4
445 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

Uma sexta-feira à tarde

Era um funcionário. Como tantos outros e, como se não lhe bastasse, era com este breve título que se apresentava.

— Frederico Batut, funcionário!

E o fazia com uma alegria que lhe era própria, pois tanto mais o fizesse, mais orgulho sentia daquilo que era.

Frederico havia sonhado trabalhar desde pequeno em uma empresa daquelas e, quando seu contrato de trabalho terminou, ou melhor dizendo foi terminado — porque Frederico foi encontrado numa sexta-feira à tarde, na sala de reuniões, apenas de meia e cueca, terminando de beber no gargalo a garrafa de whisky que seu chefe guardava com tanto carinho enquanto Joana, sua colega do RH, dançava no mesmo tipo de traje incomum para o mundo corporativo. Tudo isso ao som de Lulu Santos — Frederico já tinha outras preocupações.

Mas Frederico não teria ido à sala de reunião sem antes se lembrar de travar a tela do computador ao sair da sua estação de trabalho. O que ele menos queria era receber um aviso do TI dizendo que ele não estava cumprindo as políticas internas de segurança de rede. De toda forma, ele já havia se acostumado a realizar esta ação de tal maneira que se utilizava dos dedos nas teclas “Windows + L” para travar o computador e se levantar da cadeira no mesmo impulso.

Este era Frederico, um funcionário. “Funcionário exemplar!”, alguém talvez exprimisse. Alguém que, ao menos, sempre se lembraria de travar o computador ao se ausentar de sua mesa, o que já é mais do que se pode esperar de muitos funcionários.

Aquela sexta-feira à tarde, no entanto, seria diferente, e de todo modo não se poderia dizer que Frederico não teria motivos para extravasar — afinal não é todo dia em que podemos dizer que estamos no fim do mundo.

16 de Maio de 2022 às 19:57 1 Denunciar Insira Seguir história
4
Leia o próximo capítulo Comunicado oficial

Comente algo

Publique!
Hillary La Rocque Hillary La Rocque
Olá! Faço parte da Embaixada brasileira do Inkspired e estou aqui para lhe parabenizar pela Verificação da sua história. A história ainda está no seu comecinho, porém já possui uma vibe bastante interessante trazendo o cenário apocalíptico para território nacional. Para alguém acostumada a tramas do tipo ocorrerem em ambiente internacional, considero um ponto a mais! Aparentemente, Frederico é uma pessoa como qualquer outra, vivendo uma vida normal no emprego que tanto almejava. Até que o inesperado acontece. Por sorte ele é um homem atento e preparado que não tarda em tomar as primeiras medidas necessárias. Meu coração apenas se aperta pelo pai dele, tão vulnerável e sozinho. Espero que nada lhe aconteça. Posso dizer que simplesmente amei sua sinopse! Combinada ao título ela transmite toda a mensagem que precisa, chamando a atenção logo de cara. Sua escrita de fato é fluida, e as descrições são bem elaboradas. A cena da senhorinha sendo atacada pelo “criminoso” realmente mexeu comigo! Senti muito por ela. A junção dessa cena às falas das pessoas que assistiam deixou tudo ainda mais intenso. A descrição das ações do Frederico enquanto pesquisava, alternadas às imagens que assistia e demais coisas que ocorriam, foram bem trabalhadas permitindo uma leitura clara dos acontecimentos e livre de confusões. Sobre o que está relacionado ao livro “Guia de Sobrevivência a Zumbis”, se a lista que Frederico fez se trata de uma inspiração e não de uma cópia exata, tudo bem. Apenas tome cuidado coisas do tipo para evitar problemas futuros. Gostaria de fazer alguns pequenos apontamentos sobre detalhes que notei durante a leituras dos capítulos. Para facilitar a localização, deixarei destacado os capítulos como “Cap x”. Cap 2 - “Corre corre corre” aqui os vocativos precisam ficar separados por vírgulas, o que resultaria em “Corre, corre, corre”. Cap 3 — “Hello Moto” nesse temos uma situação semelhante, porém aqui separamos o vocativo do sujeito “HELLO, MOTO”. Por último, também no capítulo 3: “mas tenta e controlar e segurar o choro”, nesse trecho acredito que a intenção era escrever “se controlar” ou semelhante. Espero que minhas observações possam ter sido de alguma ajuda. No mais, recomendo que visite nosso blog do Esquadrão da Revisão e o Guia de Etiqueta, aqui no Inkspired. Eles estão repletos de dicas valiosas e esclarecimentos que certamente irão contribuir com a sua evolução e sucesso no universo da escrita. Por aqui eu me despeço. Desejo-lhe sucesso com sua história e que continue compartilhando mais do seu talento e criatividade conosco! Um grande abraço e, até a próxima.
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!