigo entender Dattebayo. Estava tudo bem hoje de manhã, eu só te liguei nos horários do remédio por que você esquece e te liguei pra saber se era pra te buscar porque combinamos que eu ficaria com o carro já que minha academia é mais distante que o seu estúdio e isso, aliás, foi idéia sua. - respirou fundo e passou o peso do corpo pra outra perna, dobrou o joelho e apoiou o outro pé na porta atrás de si - O que eu fiz hoje diferente dos outros dias Sasu? Eu não entendo. E desde quando meus assuntos de musculação e suplementos são besteiras pra você? É o meu trabalho, bastardo, eu sou Personal Treiner cara, não é besteira é meu ganha pão ttebayo. - Piscou os olhos com força para evitar que outra lágrima saísse e pigarreou a garganta pra esconder o tom embargado da voz.


— O problema Naruto é que eu já tô de saco cheio disso tudo. De você me ligando pra lembrar de remédio, lembrar de casaco, perguntar se comi, se levei guarda chuva, cara parece que to namorando a minha mãe que inferno. Neji tem razão, você nem se quer me dar tempo pra respirar. - fechou o chuveiro e enrolou uma toalha na cintura, saiu do banheiro esbarrando no noivo que estava bloqueando a entrada da porta do banheiro.


— Ah claro, tinha que ter esse cara na conversa - disse Naruto em tom sarcástico - como eu não desconfiei desde o começo?


— Já vai começar com o showzinho por causa do Neji usuratonkachi? Porque se for eu vou dormir na casa do Itachi hoje. - Bufou pegando umas peças de roupa no guarda roupa.


— Showzinho? Tem noção do babaca que você se tornou desde que esse cara começou a trabalhar com você bastardo? Toda vez é uma piadinha diferente sobre mim “nossa Sasuke vocês sao tão diferentes, que me pergunto o que viu nesse cara” - imitou uma voz irritante de desdém- e você é tão filho da puta que nem pra me defender você presta. - Cuspiu toda a amargura desses três meses em cima de Sasuke que só se limitou em fazer uma expressão cansada enquanto acabava de vestir a calça de moletom cinza e uma blusa branca de algodão.


- É sempre isso - continuou depois de uma pausa para se recompor- é só você chegar me tratando frio ou mal humorado que é certo ter dedo desse cara no meio. Você tá saindo com ele Sasuke? É isso? Enjoou de mim e tá com ele? - O loiro perguntou sentando-se na cama e olhou fixamente pro noivo, sentindo seu corpo tremer com o medo da resposta ser positiva, não conseguia nem imaginar seu moreno com mais alguém que seu coração falhava uma batida.


— Para de falar merda Naruto que já falei que não to com saco pras suas besteiras hoje. - Sasuke falou ainda com o tom áspero na voz - Não rolou nada com o Neji e nem com ninguém, sabe que não concordo com traição. - Sentou do lado do outro na cama.


— E então? O que mudou ttebayo? Desde quando deixei de ser (fez aspas com os dedos) ” A pessoa mais interessante e apaixonante da sua vida?" não era assim que você costumava dizer que eu era? - Perguntou em um tom triste enquanto juntava as mãos entre as pernas como se segurasse para não desabar com a resposta que poderia ouvir. Sasuke soltou um suspiro cansado enquanto jogava os cabelos molhados para trás com as mãos e focava os olhos pro notebook desligado em cima da escrivaninha a sua frente, respirou fundo como se procurasse a coragem dentro de si e finalmente abriu o jogo.


— Não sei quando isso mudou Naru, mas mudou. Você tá certo, não te acho mais isso tudo que achava no começo, acho que foi a convivência entende? - disse em um tom calmo - Acho que estamos juntos a bastante tempo, tanto tempo que a rotina esmagou a paixão, quero conhecer outras pessoas, outros lugares, não sei bem. - respirou fundo antes de prosseguir - Acho que seria bom pra você também, conhecer outro cara ou uma garota legal,sei lá, viver sua vida, se apaixonar de novo talvez.


Aquilo era irreal demais pro ouvido de Naruto. O problema era a convivência ? Que merda é essa que esse bastardo ta falando?

Era impossível aquela hora não lembrar que se conheciam desde os seis anos de idade, são melhores amigos desde os onze anos, namoram desde os 19, quando aquele maldito o agarrou no dia que descobriu que ele noivaria com Hinata, uma namorada do garoto na época. Naruto e Hinata já estavam juntos há dois anos e na ocasião reuniu os amigos em um barzinho alegando terem algo importante pra dizer, quando Shikamaru que era o único atrasado do grupo, finalmente chegou e Sasuke voltou com as bebidas pra mesa onde estavam, Naruto anunciou que havia pedido a morena em casamento na noite anterior. Sasuke ficou tão desesperado com a notícia que derrubou o balde de bebida e gelo que trazia nas mãos atraindo os olhares confusos dos amigos e quando Naruto se aproximou para perguntar o que tinha acontecido com o amigo e qual a razão dele estar tão pálido, o moreno teve cinco segundos de coragem insana e se declarou para o melhor amigo na frente de todos os presentes. Nem precisa dizer que aquele dia foi uma confusão só, ainda mais quando o moreno agarrou o amigo pela gola da camisa e o beijou na frente de todos, inclusive de Hinata. Aquela atitude sem pensar resultou em um tapa bem dado da menina na cara do moreno e uma discussão febril entre os dois. Naruto ficou tão confuso com a situação que ignorou Sasuke e Hinata por um mês inteiro, mas no fim depois de terminar com a menina e tirar três meses para pôr as idéias em ordem, escolheu dar uma chance ao melhor amigo. Quatro anos depois do início do namoro Sasuke chegou na casa do loiro com um filhote de gato preto e as chaves da “batcaverna”, como Naruto apelidou o apartamento dos dois, alegando com a cara mais indiferente do mundo que já estava na hora de começarem uma família e tinha alugado um apê, informando a Naruto que agora eram noivos. Não houve romantismo nem mesmo um jantar para oficializar a união mas Naruto se sentiu verdadeiramente feliz. Saíram no fim de semana pra comemorar a notícia com os amigos o que gerou várias piadinhas ácidas de Kiba, Shikamaru e Suigetsu sobre os noivados de Naruto. Hoje já estão com vinte e seis anos, moram juntos desde os vinte e três e a convivência deles era o maior motivo de orgulho para Sasuke, “ninguém conhece o Dobe melhor do que eu, passamos quase 24 hs por dia juntos, tu acha mesmo que ela tiraria ele de mim?” ele sempre dizia quando alguns dos amigos relembrava o dia da confusão, como assim agora isso era um problema?


— Pera ai? Ta dizendo que cansou de mim é isso? Que a convivência comigo te sufoca? Que não liga se eu for embora? Não liga se eu conhecer outra pessoa, sério? O meu noivo, o homem mais ciumento e possessivo que eu conheço , o cara que não me deixa andar sem camisa na rua por que chamo atenção demais, está me mandando arrumar outra pessoa? É isso seu bastardo? - Naruto já aumentava tanto a voz que mais uns dois tons acima ele estaria berrando a plenos pulmões.


— Naruto para de drama cara, não é o fim do mundo, relacionamentos acabam, tudo tem um começo e um fim. - As palavras saiam calmas enquanto ele acariciava o braço do loiro ao seu lado.- Continuaremos amigos como sempre fomos.


— Filho da puta! Foram sete anos, sete anos de relacionamento, fora sei lá quantos anos de amizade e você me diz isso com essa frieza toda? Nem uma lágrima Sasuke, nem uma lágrima de dor? Nada? - Naruto tirou as mãos do seu amado que tocavam seu braço com um tapa e começou a andar em círculos no quarto, bagunçando os próprios cabelos em puro sinal de descrença.


— Naruto eu não sou o tipo que chora, você é o dramático da relação usuratonkachi não eu. - Deu de ombros.


— Olha Sasuke só me responde uma última coisa tá bom? Mas seja sincero, por favor. - agachou na frente do moreno que ainda estava sentado na cama - Você ainda me ama? Eu ainda sou o amor da sua vida?

— Naruto…

— Responde! - ordenou.

— …Pra ser sincero... Não... Desculpa Naru, mas não… não amo. Eu sinto muito, sinto muito mesmo. - Falou em um tom tão baixo que se Naruto não tivesse apoiado em seus joelhos não teria conseguido ouvir.


Agora foi impossível pro loiro segurar as lágrimas que caíram, a dor era tão forte que parecia que ele estava tendo um ataque cardíaco. De repente o ar era pesado demais pra respirar e o sangue que corriam nas suas veias faziam seu corpo arder como se fosse ácido, cada centímetro do seu corpo doía e ele imaginou que não seria forte o suficiente pra aguentar aquilo por muito tempo, debruçou sobre as pernas do moreno procurando algum apoio, começava a hiperventilar quando sentiu as mãos do companheiro acariciarem seus cabelos.


— Calma anjo, calma - pedia com a voz mansa - eu não quero magoar você Naru, mas não posso fingir que ainda sou feliz, me perdoa. A nossa relação desgastou anjo, eu não consigo mais sentir o que eu sentia na adolescência quando a gente virava a noite nas boates ou jogando vídeo game e transava em todo canto escuro que encontrávamos. - Sasuke acariciou o rosto do loiro e secou as lágrimas que a essa altura, molhavam a sua calça de moleton onde a cabeça do noivo estava encostada.


— Pensa com calma amor - interrompeu Naruto, finalmente parando de chorar - olha você ta estressado hoje ttebayo, vamos comer aquela lasanha que já deve estar fria, assistimos um filme, pode ser esses cults que você gosta, fazemos amor bem devagarinho daquele jeito que fazemos em datas especiais e amanhã quando acordarmos falamos nisso com mais calma ta bom meu menino? - Beijou o moreno que retribuiu o beijo, não foi um beijo profundo, foi mais um prensar de lábios, parecido com um selinho só que mais demorado, porém carregado de carinho e tristeza.


— Naruto não tem o que conversar, já conversamos, será que você não percebe? Disse o Uchiha interrompendo o beijo.


— O que eu não percebo Sasuke? - Indagou Naruto em uma mistura de tristeza com raiva.- Diz pra mim, o que eu não percebo?


— Que eu não chorei como você chorou Naruto. - Sasuke respondeu em tom explicativo - Que não to sofrendo. Estou triste por te ver triste, mas não estou triste por te perder, não entende?


Naruto olhou pra cima assustado enquanto apertava a boca pra não chorar novamente.


— O que quer dizer bastardo?

— Que de repente você nunca me veja chorar ou sofrer por você desse jeito tão intenso porque eu realmente não o ame mais. - Mesmo com a voz mansa, Sasuke ainda tinha um tom sério nas palavras e essa foi a última pá de terra no túmulo que era o coração de Naruto.

— Tudo bem Sasu, não vou insistir mais. Vou ligar pra Itachi e pedir pra ele vim te buscar, não posso te obrigar a ficar comigo. Levantou e caminhou para a sala sem esperar uma resposta, mas antes de sair do quarto foi chamado pelo Uchiha.

— Naruto?

—Hum.

—Não precisa se incomodar, eu ligo pro meu irmão. Você não precisa fazer tudo por mim sempre - riu sem humor.

—OK. - O Uzumaki respondeu e saiu do quarto.


Nenhuma outra palavra foi trocada até Itachi chegar, Sasuke se manteve no quarto acariciando a Amaterasu e Naruto foi tomar banho alegando que iria esfriar a cabeça, mas na verdade, a água que caía em seu corpo era quase uma sentença da solidão. Como se a única função das gotinhas da aguá fria que saiam do chuveiro fossem regar a sua dor, chorava tão intensamente que nem o barulho do chuveiro e da água batendo no chão duro abafava completamente o som do choro. Quando Itachi chegou ele não saiu do banheiro pra se despedir e nem respondeu ao adeus que Sasuke gritou da porta do cômodo. Seria dor demais ver seu menino ir embora, mas ele foi, deixando um Naruto quebrado e desiludido para trás.

27 de Fevereiro de 2018 às 15:01 0 Denunciar Insira 6
Leia o próximo capítulo Confidentes

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!