0
1.1mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Chegamos a cozinha e o cheiro de ervas e limpeza combinava com o ambiente agora um pouco diferente da sala, armários também escuros e piso claro, grandes janelas que traziam o sol, a cor das paredes lembrava vida, calor e aconchego, panelas pretas e brancas, muitos potes de vidro e utensílios de madeira, pouco ou nenhum plástico deixava tudo tão natural que poderiam gravar uma cena de novela naquele ambiente, a mesa para 6 pessoas era de vidro e ferro decorada com um vaso de peônias brancas e rosas, frescas como se tivessem sido colhidas minutos antes.


- Você quer beber alguma coisa? Tem cerveja na geladeira, vinhos ali na adega e cachaça que eu mantenho guardada se não tomo tudo num dia de jogo do Palmeiras.

- Você ainda gosta de futebol bebê?

- Sim, é raro ir ao estádio mas ainda gosto, coloco nas caixas de som e só ouço, não assisto quase nada ao vivo.

A gargalhada que ele deu ecoou pelo apartamento, tão alta e tão gostosa que eu poderia ouvir por horas aquele som.

- Vou no escritório guardar meu livro e os seus, quando você for pega, aproveita pra dar uma olhada nos meus vê se algo te agrada.

- Tudo bem.

Sai apressada pra biblioteca, até um pouco nervosa, eu ia cozinhar pra ele, fazia muito tempo que isso não acontecia, sabíamos os gostos um do outro mas era sempre como se fosse a primeira vez, coloquei o livro na prateleira do terror junto com outras obras raras e coleções, não pude arrumar muito, os livros dele ficaram na mesa e voltei pra cozinha. Ele estava de pé mexendo nas ervas, observando os temperos e com uma cerveja na mão. Cheguei de mansinho e fiquei observando, que saudade enorme eu sentia e ver tão de perto me fazia tremer na base.

É, depois de tanto tempo eu era ainda era apaixonada por ele, não tinha como negar, mentir ou fingir o contrário disso, nossa relação evoluiu para um tipo de amor e companheirismo muito bonitos e bom pra os dois mas eu ainda perdia o fôlego com facilidade com ele assim distraído, fazendo algo, eu queria captar cada detalhe de seus gestos e guardar na memória, amei e amo esse homem mais do que jamais imaginei poder um dia.


- Gostou daqui?

- Sim, tudo tão bonito meu bem, me sinto tranquilo com você.

- Sente mesmo, eu quero que você traga a menina pra gente comer umas bobagens e ver filmes, ela é um amor, você cuida bem demais dela.

- Trago sim pode deixar.

- Bom, eu disse que ia fazer algo pra gente comer certo, não vai ser nada muito elaborado mas acho que você vai gostar.

- Qualquer coisa contigo, até pão com chá.

- Ei hahahahahhahah não lembra disso, a gente não tinha muitas opções naquela noite.

- Me ofereci pra pagar uma pizza você que não quis.

- Eu estava na fase chata da dieta anjo, me perdoa.

- Perdoar, nunca, você me ofereceu chá, eu detesto.

- Prometo que vou caprichar aqui hoje pra receber essa indulgência.

- Não precisa meu bem, se você quiser pode pedir algo ou saímos pra comer em algum lugar, só escolher.

- Eu escolho cozinhar, enquanto isso você pode pegar umas frutas ali, ou biscoitos.

- Não, eu espero.

- Você vai adivinhar pelo cheiro o que vou fazer, não vou contar nada.

- Quanto mistério mulher.


Coloquei o forno para pre aquecer e fui na geladeira, separei as folhas, tomate cereja e supera duas mangas, yogurte, cruttons e parmesão para ralar. Tinha paletas e costela, num milésimo de dúvida coloquei os 2 na bancada, macarrão, vinho, macaxeira e jerimum.

Preparei as costelas e paleta, colocando pra marinar no vinho, azeite, limão e especiarias.

Fiz um creme com o jerimum e reservei, procurei uma travessa grande de vidro e coloquei as paletas cobrindo com o creme e ralando o queijo jogando um pouco de alecrim só pra dar um perfume diferente, cozinhei a macaxeira com caldo de carne, temperos e manteiga, ficou tão macia que derretia na boca, agora o macarrão tipo ninho com molho de tomates frescos, azeite e manjericão.

A costela fiz na pressão com a macaxeira de acompanhamento, pratos simples e rápidos que fui colocando na mesa pra soltarem o perfume e atiçar meu Mago, a salada de folhas escuras, manga, cruttons e yogurte era a opção mais leve e caprichada, tudo servido nas travessas de vidro, agora só faltava o gratinado no forno.

- Meu anjo, me faz um favor, coloca a louça na mesa que eu preciso tomar uma chuveirada antes de almoçar, é rápido eu prometo.

- Beleza meu bem, vai tomar alguma coisa? - Pega aquele vinho verde que eu acho muito gostoso pra essas ocasiões.

- Vai pro banho anda, eu te espero.


Tomei uma chuverada rápida mas lavei o cabelo, sequei por 10 minutos a raize finalizei com óleo de argan, o óleo tinha sido um presente dele no ano anterior, e como era o produto puro e verdadeiro 4 gotinhas já deixavam um cheiro maravilhoso no cabelo e pele.

Mesmo assim ainda peguei uma colônia de jasmin sambac que eu gosto demais, o hidratante com a mesma fragrância e passei no corpo, escolhi minha velha camisola cinza uma lingerie vermelha de renda, comportada mas muito bonita, ele não conhecia aquela ainda, soltei o cabelo que estava longo novamente quase na cintura do jeito que ele gostava, eu também mas deixava crescer para doar no HC da cidade, tinha virado um costume de anos antes quando estive doente agora a doação de cabelo era uma pequena forma de agradecer o quão generoso o universo foi comigo, mais de uma vez.



Ele estava sentado já, os pratos, talheres e vinho na mesa, o gratinado soltando fumaça, eu mal esperava pra ouvir ele falando mais da viagem, dos planos atuais.


- Podemos comer.

- Que cheirosa bebê, como eu vou aguentar não tocar em você?

- Eu tô varada de fome anjo a gente pode conversar sobre isso depois.

- Conversar é, tá bom.

- A gente pode ver um filme, você escolhe.

- Ainda diz que tá com saudade de mim.

- Nem duvide.

- Duvido não, bora comer, tá tudo com uma cara tão boa.

- Espero que você goste, de verdade.





27 de Agosto de 2022 às 23:17 1 Denunciar Insira Seguir história
3
Continua… Novo capítulo Todos os Sábados.

Conheça o autor

Siph Ferreira Nerd de maquiagem, amante de música, livros e quadrinhos, amiga de Meia Noite e Qliph, viciada em podcast e buscando seu rumo nesse mundo.

Comente algo

Publique!
Norberto Silva Norberto Silva
Ótimo capítulo. Sem cenas mais quentes, mas mostrando a cumplicidade que rola entre o casal. Curti bastante.
October 14, 2022, 13:29
~