O vizinho do 502 Seguir história

karambola Karol Karambola

Sasuke está cansado das músicas altas, das festas até altas horas e toda a bagunça incômoda que o vizinho do andar de cima trás. Ao tentar pedir educadamente que o morador do 502 fizesse menos barulho, uma confusão maior se instaura. Porém, quando Naruto percebe que Sasuke é irmão mais novo, do homem pelo qual nutre uma paixão secreta, lhe sugere um acordo: Ele se muda do apartamento, se Sasuke o ajudar a ficar com Itachi. Essa fanfic NÃO é ItaSasuNaru


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#Itachi/Shisui #Itachi/Naruto #Naruto/Sasuke #Naruto
73
7655 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Declaração de guerra

   Sasuke caminhava pelas ruas da cidade, apertando o passo antes que a chuva fina se transformasse em uma tempestade. O moreno estava estressado e cansado, tomar um banho de chuva só completaria o dia péssimo que tivera - Acordou atrasado, perdeu o horário da primeira aula, mandou super mal na prova de direito penal, entornou todo o seu café na roupa, ao esbarrar com uma aluna que parou de repente no meio do corredor para atender o celular e para completar, esqueceu o guarda chuva em casa, mesmo tendo assistido o noticiário no dia anterior, que informava o risco de uma tempestade para hoje. Aquela sexta feira honrava o número 13 do calendário. O único lado bom, era que amanhã seria sábado e poderia descansar o quanto quisesse.

     As gotas de chuva se tornaram mais intensas, fazendo o Uchiha correr para alcançar a entrada do edifício. Queria tomar um banho quente, comer alguma coisa, ficar horas assistindo televisão para aliviar o estresse e por fim, dormir até o dia seguinte. Já havia até avisado para Gaara, seu melhor amigo, que nem por macumba ou reza brava, ele saia de casa nesta sexta. Iria ter uma overdose de filmes repetidos na Netflix se Deus quiser.

  Estava tão focado na corrida contra a chuva, que não percebeu o cachorro amarelo enorme que se aproximava, correndo de forma animada em sua direção. Quando deu por si, já estava caído na calçada em frente ao edifício, com o cachorro lambendo a sua cara.


- Kurama, larga ele! Menino mau, muito mau. - O dono do cachorro puxava a guia da coleira, com um certo esforço.

- Mas que porra foi isso?


 Olhou confuso e completamente irritado, percebendo o vizinho que segurava o cachorro molhado pela chuva, finalmente longe do seu corpo, mesmo que ainda fizesse um certo esforço para brincar consigo. Revirou os olhos irritado, quando percebeu quem foi o responsável por seu infortúnio.


- Foi mal, ele pensou que você estava correndo para brincar com ele. Para um labrador tudo é festa. Né garoto?- Sorriu animado e coçou a cabeça do cachorro.

- Tinha que ser você né Uzumaki? Minha sexta feira 13 não seria completa sem um dedo seu na história. - Falava irritado, enquanto passava a mão no rosto para limpar a saliva do cachorro.

- Que culpa eu tenho? Foi o Kurama que te derrubou, não eu. Se quer brigar com alguém, briga com ele.

Naruto falou como se fosse a coisa mais óbvia do mundo. Estendeu a mão para o Uchiha e o ajudou a se levantar. Ignorando a expressão irritada que o moreno o olhava.

- A partir do momento que você anda com esse bicho sem segurá-lo pela coleira, a culpa é sua sim. - Tentou inutilmente tirar a terra molhada da roupa e entrou no edifício.

- Tá vendo o que você fez? Sabe que esse embuste é um ranzinza mal amado e vai pular logo em cima dele?


  Naruto brigou com o cachorro em um tom baixo, para que Sasuke não ouvisse. Mas levando em consideração o olhar irritado que recebeu do vizinho, talvez o tom não tenha sido baixo o suficiente.

   Esperaram lado a lado até que o elevador chegasse. Sasuke percebeu que o homem loiro queria lhe dizer alguma coisa, já que estava inquieto e o olhava com o canto do olho. Torceu mentalmente que não fosse aquilo que ele achava que era.


- Hein Sasuke, hoje a noite uns amigos vão ir lá em casa e vamos fazer uma socialzinha, sabe? - Sorriu sem jeito.


 Era o que ele temia. Outra festa.

 Desde que o loiro desastrado se mudou para o edifício Konoha há uns seis meses atrás, Sasuke nunca mais soube o que era silêncio. Eram latidos de cachorro, Rock n’ Roll no último volume, televisão alta até tarde da noite e o pior, as festas. Quase em todos os fins de semanas o maldito dava uma festa e era um barulho infernal de passos em cima da sua cabeça, música ruim nas alturas e sem contar as camisinhas, que eventualmente, apareciam pela escada do edifício. De todas as pessoas que poderiam ter alugado o apartamento acima do seu, com certeza Naruto era a pior opção.

  Foi-se por aguá abaixo seu plano de uma noite tranquila.


- Tenta não estender muito a festa dessa vez Naruto, eu realmente queria dormir cedo e…

- Pode deixar, ela vai durar no máximo até às duas da manhã. - Sorriu abertamente. - Dessa vez não brigaremos por causa disso.

- Por favor, é sério. Eu tive um dia péssimo, preciso descansar.

- Relaxa, Sasuke. Hoje a festa acaba cedo. Pode confiar em mim. - Deu uma piscadela e ofereceu um sorriso confiante.

                                              ...


    Eram quatro e meia da manhã e a batida da música parecia estar dentro do seu ouvido. O Uchiha não entendia como mais ninguém do prédio reclamava da barulheira que aquele cara fazia. E como se só a música não fosse ruim o bastante, dessa vez, a praga do vizinho alugou uma máquina de Karaokê. Aquilo já havia extrapolado todos os limites.

    Bufou estressado, levantou, vestiu um robe e subiu até o andar de cima. Caminhou irritado e decidido a pôr um fim naquela baderna. Bateu com agressividade, fazendo o numero 502 da porta tremer com o impacto.


- Eita amigão, só chegou agora? Tá atrasado não? - Um homem gorducho, claramente embriagado, abriu a porta para que o Uchiha entrasse.

- Gostaria de falar com o Naruto, onde ele está?

- Se divertindo ué… - Disse como se aquela resposta fosse o suficiente e voltou a dançar de forma desengonçada uma música qualquer.


  Sasuke passou os olhos pelo apartamento e como não encontrou o anfitrião da festa, resolveu entrar de uma vez. O lugar estava lotado, tinha um monte de bebidas espalhadas pelos móveis e gente se agarrando pelos cantos. Olhou em direção a voz desafinada que tentava cantar My Immortal - Evanescence e avistou uma menina loira que interpretava a canção de forma empolgada, como se estivesse em um show de calouros. Temendo ficar surdo, continuou explorando o apartamento.

    Avistou Naruto em um dos quartos. O loiro beijava de forma lasciva a boca de uma menina de longos cabelos negros, que estava sentada no seu colo, virada de frente para si. Pensou em sair dali e voltar para o seu apartamento, mas ficou petrificado pela surpresa, quando viu um homem moreno que estava sentado no canto do quarto, se aproximar, puxar a menina pelos cabelos, beijar sua boca de um jeito obsceno e logo depois beijar a boca do… Naruto? Naruto estava beijando um cara? Enquanto beijava uma menina?


- Naruto? - O Uchiha chamou inseguro, atraindo os três olhares em sua direção.


   Naruto olhou surpreso e soltou um muxoxo descontente. Levantou completamente contrariado e caminhou até o Uchiha.


- Oi Sasuke, sei que passei um pouco do horário combinado, mas é que…

- Um pouco? Já são quase cinco da manhã. - falou claramente irritado. - Acaba essa festa por favor, eu preciso dormir cara.


  Naruto respirou fundo, passou o braço pelo ombro do moreno, caminhou com ele pelo apartamento e o levou até o corredor do prédio.


- Sasuke, você viu aquela coisa maravilhosa que eu estava beijando?

- Naruto, não quero saber da sua vida amorosa, eu preciso dormir. Te avisei isso hoje mais cedo.

- Eu sei, mas tenta entender. Eu estou tentando ficar com aquele cara há um tempão. E hoje, graças ao santo álcool o Kiba quer experimentar uma transa entre eu, ele e a namorada gostosa dele. É uma oportunidade única Sasuke, releva dessa vez. - Pediu em tom de súplica.

- Naruto… - respirou fundo. - Eu realmente não me importo com o que você faz ou deixa de fazer, eu só quero dormir. Termina essa festa, por favor.

- Sinto muito Sasuke. Mas não vai dar não. - Deu leves batidas no ombro do vizinho irritado. - Ménage a trois meu amigo, não é todo dia. É uma oportunidade única e eu não vou deixar a minha passar não.

- Naruto, eu estou falando sério. - rosnou entre os dentes.


  O Uzumaki deu as costas e voltou para dentro da festa, ignorando aos chamados do Uchiha.

Sasuke bufou irritado, aquilo não iria ficar assim, ah não iria mesmo. Cruzou os braços e olhou para os lados como se procurasse uma maneira de se vingar. Seus olhos brilharam em expectativa, quando avistou a caixinha vermelha do alarme de incêndio. Caminhou em passos lentos e confiantes e sorriu ladino quando bateu o pequeno martelo acoplado no vidro, o fazendo quebrar. Sorriu abertamente enquanto apertava o pequeno botão vermelho. O barulho estridente da sirene ecoou pelo edifício, ouviu os gritos das meninas que saíram desesperadas do apartamento, com as mãos sobre a cabeça, temendo que os sprinklers acionassem e a água estragasse seus cabelos.

   Desceu as escadas sorrindo satisfeito, agora ele podia dormir. Assim que o alarme falso foi cancelado, tirou o robe e deitou na cama, afim de aproveitar um sono tranquilo. Mal havia se aconchegado em seus edredons confortáveis, quando ouviu as batidas furiosas contra sua porta.

    Bufou estressado e caminhou a passos lentos em direção ao visitante indesejado. Ao abrir a porta, deu de cara com um Naruto furioso.


- Qual é a porra do seu problema? Por que caralhos fez isso? - Bradou em fúria.

- Não sei do que você está falando. - Sorriu de forma debochada.

- Não banca o desentendido pra cima de mim não Uchiha. Eu sei que foi você o responsável por isso. - Bateu com o dedo indicador no peito do Uchiha. - Tem noção da oportunidade que eu perdi, por causa da sua gracinha?

- Eu pedi com jeitinho, você não me ouviu. Não posso fazer nada amigão. Agora se me der licença.


   Tentou fechar a porta na cara do Uzumaki, mas o loiro impediu com a mão.


- Aceito seu desafio Uchiha. Se é guerra que você quer, é guerra que você vai ter.

- Tenta a sorte neném. Mas amanhã, porque hoje eu vou dormir.


  Deu uma piscadela e fechou a porta na cara do loiro embebecido pelo ódio.


- Isso não vai ficar assim Uchiha! Anota no seu caderninho!


  Gritou a plenos pulmões e saiu pisando duro em direção as escadas.

  A guerra estava declarada.

27 de Fevereiro de 2018 às 00:02 4 Denunciar Insira 6
Leia o próximo capítulo Abaixo Assinado

Comentar algo

Publique!
Mandy RM Mandy RM
Por que você tirou essa fic do SS e Wattpad? :(
Inko Sazana Inko Sazana
Por mais que Sasuke seja um embuste e um ranzinza mal amado (como o próprio Naruto descreveu), sinto que dessa vez ficarei do lado dele, ninguém merece vizinho barulhento, sofro com isso durante toda minha vida, quando não é som extremamente alto fora de horário, é briga e discussão acompanhada de vários xingamentos...sei bem como ele se sente, Narutinho devia ter mais respeito. Mas em partes também entendo o Naruto, quem é que não deseja dar uns pegas no Kiba?? Gente, o Kiba é um deus grego. Admito que sou louca com KibaHina, então fiquei feliz em ver os dois juntos aqui, e ai você vai e me deixa na vontade de ver esse ménage.... Amei sua forma de narração, é leve e descontraída.
11 de Setembro de 2018 às 14:43
Enai lask Enai lask
sobre meu coração? daddy lembrei que tinha com essr cap maaara, mal posso esperar para ler os outros *0*
20 de Julho de 2018 às 08:20
Felipe Lopes Felipe Lopes
26 de Fevereiro de 2018 às 20:50
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!