bardo-errante Jair Silva

O bardo errante, busca respostas do que realmente houve com o sumiço de sua amada princesa do Reino de imperia. Uma guerra, uma jura de amor eterno, sete tarefas, encontrar as sete entidades do vento, e aprisionar cada uma delas em uma canção. Para ter o amor de sua vida, ele está disposto a arriscar tudo, o desconhecido mundo perigoso do oculto o espera. Ventos o que trazes para mim? teu nome? ou uma canção?.... ------------- Lembrando que qualquer tipo de plágio ou modificação desta obra é crime


Fantasia Todo o público.

#medieval #Aventura
0
652 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sinopse

(Sinopse)


A queda do reino de Imperia: Ato 1; primeiro vento


Imperia teus dias de glória

Imperia teus dias de luta

O suor de cada homem, o suor de cada sonho, onde estão tuas muralhas? Onde está tua resistência?

Filhos do solo!! Ergam teus escudos com a fé!

Filhos do ar! Ergam seu orgulho e defendam suas crenças!!

Filhos do fogo!! Ergam sua chama para a glória!! Lutem!! Dêem seus corações!! Dêem seu grito e marchem! Gritem!! Lutem!! Resistam!!

...

Pobre rei...tomado pela ganância...pobre rei...tomado pelo orgulho...pobre rei...tomado pelo poder das sete espadas...

...

Onde está imperia? Seu orgulho? Tanto poder!!! ... Tanto conhecimento!...jogado aos sete ventos com as sete canções...

Caiu!! Caiu o reino de imperia!! Escrita e erguida a tempos por Elodin!

O sorriso da loucura dos que a tomam pela ganância do mesmo que a ergueu...pobre de imperia...onde está tua glória debaixo de tantos escombros? Elfos negros sorrindo com arcos tomados por chamas! Gritos no escuro, sussurros dos inocentes, o silêncio...o estouro...o portão do palácio cedeu...

Guardas tomados pelo terror, tomados pelo medo eminente que os seguiram pela lucidez da verdadeira trágica verdade diante de seus olhos...

Fomos guiados pelo rei da ambição!!

Fomos guiados pelo rei do orgulho da loucura!

E para que?

Ó gloriosa imperia?

Por que?! Por que nos abandonastes?!

...

Sentado no trono de seu próprio fracasso, Elodin olhava seus inimigos derrotarem seus homens, com seus rostos cinzentos pela fumaça.

Então...

Diante dos seus olhos...

Elodin entendeu em seu último dia de vida....


-Sim...eu ergui imperia...e eu a destruí...


-Glória eterna, seja imperia- sussurrou Elodin ao primeiro vento.


“Primeiro ato: primeira canção do vento”




Olá meus amigos leitores!! Venho lhes apresentar a história que saiu de minha maluca mente 😝 antes de começar a dar início nesta jornada, peço que me apoiem se realmente gostarem da história que estou criando. Estou aqui fazendo esse teste. Espero que gostem!! Me chamo Jair , e sejam bem vindos ao meu mundo de imaginação de fantasia!!”


Instagram : @ljairoliveira


5 de Outubro de 2021 às 13:30 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Era uma vez...

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!