0
643 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Madrugada fria, vejo a neblina se levantar. Minha alma que ardia sem um minuto cessar, um dia pensando a ti pertencer, a eternidade sonhando

à casa de minha'lma voltar.


Eis que surge a lua em seu pálido esplendor, que faz as estrelas com ciúme corar, vago feito alma perdida com seus beijos que em meus sonhos vivo a buscar.


Venha oh luz veloz, traga dos teus dourados raios o calor, me queima e cala minha voz, me sufoca de amor.


9 de Agosto de 2022 às 00:24 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Siph Ferreira Nerd de maquiagem, amante de música, livros e quadrinhos, amiga de Meia Noite e Qliph, viciada em podcast e buscando seu rumo nesse mundo.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~