2minpjct 2Min Pjct

Com 52 anos, aposentado, Yoongi já não tinha a mesma paixão pela luta que possuía durante a juventude, quando ainda era um famoso competidor de MMA. Os anos que passou parado o desgastaram e parecia difícil se imaginar na ativa. Mas, isso só até reencontrar um antigo adversário dando aulas de artes marciais perto de onde morava. A verdade era que Jimin sempre conseguiu motivá-lo a treinar, desde antes, porque derrotar o outro lutador dentro do octógono fora o maior sonho que nunca realizou. Mas, agora que tinha mais maturidade e não se deixaria levar por uma rivalidade boba do passado, será que as coisas poderiam terminar diferente para eles dois?


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#2minpjct #2minproject #minmin #minimini #2min #miniminiz #sujim #jimsu #suji #yoonmin #yoongi #suga #jimin #fanficbts #bts #btsfic #enemies-to-friends-to-lovers #rivalidade #lutador-yoongi #professor-jimin #boyslove #boyxboy #bl #romancegay #competição #sugamin #pwp
11
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

01

Escrito por: @Erami | @Erami4

Notas Iniciais: Oi, pessoinhas!

Depois de mil anos sem postar nada finalmente uma fanfic nova e pra felicidade da nação eu já entreguei todos os capítulos pro 2min então a postagem vai ser mais rápida do que quando eu posto coisa na minha conta pessoal ;-; acho que isso é um bom consolo pra quem me acompanha e sabe que eu sou uma tartaruga postando.

Enfim, eu já tinha esse plot há um bom tempo e finalmente consegui escrever até o fim. Espero que gostem desse primeiro capítulo!



~~~~


Yoongi definitivamente odiava elevadores. Essa aversão, no entanto, não havia surgido repentinamente; simplesmente foi algo que lhe cresceu no peito à medida que envelhecia. Parecia estranho estar em um cubículo de metal tão apertado junto de outras pessoas. Seu irmão, inclusive, vivia perguntando se ele não era claustrofóbico devido às diversas vezes em que se deparou com sua cara desconfortável em um desses momentos. O que Jungkook não imaginava era que o problema era outro.

O problema era a companhia. Ele detestava encontrar desconhecidos e ficar confinado com estranhos. Desde que se aposentou, não via muito sentido em sair de casa e interagir com outras pessoas, então sempre pareceu estranho esbarrar com um vizinho e notar os olhos alheios interessados logo que alguém o reconhecia. Ser um ex-lutador famoso tinha seu preço a pagar, principalmente um como Yoongi, que se afastou dos holofotes no auge da fama durante a juventude.

Além disso, era alguém facilmente reconhecível por ter um bom condicionamento físico mesmo com 52 anos. Era uma das consequências de ser um ex-atleta de alto rendimento e ter cuidado tão bem do corpo.

Jungkook, sendo da família, era próximo desde os tempos em que ainda batalhava para ter uma carreira de sucesso, então nunca entendeu sua decisão de se aposentar tão cedo. Apesar de possuírem pensamentos parecidos, Yoongi sentia que o outro não concordava com muitas de suas decisões, mesmo se tentasse explicá-lo cada uma das motivações que tinha.

Assim, elevadores eram um tópico proibido entre os dois, e Yoongi nunca mencionaria em uma conversa como seu coração acelerava quando estava dentro de um e via a porta se fechar.

Apesar de não gostar da fama, o fato de que teve um desempenho acima da média na sua ex-profissão lhe trouxe benefícios, sendo um desses ter dinheiro suficiente para bancar um padrão de vida elevado mesmo tendo se aposentado tão cedo. Dessa forma, morava em um condomínio luxuoso afastado do centro, longe de grande parte dos olhares curiosos que tanto o estressavam. Seu prédio era residido, principalmente, por pessoas ocupadas demais para ligarem para a sua presença, mas, vez ou outra, deparava-se com um intrometido.

Um dos vizinhos, em particular, era mais cara de pau do que o resto, sempre tentando puxar assunto quando o avistava. Ele havia se mudado há alguns meses, mas parecia ter se integrado perfeitamente ao condomínio, participando de todos os eventos sociais e reuniões da vizinhança. Kim Taehyung era o nome dele e, infelizmente, seus horários eram bastante semelhantes, então não era raro esbarrar no outro quando saía para ir ao mercado pela manhã.

— Hey! — Yoongi escutou aquela voz vinda do lobby do prédio e revirou os olhos ao reconhecê-la. — Segura a porta pra mim!

"Que não dê tempo de ele entrar, que não dê tempo", pensou Yoongi, fingindo não ter escutado enquanto desviava o olhar do rosto ofegante do homem que corria em direção ao elevador.

— Meu Deus, essa foi por pouco! — Quando as portas metálicas estavam prestes a fechar, Taehyung enfiou o braço entre elas, sorrindo amplamente. — E aí, cara, como vai?

"Merda." Yoongi forçou um sorriso.

— Vou bem, e você? — perguntou apenas por educação, mas não conseguiu esconder o quão seca sua sentença soou.

Taehyung, é claro, não se afetou.

— Me sinto ótimo. Acabei de voltar de uma corrida — comentou apontando para o corpo suado, indiferente ao fato de que Yoongi não parecia ter ânimo para conversar. — A nova pista de cooper daqui é incrível, você deveria tentar. Terminaram de reformar mês passado.

Yoongi arqueou a sobrancelha, passando o olhar pela roupa de ginástica do vizinho.

— Ah, sim, claro. Definitivamente vou testar depois — mentiu.

Seu vizinho bufou, rindo de maneira nasal enquanto Yoongi fitava o painel no elevador. Estavam no décimo quinto andar. Ainda faltavam dez andares para chegar ao apartamento de Taehyung e ele finalmente sair do elevador.

— Você sempre diz isso, mas nunca te vejo sair pra fazer algo diferente de comprar comida — comentou o homem, apontando para as sacolas na sua mão. — Você devia seguir o meu conselho, sério. Eu e outros caras aqui do condomínio criamos um grupo pra fazer exercício juntos.

— Um grupo? — murmurou, tentando fingir interesse. Talvez assim o outro calasse a boca.

— Você sabe, não dá pra brincar quando a gente chega a certa idade — disse, rindo. — Além disso, é bom sair e conhecer gente nova. Começamos semana que vem. Uma academia vai abrir não muito longe daqui e nós ficamos interessados em ter aulas de luta. Soube que vai rolar uma competição no meio do ano com os alunos que se inscreverem. Imaginei que você gostaria, já que… você sabe, sendo quem você é…

Taehyung não terminou sua frase, apenas lançando um olhar cheio de expectativa pouco antes do elevador parar, o que fez Yoongi engolir em seco.

É claro. Seu vizinho tinha que deixar nas entrelinhas que sabia do passado de Yoongi como lutador. Ele realmente achava que iria atrair sua atenção assim?

— Sério, você pode vir também, se quiser. Espera, eu ainda tenho um panfleto! — As portas se abriram no andar dele e Taehyung ficou parado entre elas para impedir que se fechassem enquanto procurava algo nos bolsos da bermuda que vestia. Ao achar, estendeu um pedaço de papel dobrado que Yoongi pegou desajeitadamente. — Só pense nisso.

Yoongi encarou o papel assim que Taehyung desapareceu do seu campo de visão com um aceno rápido.

Com cuidado, desdobrou o panfleto amassado passando os olhos rapidamente pelas informações listadas sobre a nova academia de artes marciais. Continuou lendo mesmo quando chegou a sua cobertura, só parando para digitar a senha do apartamento na porta após sair do elevador. Caminhou até a cozinha e finalmente deixou o panfleto de lado, colocando as compras no balcão.

Com certeza iria ignorar aquele convite, assim como todos os outros que recebia do vizinho.

[...]

— Meu Deus, sim. Isso é que é vida.

Yoongi ergueu os olhos para encarar Jungkook, que estava esparramado em uma das cadeiras da varanda levando uma garrafa de cerveja até os lábios. Um vento frio bagunçava o cabelo do homem enquanto ele admirava a vista da cobertura.

— Você diz isso toda vez que vem aqui. — Yoongi riu.

— Porque o seu apartamento é mil vezes maior que a minha casinha humilde. Eu sou pobre, hyung. Você não quer me dar um dinheirinho? Uma caridade, sei lá. Gente rica às vezes nem sabe com o que gastar.

— Você não tem orgulho nenhum, é impressionante — murmurou, dando de ombros antes de sentar ao lado do irmão.

O tempo estava meio frio aquela noite, mas não a ponto de ser ruim. Às vezes Yoongi esquecia o quão bom era simplesmente ficar na varanda só relaxando.

— Sou seu irmão mais novo, eu tenho direito. Como hyung, você deveria me mimar.

— Jungkook, você já tem quarenta e três anos.

O homem mais novo colocou o dedo sobre seus lábios, calando-o.

— Você ainda é mais velho que eu — contrapôs. — Isso é o que importa.

Yoongi deu de ombros, sem realmente se importar em continuar a discussão.

— Sabe, nossa mãe tá preocupada com você. — Jungkook deixou a cerveja de lado, olhando-o por cima do ombro.

— Hum.

— É sério. Você mal sai desse apartamento, não pega um sol, não faz porra nenhuma. Aposto que sua vitamina D deve estar mais baixa que minha conta bancária!

— Não seja exagerado. — Revirou os olhos, mesmo sabendo que Jungkook tinha um pouco de razão. Sua taxa de vitamina D estava realmente baixa da última vez que foi a um hospital fazer exames de rotina. — Eu tô bem.

— Deus, como alguém consegue ser tão teimoso?

— Não começa, Jungkook.

— Eu começo sim. Você é muito cabeça dura, pelo amor de Deus. O que custa me ouvir só dessa vez? Seu ouvido não vai cair. Se é porque não quer sair sozinho, eu vou com você pra qualquer lugar. Você só precisa sair.

Uma risada irônica escapou de Yoongi.

— Você realmente acha que o meu problema é sair sozinho?

Jungkook suspirou.

— Você não pode simplesmente só pensar nisso? Só dessa vez?

Yoongi não respondeu, mas isso não desmotivou seu irmão.

— Por que não procura algo que você gosta? Eu soube que amanhã vai ser a inauguração de uma academia a uns cinco minutos daqui, vi o panfleto no elevador — o mais novo insistiu no assunto. — Você gosta de malhar.

— E eu fiz uma academia aqui dentro pra isso. Não vou pagar pra fazer fora algo que eu posso fazer na minha própria casa — retrucou.

— Não é a mesma coisa! Você devia conhecer gente nova. Socializar.

— Claro. — Revirou os olhos.

— Porra, odeio quando você é irônico comigo!

Percebendo que Jungkook estava começando a ficar chateado de verdade, Yoongi suspirou.

— Desculpa. É só que me dá ansiedade pra caralho ver gente nova, você sabe — admitiu por fim, olhando para a rua antes de dar alguns passos para fora da varanda.

— Ah, hyung… — Jungkook deixou sua cerveja de lado para segui-lo até a sala. — Eu sei que é difícil pra você. Eu me sinto péssimo por insistir tanto, mas é que me preocupo com você.

— Eu sei, eu sei. Às vezes sinto que você é meu único amigo — confessou, o que fez o olhar do seu irmão suavizar.

— Porque você se isola. Mas se você deixasse alguém te conhecer de verdade… — Ele não terminou a frase. — Enfim, só pensa nisso. Não quero mais insistir nesse assunto e te deixar chateado. Eu vim pra beber com você, não foi?

Jungkook deu um sorriso antes de pegar a garrafa de cerveja esquecida na varanda. Olhando para os olhos cheios de preocupação do irmão, Yoongi soube que havia perdido qualquer chance de dizer não a ele.

— Ok, eu vou pensar nisso.

Levou mais cinco dias para que colocasse em prática o pedido de Jungkook. Ao longo da última semana, viu diversas vezes o grupo de vizinhos que Taehyung reuniu caminhando para fora do condomínio, mas precisou de um novo incentivo do rapaz intrometido para se aproximar deles.

— Yoongi! — Taehyung acenou, gritando seu nome de onde estava, a quase um quarteirão de distância.

Envergonhado, Yoongi olhou para os lados para garantir que ninguém estava prestando atenção no rapaz escandaloso do outro lado da rua antes de atravessar.

— Vai correr? — perguntou ele, reparando nas roupas de ginástica que estava vestido logo que se aproximou.

— Hum, sim. — Yoongi coçou a nuca, olhando por cima do ombro de Taehyung para encontrar outros três homens observando a interação. Reconheceu todos como moradores do condomínio.

— Ah, isso é ótimo. Também vamos correr. Quer ir com a gente? — convidou, sorrindo na sua direção antes de olhar para os outros e apresentá-los. — Gente, esse é o Yoongi. Yoongi, esses são Namjoon, Seokjin e Hoseok.

O olhar de reconhecimento de cada um foi óbvio, mas Yoongi ficou grato por eles se conterem apesar de claramente perceberem que estavam na presença de um ex-atleta famoso.

— É um prazer conhecer você, Yoongi-ssi — falou aquele que Taehyung apontou como sendo Seokjin, sendo seguido por Namjoon. Yoongi apenas balançou a cabeça em resposta.

— Eu já conheço o Yoongi. Ele é meu vizinho de cima. Nos falamos uma vez que eu precisei viajar de última hora por causa do trabalho. Eu tava desesperado porque não tinha ninguém com quem deixar o Mickey. O Yoongi me ouviu falando no telefone e se ofereceu pra cuidar dele enquanto eu estava fora — disse Hoseok, sorrindo ao citar seu cachorro.

— Você cuidou do Mickey? — Taehyung arregalou os olhos. — Isso foi muito gentil da sua parte.

— Não foi nenhum sacrifício, ele é fofo — Yoongi confirmou, sem graça por ser o centro das atenções.

No fundo, não estava mentindo. Yoongi achava mais fácil conversar com um cachorro do que com outros humanos, então não foi complicado passar alguns dias com Mickey.

— Bom, já que as apresentações estão feitas, a gente pode ir correr. Você vem com a gente? — Taehyung perguntou com animação. — Costumamos dar uma aquecida na pista de cooper antes de ir pra academia.

Sabendo que dessa vez não tinha como fugir, Yoongi assentiu.

No fim, correr com os seus vizinhos acabou não sendo tão ruim quanto pensava. Mesmo Taehyung não era tão barulhento enquanto se exercitava, e Yoongi se pegou apreciando o silêncio. Era bom estar ao ar livre e sentir o vento bater no rosto e o corpo esquentar conforme se movia. Não tinha percebido o quanto sentiu falta disso.

No entanto, quando encerraram a atividade e o grupo o chamou para ir até a academia, recusou educadamente. Já havia atingido seu limite de interação social para aquele dia e estava satisfeito consigo, então preferiu voltar e continuar a malhar na privacidade do seu apartamento.

Porém, admitiu mentalmente que não foi tão ruim passar um tempo com gente nova. Conseguia até se imaginar aceitando novamente os convites insistentes de Taehyung.

~~~~


Notas Finais: Quero agradece a Nonoh (@minie_swag) por ter betado a fanfic (você é tudo pra mim, chefinha, uma deusa) e queria agradecer demais a @yonpanx por ter feito essa capa com tanto carinho! Ficou muito melhor do que eu esperava e eu sei que fui cruel com esse pedido rsrs

Espero de verdade que tenham aproveitado.

Me digam o que esperam da fic nesses próximos capítulos <3

Comentem e façam a caridade de me seguir no twitter (@erami_ym).

16 de Fevereiro de 2023 às 22:56 0 Denunciar Insira Seguir história
3
Leia o próximo capítulo 02

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!