1
2.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Quem sonha a criação dos deuses, louva o tempo aqui ou apenas a si mesmo? Por quem choram perpétuos prazeres, carnal intagível gloriosa semente, intoxicante abraço do amante extasiado.


Ahhh, pesadelos infindos quando ousei as asas do amor conter, amargo é o vinho do eterno "e se" aquele que o murmura a beira do abismo está, e por nunca saber, caminha cego sem o perigo notar.


Então infante, apenas sonha, deleita - se do onírico banquete oferecido, afia teus olhos e ouvidos onde tudo pode existir, banha teu corpo nas águas que passam, enquanto a lira toca que os deuses sonhados te abracem e o Estige frio tua alma tardiamente reclame, que o sol derreta teu coração de aço e nunca a voz do mundo novamente te chame.

20 de Agosto de 2022 às 23:06 0 Denunciar Insira Seguir história
3
Fim

Conheça o autor

Siph Ferreira Nerd de maquiagem, amante de música, livros e quadrinhos, amiga de Meia Noite e Qliph, viciada em podcast e buscando seu rumo nesse mundo.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~