sontz_ Isis Pereira

"Todos já sofreram com a guerra e ninguém merece passar por algo assim de novo... as pessoas não merecem isso." A grande Academia de Cartas inicia mais um ano letivo e dessa vez trazendo duas importantes personalidades do mundo subterrâneo. A Princesa mais nova do Reino Branco, que apesar de não ser a próxima na linhagem é amada por todo o reino e considera o seu grande tesouro. E o futuro Valete do Reino de Copas, o Valete é responsável por todo o poder militar do reino. A dor da guerra continua presente na vida dos dois reinos. Ainda sendo movidos por seus preconceitos antigos, mas tentando fazer com que ela não se repita.


Fantasia Épico Para maiores de 18 apenas.

#fantasia #guerra #wonderland #princesas #enemiestolovers #Inimigosparaamor
41
20.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Uma grande entrada para os melhores convidados

Todos na Academia de Cartas só sabiam falar de um único nome, não importa se eram comentários ou ruins, era sempre aquele nome. Essa pessoa não poderia ser outra pessoa além de Annabell Prynrius, filha mais nova da Rainha Branca.

Esse dia marcaria a chegada dela na Academia, o começo dos três melhores anos de toda a vida dela, isso era o que as pessoas diziam. A Academia era considerada o melhor lugar de todo o País das Maravilhas, além de garantir um futuro glorioso e proporcionar as melhores memórias para os seus alunos. Mesmo que algumas memórias não fossem tão claras.

A Academia foi fundada após a Grande Guerra das Cores, quando os dois reinos se enfrentaram numa guerra que durou anos. Foi fundada com o sacrifício dos antigos governantes e diversos soldados, suas almas se fundiram com a estrutura do castelo o fazendo desenvolver uma espécie de vida. O objetivo da Academia é minimizar as possibilidades de uma guerra. As pessoas declaram que a Academia incentiva uma rivalidade saudável entre os alunos e os permite conviver juntos, esquecendo suas diferenças.

A Academia de Cartas se tornou um lugar onde apenas os melhores dos reinos teriam o direito de entrar. Com 18 anos, se você fosse considerado digno, receberia uma carta e o seu nome apareceria na enorme lista de calouros na frente do prédio. As pessoas não sabiam os critérios usados para classificar os “melhores dos reinos”, mas se seu nome aparecesse na lista isso poderia mudar completamente a sua vida.

O nome de Annabell foi o primeiro a aparecer na lista. O que para a metade da escola foi um enorme alívio, mas essa alegria durou pouco. Segundos depois outro nome surgiu.

Ezariel Filandry, um dos fortes candidatos a assumir o cargo de Valete de Copas, responsável pela organização militar do Reino de Copas. O valete de copas era considerado uma ameaça para o Reino Branco, o mais forte, rápido, ágil e inteligente. Além disso, o Valete era o único que poderia declarar guerra ou a paz no Reino de Copas.

As pessoas do Reino Branco costumam falar: ‘Ezariel é uma besta’. Existem boatos que dizem que ele mata sem pensar, se a pessoa for um incomodo para ele, o final não vai ser muito agradável.

Annabell e Ezariel eram amados em seus reinos, mas no reino oposto a situação era outra. No Reino de Copas, Annabell era odiada, vista como uma princesa mimada e incompetente. No Reino Branco, Ezariel era temido.

Os dois causaram tanto alegria quanto insatisfação, ambos os reinos teriam importantes representantes na Academia. Todos acreditavam que ambos iriam para os dormitórios de seus respectivos reinos.

A última vez que o colégio ficou tão animado, foi há 4 anos, quando os irmãos de Annabell foram recebidos na Academia. Um dos dois seria o futuro Rei do Reino Branco, então era óbvio que isso causaria uma enorme comoção. Annabell, mesmo não sendo uma forte candidata a assumir o trono, tinha uma fama tão grande quanto a dos irmãos.

… ΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩΩ…

Todos os veteranos estavam reunidos na entrada do castelo e a enorme avenida que dava a entrada para o castelo estava vazia, os alunos se encontravam no gramado.

As decorações em Preto, Branco, Dourado e Prata cercavam todo o castelo. Alunos pintados com as cores dos dormitórios, bandeiras e balões espalhados em todo lugar.

A cerimônia, normalmente, era apenas uma formalidade, mas neste ano foi diferente. Pelos dois convidados especiais, os responsáveis pela cerimônia resolveram algo diferente. Seria um grande evento, uma grande entrada. Diferente de qualquer abertura vista em todos os anos da Academia.

— Como todos sabem, a cerimônia de Abertura deste ano vai ser diferente. Vamos ter um desfile dos nossos novatos, com duas figuras extremamente importantes! Além de, é claro, a nossa tradicional cerimônia de escolha dos dormitórios — a diretora dizia animada. Um enorme sorriso tomava conta dos lábios da mulher.

Os alunos gritavam empolgados.

— Abram os portões! — A voz da diretora soou por todo o espaço.

Os portões foram abertos e um enorme tapete vermelho se estendeu pela avenida. Fogos de artifício com os brasões dos dormitórios começaram a aparecer no céu, pássaros coloridos voavam soltando fumaça branca e vermelha.

Do lado direito da enorme avenida uma mulher começou a andar.

Ela estava simplesmente deslumbrante. A mulher usava um vestido branco, com pequenos bordados de flores em prata, além de brilho espalhado. Os detalhes em prata contornavam sua cintura formando um V na frente do corpo. A parte de cima dos ombros estava exposta, as mangas eram largas sem nenhum tipo de detalhe, o que juntava a manga ao vestido era feito de prata e contornava o decote do vestido.

O cabelo branco chegava à cintura, pequenos cachos se formavam nas pontas dando volume, no topo de sua cabeça uma coroa sem muitos detalhes. A maquiagem era marcante e realçava a beleza. Não chegava a ser algo extravagante. Os lábios pintados de um vermelho forte eram o que mais chamava a atenção, trazia um pouco de agressividade para a aparência gentil. Os olhos castanhos transmitiam gentileza e uma enorme alegria. Ela não deixava de sorrir nem por um segundo.

Annabell se sentia num momento mágico, mas não era tão 'incrível' quanto ela imaginava. Na verdade, chegava a ser um pouco assustador. Ficaria dentro daquela Academia por cinco anos. Só poderia falar com seus pais em datas especiais e as férias duravam apenas uma semana. Algumas vezes achava que estava indo para algum tipo de prisão.

Não deixou transparecer seus pensamentos. Continuou sorrindo e agradecendo as pessoas. Todos acreditavam que a Academia era a melhor opção e ela tinha que colaborar com a ideia. Afinal, Annabell também acreditava nisso.

— Pare de sorrir tanto, parece que a sua cara vai rasgar — Annabell resistiu a vontade de revirar os olhos. Ela virou o rosto e olhou para o ruivo em cima do cavalo branco — É irritante — Ela já tinha passado quase 2 horas ao lado daquele homem. Cada comentário dele era insuportável.

O homem tinha uma aparência feroz e, comparada à princesa, sua vestimenta era simples. Ele usava um sobretudo de couro preto e vermelho, tinha detalhes em dourado que realçam as linhas do homem. Na sua cintura, um enorme cinto preto que marcava a região. O cabelo vermelho vivo era bagunçado.

— Se tentasse sorrir, não seria tão insuportável — Annabell voltou a olhar para as pessoas que comemoravam a sua chegada.

Nenhum dos dois falou até chegarem à escada, que levaria até a entrada do Castelo. Ezariel desceu do cavalo e deu um sorriso convencido para a princesa. O ruivo direcionou o olhar para o vestido da princesa e depois olhou para ela.

— Não consegue subir as escadas? Deveria chamar um deles, estão loucos para fazerem um favor para a adorável princesa. — Era claro o sarcasmo dele.

Quando estavam se arrumando para o grande desfile, a diretora recomendou que Ezariel ajudasse Annabell a subir as escadas. Como uma forma de mostrar que a Academia iria unir os reinos.

Annabell respirou fundo e segurou a saia do vestido, puxando um pouco para cima e começando a subir as escadas. Os passos dela eram lentos e confiantes. Sabia que Ezariel não iria a ajudar e ela nem precisava de alguém para isso.

— Se continuar parado igual um poste, é você quem vai precisar de ajuda. Vão achar que você cagou nas calças e desistiu da Academia — Annabell falou alto o suficiente para Ezariel ouvir, pelo barulho e emoção dos alunos, ninguém iria perceber essa pequena interação.

Quando ambos chegaram ao topo, atrás deles um enorme dragão começou a voar, ele era feito com fios de energia branca e vermelha. O dragão voava e interagia com as pessoas. Ezariel e Annabell se viraram reverenciando os alunos, como forma de agradecimento pela presença. O dragão voou na direção deles e quando estava prestes a se chocar com eles o dragão explodiu. Fazendo com que flores vermelhas e brancas caíssem do céu.

A diretora abriu um enorme sorriso. Ela abraçou cada um deles antes de falar com entusiasmo.

— É uma grande honra receber esses dois grandes representantes. Annabell Prynrius, do Reino Branco e Ezariel Filandry, do Reino de Copas. Sabemos que não é fácil chegar até aqui, mas saibam que todo esse esforço vai ser recompensado! — Os alunos começaram a aplaudir — É um momento muito aguardado por todos e ninguém consegue explicar tamanha emoção em receber vocês dois. Esse ano será repleto de novas histórias, mas antes de dar início à história de nossos futuros alunos, alguns avisos precisam ser dados.

— Esse ano acontecerá a Copa Wonderland, onde um representante de cada dormitório vai ser escolhido. Para competir nesse maravilhoso evento e trazer orgulho para o seu dormitório! Além de nossa tradicional competição entre os dormitórios — Um dos professores responsáveis pelos eventos da escola disse animado.

— Agora, vamos deixar Annabell e Ezariel falarem algumas palavras — A diretora falou.

Uma mesa com um microfone apareceu na frente de Annabell, ele era decorado com diversas flores brancas e vinhas de prata.

— Eu nem sei como agradecer por essa maravilhosa recepção. Fiquei extremamente feliz quando soube que meu nome era o primeiro da lista! Muitos esperam muitas coisas de mim e espero atender às suas expectativas — Ela acenou para alguns alunos — E obrigada ao Dormitório Mar Amarelo por esse evento incrível!

A maioria dos alunos começou a aplaudir e gritar.

A diretora esperou os alunos se acalmarem para trocar o lugar do microfone. Agora a mesa era decorada por cartas de copas e espadas. O silêncio se espalhou por toda a entrada do castelo. Ezariel apoiou as mãos na mesa e soltou um riso baixo.

— Agradeço pela recepção. Eu me comprometo a fazer o meu melhor, para trazer orgulho ao Reino de Copas e provar que as coisas serão diferentes. Dessa vez a vitória será nossa — O grito das pessoas foi animado, mas eles pareciam fazer um grito de guerra.

A diretora vendo a agitação dos alunos, resolveu intervir. Ela estalou os dedos e uma forte onda passou pelos alunos, os fazendo ficar quietos.

— Vamos começar a seleção dos dormitórios. Todos serão levados para o Teatro de Arena.

Não se iluda, as pessoas não andaram até o Teatro. Num simples passe de mágica, todos foram mandados para o Teatro.

O lugar era todo aberto, era possível ouvir o som dos pássaros. Assim como a entrada do Castelo, o Teatro estava todo decorado, mas as cores estavam divididas. Cada uma representava um dormitório.

No meio da Arena, quatro pilares quebrados com objetos em cima. O primeiro era uma Flor de Lótus Branca. No segundo, uma Rosa Preta. O terceiro era duas Cartas Coringa. Por último, um quadro com um Mar Amarelo. Eram os símbolos que davam origem aos nomes dos dormitórios.

A diretora começou a falar sobre a importância de escolher o dormitório adequado. Independente de coisa imposta pela família e amigos, o seu dormitório deveria ser uma escolha sua e sem interferências externas. Escolher o dormitório certo significava achar o seu lar.

— Qual será o dormitório que a princesinha vai escolher? — Ele inclinou o corpo na direção dela.

— Para alguém que não me suporta, até que você fala bastante comigo — Apontou para ele rindo baixo.

— É difícil suportar toda essa chatice calado. Falar com você é melhor que ouvir ela, pelo menos você não fala sobre união e paz entre os reinos — O ruivo fez uma cara de nojo.

— Vamos começar com Annabell Pynrius! — A garota arregalou os olhos quando ouviu seu nome, tinha parado de prestar atenção no discurso.

A diretora estendeu a mão para ela e depois apontou para os altares.

Annabell andou devagar na direção dos altares. Ela ainda conseguia ouvir a voz se seu pai contando o significado de cada símbolo.


“O primeiro é O Lótus Branco. Ele representa o nosso Reino. Somos amplamente reconhecidos pelas nossas artes e gentileza. Apesar de serem mais pessoas do nosso reino, alguns moradores do Reino de Copas se arriscam, e outras pessoas sem reino também. Todos são bem-vindos.”

“A segunda é a Rosa Negra. Representa o Reino de Copas. Eles dizem que tudo acaba com eles, então escolheram a Rosa Negra como símbolo. São bons em lutas e estratégia. Eles não são muito receptivos com pessoas do nosso reino, se alguém do Reino Branco entrar lá ela deve provar ser digna.”

“O terceiro são os coringas. Eles não têm lado, procuram sempre o seu próprio benefício. Não são muito confiáveis, mas se ele algum deles te jurar lealdade não duvide, eles não mentem sobre isso. São ótimos em magia, com uma forte ligação com a natureza.”

“E por último o mar Amarelo. Ninguém entende bem eles, eles meramente, estão ali. A maioria apoia o nosso Reino, eles são muito animados e amigáveis, mas também guardam muito rancor. São os responsáveis pelos eventos da Academia.”

“Não se importe com o que os outros falam, quando for escolher seu Dormitório escolha o lugar onde você for ser mais feliz. É a sua vida, minha filha.”


Annabell sorriu com a boa memória. Ela se aproximou dos altares e segurou a faca ao lado da flor. Fez um pequeno corte em seu dedo e uma gota de sangue caiu na pétala branca.

— Princesa Annabell do Dormitório Lótus Branco! — Os aplausos soaram. Pássaros começaram a cantar e pequenas fadas voaram na direção da princesa.

Um brilho tomou conta da mulher e suas roupas foram substituídas por um conjunto de saia e blusa mais confortáveis. O cabelo dela agora se encontrava preso num meio coque com presilhas de borboletas que se estendiam pelo cabelo. Durante todo o processo Annabell não conseguia esconder a alegria e a surpresa.

11 de Fevereiro de 2023 às 09:41 10 Denunciar Insira Seguir história
9
Leia o próximo capítulo Sempre inconveniente

Comente algo

Publique!
Gustavo Machado Gustavo Machado
Muito bom 👏👏👏 A Annabel tinha visibilidade por algo que ela fez ou apenas por ser filha da rainha?
February 25, 2023, 02:00

  • Isis Pereira Isis Pereira
    Com os capítulos fica mas claro isso, mas ela nunca fez algo realmente grande. As pessoas gostam dela por ela ser bonita e gentil. February 25, 2023, 02:03
  • Isis Pereira Isis Pereira
    Fico feliz que tenha gostado, espero que goste dos outros capítulos! February 25, 2023, 02:04
  • Isis Pereira Isis Pereira
    mais* erro de digitação no comentário mds February 25, 2023, 02:05
Usuário Inativo Usuário Inativo
Olá! Faço parte da Embaixada Brasileira do Inkspired. Estou aqui para lhe parabenizar pela Verificação de sua história. Espero que ela seja prestigiada por muitos leitores aqui em nossa comunidade. Sucesso e felicidade em sua arte! ♡
February 11, 2023, 23:27
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 22 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!