veneravel_yu Xiao yu

“Ainda me lembro do dia em que nos conhecemos. Jiang Cheng tinha um sorriso ensolarado, mas nada imaculado no rosto.” Um relato de Luo Ying de como conheceu seu primeiro e único amor.


Conto Todo o público. © Paloma Nunes

#conto #amor #esportes #beisebol #colegial #couplegay #inkspiredstory #gay #lgbt
Conto
2
115 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único




~•~


ONE SHOT SEM REVISÃO



~•~


Ainda me lembro daquele inverno em que Jiang Kei e eu nos conhecemos. Também me lembro daquela pétala de cerejeira que nos rodeou enquanto uma tempestade de lágrimas desabasse sobre si mesmo.


Lembro-me também do nosso primeiro beijo. Foi no dia de nossa classificação para a etapa nacional, ele apenas me beijou como se fosse a ação mais normal em nossas vidas. Nenhum de nós dois percebeu imediatamente, mas foi inesquecível por isso.


Jiang Cheng é um louco completo. Esse beijo nos rendeu um grande problema, sanando outro que estava guardado em nossos corações. É o relato de uma única pétala em meio a tantas cerejeiras no inverno. Uma história de primeiro amor, mas que se tornou um grande e inesquecível e duradouro amor.


Doze anos antes...


Havia uma estrela em nossa escola e seu nome era Jiang Cheng. Jiang Cheng foi considerado aos seus doze anos, um prodígio no mundo dos esportes. Ele poderia ingressar em qualquer esporte que ele sairia bem, mas sua paixão era o beisebol. Jiang Cheng dizia que beisebol é o esporte mais fascinante que já existiu.


"Um erro de julgamento e você pode não deixar apenas a si mesmo perdido, mas também todo o time e até mesmo os responsáveis pelo time perdidos."


Ele estava certo em todo o momento e eu senti isso na pele em nosso primeiro jogo juntos. Certo, vamos deixar isso um pouco de lado, preciso falar algo sobre minha pessoa primeiro.


De certa forma, eu entrei no Terceiro Colégio por causa de Jiang Cheng. Apesar de ser dois anos mais velho, eu admirava aquele garoto charmoso e bonito que jogava o mesmo esporte que eu. Cof, cof. Isso ficou claro para ele desde o início. Sinto-me envergonhado apenas de relembrar disso.


Sempre que entramos num lugar novo, num time novo, devemos nos apresentar. No clube de beisebol foi o mesmo. O treinador ordenou todos os calouros em filas para poder se apresentar. Estava tão nervoso que minhas mãos tremiam. Lembro-me vagamente que meu melhor amigo – o qual na época eu desconhecia – se apresentou, Xiao Ke, se apresentou na primeira fileira e estava tão imerso que nem percebi minha vez. Foi quando alguém cutucou minha cintura que notei.


"M-Meu nome é Luo Ying, sou arremessador e venho da Escola Militar Do Leste. Não penso em jogar em outra posição. Sou um grande admirador do sênior Jiang."


Quando passei meus olhos por sua pessoa, Jiang Cheng tinha um sorriso ensolarado no rosto. Ao seu lado, os amigos pareciam brincar com ele. Eu senti meu coração bater mais forte. Nossa história começou ali, por causa daquele nada imaculado maldito sorriso.


Nós primeiros dias, não nos encontramos. Ele sendo o capitão do time e eu sendo alguém desconhecido, mais novo e um novato não tínhamos nada em comum. Além de tudo isso, eu era um adolescente extremamente tímido e ficaria isolado se não fosse por Xiao Ke. Ele falava – e ainda fala – tanto que combinava exatamente com minha personalidade quieta. Enquanto ele falava, eu escutava e sempre que estávamos próximos ao campo principal, buscava aquela figura ensolarada.


Isso durou até que uma semana depois, quando terminamos todos os testes físicos e tivemos um jogo-treino com os titulares.


"Calouros, as três horas no campo A. Terá um jogo treino com os titulares." Jiang Cheng avisou calmamente enquanto almoçávamos. Em seguida, ele caminhou na minha direção e disse: "Luo Ying, o treinador quer falar com você depois do almoço. Coloque sua roupa de treino também."


"Sim, s-sênior Jiang."


Jiang Cheng sorriu e bagunçou meus cabelos. "Não se preocupe, é uma boa notícia."


"C-Certo."


Provavelmente eu estava mais vermelho que o tomate no meu prato. Estava tão eletrizado que estava sem respirar até o momento que Jiang Cheng saiu pela porta do refeitório. Foi no mesmo momento que uma explosão surgiu no local.


"Xiao Ying é possível o treinador ter selecionado você para o time reserva?" Xiao Ke me agarrou pela gola com certo entusiasmo.


"Hm, não sei." Estava atordoado ainda por Jiang Cheng ter encostado sua mão em meus cabelos.


Acredito que nunca comi tão rápido na minha vida quanto daquela vez. Saí tão afobado que quase esqueci meu celular no refeitório. De qualquer forma, em pouco menos de vinte minutos já estava no campo. O treinador conversava com o capitão Jiang à beira do campo enquanto o time titular treinava no sol do meio dia. Todos pareciam exaustos.


"Boa tarde treinador, capitão." Cunprimentei-os. "O senhor gostaria de falar comigo?" Minha voz era baixa e trêmula, estava tão nervoso.


"Boa tarde." Os dois responderam e o treinador continuou. "Luo Ying, gostaria de falar com você pois recebi uma recomendação pessoal do Sênior Gu, Gu Hanjiang."


"Treinador Gu mandou uma recomendação?" respondi surpreso. Nunca poderia ter imaginado que meu antigo treinador, ao qual se resumia na palavra frieza, poderia me recomendar. Sempre admirei a força do Treinador Gu, ele foi um grande às antes de se alistar para ser professor no exército.


"Sim. Ele disse que tinha um jogador que não pôde jogar no fundamental, mas que era muito talentoso." O Treinador esboçou um pequeno sorriso. "Fiquei curioso para saber quem era o garoto que deixou Sênior Gu impressionado."


"Bem, vi alguns vídeos de treinamento que ele mandou também." Jiang Cheng comentou. "Qier jogar um pouco?"


Quando aquelas palavras saíram, meu coração bateu erraticamente. Desviei o olhar envergonhado, mas respondi: "Tudo bem."


"Então vamos nos aquecer." Jiang Cheng me chamou para o bullpen e quando passamos pelo grupo que estava se dirigindo ao campo de beisebol, alguns deles zoavam o Jiang Cheng, mas eu não prestei atenção. Estava tão imerso no meu nervosismo que só percebi outra pessoa quando bati meu rosto nas costas de alguém. "Você está muito nervoso Luo Ying."


"Desculpe capitão." Levantei a cabeça bruscsmente. "É a primeira vez que estou jogando de verdade."


Ele deu uma risadinha. "Nao fique tão nervoso, não vai conseguir jogar assim."


"Desculpe."


Enquanto ele tentava me acalmar, chegamos ao bullpen, mas ainda não entramos. Ao lado tinha um local, onde fizemos alongamentos e depois de mais ou menos trinta minutos entramos no box.


"Lao Jiang, hoje está atrasado. O treinador estava lhe dando outra bronca?" Um garoto louro gritou do outro lado. Ele também era arremessador.


"Ming Ge, estou cuidando do novato. Tome cuidado para ele não roubar seu posto hein?" Juan Cheng provocou.


"Oh!?" Ele estreitou os olhos e o sorriso agradável em seu rosto desapareceu. "Concorrência... Vamos ver se o primeiranista é isso tudo mesmo que diz, Lao Jiang."


Seu olhar naquele momento nunca esqueci. Aquele era um verdadeiro ace. No entanto, não era apenas isso. Ming Ge parecia alguém extremamente perigoso e para um tímido eu foi terrível. Quase deixei minha luva cair no chão.


"Não se importe com Ming Ge, ele não é um cara bom." Jiang Cheng tentou me acalmar mais uma vez. "Ming Ge, não intimide o garoto!"


Ming Ge apenas deu uma risada e voltou a jogar. Sua postura, a aura que ele emanava era surpreendente. Seus movimentos eram como de uma garça. Eram elegantes e sutis, mas poderosos. A bola provavelmente chegou na luva do receptor a uns 155km por hora. Era incrível.


"Ming Ge não é uma boa pessoa, mas é um bom Ace. O maldito nem se formou e já tem um contrato com um time profissional." Jiang Cheng amaldiçoou. "Bem, não perguntei antes por que você estava nervoso demais, mas parece estar um pouco mais relaxado agora. Você tem alguma bola de efeito?"


"Consigo jogar slider e recentemente, tenho tentado a splitter e curve ball. Não tenho controle sobre a curve ball, e a splitter... Tem dois meses que fiz a primeira tentativa. Em rápidas consigo jogar 4-seam e cutter. A cutter é meu melhor arremesso... Minha bola rápida chega a 145km quando estou focado. Mas geralmente, fica em 140km."


"Você tem um bom repertório e uma boa velocidade..." Ele pareceu um pouco surpreso. "Garotos da sua idade, geralmente só sabem jogar uma bola rápida meia boca."


"Eu tive tempo." Respondi rapidamente.


"Acho que sim... Bem, vamos." Jiang Cheng se afastou e posicionou-se. "Vamos primeiro com algumas rápidas simples."


"Okay."


Ao mesmo tempo, peguei a bola.


É engraçado, quando seguro a bola de beisebol tudo que é desnecessário desaparece e até mesmo o nervosismo. Talvez seja devido a esse foco incomum que tenho consegui alavancar minha carreira tão rápido.


Segurei a bola entre os dedos. A sensação do couro, a pegada, minha respiração... Fechei os olhos e quando os abri novamente, minha atenção estava voltada no receptor.


Fiz o primeiro arremesso.


"Lindo Strike."


O som que a bola fez ao entrar em contato com a luva foi bom. A sensação de jogar também foi boa.


"Tente colocar um na mesma posição no canto externo para um rebatedor canhoto."


Franzi a testa. Ainda tinha um pouco de dificuldade com o canto externo naquela posição.


O segundo arremesso.


"Por pouco foi ball. Seu controle não é ruim." Ele pareceu pensar um pouco antes de devolver a bola. "Mande uma cutter, como se fosse jogar no peito de um destro. Vamos ver seu melhor arremesso, garoto!" Tinha uma pitada de malícia no seu sorriso, que apenas ignorei e joguei mais uma vez a bola.


A trajetória foi perfeita.


"Um strike perfeito."


O tempo passou rapidamente enquanto eu jogava. A luva estava ainda mais clara com o passar do tempo. Não sei quando foi, mas o treinador já estava parado ali com uma expressão indecifrável, enquanto os outros pareciam estar me encarando.


"Acabamos aqui."


Olhei para o chão envergonhado. Nunca gostei de estar no centro das atenções das pessoas.


"E-Eu preciso usar o banheiro. L-Licenç-ça." Falei e corri o mais rápido que pude.


Esse era meu maior problema, foi por isso que até o ensino médio eu nunca consegui jogar em um jogo real. Tinha crises de pânico quando enfrentava o público. Mesmo que tudo ao meu redor desaparecesse, meu corpo percebia e sentia. A tremedeira e a falta de ar vinham e todo o foco desaparecia. Eu amava beisebol, mas nunca conseguia jogar. Era doloroso.


Cheguei no banheiro com todo o corpo tremendo e a visão desfocada. No passado eu não tinha problemas no treino, mas alguma coisa havia mudado. Não deveria ser assim.


A porta do banheiro se abriu.


"Ei, Luo Ying... está aqui?"


Não consegui responder, minha voz havia sumido. Ao contrário da minha respiração, estava tão pesada que eu poderia sentir a qualquer momento a falta de ar surgir. Cerrei os punhos desesperado.


“Luo Ying? Está tudo bem?”


Foi então que comecei a chorar. Eu me senti irracional e sem sentido. Era por estar em um ambiente novo?


“O que aconteceu? Por que está chorando?”


Naquele dia, o jogo treino que estava marcado eu não pude participar. Fiquei amuado no quarto até que o treinador veio pessoalmente conversar comigo por um bom tempo. Contei a ele sobre meu problema com o pânico de palco e apesar de que regularmente tivesse visitando o consultório de um psicólogo, era possível as vezes estar tendo crises como a que tive naquele dia.


Durante a conversa, as vezes ele fazia uma pausa longa tentando buscar as palavras certas para me dizer. Ele pareceu um pouco hesitante, mas no fim, ainda não desistiu. Mais uma vez eu chorei, mas de alegria. Quando meus colegas de dormitório puderam entrar me encontraram dormindo. Estava me sentindo muito cansado.


A partir daquele dia, percebi uma cooperação de todos comigo e principalmente, vinda de Jiang Cheng. Sempre que tinha um tempo ele vinha e conversava comigo e me ajudava com o que podia.


E quanto mais nós aproximávamos me sentia mais nervoso ao seu lado. A admiração lentamente foi sendo substituída lentamente por um sentimento mais profundo. O cuidado, a gentileza, até mesmo casa sorriso que ele dava a mim, meu coração batia freneticamente.


Quando percebi o que era o sentimento, já estava imerso em minha própria fantasia. Não foi nada fácil esconder o que eu sentia, já que sempre fui fácil de ser lido. Isso tudo foi até que um dia, naquele mesmo ano, escutei uma conversa de Jiang Cheng com Ming Ge.


“Nunca pensei que um dia você me diria que estaria apaixonado.” Ming Ge declarou surpreso. “Você sempre foi indiferente a tudo a não ser o beisebol. Às vezes eu sinto que você nem se importa com sua família.”


“Não é assim também, Ming Ge. Mas... eu não ouso tocá-lo, nem falar sobre o que eu sinto para ele.”


“Lao Cheng... você é realmente um pouco cego.” Ming Ge riu leve.


“O que foi? Minha miopia não está tão ruim assim.” Jiang Cheng pareceu bravo.


“Eu não deveria te dizer isso, mas... Xiao Ying tem sentimentos por você.” Eu congelei naquele momento. Me senti tão exposto que quase expus minha presença. “No início, certamente era admiração de um pequeno fã, mas... É irritante olhar pra vocês... Sempre envoltos em uma aura rosa e borbulhante e cheia de tensão.”


Houve algum tempo de silêncio.


“Ainda assim, eu...”


“Não sabe o que fazer?”


“Sim...” Jiang Cheng estava exasperado.


Não consegui mais escutar a conversa e nos próximos dias eu corria toda vez que ele se aproximava. Só ficávamos próximos quando era necessário.


Nesse período, meu pânico havia melhorado e eu já conseguia jogar algumas entradas sem entrar em colapso. Enquanto eu jogasse beisebol eu poderia esquecer tudo.


E foi aí que o fatídico jogo aconteceu. No campeonato de primavera, bem no dia da final, o treinador na tinha usado um arremessador inicial e Ming Ge estava em campo quando ele torceu o joelho ao lançar uma bola. O clima no banco ficou pesado quando ele saiu na maca sem conseguir andar. O treinador não poderia colocar o arremessador inicial. Então restou somente a mim.


Estranhamente, naquele momento eu não me sentia nervoso. Foi a segunda vez que entrei em campo, mas diferente da primeira vez estava mais calmo que o oceano preguiçoso.


“Eu acredito em você, Xiao Ying.” Jiang Cheng me disse quando entrei em campo. “Todos sabem da sua força e o quanto tem se dedicado, apenas faça o que sabe fazer. Sem pressa, com cuidado, faça apenas o que você sabe fazer.” Ele sorriu e deu um tapinha suave em minhas costas.


Era o final da oitava entrada. Havia dois corredores no diamante, na segunda e terceira bases. A contagem de arremessos estava a favor do time adversário. 3 balls e 1 strike.


Jiang Cheng fez um sinal para uma bola rápida, no canto externo. Foi meu primeiro arremesso, mas eu senti que assim que a bola acertou a luva, todo o estádio pareceu por um segundo ficar em silêncio.


“Strike Two!" O árbitro gritou.


O segundo arremesso foi uma cutter.


“Strike! Rebatedor Eliminado!” O grito demonstrava que era o terceiro eliminado. A entrada terminou e eu finalizei com dois arremessos.


Os gritos dos meus colegas me fez sair do estopor. Minhas mãos estavam trêmulas, mas não estava desesperado. Eu consigo ainda.


Fui direto para a área de aquecimento, precisava me manter firme. Concentre-se Luo Ying. Repetia a mesma frase.


“Xiao Ying, como você está?” Jiang Cheng se aproximou com uma expressão preocupada e segurou minhas mãos.


“Não estou desesperado ainda. Eu... consigo continuar.”


Jiang Cheng sorriu. Foi como da primeira vez que o vi na escola. Um sorriso como um dia ensolarado que fez meu coração derreter.


“Mande bolas rápidas, não pense muito no controle. Coloque todas no meio. Vamos continuar jogando.” Jiang Cheng soltou minhas mãos e caminhou alguns metros e se agachou. “Coloque todas aqui.”


As três palavras me tornaram confiantes e logo se seguiu a nona e última entrada.


Eram seus melhores rebatedores. Sobre o monte, havia um peso enorme em minhas costas, mas havia uma calma estranha sobre mim. Quando Jiang Cheng me deu os sinais, eu via tão claramente a luva quanto se estivesse olhando para um ponto preto numa parede branca. A posição, o rebatedor... Foram três eliminações perfeitas por strike.


Meus olhos estavam em Jiang Cheng, que animadamente se levantou e correu até mim com um sorriso no rosto. “Você foi incrível.” Ele colocou suas mãos no meu rosto e me beijou. “Foram os melhores arremessos que recebi na minha vida.” Jiang Cheng me abraçou enquanto falava. Ele parecia tão feliz. Quase ao mesmo tempo todos se juntaram ali no monte nos abraçando, sorrindo, comemorando.


Demorou para a realidade bater a porta. Estava puxando minha bolsa no ombro e restava apenas ele e eu no banco. O resto do pessoal já havia entrado para a área de concentração.


“Capitão...”


“Hm?”


“Você me beijou.”


Jiang Cheng congelou por um instante, pensou e sorriu meio atordoado.


“Parece que sim...”


“Capitão?”


“Sim.”


“Eu gosto de você.”


Seu sorriso abriu-se ainda mais.


“Sim, eu sei. Também gosto de você.” E mais uma vez ele me envolveu em seus braços.


Era ainda no início da primavera, mas um amontoado de pétalas de cerejeiras nos cercou. Parecia estar nos abençoando. Eu estava chorando de novo. Alegria, realização, euforia... Bem, eu só me senti confortável em seus braços.


••••••


Esta autora tem algo a dizer:

Sinto muito, mas em breve trarei um glossário. No momento esta autora está des-ma-ia-da.



29 de Junho de 2022 às 23:33 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Xiao yu A verdade é que as estrelas são mais belas se você olhá-las de seu próprio coração.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~