junio-santos-batista Junio Santos Batista

Conta o drama do condenado Maciel, que estava no corredor da morte inocentemente.


Drama Todo o público.

#minutos #DEZ
1
912 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

DEZ MINUTOS

___Voce tem Dez minutos, foram as palavras do carcereiro para mim, ah propósito me chamo Maciel e eu e somente eu tinha a certeza absoluta de que eu era inocente.

___Me lembro bem daquele terrível dia, há exatos trinta e cinco anos atrás estava eu com meus vinte e cinco anos de idade na flor da pele, jovem saudável e bonito pois sempre fui muito bonito.

___Na época eu trabalhava como entregador de uma pequena panificadora, panificadora silva, o senhor silva havia me contrato comecei fazendo a limpeza da loja e depois passei para as entregas.

___Naquele dia uma sexta feira era preciso agir rápido pois tinham várias encomendas para serem feitas pois haveria uma festa na casa dos Stuart, sua filha Stefany completaria quinze anos de idade.

__Seu Stuart pai de Stéfany além de ser muito rico pois tinhas várias propriedades rurais era também uma espécie de conselheiro da cidade, homem muito temido que estava sempre cercado por vários seguranças.

___Mas destino e destino e o meu nao seria muito bom, eu havia nascido com o dom da premonição e todos os fatos de que eu havia predito se cumpriram.

___Dois dias antes destes acontecimentos eu acordava a noite assustando com um grito de terror, como eu já estáva acostumado eu sabia que tudo aquilo era da premonição porém eu ainda não sabia com quem iria acontecer.

___Pois os insagts eram revelados faltando pouco tempo para os acontecimentos, uma vez na panificadora quando o seu Stuart foi encomendar os quitutes para a festa ele deixou com o senhor silva um envelope com a foto da pessoa a ser homenageada na festa e além da bela Stéfany estava também sua mãe dona Veronica e era sobre ela a premonição, eu precisava agir rápido pois além das entregas precisava encontrar com dona Veronica DEZ minutos antes dos acontecimentos para poder com isso quebrar a premonição.

___Preparei toda a entrega e liguei o cronômetro para poder chegar na casa dos Stuart faltando DEZ minutos iria e enfim quebrar a premonição.

__Porem no caminho havia tido um terrível acidente um caminhão com tijolos havia batido em uma casa e não havia como passar pela Rua.

__Mas com toda a expertise que sempre tive dei a volta pela Rua de baixo e quando estava chegando próxima da casa dos Stuart um dos pneus da bicicleta furou, mesmo assim procurei agir rápido, consegui com todo o esforço chegar a casa dos Stuart, porém quando fui falar com dona Veronica havia um homem alto com chapéu conversando nervosamente com dona Veronica.

__Mesmo assim me aproximei foi quando houvi o baralho de dois tiros o homem saiu correndo deixando o revólver no chão, dona Veronica caiu mortalmente e tentei reanima-la porém foi inútil, fiquei com a arma na mão e muito sangue nas roupas.

__Logo logo um dos seguranças se aproximou e meu uma coronhada.

_ _ _Acordei no hospital e eu estava algemado, havia dois policiais me vigiando.

__Apos melhorar a minha saúde fui conduzido ao presídio e fui julgado e condenado.

___Fiquei sabendo dentro do presídio que a morte de dona Veronica foi encomendada pelo seu Stuart o seu próprio marido que pagou para o homem com o chapéu matar dona Veronica.

__Porem eu nada podia provar pois eu estava no lugar errado e na hora errada.

___Entao o carcereiro retorna e abre a porta da cela, e me dz: "Você será eletrocutado pelo crime cometido a trinta e cinco anos atrás, será conduzido a uma sala especial aonde algumas pessoas assistiram a tudo até a confirmacao de sua morte, um padre irá acompanha-lo e fara uma oração por você.

__Pensei na minha manzinha que quando vinha me visitar sempre tinha a certeza de que eu era inocente, mas o que fazer, além de ser de família simples sem recursos, eu tinha pouca leitura e apenas podia contar com a sorte.

___ E ao me aproximar da sala de execução pude perceber um grande movimento, de repente entra o diretor do presídio e diz para adiar tudo, fui conduzido a cela novamente.

___Quinze dias após este ocorrido, surge na minha cela uma linda mulher, era doutora Stéfany que formada em direito havia pesquisado o meu caso, pois ela queria saber quais os motivos que me levaram a matar sua mãe, e descobriu que eu era inocente, seu pai no leito de morte havia confirmado que ele próprio havia mandado matar dona Veronica.

___Fui colocado em liberdade recebi uma indenização do estado e montei uma pequena panificadora para mim.

___Me casei com Stéfany e criamos lucas um filho adotivo.

Sobre o autor. junio santos batista e formado em Gestão de Segurança, casado do Lenita tem uma filha Beatriz e um filho Fernando de um outro relacionamento.

__Nos ajude na publicação de nossa obra temos vários títulos se puder enviar um pix ficamos muito grato.

__Pix 30694949191.

Good Bless you

26 de Março de 2022 às 12:01 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua… Novo capítulo A cada 30 dias.

Conheça o autor

Junio Santos Batista O escritor junio santos batista e formado em gestão de segurança, casado com Lenita e tem uma filha Beatriz, e um filho de outro casamento, Fernando

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~