seff Carlos F.L. De Sousa

Ah, sim, de fato! Uma reviravolta tende a ser prazerosa quando oque queremos ver é uma carnificina.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos. © The Raven Crown

#TheRavenCrown
Conto
2
586 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O pacto

Aquela batalha estava perdida, tínhamos a vantagem numérica, mas eles conheciam o terreno melhor, areias movediças, a lama do pântano com cheiro de morte que me pestinhava as narinas, o crepúsculo que dava lentamente a floresta uma escuridão impenetrável, estávamos voltando ao castelo por uma rota menos chamativa. Tinha na (quele) dia cerca de 890 homens sobre meu comando, alguns eram novatos, mas a maioria eu conhecia bem. Estavam sendo massacrados na minha frente pais de família, amigos, vi quando algo puxou meu irmão para a floresta com tanta força que pude ouvir seus ossos quebrando, tudo começou muito rápido, não posso nem mesmo dizer oque estava nos atacando, os magos nem tinham tempo de lançar seus feitiços. Chegou a minha vez, as garras frias seguraram meu peito quase perfurando meu peitoral de ébano, fui arrastado para a escuridão, pude ouvir um dos magos conjurando um feitiço de visão noturna pouco antes de ser dilacerado, pude então ver com mais clareza, não eram homens que nós atacávamos, e meio difícil de descrever o que eu vi, mas bem....


Tinham cerca de 3 metros de altura seus braços eram tão grandes que chegavam no chão, pernas que lembravam as patas de um lobo, mas não eram lobisomens, mesmo porque lobisomens não andam em bando, eu gostaria de descrever seus rostos, mas eu realmente não consigo, o barulho que eles faziam parecia muito com árvores rangendo.


Com um golpe forte fiquei minha espada na pata do mostro que estava me carregando, me desvencilhei e com um golpe rápido feri um de seus braços, com o outro braço o monstro me pegou como uma criança me arremessando em uma árvore, rapidamente me recuperei e abaixei enquanto suas garras passaram raspando em mim, atingindo apenas uma árvore que foi partida, corri sobre o tronco enquanto ele caia, colocando uma corda no punho da minha espada e a arremessando logo em seguida em seu peito, puxei a espada novamente já me abaixando de um ataque de um outro monstro que me atacou por trás, dei um salto usando minha espada para corta a junta de uma de suas pernas, um tronco de árvore me acertou em cheio quebrando minhas costelas fazendo eu vomitar sangue e sujando todo interior do meu elmo, desviei do segundo monstro pela segunda vez, arremessei minha espada em seu pescoço utilizando a corda para subir até sua cabeça e cravar minha adaga em um de seus olhos, subi um pouco mais e pisei com força na adaga cravada em seu olho o matando, o primeiro monstro veio com tudo, esquivei de sua garra, mas ela ainda deixou um rombo em meu elmo, com o outro braço ele me acertou em cheio abrindo um buraco em meu peito, defendi o outro ataque com minha espada, não foi uma boa ideia, meu braço quebrou em pelo menos 3 lugares. Naquele momento aceitei minha morte, para minha surpresa, o monstro parou e simplesmente explodiu na minha frente, uma entidade apareceu diante de mim, ele usava um manto preto e sua cabeça parecia um crânio de corvo ainda em decomposição, tinha em sua cabeça oque parecia ser uma coroa decrepita.


— parece que você precisa de ajuda - Disse ele


-.....ah eu já estou morto, veja m..eus pulmões estão até visíveis...coff ..coff


-so preciso que você diga que quer


-o...que vo..cê que..r em troca?


O ser virou de costas caminhou uns 3 passos e olhou para cima


-bem não é sua alma se é isso que você está pensando, não sou um demônio.


-vo...cê.... não re..s..pondeu.


-digamos que eu já ando a muito tempo por essas terras, não encontrei ninguém que fosse digno de mim, somente você e um cavaleiro de um reino distante chamado Seff.


mas ele se encontrou com alguém que não me permitirá me apossar dele


-você que..r ...me possuir e is...so?


-nao exatamente, você irá realizar meus objetivos e como recompensa salvarei o restante dos seus amigos, e vc poderá usar meus poderes quando eu me for.


- está bem...m .


Ele simplesmente sumiu de minha visão, e minha vista escureceu, quando abri meus olhos estava no meio da estrada de pé com a espada encharcada de sangue e todos os monstros estavam mortos, cerca de 300 homem ainda estavam vivos me olhando com semblante de medo.


-Gideon? -disse um dos soldados.


-Nao me faça perguntas, se agrupem e sigam a diante


-Mas... nossos números não são o suficiente pra defender o castelo


-esta me contestando?


-nao senhor.


- Muito bem, sigam em frente


Continuamos marchando até chegar nos arredores do castelo, o cerco estava formado, eram por volta de 6mil homem, alguns trabucos e catapultas.


- Oque faremos?


- esperem aqui, hoje vocês irão ver algo que não esquecerão.


- Oque o senhor irá fazer?


- Observe.


Empunhei minha espada, estava sem armadura e tudo que cobria meu corpo era minha calça juntamente com minha bota bem gasta. Pude sentir uma energia que emanava de dentro de mim, eu podia a controlar, direcionei uma parte para a espada e outra para minhas pernas, a lâmina foi tomada um fogo negro e minhas pernas ficaram com tanta força que eu parecia não pesar mais que uma pluma, saltei a uma altura que parecia que eu tinha levantado voo, arremessei a espada no meio da tropa inimiga, uma grande explosão de chamas negras rapidamente consumiu mais da metade deles, cai na frente de minha espada, no momento que eu toquei na mesma um impulso no qual parecia que todos eles estavam lentamente congelando no tempo, meu corpo agiu por puro instinto, cada garganta que passava por minha lâmina, cada corpo partido ao meio parecia me deixar mais empolgado, rapidamente não haviam mais deles. Laurent meu amigo caminhou até mim, me olhando com uma mistura de medo e contentamento.


- Lhe explicarei tudo mais tarde em quando tomamos uma cerveja


- Desde quando você bebe?


- Desde agora.





28 de Julho de 2022 às 21:05 0 Denunciar Insira Seguir história
2
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~
silver moon land
silver moon land

Uma terra mística totalmente ambientada em dark fantasy, inspirado em H.P. lovercraft, J. R. R. Tolkien entre outros escritores, magos demônios, Deuses que datam de antes da criação, com uma terra dividida em 7 reinos Leia mais sobre silver moon land.

Histórias relacionadas