2minpjct 2Min Pjct

Yoongi já tinha escolhido o gênero perfeito para seu roteiro: romance. Ele iria trabalhar no projeto junto com seu amigo Taehyung. No entanto, sua ideia foi para o ralo quando o Kim decidiu fazer o trabalho com Jung Hoseok, seu crush, e o deixou para fazer o trabalho com o melhor amigo de Hoseok: Park Jimin.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#taehyung #hoseok #yoongi #jimin #bts #suji #sugamin #yoonmin #minmin #minimini #plots-doados #cinema #2minpjct #2min
2
930 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Primeiro e Segundo encontro

Escrito por:nameisabelle/ nameisabelle


Notas iniciais: Olá, galerinha! Eu vim aqui mais uma vez com uma fanfic nova para vocês!!! Nem deu tempo para ter saudades, porque faz menos de um mês que lancei nado livre no 2min hsuhuashuahushu. Agora venho com essa fic do cinema que me deu um trabalho e pensei que não iria dá certo, mas no final tudo deu certo, amém! Eu quero agradecer pelo plot doado pela @minie_swag/minie_swag é a primeira vez que faço algo que já vem de uma ideia de alguém, e isso é muita responsabilidade hsuahsuahuhsuahushuah. Quero agradecer também a mimi2320ls /bebeh1320alsey por ter betado a fanfic <3 e a _thays/ _thays por ter feito essa capa e banner chuchuzinho ^^ Amém, pessoal? Boa leitura e divirtam-se ^^



~~



**

Normalmente, universitários faltavam à primeira semana de aula, por se tratar de apresentações das disciplinas e da turma, e sobre isso eles poderiam descobrir no decorrer do semestre.

Porém, uma pequena parcela dos estudantes ia à universidade no primeiro dia de aula, pois necessitavam se preparar de antemão para os seis meses que se seguiriam ou queriam evitar a marcação de algum professor que já observava o comportamento dos alunos desde o início do semestre.

Jimin estava muito atrasado para o primeiro dia de aula e poderia faltar para evitar o estresse e o desespero que estava sentindo. No entanto, não comparecer à aula do educador Kim não era uma opção.

Kim Seokjin era um dos melhores professores do curso de Cinema da Universidade de Seul. Neste semestre, ele estava ofertando a matéria extracurricular Roteiros cinematográficos: um olhar mais detalhado sobre a construção de um roteiro. Além disso, ele era um professor casca dura que não tolerava atrasos ou faltas sem justificativa, marcando o rosto dos alunos que cometiam esses atos.

O estudante de cinema tinha um motivo plausível para seu atraso, mas ele poderia ser rebatido com um “Acorde mais cedo!” vindo do próprio Kim.

O Park também não queria problemas com o professor. Ele teve que madrugar para poder se matricular naquela turma, pois o número de vagas era inferior à quantidade de alunos dispostos a ter essa disciplina em seu currículo, ainda mais com o melhor educador e ganhador de um Oscar por roteiro original com o seu filme “INSETOS”.

Os cabelos loiros e sedosos do estudante balançavam enquanto ele corria como um louco pelo campus, a fim de conseguir, pelo menos, assistir os trinta minutos finais da aula de Seokjin.

Ao sair de casa apressado, não teve tempo de se arrumar, mas, mesmo vestindo uma calça e um casaco moletom azul da universidade, ele estava lindo com sua cintura e bumbum bem marcados pela roupa que vestia, fazendo jus ao título de estudante mais bonito e popular que os universitários de Seul o haviam dado.

Diversas pessoas estavam no corredor por vários motivos, e um deles, o loiro tinha certeza: era porque tinham vergonha de entrar na aula atrasados. Jimin pouco estava se importando com isso, ter uma falta na aula daquele professor já era uma marcação maior que um atraso.

Todavia, quando chegou em frente à sala, a porta tinha sido aberta e os alunos saíam um atrás do outro. A aula tinha acabado e a correria que deu para se livrar de tal marcação foi por água abaixo.

— Oi, Minnie! Suas olheiras estão enormes, e esse bico nos lábios só acentua isso — disse Jung Hoseok, seu amigo, observando o Park.

Assim que viu o ruivo, Jimin puxou-o para o banheiro do setor de aulas.

— Ah, que droga! — falou o loiro com raiva. — Meu celular não tocou, e ontem eu fiz um extra no trabalho. Cheguei morto de cansaço. — Ligou a torneira da pia e começou a lavar o rosto, mas não descontou a irritação em sua pele, massageando-a devagar com suas mãos e pedindo aos céus para que relaxasse.

— Relaxa, o professor parecia estar de bom humor! Ele não fez piadas sobre os alunos que faltaram e falou que não ia marcar ninguém no primeiro dia. — O loiro se virou rapidamente, enxugando seu rosto com uma toalha pequena que havia tirado de sua necessaire.

— Sério? — Jimin perguntou, aliviado. — Graças a Deus! Ele passou mais alguma coisa, além do cronograma do semestre? — O Park voltou seu olhar para o espelho para dar início ao processo de maquiagem.

— Ele passou uma atividade em dupla — o Jung disse, vendo o amigo assentir e continuar preparando a pele para passar a base. — Eu vou fazer dupla com o Taehyung — falou devagar, ainda encarando o loiro, e coçou a nuca para logo em seguida abaixar a cabeça.

— O-o quê? — exclamou Jimin e a base líquida — que passaria no rosto — foi espremida e melou toda a bochecha do loiro. — Como assim você me largou? — questionou irritado e se virou de frente para Hoseok. — Por causa de macho! — bradou, fazendo uma cara desgostosa.

— Por macho, Jimin? — brigou com o loiro e ficou emburrado em seguida. — Quem é que me deixou na balada sozinho para ficar com um tal de JK e só me avisou no outro dia? — O ruivo arqueou as sobrancelhas para o Park, questionando-o.

— Hobi-hyung, pelo amor! Isso já faz três anos e já me desculpei — argumentou mais calmo.

O Jung pegou a esponja e começou a espalhar a base pelo rosto do mais novo.

— Pense nisso como um troco do que aconteceu há três anos. Além disso, você é popular e se dá bem com todo mundo. A pessoa que você vai fazer dupla vai se encantar por você em um instante — disse e sorriu para o loiro de forma a confortá-lo pela troca.

— Na verdade, eu só espero não ter problemas com essa pessoa e que ela goste de estudar — comentou, por fim, suspirando.

Continuaram conversando sobre o trabalho, enquanto o Park terminava de se maquiar. Mal sabiam eles que, na lanchonete, perto de onde estavam, dois estudantes discutiam entre si sobre o mesmo tópico que eles de minutos atrás: a troca de dupla.

Yoongi brigava com Taehyung pela falta de consideração do amigo consigo. O Min não se conformava com a atitude do Kim, que tinha trocado-o por causa de homem. Será que ele não poderia conquistar o Jung de outra forma, sem ser atrapalhando seus planos de estudo?

— Min Yoongi, eu já fiz diversos favores a você. Além disso, faço trabalhos acadêmicos contigo desde que a gente entrou aqui — resmungou, batendo a perna impaciente e vendo seu amigo com a feição emburrada. — Muda logo essa cara, que não combina com o bebê que você é. — Tocou no queixo do Min, para fazê-lo levantar o rosto e olhá-lo, e depois sorriu, para que o moreno se acalmasse.

— Taehyung, poderia ser qualquer pessoa... Por que Park Jimin? — indagou, porém menos aborrecido.

— Porque ele é amigo do Hobi! — respondeu e virou-se em direção ao corredor do setor de aulas. — Agora vamos que ‘tô vendo-os sair do banheiro, eu vou apresentar vocês. — Voltou seu olhar para onde Yoongi estava e declarou: — Se comporte, Jimin é estudioso e não vai te deixar na mão. Esqueça a escola e foque na vida universitária! — implorou ao outro.

Ao ter visto o Kim o implorar para que tentasse fazer o trabalho com o Park, o Min apenas se calou e seguiu o amigo. Ele ainda não confiava em pessoas populares e não sabia se conseguiria ser gentil e educado com o loiro.

Taehyung abordou o casal de amigos assim que saíram do banheiro e os cumprimentou, porém Yoongi continuou parado atrás dele.

Jimin saudou o Kim, pelo qual o Jung tinha um crush, e viu que, atrás dele, tinha um menino de cabelos pretos com um moletom da mesma cor e calças jeans azul; ao lado do seu corpo, jazia uma bolsa carteiro da cor marrom.

Os olhos dele eram castanhos e de formato felino, e dava uma sensação intimidadora ao ser encarado.

— Esse é meu amigo, Min Yoongi, que vai fazer o trabalho com você. E Yoon, essa é a sua dupla, Park Jimin. — Apontou de um para o outro.

— Olá, Yoongi — disse o Park de forma gentil, levantando a mão para cumprimentá-lo. Contudo, foi totalmente ignorado pelo Min, que deu uma risada sarcástica, virou-se e foi embora.

Jimin se sentiu confuso, constrangido e com raiva da atitude do garoto. Não sabia por que Yoongi tinha feito aquilo, pois o loiro nunca havia falado com o moreno na faculdade para esse ter motivos de ser tão mal educado consigo.

Quando o Park pensou em ir atrás de Yoongi — para perguntar qual era o problema dele? ou pedir o seu contato para resolver como fariam o trabalho — o sinal tocou e ele precisou ir para a sua aula. Taehyung se desculpou pela atitude do amigo e disse que o Min não estava em um bom dia, mas que ele falaria com o outro pelo telefone, que o Jung já havia o enviado, pelo Kakao Talk.

Jimin disse para o Kim que estava tudo bem, porque ele não tinha culpa da atitude do moreno. O loiro já traçava em sua mente um jeito de conversar com Yoongi o mais breve possível para ajeitarem os planos de criação do roteiro.

Ele precisava agir rápido, devido ao seu dia ser ocupado de atividades as quais não poderia faltar. Além disso, estava preparado para retrucar qualquer desaforo de Yoongi, pois não tinha culpa dos problemas que o garoto tinha.

(...)

No dia seguinte, Jimin havia conseguido marcar um encontro com Yoongi em uma cafeteria. O loiro admirou-se que, pelo celular, o moreno o respondeu normalmente e não o deixou no vácuo, porém ele poderia estar com aquela cara enfezada do dia anterior, e o mais baixo não teria como saber.

O Park entrou na cafeteria e encontrou o Min lendo um livro de romance. Jimin concluiu que as aparências enganavam, pois o outro não parecia ser o tipo de pessoa que lia romances quando estava vestido com suas roupas escuras e tinha seu jeito de garoto malvado. Mas quem era o loiro para julgar? Só havia o visto duas vezes, contando com aquela.

Uhum! — Jimin sentou e tentou interromper a leitura do moreno, mas este não se moveu. O loiro pensou que o universitário não havia o escutado. — Com licença? — Yoongi bufou, fechou o livro e olhou para o rapaz à sua frente.

— Oi — o Min disse, seco.

— Oi — Jimin respondeu, dando um sorriso para que o clima tenso que queria se instalar fosse embora. Sinceramente, não queria discutir com Yoongi, porém, se ele continuasse sendo mal-educado, não iria se segurar e falaria umas verdades em sua cara. — Você já pediu algo? — perguntou, levantando a mão e chamando um garçom.

— Eu pensei que a gente tinha vindo discutir o trabalho e não comer! — argumentou sarcasticamente e encarou o outro.

— Será que podemos comer enquanto discutimos? Acabei de sair do trabalho e não comi nada — falou, calmo. Queria evitar avançar em cima do Min.

— Claro! — Deu um sorriso cínico.

Após fazerem os pedidos, eles começaram a discutir como fariam o trabalho e a ler as orientações do professor Kim.

Desde o primeiro período do curso de Cinema, os estudantes tinham contato com a criação de roteiros, que eram documentos narrativos utilizados para guiar a gravação de filmes, programas televisivos, documentários ou produções audiovisuais. O roteiro era imprescindível para que a obra fosse criada de forma igual ao que foi planejado.

Jimin e Yoongi estavam no segundo semestre e já tinham cursado uma matéria sobre criação de roteiros, além de ver sobre isso constantemente em outras disciplinas. Dessa forma, os dois universitários já estavam um pouco familiarizados com o assunto, e a matéria do professor Kim só reforçava os tópicos já estudados.

— O professor vai trabalhar a criação de roteiros por partes. Os oito tópicos para a criação do roteiro vão ser dividido em três unidades — Yoongi explicou enquanto olhava para o seu caderno. — A atividade em dupla que iremos fazer é para ser entregue somente no final do semestre, pois ele quer que façamos ela completa de forma independente. — Levantou os olhos do caderno e encarou Jimin.

— O Hoseok-hyung me explicou sobre isso. — Abriu seu caderno, observando suas anotações. — Vamos ter a atividade individual, que se inicia desde a primeira unidade, e vamos criar o roteiro em sala de aula junto com o professor, e a atividade em grupo será feita fora da sala de aula com os recursos aprendidos com a atividade solo. — Anotou algo no caderno e encarou Yoongi.

A criação de um roteiro de cinema é feita em oito tópicos. O primeiro deles é a fundamentação da ideia.

— O primeiro passo é fundamentarmos a ideia do nosso roteiro — Jimin afirmou, encarando Yoongi.

— Sim, devemos escrever nossa ideia inicial, o gênero que iremos escolher, fazer pesquisas sobre o assunto que iremos abordar... além de definir o público que queremos atingir com o filme — o Min complementou o que o Park tinha falado. Logo depois, o lanche que haviam pedido chegou.

Depois de lancharem em silêncio, eles retornaram para a discussão do roteiro.

— O professor falou sobre ser um roteiro simples e que prendesse a atenção do espectador sem muitas teorias mirabolantes, por isso eu pensei em romance como o tema central do roteiro — disse Yoongi.

— Ah, entendo. Mas a gente também pode fazer um roteiro simples com o tema suspense, uma história legal para dar sustos ou achar quem está por trás das coisas que estão acontecendo — sugeriu o Park.

Yoongi iria fazer uma cara emburrada, mas, em vez disso, resolveu argumentar sobre o seu gênero.

— Mas o romance está em alta e todas as pessoas podem assistir, inclusive crianças, diferente de suspense.

— Yoongi, você sabe que pode existir suspense em filmes infantis, né? Um suspense leve — indagou irônico.

— Mas você quer fazer um filme infantil? — o moreno questionou ao Park com a sobrancelha arqueada.

— Não, eu pensei em um filme com adultos! Uma moça sendo perseguida por alguém e ela tentando descobrir quem é, com as pistas que o stalker deixa para ela — contou empolgado para o Min.

— Então, você já pensou em uma ideia inicial? Eu também pensei em uma! — exclamou feliz, nem parecia que estava, minutos atrás, sendo grosso com Jimin. — Um rapaz que mora em Florença acaba se apaixonando por uma moça, mas depois ele vai embora sem pegar o contato dela. Seis anos se passam, ele volta para Florença e acaba encontrando a mulher com uma criança que se parece muito com ele — Yoongi falou entusiasmado.

— Romance... Eu não gosto e não é muito a minha praia. — O loiro fez uma cara de que não havia gostado da sugestão do moreno.

— Suspense... Eu não gosto e não é muito a minha praia — Yoongi o imitou com a cara emburrada, fazendo Jimin começar a se irritar com ele.

— Que tal nós fazermos outro gênero? — sugeriu o loiro, como forma de deixar os dois confortáveis com o tema escolhido.

— Não, eu quero romance! — Yoongi disse firme, levantando-se e se preparando para deixar o Park sozinho mais uma vez.

Yoongi não queria ficar com um gênero que não o agradasse e também não queria outro. Ele já estava com tudo esquematizado de como faria o roteiro.

Todas as vezes que o moreno havia deixado sua dupla escolher temas para as atividades escolares — com exceção do Kim —, ele que acabara fazendo o trabalho sozinho e ainda mais passara horas estudando algo que não o agradava.

Porém, era obrigado a fazer por sugestões de pessoas que não estavam presentes no processo criativo da atividade e só compareciam para ajudar no dever escolar no dia da apresentação, levando 50% dos pontos sem ter feito nada.

Isso irritava muito o Min. Contudo, ele sempre fazia dupla — por meio dos sorteios — com valentões e patricinhas — que o ameaçavam de apanhar ou humilhá-lo na escola caso dissesse algo.

A vida no Ensino Médio já era difícil com provas e toda a pressão de tirar notas altas para poder ingressar na universidade. Com esses sanguessugas, a situação só piorava.

Mas Yoongi tentara não se abalar e se dedicara a estudar e a fazer os melhores trabalhos para que, assim, tivesse um ótimo boletim e entrasse na graduação que desejava. Também prometera a si mesmo que não seria usado por mais ninguém quando saísse do Ensino Médio.

Antes de colocar a mochila nas costas e sair, foi interrompido pelos rapazes que haviam o colocado naquele grupo.

— Oi, pessoal! Vocês vieram discutir o trabalho na cafeteria também? — O Jung sorriu para os dois garotos, acompanhado de Taehyung, que estava logo atrás de si.

— Olá! Como estão os trabalhos? Aposto que o Yoongi já fez até o planejamento de como será feita a criação do roteiro — disse o Kim, dando uma piscada para o mais velho.

— Não, eu acredito que Jimin já fez um planejamento no canvas de como o roteiro será criado. — Hoseok apertou as bochechas do Park.

— Ele já tinha planejado o trabalho? — indagou Yoongi sarcástico.

— Se ele deixasse de ser chato e aceitasse ceder em algumas coisas para fazer o trabalho, tudo estaria resolvido. — Jimin bufou e começou a recolher suas coisas para ir embora. Estava com dor de cabeça desde que havia saído do trabalho e ela só pareceu aumentar quando se encontrou com o Min. — Além disso, qual é a dessa sua pergunta? Eu estudo e planejo todas as minhas atividades. — Iria para cima do moreno quando entendeu a frase que ele falou, mas foi interrompido pela voz de Taehyung.

— Calma! Calma! Calma! O que ‘tá acontecendo? — o Kim perguntou, preocupado e assustado, vendo como os dois garotos estavam discutindo.

— Ele não quer romance! — exclamou Yoongi.

— Ele não quer suspense e nem qualquer outro tema!! — bradou Jimin, encarando o Min e apontando um dedo em sua direção, com raiva.

— Vocês são alunos da quinta série? — Hoseok os repreendeu. — Por que não decidem algo bom para os dois? — questionou de forma a fazer com que os dois tivessem harmonia na criação do roteiro.

— Porque ele não aceita outra opinião e fica com essa cara de raiva para cima de mim — disse Jimin enraivecido.

— Ele tem essa cara de bosta mesmo — falou o Kim, revirando os olhos, e Yoongi olhou para ele de forma irritada. — E já que vocês não conseguem decidir o tema, por que não pedem ajuda ao professor? — aconselhou, querendo o melhor para a dupla.

— Melhor, Taetae — disse o Jung confiante, como se tivesse tido uma brilhante ideia.

Jimin e Yoongi reviraram os olhos ao mesmo tempo para o amigo ruivo do Park, após escutarem o apelido dado ao acastanhado, colega do Min.

— Por que vocês não criam cenas para o roteiro do tema preferido de vocês e mostram um para o outro, tentando convencer que seu gênero é melhor?


~~



Notas finais: Agradeço mais uma vez a todas as pessoas que fizeram a fanfic chegar aqui hoje. Fora as pessoas mencionadas há todo uma equipe por trás que ajuda para que o texto fique bom e interessante para vocês lerem.

Além disso, obrigada a todas as pessoas que não são da equipe, mas que me ajudaram muito nessa jornada.

Espero que tenham curtido o capítulo!! ^^

E aí, vocês acham que Yoongi vai aceitar a proposta ou vai continuar fazendo raiva ao Jimin?

Vejo vocês em breve!! Enquanto isso, leiam minhas outras fics concluídas pelo projeto ou as desse mês que são de cinema. Tudo boa, eu falo, porque li quase todas shuahsuhauhsuah.

Enfim, tchau, tchau!!! Até o próximo capítulo ^^

15 de Outubro de 2021 às 00:15 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Biblioteca

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!