Se Colocassem o "Oki Oki Okinawa" de Hoseok no Itunes (jhs + myg) Seguir história

hoseok Г hyunnie ¬ (hyu)

Yoongi comprava. • yoonseok/sope • fluffy • side!SCJMNI • original!u • okiokiokinawa!squad •


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#lgbt+ #comédia #sobi #sope #yoonseok #fluffy
Conto
7
6.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Único ; A barra que é gostar de Jung Hoseok.



Não dava, era impossível.


Yoongi não conseguia mais segurar tamanha a barra que era gostar de Jung Hoseok.


Tudo o que o ruivo fazia — até mesmo respirar — mexia com o Min de uma forma catastrófica.


E o platinado podia jurar que a afirmação não era uma hipérbole.


Como se não bastasse sua existência avassaladora, para aumentar o sofrimento de Gi, Jung não parava com o seu "oki oki okinawa".


Assim como Jimin — que era obrigado a aturar os surtos do amigo pelo crush — você deve estar se perguntando: "Qual o problema?"


Bom, ao contrário do que os outros pensavam, o problema não era que Min estivesse enjoado de escutar.


Longe disso.


A realidade era que sempre que via o narizinho empinado dele enrugado por conta do sorriso enorme que este dava enquanto dizia a frase e fazia um "ok" com os dedos, Yoongi tinha um ataque cardíaco e morria um pouco.


Ficava tão apaixonado ao ouvir aquilo que se colocassem no iTunes, ele compraria.


Era um atentado a sua pessoa!


Ou Jung Hoseok não sabia que ele era cardíaco, ou o mesmo não tinha a mínima pena do seu frágil coração.


Provavelmente a segunda opção, já que a paixão pelo melhor amigo e companheiro de grupo parecia unilateral.


Para piorar a situação, Seok fazia questão de dizer aquilo sempre que estava perto de Gi e, mesmo quando este pedia para que parasse, ele continuava, o fazendo tremer na base e testando sua quase esgotada sanidade mental.


Yoongi se segurava muito pra não agarrá-lo e descontar toda a carga emocional que a fofura e teimosia do ruivo lhe trazia, forjando uma expressão ranzinza e fingindo não gostar nada daquilo, mesmo com as famosas borboletas no estômago.


Oki oki okinawa. — Jung gritou do nada, adentrando o quarto do platinado e o fazendo dar um pulo na cama.


— Que susto, seu avulso! — Disse com a mão no peito, tentando se recuperar. — Hoseok, você não cansa de falar isso não? E outra, já não te disse pra não entrar no meu quarto assim? Você nunca me escuta, incrível.— Disse com uma falsa raiva. O garoto pareceu triste por um segundo, e Gi se arrependeu da fala mas, logo sua expressão mudou para divertimento e este riu alto, fazendo com que o platinado relaxasse.


— Não quer que eu entre porque, hyung? Tem medo de ser pego no flagra? — Disse com um sorriso malicioso e sacudiu as sobrancelhas como se dissesse "Em? Em?".

 

Yoongi sentiu suas bochechas queimarem e quase soltou um "Como você sabe?" mas, graças à alguma força divina, não o fez.


— Me respeita, Hoseok. — Foi a única coisa que saiu de sua boca.


— Cara, você 'tá muito vermelho. — O mais novo disse gargalhando. Adorava deixar o Min envergonhado. — Relaxa Yu, não é como se eu não fizesse o mesmo também. — O outro sacudiu a cabeça para evitar pensamentos pecaminosos enquanto o sorriso brincalhão ainda estava no rosto de Jung quando este se deitou ao lado dele na cama, pegando o celular e começando a mexer no mesmo.


E, pela milionésima vez, Yoongi se sentia um idiota por ainda não ter se acostumado com o apelido carinhoso e o coração ter falhado na batida ao ouvi-lo.


"Maldita a hora que a logo do grupo foi mudada porque agora, sem o colete à prova de balas, fica impossível pra mim se defender dos tiros que Hoseok insiste em me dar constantemente", pensou ele.


— Não quero saber sobre suas bronhas. Só fica quieto e me deixa jogar, Seok.


O platinado voltou sua atenção ao celular, dando início a partida de um jogo qualquer. Na realidade, o celular era só uma forma de não focar na proximidade dos dois — esta que aliás, não estava sendo nada eficaz.


— Yu?


Gi sorriu internamente ao ser chamado. Sabia que o silêncio não duraria muito tempo, não quando o ruivo estava no lugar. Hoseok era falante demais para ficar quieto.


Revirou os olhos e colocou uma expressão tediosa no rosto, o encarando.


— O que foi?


O mais novo guardou o celular, virando seu corpo para o lado em que Yoon estava, escorando seu cotovelo no colchão macio e sustentando o peso da cabeça em sua mão.


— Por que fica tão bravo quando digo "oki oki okinawa"? — Perguntou sério. — Quando o Taehyung ficava pra lá e para cá dizendo "PPAP" você nunca reclamava, ao contrário, dizia que era fofo. Então, porque fica irritado só por eu dizer essas três palavras com frequência?


Ele parecia... Chateado (?).


Quem ele pensava que era (além de o amor da vida do outro) para ficar chateado?


Quem deveria estar assim era Yoongi. Aquele filho 'duma mãe desgraçado fodia com seu psicológico e ainda ficava bravo por isso?


— Você faz isso pra me provocar, Hoseok. — Rebateu, dessa vez realmente enraivecido, se sentando na cama e sendo acompanhado pelo outro.


— Eu já disse que é involuntário! Eu não consigo controlar essa merda na maioria das vezes e, quando vejo, já falei. Nas outras, implico com você porque só fica bravo quando a "mania" é minha. Ultimamente, você fecha a cara sempre que falo com você. Então eu quero saber: Por que, Yoongi? Eu sou tão insuportável assim? — Sua voz se elevou na última frase, demonstrando a frustração que vinha guardando há alguns dias, desde que o amigo mudou consigo.


O platinado respirou fundo, tentando se conter.


"Não vou falar. Não vou falar. Não vou falar. Não vou fa-

Que se dane, vou falar sim!"


— Quer saber o por quê? Eu te digo o porquê. Porque você é um fodido que ultrapassa todos os limites da beleza e toda vez que faz isso, eu sou obrigado a me refrear pra não te beijar até dizer "chega" — Gritou, soltando aquilo que estava entalado na garganta. — Juro por tudo que é mais sagrado, Hoseok: se você vier todo fofo pro meu lado falando "oki oki okinawa" mais uma vez, eu vou tacar o "foda-se" e não vou me segurar.


Aquela era a primeira vez que Yoongi viu o ruivo sem palavras. O silêncio realmente reinava no lugar. A respiração de ambos estava descompassada por conta da briga e só naquele momento haviam notado a proximidade das faces, consequência do debate anterior. Se encaravam nos olhos e só desviavam os olhares para fixar na boca alheia, intercalando as ações.


— Yu? — Sussurrou após algum tempo.


— Oi. — Gi disse meio abobalhado por estar viajando no rosto bonito à sua frente, vendo um sorriso lindo surgir neste após responder.


Ficou um tanto confuso ao sentir a mão do outro em seu rosto, juntamente com a aproximação da face que antes encarava e então, fitou os lábios vermelhinhos cada vez mais próximos dos seus a tempo de ouvi-los murmurar:


— Oki oki okinawa.

27 de Fevereiro de 2018 às 04:07 2 Denunciar Insira 2
Fim

Conheça o autor

Г hyunnie ¬ (hyu) love yourself love myself peace @jseph/@heyoon no spirit

Comentar algo

Publique!
Oliver K. Oliver K.
Gente que amor 😍
26 de Maio de 2018 às 17:51

~