pelaflorestanacasadebaco Nathan Ritzel dos Santos

Neste primeiro volume, Baco abre sua morada àlguns convidados e passantes. É certo que todos que chegam até sua casa o fazem não por acaso - pois não há acaso, apenas encontros e desencontros - mas por precisarem de um pouco de álcool. Já na entrada são tomados pelo aroma de embriaguez e o som de poesia. Na lareira ardem brasas para afastar o frio, enquanto dedos quentes dedilham teclas e cordas. Bem-vindo à casa de Baco. Volume I de uma série de coletâneas (em construção) de poemas autorais.


Poesia Impróprio para crianças menores de 13 anos. © Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados.

#poética #poema #poemas #poesia-brasileira #poesia-autoral #poesia
9
3.8mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

.sem título I

coloco meu coração em tudo que digo

e, parando para pensar,

não é de se admirar que me doa tanto

pois não dou a cara, mas o coração a tapa

1 de Abril de 2022 às 18:09 1 Denunciar Insira Seguir história
5
Leia o próximo capítulo .sem título II

Comente algo

Publique!
Giovanni Turim Giovanni Turim
Gostei do trejeito de uma expressão tão comum, criativamente colocada na forma íntima e poética.
April 04, 2022, 08:46
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 49 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!