_daydreamworld_ Daydream World

Máfias, gangues e criminosos dominavam a cidade e o surgimento da última herdeira da máfia Kill piora ainda mais as coisas, com isso, o caso é tirado do FBI e dado a agência DPB, o que acabam criando uma rivalidade entre as duas agência. Mesmo com a missão de pegar de vez a Máfia BlackBlood e a Máfia Kill, a DPB continuar recebendo casos de outros criminosos procurados, tais como Alice. Nesse trajeto, outras ladies criminosas começam a se unir em um objetivo em comum, enquanto a BlackBlood continua com seu plano maléfico de monopolizar tudo. Mesmo com todos os desafios pela frente, Será que eles conseguem finalmente libertar a cidade desses males? 🚧 Atenção! Essa história pode ter linguagem, cenas ou gestos impróprio para alguns públicos, então se você é sensível a esse tipo de conteúdo, repense antes de ler. Obrigado pela sua compreensão!☺️


Crime Para maiores de 18 apenas.

#Crime
1
129 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

A ÚLTIMA HERDEIRA KILL

Sirenes tocam alto e carros de policiais correm a toda velocidade pelas ruas, uma carga de jóias tinha sido roubado em plena circulação, os policiais que haviam chegado ali vasculhavam o local em busca de pistas ou qualquer coisa que indicasse a identidade do criminoso. Sem respostas, eles vão até as câmeras na tentativa de terem flagrado algo, porém nada contribui pelo fato dos criminosos terem tapado todas as câmeras.

–...Isso já está passando dos limites… já é o terceiro ataque só esse começo de semana… – o chefe de polícia resmunga a si mesmo enquanto observa todo o estrago causado até que um dos agente do FBI chega.

–Não conseguimos nenhum sinal do sujeito que causou isso. Ao que tudo indica ele estava acompanhado com mais capangas. Sem digitais, sem pistas ou rastros… Ainda não conseguimos nada– o agente fala pondo a mão na cintura enquanto fixava o caminhão revirado. Aparentemente a pessoa que fez aquilo não queria perder tempo.

–Então não temos escolha a não ser acionar a agência de detetives a prova de balas…– o chefe de polícia fala convicto recebendo um olhar torto do agente ao seu lado

– O quê? Se nem o FBI deu conta você acha que aquele bando de fanfarrões vão capturar ele chefe Brown?– O agente fala um tanto incomodado com aquela idéia

–Bom, já resolvemos vários casos que vocês não o fizeram agente Wilson– um rapaz que aparentemente estava ali escutando a história retruca jogando seu cabelo pra trás enquanto observa o cenário em volta de si. O agente ali presente o olha de cima a baixo com desdém.

–Perdoe-me por minha falta de educação eu sou Jimmy Parker, e esses são os agentes que trabalham comigo, Johnny Moore- aponta pro de cabelo platinado, o mais alto dentre eles– Theo Quinlan - apresenta o de cabelo azul que abre um sorriso– Dean Quinn – aponta pro de cabelos negros– Justin Cook – apresenta o moreno de cabelo castanho que apenas acena– Agustin Dixon– se refere ao de cabelos negros que estava com os braços cruzados olhando ao redor– e por fim Hobin Hopper- finaliza apresentando o ruivo que os olhavam firmemente para o agente.

–Hm… a decisão é sua chefe Brown– o agente dá de ombro olhando pro loiro que permanecia em pé ali esperando alguma decisão de Brown.

–O caso é de vocês detetives, não apóio lados apenas quero que capture esses criminosos que aterrorizam a nossa cidade– o chefe aperta a mão de Jimmy e se retira pondo suas mãos pra trás deixando o Loiro com o agente Wilson que o encarava com certa raiva no olhar. Depois de um tempo o encarando Jimmy dá de ombros e se dirige a seus companheiros...

–Muito bem agentes, vasculhem tudo, fiquem atentos a qualquer coisa que indique rastros do criminoso, interrogue a vizinhança e é claro não deixem nenhuma pista passar despercebido, vão lá– o loiro os dispensa os mesmos que se espalham começando a adentrar o local a procura de qualquer coisa.



( … ) 3 horas antes...


"Ridículo, completamente ridículos, é incrível a incompetência desses bando de inúteis do FBI, mas eu realmente não ligo, será menos trabalho pra mim" pensa a garota tirando seu casaco felpudo preto o pendurando em um cabideiro de chão no canto do escritório, ela se senta na cadeira estofada cruzando suas pernas, a mesma usava um vestido slip dress dourado curto com uma meia calça preta e um scarpin preto envernizado. Em sua cabeça, estava usando uma peruca Chanel preta e ela usava um óculos escuros o que a deixava com um visual ainda mais sério e sexy.

–O dia hoje foi mais fácil que imaginei– a mesma fala abrindo seu notebook redirecionando algumas páginas– Ouh...veja isso, ver esses números subindo me dar uma satisfação enorme, meu momento de glória está apenas começando– "Ahh...esse poder... isso nunca foi uma coisa tão prazerosa de se experimentar, eu estou nesse ramo a 2 anos, levando a vida do jeito que gosto. Não me arrependo desse posto, não mesmo, já é uma nova era, por muitos anos estive inexistente pois nunca fui assumida na máfia, o nome da minha família sempre esteve no topo, isso atraía muitas gangues e máfias rivais, o que fazia eles acreditar que eu não daria conta desse poder mas a verdade é que mesmo que o nome da minha família tenha sido apagada da história momentaneamente, é hora de eu ressurgir das cinzas deles" a mesma desperta de seus pensamentos quando alguém dá algumas batidas em sua porta, ela se arruma na cadeira permitindo que entrasse.

–Bom dia Líder, estamos enviando o capital adquirido por etapa, pois é muito dinheiro, também iremos por o ouro e as jóias no armazém– fala uma garota alta com cabelos castanhos, entrando na sala. Ela tinha cabelos longos sobre suas costas preso em uma trança e usava um uniforme composto por um terninho, uma blusa social com o último botão aberto e uma saia pencil até o joelho completando com sapato preto de saltinho simples.

–Ok, obrigado por avisar, algum problema na minha ausência?– Scarllet pergunta tirando seus óculos escuros do rosto os pondo em cima da mesa começando a digitar algo no computador

–Não, está tudo em ordem, mas ouvimos rumores que a agência APB já foram acionados… ficamos sabendo de rondas deles nessa região, estão a procura de criminosos, creio que está no meio líder– a maior fala obtendo a atenção de Scarlett

–Agência de detetives a prova de balas hum?...oh....Então o FBI já tirou o corpo do ponto? Bando de molengas– a mesma fala mordendo a pontinha da caneta olhando com desdém pra tela do computador– e essa "agência de detetives a prova de balas" cuida dos mafiosos que o FBI não consegue capturar certo?...– pergunta pensativa encarando a tela do computador.

–Isso mesmo líder– a secretária concorda.

–Hmmm, mais um bando de imprestáveis só muda o nome…. com tanto que não entrem no meu caminho eu não ligo– fala soltando um suspiro e se levanta de sua cadeira, leva sua mão até sua cabeça puxando a peruca a tirando juntamente com os grampos que prendia seus cabelos os soltando, Scarlett segue até o banheiro de seu escritório começando a arrumar seus cabelos o prendendo em um coque –E a BlackBlood? Algum sinal deles por aqui?– ela pergunta enquanto a secretária vai até ela com um sobretudo branco.

–Nenhum sinal dele ainda, mas com certeza já sabem do seu retorno como Lady kill, Desconfiamos que a carga que roubamos tinha ligação com eles– ela fala enquanto Scarlett apoia uma mão na parede tirando seus sapatos e meia calça logo os pondo de volta ficando apenas com o vestido e o scarpin.

–Ótimo! Quanto menos desses problemas nós tivermos, melhor vai ser para nossos negócios– ela fala e a secretária a ajuda a pôr o sobretudo.


–Vamos dar uma conferida na loja pra ver como estão se saindo– fala dando um sinal para secretária a seguir entrando em um dos carros que já a aguardava do lado de fora do esconderijo. Depois de algum tempo dirigindo acabam chegando ao destino, era um joalheria de luxo gigantescas, Scarlett entra passando pelas vitrines com jóias as conferindo enquanto anda devagar até que chega no balcão principal e sua secretária a acompanha.

–hm...vocês estão fazendo um ótimo trabalho Nathalie…– fala olhando envolta.

–Nosso investimento rendeu e arrecadamos a mais que a remessa da última vez líder– Nathalie fala lendo suas planilhas – Bom… novas jóias também estão a caminho e recebemos agora a pouco uma nova remessa de jóias raras da Ásia - termina olhando para Scarlett

–Bom...mas quero ver esses números subindo mais– a joalheria havia sido fundada a 5 anos atrás por ela mesma, com esse ato acabou ganhando boa parte dos pontos com a máfia de sua família, mais ainda assim nada a respeito do seu envolvimento com a máfia havia sido comentado, até que a BlackBlood acabou invadindo o antigo esconderijo e arrasando com todos os membros da Kill, levando uma grande quantia e poder da máfia com eles, restando apenas Scarlett pra manter o nome e a reputação da família.


A grande maioria sabe da existência do último membro da família, porém a identidade de Scarlett continua restrita para todos. Por isso era tão importante pra mesma manter sua loja no topo.




[...] Algumas horas depois do roubo…


"… a mais ou menos 3 anos, surgiram novas ameaças criminosas, dentre elas alguém sem remorso, que realmente sabe o que está fazendo, está envolvido em vários casos de homicídios, golpes e roubos. Esse criminoso com certeza deve ser poderoso e rico com dinheiro "sujo", mais temos que admitir que é estratégico e inteligente o suficiente para manter sua identidade escondida por tanto tempo, sem pistas...sem provas e sem nenhum deslize… por fim, nos acionaram para dar um jeito nessas ameaças… em um caso normal já teríamos pelo menos teorias sobre isso… mais esses criminosos que nos passaram para capturar são insanos e Incomum… " os pensamentos do agente Parker foi interrompido por alguém que batia na porta.


–Ah...Entra!- o mesmo fala arrumando algumas folhas que estavam espalhadas em cima de sua mesa.

–Já temos algumas informações do caso de mais cedo e o Théo parece ter descoberto algo …– Justin fala permanecendo em pé na porta, o loiro imediatamente se levanta indo rapidamente para sala sendo acompanhado do moreno que lhe passou a notícia.

–E então!? O que conseguiu? Você achou eles não é?– o mesmo entra na sala onde estão todos reunidos.

–Você não vai gostar nada Jimmy– falou Dean que sentava com suas pernas cruzadas, olhando o menor com um tanto de mistério, arrancando um olhar surpreso do loiro que ainda esperava a resposta de suas perguntas.

–O que descobrimos é que o criminoso que procuramos tem controle sobre várias áreas dos estados unidos e um alto poder... é claro, seu rosto ainda não foi descoberto, porém segundo uma câmera que estava do lado de fora do estabelecimento no ataque de ontem, pela primeira vez ele apareceu pessoalmente… descobrimos que ele é na verdade uma mulher– Théo coloca algumas fotos sobre a mesa– Ela realizou um furto de aproximadamente 10 milhões em ouro e joias, e o Hobin também rastreou um roubo de ouro não muito tempo antes dos mesmos sujeitos, comparado a antigamente é uma grande quantia. Ao que parece e pelo que muitos relatam esse é o último… membro da máfia Kill que pensávamos ter sido destruída a 2 anos atrás. Não estamos falando de uma criminosa qualquer...e sim de uma máfia antiga intocável que está se reerguendo, …– o detetive encerra seu depoimento enquanto o Loiro coçava sua nuca um tanto nervoso.

–É isso?? Então o sujeito que estavam correndo atrás por aproximadamente 2 anos e que fez um tumulto no FBI é uma mulher?– o mesmo solta um sorriso sarcástico controlando seu incômodo- não basta ser uma mulher… mas uma mulher que está sendo capaz de passar a perna em toda FBI, e se fomos neste jogo iremos acabar como eles, com perguntas sem respostas e correndo atrás do próprio rabo– Jimmy põe a mão na cintura.

–Fique calmo Jimmy!... Pelo menos sabemos quem realmente ela é, e com quem estamos lidando…– Théo fala

–Ram… Realmente isso é humilhante Quinlan, eu faria a mesma coisa no lugar dele– Agustin fala, estava escorado na parede dando uma gargalhada grave, sua pele era pálida e os cabelos negro cobrindo seus olhos o deixava ainda mais sacastico. O menor andava de um lado a outro na sala resmungando algo a si mesmo.

–Já está passando da hora dessa… mulher ser pega, precisamos agir de alguma forma, seja lá como for…– o mesmo fala pensativo.

–Você sabe muito bem que não é simplesmente ir lá, ela não aparece quando os ataques começam, além do mais ela não é o único problema que temos que resolver agora. Tem outros criminosos por aí a fora, além do mais, ainda temos a máfia BlackBlood para investigar. Aparentemente a carga de jóias roubadas veio do território deles. A carga do caminhão na verdade estava sendo contrabandeada, estava sendo transportada para o outro lado da cidade, então o fato é que a kill roubou uma carga que já era ilegal– Hobin que riscava as folhas se manifesta.

–Ele tem razão, esse país está virando um caos…– Johnny Resmungou cruzando seus braços – O capanga remanescente era da gang do centro mas estava trabalhando para BlackBlood- Jimmy se joga de brusco em uma cadeira respirando fundo.

–Vocês estão dispensados por agora… Hobin quero que você e o Agust fique de olho em todo e qualquer manifestação dessa delinquente, precisamos ficar atentos ao máximo para capturar ela– Jimmy dá as ordens enquanto o ruivo confirma com a cabeça recolhendo os papéis que tinha usado momentos antes e se retirando da sala, sendo seguido pelo moreno que estava escorado na parede. Dean que permanecia sentado se levanta recolhendo suas coisas se retirando em seguida...

–Chefe você deveria tentar se acalmar, se ficar de cabeça cheia todo o tempo nunca vai pegar a mafiosa. O único jeito de conseguir capturar ela é sendo mais esperto e mais astuto que ela– Johnny fala fixando o menor que revira os olhos com desdém.

–É uma mulher Johnny, acho que isso não será necessário… só temos que esperar ela cometer um erro, aí pegamos ela– O mesmo fala e o platinado apenas o lança um último olhar.

10 de Maio de 2022 às 21:08 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo A Invasão

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 7 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!