Conto
6
2.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Único

Estávamos no quarto, conversando sobre desafios.

–Eu te desafio a lamber o chão. - a garota de longos cabelos escuros e com os olhos também castanhos me desafiou.

Olhei para o seu corpo. Estava relaxado e descontraído na cama. Seus seios subiam e desciam, conforme sua respiração, suas coxas eram volumosas e lisas.

Sorri. Eu já me flagrara observando o corpo dela sempre que podia. Quando tomávamos banho juntas, quando nos trocávamos para sairmos ou quando simplesmente conversávamos.

–Okay, mas depois é a minha vez de te desafiar. - Passei a língua no chão de azulejos.

Só encostei a pontinha da língua, pois eu não queria me contaminar.

–Urgh... - Ela falou me observando.

–Agora é a minha vez... - sorri maliciosamente.

–Peça! - ela se deitou.

–Eu te desafio a me dar um beijo. - sorri achando que ela discordaria.

Ela se aproximou, encostou nossos lábios e me deu um longo selinho.

–Sua vez. - falei surpresa.

–Eu te desafio a me fazer gozar. - ela se esparramou na cama e eu a olhei incrédula.

Então ela também queria?

Sorri com a perversão da minha amiga e engatinhei por cima dela.

–Okay, depois não diga que se arrependeu. - comecei beijando o pescoço.

Senti ela se arrepiar.

Passei a língua levemente pelo local.

–Aah.. - ela soltou um gemidinho baixinho.

Comecei a chupar a região e deixei avermelhada.

Sua respiração mudou, ela arfava e já sentia a falta de ar.

Sussurrei em seu ouvido.

–Eu só estou começando... - chupei o lóbulo da sua orelha.

–Eu... não... vou... aguentar... - ela arfava muito.

Ela passou as mãos pelas minhas costas, tentando se livrar da blusa que eu usava.

A ajudei e tirei, mostrando minha lingerie preta e rendada.

Ela olhou maliciosamente para meus seios.

–Você quer? - sorri.

– ... Sim... - ela corou.

Soltei meu sutiã e deixei meus seios à mostra.

Ela começou a sugá-los com vontade.

–Aah... - gemi. Eu ansiava tanto por aquilo.

Tirei a cabeça dela dali e a puxei para um beijo intenso.

Nossas línguas rodopiavam e dançavam uma música só nossa.

Nossos corações estavam à beira de uma explosão.

Tiramos nossas roupas em meio aos beijos e amassos, nos roçávamos enlouquecidas e com vontade.

Uma força de atração nos unia e nossas mãos deslizavam no corpo alheio.

Apertei seus seios e suguei o direito e depois passei ao esquerdo.

Desci minha boca para a barriga formosa e bem esculpida dela.

Abri suas pernas e comecei a sugar levemente sua carne, mordiscando e lambendo.

Ela gemia e arfava conforme eu a chupava.

Penetrei dois dedos nela. Comecei a fazer movimentos de vai e vem e ela rebolava nos meus dedos, pedia mais e quase gritava.

Aticei seu corpo até ela começar a se contorcer.

Logo o líquido branco e cremoso escorria por entre os lábios da vagina.

Apressei em chupar o seu líquido, me deliciando e deixando-a enlouquecida.

Quando terminei de sugar a sua última gota de prazer, fui até seus lábios lhe oferecer um pouco do próprio gosto.

A beijei e deixei-a mordiscar minha boca, até sentir que estava satisfeita.

Senti seu corpo das os últimos espasmos e a abracei deitando meu rosto em seu peito.

O último movimento feito, foi suas mãos pousando nas minhas costas.

26 de Fevereiro de 2022 às 20:51 2 Denunciar Insira Seguir história
3
Fim

Conheça o autor

Krishna Grandi Sou escritora, atriz e publicitária. Gosto de escrever sobre tudo um pouco, mas tenho focado em escrita erótica, contos de terror/horror e comédia. São os meus favoritos. Quero fazer amigos, contatos e parcerias. Um beijo.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~