kazumi-kb Kazumi KB

Ah vida nem sempre é justa com todo mundo, Mas...sempre existe uma luz para todos nós...Ou será que não?


Suspense/Mistério Para maiores de 18 apenas. © Qualquer tipo de repostagem e Plágio.

#romance #outromundo #lutas # #poderes #Horror #terror
5
896 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

O começo de tudo

- Essa é uma História não muito feliz de um garoto, e ela começa quando ele tinha 11 anos de idade...


Mãe- Kazumi! O que você está fazendo?!

Kazumi- Mas, mamãe! Ele está morrendo!


Lágrimas rolavam pelo meu rosto enquanto eu segurava aquele pobre cachorro em minhas mãos, não entendia o porquê ele estava morrendo. Meu melhor amigo, morreu em meus braços.


Mãe- Kazumi vamos enterrá-lo, se o deixarmos aí por muito tempo ele irá cheirar mal. (Minha mãe dizia isso enquanto chorava)

Eu-NÃO! ELE ESTÁ VIVO! OLHE MÃE! TATSU NUNCA ME DEIXARIA SOZINHO!


Eu estava em total desespero, não queria aceitar que o meu único amigo havia falecido. Até que meu pai chega em casa...


Pai- Que tá acontecendo?! Já falei que não quero esse bixo aqui!

Mãe- Ele morreu! Não está vendo?! Nosso filho está em total desespero!


Meu pai vem se aproximando de forma rápida e me empurra com força, fazendo eu soltar meu amigo, ele pega meu cachorro e joga como se fosse nada em um caminhão de lixo que passava.


Pai- Já falei! E não vou repetir! Não quero mais nenhum tipo de bixo aqui! Vocês estavam escondendo esse cachorro de mim esse tempo todo!


Meu pai fecha seus punhos e bate muito forte em minha mãe, ele acertou um soco em seu rosto fazendo assim seu nariz sangrar muito.

Quando meu pai tentou me bater, minha mãe entrou na frente pra me defender.


Pai- você é mesmo um lixo mulher, defendendo o filho que te colocou nessa situação ( Meu pai falava isso enquanto sorria )

Mãe- Kazumi não tem culpa de nada! Deixe-o em paz! Eu quem quis trazer o cachorro para nossa casa, EU QUEM TEM TOTAL CULPA!


Enquanto isso eu estava ali, com medo, totalmente paralisado sem poder fazer nada.

Meu pai puxou minha mãe pelos cabelos e a levou para dentro de casa, do lado de fora eu conseguia ouvir apenas os gritos da minha mãe.


Algum minutos depois meu pai sai de casa,

Entrei em casa e fui até onde minha mãe estava...


Kazumi- mamãe?


Minha mãe vira seu rosto para mim completamente ensanguentado dizendo:


Mãe- Está tudo bem Kazumi


Comecei a chorar muito, corri para os seus braços dizendo:


Kazumi- Me desculpe mamãe! Me desculpe por não conseguir proteger você, desculpe fazer você trazer o Ikaku pra casa!


Mãe- nada disso é sua culpa, as coisas acontecem. Kazumi você não precisa chorar.


Fiquei em seus braços por muito tempo, enquanto limpava o sangue em seu rosto.


E então passaram-se alguns dias, e meu pai não aparecia em casa desde aquele acontecimento.

E então...as aulas começaram.


Kazumi- estou saindo mãe! Bom dia!

Mãe- Kazumi! Falei pra você, não coloca a toalha em cima da cama!

Kazumi- Desculpa! Não faço mais, prometo!


A escola que eu estudava não ficava tão longe da minha casa, então sempre ia andando. No caminho, avisto alguns colegas. Eles chegam perto de mim para conversar.


Saiko- Olá, Kazumi.

Inue- Eae, como vai Kazumi?

Eu- Ah! Saiko,Inue...Eu...eu tô bem! E vocês?

Saiko- Cara, você tá bem mesmo?

Inue- Sua cara está péssima

Eu- Eu tô bem sim, vamo logo, a gente tá atrasado!


Corremos e levamos bronca do porteiro.

Meus colegas eram de outras turmas então...eles não sabiam o que acontecia na minha sala de aula.

Hora do Lanche...a pior hora do dia...


... - Vamo lá!! Você ainda se diz forte?!! Seu merdinha

Kazumi- ãh...porfavor não bata...no meu estômago...tá doendo...tá doendo muito ( meu estômago ardia, já tinha perdido a conta de quantas vezes vomitei)

Kazumi- o que eu fiz pra você Zant?!

Zant- simplesmente não gostei de você! Tu é feio e tem uma cara que me dá nojo!


Depois de muitos insultos, e ter sido espancado, voltei pra sala de aula como se nada tivesse acontecido. Vivia aquilo todos os dias...


Kazumi- Mãe, cheguei!

Mãe- vem comer o almoço já está pronto!

Kazumi- Tá bom! Vou apenas trocar de roupa.


Enquanto trocava minhas roupas no banheiro havia percebido que haviam mais hematomas no meu corpo. Coloquei minha camisa e fui almoçar.


Mãe- Como foi a escola?

Kazumi- Ah...Normal, como todos os dias.

Mãe- Você vai dormir na casa de sua Tia hoje, terei que sair.

Kazumi- por quê?! Quero ficar em casa, fico sozinho sem problemas!

Mãe- NÃO! você irá pra casa de sua tia, coma e vá se arrumar para passar o dia e a noite lá.


Logo depois de almoçar, arrumei minhas coisas e fui pegar um ônibus para ir para casa de minha tia. Chegando lá a encontrei na frente da casa me esperando.


Kazumi- Tia Josse!!

Josse- Ah! Kazumi! Você chegou, que bom, vamos entrar...

Kazumi- Onde está o seu gato? Odeio ele

Josse- Não precisa se preocupar, seu tio o levou para casa se sua avó (risos)


Minha tia sempre foi uma boa pessoa, assim como a minha mãe, ela era uma pessoa gentil e bondosa. Depois de ter passado o dia inteiro jogando Vídeo-game, a noite chegou...


Josse- Kazumi! Hora de dormir.

Kazumi- Mas tia! Ainda preciso de mais tempo, tô quase zerando meu jogo!

Josse- nem mais uma palavra, vamos, vá para seu quarto!


Com raiva fui para o quarto dormir, antes de cair no sono, pensei em tudo que estava passando na minha vida, meu pai, Zant, minha mãe levando a culpa por tudo que eu fazia. E com esses pensamentos, dormi...


...


... - Kazumi?...

... - Kazumi? Ah! Você está aí... me desculpe, não consegui proteger você... me desculpe, ME DESCULPE! (choro)


Acordei espantando no meio da noite, eram 3 horas da madrugada, levantei da cama, peguei minha mochila, saí da casa da minha tia, e corri Chorando em direção a minha casa, sem entender o motivo... cheguei em casa por volta das 04:30h da madrugada.


Kazumi- Mãe! Abre a porta, sou eu Kazumi!

...

Kazumi- Mãe! (Batia forte na porta e ninguém aparecia)


Resolvi entrar pelos fundos da casa, a janela do meu quarto estava aberta, eu havia esquecido de fechar. Entrei pela janela...


Kazumi- Mãe? Está em casa? (Estava escuro)

Kazumi- Ah! Achei você, desculpa ter vindo pra casa sozinho a essa hora ( ela estava sentada de maneira estranha, não conseguia vê-la por conta da escuridão)

Kazumi- por quê você está aqui? E com esse breu?


Quando liguei a luz...o sangue escorria até meus pés, enquanto minha mãe estava sentada, completamente sem um fôlego de vida, haviam muitos golpes de faca em seu corpo, e muitos hematomas em seu rosto...


Kazumi- Mãe? Ei...Mãe...( Olhava para seu cadáver sem acreditar no que estava vendo )

Kazumi- vamos mãe, acorde...você...você não pode...( andei até ela, com lágrimas em meu rosto, abraçando ela, seu vermelho sujou minhas roupas )


Meu pai, completamente drogado, aparece em minha frente...


Pai- Ela mereceu! Começou a falar pra eu ir embora e nunca mais voltar!

Pai- essa puta, depois de tudo que eu fiz por ela...


Naquele momento, tive um estalo na minha cabeça, e a única coisa que vinha a minha mente era ódio e tristeza.



Continua...

5 de Abril de 2022 às 19:35 6 Denunciar Insira Seguir história
4
Leia o próximo capítulo Lágrimas de Sangue

Comente algo

Publique!
JM Jhennyelle Marcelle Silva De Souza
Perfeitoo amg ✋🏻❤
May 04, 2022, 09:55

Larany Lira Larany Lira
Muito bom Pedro parabéns ❤👏
April 05, 2022, 20:43

  • Kazumi KB Kazumi KB
    Obrigado por ler!! ❤ April 05, 2022, 21:05
MS Mayara Silva
Esperando ansiosamente para os próximos capítulos, nmrl o Hungria manda muito, nunca duvidei, EU QUERO MAIS POR FAVOR! kkkk
April 05, 2022, 20:12

  • Kazumi KB Kazumi KB
    Aguarde ansiosamente, ainda tem muita coisa pra acontecer kkk❤ April 05, 2022, 20:47
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!