irl_404 Garota Problema

Ace é uma garota que mora numa cidade do interior,mas coisas estranhas começam a acontecer quando uma voz misteriosa chama um nome perto de seu ouvido. Oque está realmente acontecendo?E por que Ace esta envolvida naquele novo mundo de monstros? Venha descobrir.


Suspense/Mistério Todo o público.

#Suspense
0
1.5mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 2 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Cap. 1  No Escuro da Noite

Já se sentiram excluídos, como se esse lugar onde vocês se encontram não fosse realmente o seu lar?



Uma jovem estava sentada só, em uma pequena cafeteria, seus olhos vidrados em seu livro, no qual possuía uma antiga capa.


-Olha só pessoal, se não é a esquisita Ace


Falou uma outra jovem acompanhada de duas amigas


-Está fantasiando de novo com o mundo bizarro de onde você veio?


Perguntou num tom debochado, então nossa querida protagonista se levanta com os punhos fechados em direção à menina, socando-a com uma certa satisfação, fazendo com que a moça caísse para trás levando junto suas duas amigas.


Sim meus caros leitores esta é nossa protagonista, seu nome é Ace Abranrell,e foi lhe dado pois ela foi achada quando bebe na estrada Whinstow Ace, a única saída da cidade, o mês era de outubro, numa estação gelada e coberta da mais pura neve, cabe a você decidir se foi sorte ou não de que naquele dia Roseli Margaret Abranrell passava por ali com seu esposo Lucius Patric Abranrell, perto da saída onde ambos os lados da estrada possuíam arvores, naquele exato lugar Margaret sentiu uma enorme ânsia e pediu para que Lucius parasse, foi então quando ela desceu do carro viu um pequeno embrulho de um fino pano, e lá estava Ace.


Ace abre a porta de sua casa, logo adentrando e tirando os sapatos sujos de neve.


-Estou de volta mãe!


Diz num tom alto, a casa de ace possuía duas repartições, ao entrar pela porta você dava de cara com um corredor, do lado direito estava a sala e do lado esquerdo a cozinha, logo em frente estava a escada para o segundo andar onde ficavam o quarto de Ace, o quarto de seus pais, e um pequeno escritório onde seu pai trabalhava, ele era escritor.


- Bem vinda de volta querida


Diz sua mãe da cozinha, então Ace se dirige para o segundo andar e posteriormente para o seu quarto, chegando lá havia uma cama do lado esquerdo, do lado direito havia uma escrivaninha, um guarda roupa, e algumas prateleiras fixadas na parede, as mesmas estavam repletas de livros de todos os gêneros, para Ace não havia coisa mais satisfatória do que viajar nos mundos fictícios dos seus livros. A mesma estão coloca o livro que estava lendo em cima de sua cama, e vai para o banheiro, era um banheiro meramente pequeno no entanto bem confortável, ela então olha para o espelho vendo seu reflexo,Ace era tão branca que parecia anêmica, mas não se preocupem queridos leitores, ela é totalmente saudável, seus cabelos batiam nas costas e eram pretos, assim como seus olhos, seu semblante era delicado, longos sírios, olhos amendoados,sombranselhas finas, uma boca em formato de um coração, e leves sardas em suas bochechas, além de um lunar abaixo de seu olho esquerdo, mas embora ela tivesse belos traços as pessoas ainda a consideravam normal e estranha, naquela cidade, uma pequena cidade no fim do mundo, todos eram loiros, e possuíam olhos azuis, incluindo seus pais.


Ace então sorri e retira sua roupa para banhar-se, em suas mãos estavam alguns machucados e cortes, pelo simples motivo de que Ace não tolerava qualquer que quisesse a intimidar, fazendo que um cruel rumor se espalha-se na boca das pessoas daquela tranquila cidade.


~Não é minha culpa se todos são babacas não é mesmo? ...


Ace suspirava enquanto a agua escorria sobre seus cabelos e consequentemente sobre seus olhos, então ela leva sua mão ao rosto fechando seus olhos.


~Abbadon....


Uma voz ecoou no banheiro, era como um sussurro, tão perto que parecia vir de trás de Ace, bem próximo de sua orelha, ela então toma um impulso pulando alguns passos para trás com os olhos arregalados, seu coração pulsava forte de jeito que ela conseguia escutar suas batidas, mas não havia ninguém, Ace dá um grande suspiro e termina de tomar seu banho, arrumando-se e indo até a cozinha ainda meio assustada com o ocorrido, na cozinha sua mãe estava preparando a janta, e seu pai estava conversando com ela.


-mãe, a senhora não sabe o que houve…foi muito estranho


Fala se sentando na mesa, então sua mãe se vira colocando os pratos e o jantar na mesa.


-Oque hou-......você brigou de novo?


Falou Margaret num tom descontente.


-foi, só que é porque essas meninas são-


- Ace


Sua mãe a interrompe.


-Eu já lhe disse que não gosto desse seu comportamento agressivo


-Mas ela deve ter algum bom motivo, não é mesmo Ace?


Diz seu pai olhando para Margaret e logo redirecionando o olhar para Ace


-É sim!


Diz Ace animada, então lembra do ocorrido no banheiro.


-Mas não era isso o que eu ia dizer


-E o que era?


Pergunta sua mãe


-Quando eu estava tomando banho eu ouvi uma voz sinistra atrás de mim


-Ela estava te chamando?


Perguntou Sirius


-Estava chamando alguém, mas não era eu...


Fala Ace meio pensativa


-Então se não é seu nome, significa que não deve se preocupar


Diz Sirius sorrindo


-Mesmo?


Pergunta Ace


-Mesmo mesmo!


Responde ele sorrindo


Então eles continuam o jantar, logo se retirando cada um para seu quarto, Ace se deita, abrindo o livro que estava lendo, e com um leve sorriso novamente entrava no mundo só seu.


Vocês também são assim meus caros leitores? vocês imergem em um livro como se estivessem mergulhando num profundo oceano de paz e criatividade?


A única luz que estava acessa naquela casa era o quarto de Ace, já passavam da meia noite, então ela coloca o livro no chão ao seu lado e apagando a luz cai num confortável sono profundo.


Ace então abre os olhos


-Onde estou?


A sua volta estava uma escura floresta, com um ar sombrio, podia-se escutar passos vindo de todos os lados, e estranhos sons ,ela então começa a caminhar no local, parecia que havia acabado de chover, ela escuta algo se aproximando entre as arvores e quando ela se vira para olhar, se depara com uma horrenda criatura, com dois metros de altura sua parte superior parece como um homem magro, mas a parte inferior era como a calda de um escorpião, coberto por uma extensa pele amarelada, em seus olhos possuíam dentes, e sua boca era enorme com muitos dentes afiados, dava para sentir levemente o cheiro de carne podre, Ace começa a correr o mais rápido que podia, e a criatura começa a segui-la, seu rosto suava frio, e suas pernas estavam ficando fracas de medo, então ela chega a uma cabana, e uns dois metros próximo da mesma estava aparentemente uma garotinha chorando e chamando alguém, mas Ace não estava entendendo o que ela dizia.


-Corra tem um monstro vindo para cá!!!


Disse ela num tom alto, ainda assustada no entanto preocupada com a garotinha


Então ela ouve o barulho, e redirecionando o seu olhar, avista a criatura, ela começa a correr ultrapassando a garotinha, só que a pequena segura em sua perna, Ace olha para a mesma e finalmente pode-se ver o seu pequeno e diferente rosto, a temperatura baixa da mão da garotinha estava passando para a perna de Ace, ela não tinha olhos, apenas havia um vazio alí, sua boca foi costurada para que ela ficasse sempre sorrindo.


-ME SOLTA!!!


Grita Ace meio que em desespero, e por causa disto apareceram várias criaturas monstruosas, e todas estavam se aproximando dela, dizendo:


-Abbadon…Abbadon…Abbadon…Abbadon


E assim agarrando suas pernas seus braços a fazendo cair no chão, todas as criaturas que rastejavam estavam se sobrepondo sobre Ace, que em desespero e pânico gritava sem parar, cobrindo todas as partes do seu corpo deixando-a sufocada, e pôr fim a única coisa que via era a escuridão, logo acordando com um tranco em sua cama, eram 03:00 da manhã, e ela estava suando frio enquanto recordava a horrenda sensação de todos aqueles monstros contra sua pele, a atormentando durante todo o resto da madrugada.



15 de Janeiro de 2022 às 14:59 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua… Novo capítulo A cada 2 dias.

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~