B
Beatriz Manzini


quando tudo parecia estar resolvido...toda a verdade vira a tona e colocaram um ponto final com a verdades expostas na louca relação entre Jack Logan e a psicopata Sarah Mathews para todo sempre .


Suspense/Mistério Todo o público.

#]
1
1.4mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 01

Nove meses depois dos últimos acontecimentos...


O dia era o melhor de toda sua vida..Tracy não aguentava mais a barrigona de sua pequena Chloe que completava nove meses. Gestação esta que foi num momento muito conturbado em que todos viviam naquela épca, o desaparecimento de July, o sumiço de Jack, a fuga de Sarah Mathews...

Nem parecia que já havia passado nove meses de sua gestação e que a qualquer momento a sua Chloe estaria em seus braços .

Jonhhy havia ido trabalhar...Ela estava reclusa em sua casa e Jack?Por onde estaria Jack Logan desde que teve alta médica do hospital??


Presa em seus pensamentos, ela foi direcionada para aquela noite em que Sarah Mathews libertou Jack sem causar nenhum dano físico aparente.


Horas após ser resgatado...


Eis que Jack acordou e se viu novamente em um quarto de hospital.Olhando para a porta ele vou que alguém vestido de branco abriu e entrou em seguida.

Ainda confuso e destruido psicologicamente, ele nem se deu conta de que todos que estiveram ali eram as pessoas que gostavam dele...

O que ele se perguntava constantemente,era o por que de tudo aquilo..Perguntas se formavam em sua cabeça.

Como Sarah Mathews sabia da história de seu pai?Por que foi Mike quem o matou? E a pior de todas as perguntas ..quem era a outra pessoa que ajudou Mike a matar seu pai?

Muitas dúvidas e poucos esclarecimentos...


Cindy entrou no quarto e notou que Jack parecia um pouco melhor.


- ola Jack ..como se sente hoje?


- quero ir embora daqui doutora Cindy ..tenho assuntos a resolver...


- Jack você passou por uma situação de trauma extremo,ainda não posso dar alta médica a você..


- e quando poderá?


- dentro de mais alguns dias Logan.


Cindy sentia muita compaixão por ele..Talvez pelo seu histórico clínico, ou pela força em não desistir de si mesmo .


- Jack eu lamento muito por sua perda...sinto mesmo...


- obrigada doutora..


- já fez uma semana em que tudo aconteceu..Acho que você já pode dar seu depoimento no caso.


- não houve nada doutora Cindy. Apenas Sarah Mathews matou a minha mulher na minha frente e teve suas razões para isso...


- ei..não precisa se torturar mais Jack..Você já sofreu o suficiente.. seja lá o que aconteceu naquela casa sei que você não merecia passar por tudo o que passou...


- doutora Cindy o que houve lá ficou lá..July já foi enterrada para sempre em minha memória e em meu coração...


- o que você pretende fazer quando tiver alta Jack?


- o que eu devia ter feito antes para que nada disso tivesse acontecido...seguir a frente...


- Logan..você precisa de alguém para cuidar de você...


Jack a encarava profundamente ...


- agradeço a sua preocupação mas acho que já provei que sei me cuidar sozinho não eh mesmo? Toda vez que alguém tentou cuidar de mim , deu no que deu, portanto ninguém mais irá morrer por minha causa..doutora Cindy...


- Jack não faça isso consigo mesmo...todos nós temos direito a uma nova chance, um novo amor...a um recomeço...


Olhando nos olhos dela eis que ele disse..


- doutora Cindy eu não tenho mais como recomeçar. Arrancaram meu coração...e no lugar dele deixaram está maldita tatuagem que carregarei por toda minha vida..

eu não acredito mais no amor...


- Jack esse processo de luto e raiva que está sentindo agora eh normal mas vai passar. já se perguntou aonde você estará quando isso tudo passar?


- estarei por aí...


Três dias depois...


Finalmente havia chegado o dia da alta médica de Jack. Jonhhy o aguardava do lado de fora do hospital enquanto ele ainda terminava de se vestir em seu quarto.


- bom dia Jack...eis que seu tão sonhado grande dia chegou...hoje lhe darei alta e poderá ir embora..


- finalmente doutora Cindy...


Ainda sentindo um pouco de dor devido aos seus ferimentos , Jack ouvia atentamente todas as recomendações passadas por sua médica.

- Jack espero que tenha entendido tudo o que terá de fazer...

- claro doutora Cindy..

Um silêncio pairou no quarto e ambos ficaram se encarando por alguns minutos..

- espero de coração que você fique bem Jack. E caso precise de alguma coisa estarei sempre aqui para te ajudar...

- obrigada doutora Cindy por tudo o que fez por mim...

- não há o que me agradecer, este eh meu trabalho Jack.

- então...tchau ..doutora Cindy...

Jack se virou e foi andando em direção a porta , quando ela o chamou..

- ei Jack...espere...

- o que foi?

- tem algo que eu queria que levasse contigo caso eu não o veja mais...

- o que eh doutora Cindy?

Cindy aproximou se bem perto dele e agora um de cara com o outro, ela disse..

- isso...

Ela aproximou lentamente seus lábios dos dele..Jack por uma fração de segundos permitiu ser beijado.., porém o medo e pânico recente o dominou e o fez se afastar.

Assim que Cindy abriu os olhos , se viu sozinha naquele quarto..Jack havia partido..


Jennifer estava sentada na sala de Jack que agora era sua provisóriamente até ele voltar de sua licença médica. Ali ela ficou a pensar em tudo que ocorreu nos últimos dias e passou a janta notar algumas peças no caso de Sarah Mathews.

Lendo o relatório feito pelo seu chefe Patrick Santiago no dia em que Jack foi resgatado pela segunda vez, ela lembrou se da pasta que Logan deu a ela antes de desmaiar aos seus pés. Como num impulso momentâneo, ela foi até sua bolsa e remexendo dentro dela achou a pasta.

Cuidadosamente ela trancou a porta da sala e após se servir de uma xícara de café sentou se na mesa.

Ali ela abriu a pasta e passou a ver seu conteúdo. Ali continha documentos, alguns recortes de jornal do dia em que o pai de Jack morreu , algumas fotos, e por fim um relatório assinado por Thomas finney.

Lendo o relatório, Jennifer tomou conhecimento que foi Mike o responsável pela morte do pai de Jack que na época dos fatos era uma criança...tinha apenas 13 anos.

- oh meu deus...foi Mike o responsável pela morte do pai de Jack... murmurou ela..

Muitas dúvidas pairavam em sua mente e para esclarecer ao certo tudo aquilo, Jennifer precisava mexer em um passado no qual apenas uma pessoa do seu atual convívio fez parte, seu chefe, Patrick Santiago.

Com a pasta em mãos ela saiu de sua sala provisória e foi atrás de Patrick mas o mesmo havia acabado de deixar o departamento.


Fazia duas semanas que Jack estava de alta médica. Ele estava em seu quarto . A porta está a fechada..

Virgínia ainda estava em sua casa e havia decidido ir conversar com seu filho. Assim que chegou diante a sua porta ela bateu e entrou em seguida.

- oi...posso entrar?

- claro mãe..

Virgínia entrou e fechou a porta.O clima entre eles nunca foi dos melhores , porém mesmo do jeito dela ela o amava mas não sabia como lidar com a situação na qual ele estava passando atualmente.

- senta mãe..o que faz aqui?

- como você está Jack? sente se melhor?

- eu estou bem mãe..

Virgínia sabia que por pior que fosse sua relação com seu filho, ele podia estar com tudo naquele momento , menos estar bem.

- mãe não precisa fazer isso... é sério..eu estou bem...

Virgínia nada disse e olhou ao redor do quarto , só ai ela notou a pequena mala aberta em cima da poltrona próximo da janela.

- Jack, pode parecer que não mas eue preocupo muito com você. Sei que está sofrendo por dentro, só queria dizer que pode contar comigo se precisar de alguma coisa...

- obrigada mãe...mas eu tô bem ...Quando a senhora vai embora?

- amanhã pela manhã, seu irmão vai me levar...mas voltarei para ajudar a Tracy quando a Chloe nascer por esses dias.

- está bem...obrigada por tudo que fez por mim mãe mas agora preciso ir..

- aonde você vai meu filho?

Jack amarrou o cadarço de sua bota, vestiu seu casaco, pegou sua mochila.

- tenho assuntos a resolver mãe mas não se preocupe..ficarei bem..volto assim que puder.

Virgínia nada disse foi até ele e o abraçou forte.Ambos permaneceram assim por alguns minutos.Abracados um ao no outro como naquela noite fatídica em que seu pai morreu em serviço.

Com lágrimas nos olhos, Virgínia passou sua mão pelo rosto judiado de seu filho e disse..

- eu te amo meu filho...

- eu também amo você mãe...cuide de jonhhy e tracy por mim...

Jack nada mais disse passou por sua mãe, colocou seu óculos escuros, deu uma última olhada naquele lugar que chamava de lar e saiu , com a sensação de nunca mais iria voltar...





12 de Novembro de 2021 às 18:40 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo capítulo 02

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 37 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!