theblueb0y Levi Luka

Naruto e Sasuke são um casal de dançarinos que ganham a vida perfomando danças em um teatro local. Certo dia, eles precisaram apresentar uma coreografia com uma pegada mais sensual, e não eram tão experientes assim no assunto, então precisaram de coreógrafos. Nisso, os rapazes são apresentados à uma coreografia um tanto quanto sugestiva, onde em um dos passos de dança, o Uchiha precisa envolver suas mãos ao redor do pescoço do Uzumaki. E após incidente, o loiro não consegue parar de pensar nos dedos do namorado apertando sua garganta. [Asfixiofilia|Lemon|18+]


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#LGBT #Naruto #Gay #Yaoi #Lemon #BL #SasuNaru #SasuNaruSasu #NaruSasu #NaruSasuNaru #UniversoAlternativo #Oneshot #Fetiche # #Asfixia #TopSasuke #SasukeSeme #SasukeAtivo #Asfixiofilia #NarutoUke #BottomNaruto #NarutoPassivo
2
268 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Aperte minha garganta

Naruto já não aguentava mais. Aquela situação era insustentável, insuportável!

Conseguia lembrar bem de como aquilo tudo começara.

Ele e Sasuke, seu namorado, ganhavam a vida com a dança. Era uma paixão imensa e profunda que nutriam pela arte, e os dois conseguiam compreender toda a complexidade daquele sentimento, o porquê de dançar ser uma forma de expressar-se.

Eles compartilhavam daquela euforia e adrenalina ao entrar no palco e ver todas aquelas pessoas ansiosas por uma apresentação, gritando e batendo palmas. E a satisfação era imensa ao serem aplaudidos de pé e as pessoas elogiarem algo que colocavam tanto esforço e dedicação.

Fora exatamente por isso que conectaram-se um com o outro e despertaram um interesse amoroso. Quando viram, já estavam apaixonados um pelo outro, e depois de longos meses, passaram a namorar, o que durava até os dias de hoje.

Sua principal fonte de renda era o teatro local, onde quase sempre perfomavam juntos, já que todos ali tinham ciência de que eram um casal.

Era tudo sereno e tranquilo, bem, pelo menos atéaquelamaldita coreografia que virou seu mundo de cabeça para baixo.

Todos os meses eles apresentavam um tema diferente para a platéia, e chegou um em específico que precisavam performar uma coreografia mais sensual. Eles não tinham muita experiência com isso, então o teatro contratou dois coreógrafos para ensinar os rapazes.
Às vezes aquilo acontecia, então não foi uma grande questão.

O problema suscitou quando iniciaram os ensaios.

Naruto recordava do dia que sua paz desvanecera e sua cabeça passou a não dar descanso.

"A sala de dança era ampla e detinha algumas bolsas de dançarinos espalhadas sob o chão, enquanto quatro rapazes alongavam-se nas barras suspensas nas paredes.

—Terminamos o alongamento. Vocês estão prontos? — um dos coreógrafos inquiriu, enérgico —

O Uzumaki respondeu um "Sim, ''ttebayo!"animado, enquanto o Uchiha, com sua fala confiante e presunçosa de sempre, replicou:

—Já nasci pronto.

E tudo corria bem, eles aprendiam rapidamente os passos, pegavam o ritmo com uma agilidade impressionante. Era um talento natural, haviam nascido para aquilo.

—Okay, a partir daqui as coisas vão esquentar um pouco. — o outro rapaz pronunciou-se, batendo uma palma para chamar atenção — Sasuke, preste atenção em mim e faça exatamente o que eu fizer. Naruto, você fica parado.

—Certo. — responderam em uníssono —

—Primeiro você vai caminhando assim, com passos certeiros, como se fosse um caçador atrás de uma presa. — o rapaz explicava da forma mais sucinta possível enquanto seu corpo movia-se graciosamente — Então você chega mais perto e...

Acercou-se do outro coreógrafo, depositando suas mãos no pescoço do mesmo de maneira voluptuosa, a pegada no meio termo entre folgada e firme. Enquanto seus dedos apertavam com pouca força a região, jogava o pescoço para trás, retornando sua mirada para o homem em sua frente.

—Hm... Acho que entendi.

—Sua vez, então. Faça o melhor que puder.

O moreno respirou fundo, esticando os braços e estralando os ossos. Seu rosto tomou um semblante sério, com uma pitada de malícia. Exatamente o que a dança pedia.

Seus pés deslizavam firmes no chão, com uma elegância tremenda. Era sempre assim, incorporava o personagem e suas emoções quando dançava.

O Uzumaki admirou a beleza estonteante do namorado por alguns instantes, perdendo-se em seus pensamentos, devaneando sobre o quão sortudo era por tê-lo consigo.

Todavia, seus pensamentos logo foram cortados quando viu o Uchiha acercando-se de seu corpo com lentidão. Ele não estava esperando por aquilo. O ar tornou-se rarefeito ao sentir os dedos do homem rasparem sua pele, envolvendo seu pescoço com firmeza, pressionando de leve. O toque fez todo seu corpo estremecer por debaixo das roupas, seu estômago foi tomado por um súbito frio gostoso com a expressão libidinosa do rapaz.

E ah, aqueles olhos... Ele não poderia esquecer o olhar que Sasuke lançou para si tão cedo. As orbes ônix, já tão umbrosas, escureceram ainda mais, tão negras como um grafite. Elas fitavam-no com fome, penetrantes e faíscando num brilho estranhamente excitante.

Uma sensação estranha recobriu seus átomos, um a um. Era um misto de tesão, confusão e curiosidade. Por quê estava se sentindo daquela forma por ter as mãos de Sasuke em seu pescoço? E o mais bizarro: Por quê talvez estivesse desejando que apertasse um pouco mais forte?

Naquele momento, o Uzumaki teve o que comumente chamavam de "gay panic".

—Assim? — perguntou, seu rosto virando para encarar os outros rapazes —

A voz grave do Uchiha invadiu seus ouvidos, tirando-o de seu transe, porém seu pescoço ainda formigava, sentindo falta das digitais do namorado resvalando sua derme.

Por algum motivo que não estava muito afim de descobrir, sentiu vontade de pedir para que Sasuke apertasse mais aquela região tão sensível de seu corpo. Quando esse desejo surgiu, teve que concentrar toda sua energia para não ter uma ereção no meio de desconhecidos.

Os homens assentiram com a cabeça para a pergunta de Sasuke, em completa aprovação.

—Perfeito, assim mesmo! Vamos continuar!

—Vamos. — o moreno proferiu, dirigindo seu olhar ao namorado — Fecha a boca, dobe, ou vai entrar mosca. — caçoou —

Mesmo desnorteado, o loiro continuou a ensaiar. Ele sabia que ficaria mais disperso do que de costume, mas não importava, queria dançar.

Aquele contato havia mexido consigo mais do que deveria. Estava achando aquilo estranho demais. Como diria para Sasuke que sentiu vontade de praticamente ser enforcado? O acharia louco!

É, a opção mais viável seria tentar enterrar à sete palmos debaixo da terra aquele pensamentos esquisitos, o mais rápido possível."

Naruto jurava que tentava com todas as suas forças não pensar naquilo. Reprimiu aquela ideia por dias, afugentando-a cada vez que se passava pela sua cabeça.

Porém, a medida que ensaiavam e retomava àquele bendito passo, não conseguia resistir à tentação. Ele queria mais daquele toque, queria arrancar mais daquele olhar lascivo que o moreno lançava para si.

Então passou a reparar em como as mãos de Sasuke eram macias e calorosas. Seus olhos azuis fitavam-nas e ele pensava como elas eram bonitas,e em como ficariam incrivelmente mais belas adornando seu pescoço.

Até esse ponto estava tudo bem, pois apenas fantasiava acordado, podia controlar-se quando quisesse.

Contudo, não demorou muito tempo para que fantasiasse até dormindo. Estava constantemente tendo sonhos eróticos sobre aquela coreografia.

Em contrapartida com a realidade, em seus sonhos eles não estavam dançando, mas sim, transando. Apesar disso, Sasuke continuava com as duas mãos apertando seu pescoço, com um par de olhos cor de ébano fitando-o, e o rosto contorcia-se em uma expressão de malícia e prazer.

O loiro despertava no meio da madrugada com o pênis duro como pedra, pingando e latejando dentro das calças, suado e ofegando. Aproveitava que o namorado dormia serenamente ao seu lado e masturbava-se com uma mão, enquanto a outra apertava seu pescoço, fingindo ser o Uchiha ali.

E era tão, tão bom!

Mas tornava-se cada dia mais difícil olhar para o Uchiha e não fantasiar sobre seu mais novo fetiche. E porra, era árduo quando estava sendo fodido — ou vice-versa — e não podia implorar para que o enforcasse!

Ele só queria deixar de lado a vergonha e gritar:Estrangula-me!

Sim, definitivamente era insuportável.

E aquele dia era apenas mais um de sua rotina com seus sonhos eróticos incovenientes, vindo em um momento tão inoportuno quanto dormir.

Em sua fantasia, Sasuke estocava-o com brutalidade, metendo seu pau com força dentro de si. Gemia de forma despudorada no ouvido do moreno, tendo seu garganta sufocada pelas grandes mãos alheias.

Tinha a visão dos olhos ônix carregados de malícia cintilando para si, a boquinha avermelhada sendo mordiscada pelos dentes, o rostinho franzido numa feição do mais puro prazer, imerso num deleite.

A medida que seu oxigênio diminuía, o orgasmo ficava mais próximo,tão perto!E quando estava quase lá, Naruto levantou num pulo. Suor escorria abundantemente pela testa e por suas costas nuas. Ofegava forte, como se o ar realmente estivesse faltando. Seu pescoço formigava, ainda sentindo a sensação arrebatadora da asfixia.

"Maldita dança, maldito coreógrafo!" Resmungava mentalmente.

Soltou um suspiro pesado, já farto daquilo. Ia preparar-se para cair no mundo dos sonhos novamente, quando uma movimentação principiou do seu lado. Sasuke estava acordando.

O moreno espreguiçou-se, soltando um costumeiro grunhido preguiçoso. Sentou-se sob os lençóis, bocejando e coçando os olhos. Logo seu olhar pairava sob o loiro, os olhinhos cansados o deixavam adorável.

Mesmo que não fosse algo decente de se pensar, o Uzumaki queria que aquele olhar lhe fosse dirigido enquanto estivessem fazendo algo a mais.

—Naruto? — a voz sonolenta e sutilmente manhosa o chamou — O que foi, amor? 'Tá se sentindo bem? — ele indagava preocupado, vendo o estado que o namorado se encontrava —

Acercou-se do Uchiha, que o encarava de maneira confusa. Em vez de dar uma resposta verbal para sua pergunta, agarrou-lhe pela regata folgada que usava.

—Naruto, o q-

Antes mesmo que pudesse completar sua frase, fora interrompido com a boca alheia colando à sua de maneira desesperada e afoita. Arregalou os olhos, surpreso pela atitude repentina. Mas não era como se não tivesse gostado. Deixou-se relaxar, permitindo que a língua abusada do outro se enroscasse à sua num ritmo gostoso e necessitado. Quase não conseguia acompanhar o loiro, que parecia ainda mais fogoso do que o normal.

Um arrepio serpenteou sua espinha com a forma voraz que suas bocas chocavam-se uma contra a outra. Pequenas correntes elétricas deliciosas corriam pelo seu corpo a cada mordida lasciva que ele deixava em seus lábios. O Uzumaki estava tão devasso, tão apressado... Queria beijá-lo para sempre. Mas o ar faltava, tamanha a necessidade que o namorado tomava seus lábios.

Seus pulmões pediam arrego, implorando pelo oxigênio. E ainda assim, Naruto parecia não querer parar.

—Naruto, calma. — espalmou as mãos no peito do rapaz, afastando-o brevemente, arfando exasperado — Não vou fugir, você ainda pode me beijar o quanto quiser. — riu baixinho —

—Desculpa, me afobei um pouco. — sorriu amarelo — Sas, eu 'tô tão excitado... — segredou no pé do ouvido do moreno, deixando-o arrepiado —

—Você quer transar à essa hora? — arqueou uma sobrancelha, ainda sonolento —

Naruto agarrou o pulso do Uchiha, conduzindo-o até o meio de suas pernas. Repousou a mão do rapaz em cima de sua ereção muito bem formada dentro de seu short, escutando um suspiro contido. Ele estava tirando Sasuke do sério.

—E por quê não? — sussurrou —

Antes que Sasuke pudesse responder, sentou-se no colo do rapaz, colocando uma perna de cada lado de seu corpo. Acomodou sua bunda na ereção recém desperta, que ainda se formava, remexendo-se de leve, ouvindo um arfar por parte do outro.

Apoiou os antebraços nos ombros do moreno, rebolando lentamente e forte sob o tecido incoveniente de seus shorts. Enquanto sua cintura se movia com maestria, ora para frente, ora para trás, removia com pressa a regata do outro, quase rasgando o tecido no meio do processo.

Seus lábios trabalhavam espalhando beijos molhados e febris no pescoço do rapaz, sua língua lambendo toda a tez macia. A boca deixava a derme anteriormente branquinha, marcada com leves chupões.

Permitiu que seus lábios deslizassem pelo ombro alheio, plantando uma mordida forte, porém prazerosa.
Roçou-se um pouco mais forte no pau duro embaixo de si, arrancando um gemido baixinho do moreno.

—Vamos foder, Sasuke. — pediu manhoso no ouvido do rapaz —

—Você 'tá tão safado hoje, Naru. — sorriu libidinoso, suas mãos alisando a bunda bem feita do outro com segundas intenções, desferindo um belo de um aperto — Não que eu esteja reclamando, mas o que te deixou assim?

—Você, teme. Você me deixou assim. É sua culpa você ser tão gostoso, não dá 'pra resistir. — resmungou — Isso aqui — apertou o próprio pau, deixando Sasuke salivando com a visão — é por sua causa... — sua voz enrouquecia cada vez mais, enlouquecendo o moreno aos pouquinhos — Então resolva isso, Sasuke.

—E o que você quer que eu faça?

Sua mão escorregou suavemente pelo queixo do loiro, que estremeceu, quase gemendo apenas com aquele toque. Seu dedão pressionou o lábio inferior do rapaz, que colocou a pontinha da língua para fora, lambendo de maneira sensual. Capturou o dígito do moreno, sugando-o para dentro de sua boca, chupando-o de maneira erótica. Suas orbes cerúleas não desviavam das umbrosas do Uchiha.

"Quero que você me foda, me enforcando até que eu perca as forças."Era isso que queria dizer, mas as palavras ficaram guardadas à sete chaves dentro de sua mente.

Tirou por um breve momento o dedo do rapaz da boca, ocasionando um estalo molhado, apenas para proferir um:

—Me fode, Sasuke.

—Com prazer, amor.

Dirigiu os lábios ao pescoço do loiro, puxando os fios dourados para trás, tombando sua cabeça para facilitar o acesso. Em resposta, ele gemeu num volume audível, arranhando suas costas. Aquela era a parte mais sensível do corpo do namorado, e adorava aquilo, aproveitando-se sempre que podia em público para respirar em sua pele. E na cama, beijava, mordia, chupava, fazia tudo que tinha direito.

Ele amava ver Naruto se contorcendo sob seu toque daquela forma a cada vez que fazia menção de chegar perto de seu pescoço.

Desceu um pouco a sua boca, mordiscando com pouca força um dos mamilos do rapaz, que deu um pulinho em seu colo, mordendo os lábios pelo tesão acumulado. Rodeou a língua no pequeno biquinho, chupando devagar. Enquanto isso, esfregava dois dedos no vão das nádegas ainda cobertas pelo short, roçando na entrada do rapaz.

—Ahhn... Teme, para de enrolaaar... — sua fala saíra arrastada — Meu pau vai explodir de tanto tesão. — o Uchiha riu, soltando um "exagerado" — É sério, porra! Vamos logo ao ponto, por favor!

—Certo, certo. Se deita.

Naruto obedeceu de imediato, já removendo todo o excesso de roupas, ficando totalmente despido. O Uchiha suspirou em deleite pela visão do namorado nu. Admirou como ele era absurdamente lindo. Aquele sorriso safado, as bochechas adoravelmente coradas, o róseo delas mesclando-se à pele amorenada e quente. Ele era simplesmente perfeito.

—Caralho, Naruto, como você é gostoso! — estapeou a coxa alheia, deixando a marca de seus dedos — Abre as pernas, vai.

—Mete logo, pelo amor dos deuses. — implorou —

—Deixa eu chupar essa bunda gostosa primeiro, hm? — pediu com rouquidão, do jeito que só ele sabia fazer, e Naruto não conseguia resistir —

—Tudo bem... Mas seja rápido, ou eu mesmo vou foder você. — o Uchiha riu anasalado —

—Nem vem, hojeeuque vou comervocê! — enfatizou —

Antes que Naruto pudesse retrucar, Sasuke engatinhou numa velocidade invejável para baixo, afastando as pernas do namorado. Suas mãos agarraram as bandas da bunda do mesmo, separando-as e deixando exposto o pequeno buraquinho enrugado. Lambeu preguiçosamente enquanto um sorrisinho ardiloso adornava seus lábios.

—P-Porra! — seus dedos embrenharam-se nas madeixas negras e rebeldes —

Afastou o rosto apenas para deixar uma mordidinha em cada uma das nádegas macias, voltando ao trabalho no meio delas. Sua língua pressionava de forma gostosa naquela região tão sensível, brincando com as preguinhas, penetrando o músculo esponjoso aos poucos. Enterrava-se o máximo que conseguia, sendo impulsionado pelos gemidos sôfregos produzidos pelo loiro. Ele rebolava em sua face, necessitado e ansioso por mais, fazendo-o ir mais fundo, instigando-o a continuar.

Era tudo tão bom. O gosto de Naruto, a sensação macia e aveludada de seu interior, os gemidos deliciosos que escapavam por entre sua boquinha babada e entreaberta.

—Sasuke, eu não-AH!... Eu... Não aguento mais... Eu já 'tô preparado, amor. Me fode logo!

O Uchiha estava tão apressado e necessitado para o que viria a seguir quanto o loiro. Não ousaria desobedecer.

Acatou o pedido, futucando o pequeno móvel ao lado da cama, em busca de lubrificante e camisinhas. Quando encontrou, rapidamente trouxe ao colchão. Rasgou o pacote do preservativo, encaixando perfeitamente em toda a extensão de seu pênis.

Naruto já estava bem molhado por ter sido chupado anteriormente, mas ter lubrificante era uma prevenção maior para não sentir dor. Sabendo disso, lambuzou a camisinha com o líquido gelado, espalhando pelo seu comprimento rijo, bombeando um pouco, aliviando a ereção negligenciada.

Pincelou a cabecinha naquela cavidade macia, empurrando aos poucos, que entrou com facilidade. Naruto jogou o quadril para trás, impaciente, sentindo o pau de Sasuke preencher-lhe por completo. Resmungou pela invasão, sentindo dor.

—'Tá tão desesperado assim pelo meu pau, dobe? — provocou —

—Ah, sim... — mordeu o lábio inferior, reprimindo um gemido alto —

De repente, um lampejo de coragem veio em sua mente. Ele queria pedir para Sasuke fazer o que tanto queria. Ele poderia aceitar. E se não aceitasse, apenas fingiria que nada daquilo aconteceu. Respirou fundo, envolvendo seus braços ao redor dos ombros largos do Uchiha.

—Sasuke... Tem algo que eu quero te pedir... Já faz um tempinho.

—O quê, amor? — perguntou carinhosamente, seu polegar alisando a bochecha do loiro —

—... — corou de vergonha, não sabendo como falar aquilo —

—Eu não vou te julgar, sabe disso. Pode me falar.

Pensou em deixar para lá, mas não podia voltar atrás. Finalmente havia tomado coragem, e estava sedento para testar aquilo.

Pegou a mão que acariciava sua bochecha, conduzindo-a até seu pescoço. Deixou os dedos na posição que queria, ofegando e estremecendo por tê-los ali. Seu pau latejava em ansiedade, querendo mais.

Os olhos negros do Uchiha tomaram um brilho estranho e sombrio com aquela atitude, já ligando os pontos.

—...Me enforca, Sas. Aperta minha garganta.Estrangula-me.— deixou bem claro o que almejava —

Sasuke não pôde conter um gemido extasiado com aquele pedido obsceno, havia gostado daquela proposta mais do que deveria. Ele queria experimentar. Queria ver a expressão de seu loirinho dominada pela asfixia, revirando os olhinhos de prazer.

—Então você quer tentar asfixia? Por quê não me disse logo, Naruto?

—Eu achei que você fosse achar estranho...

—Não mesmo. Quero tanto quanto você.

Suas digitais já estavam pairando na garganta ofegante do rapaz, então apertou um pouco mais dos lados, sentindo o loiro molinho embaixo de si. Colocou a pressão que julgou adequada, então fitou o namorado, como se perguntasse se estava bom.

—...Um pouquinho mais forte, por favor.

Acatou o pedido, pressionando mais, vendo que ele gostava. Sorriu malicioso, deliciado com aquela nova experiência.

O Uzumaki sentiu a respiração engatar e a garganta arder pela falta de ar.Mas porra, estava tão gostoso! Ele queria continuar.

Num átimo, Sasuke retirou-se de dentro do outro quase que por completo, apenas para para arremeter com tudo para dentro do loiro, que tensionou as pernas, gemendo alto. Principiou lânguidamente, provocativo, estocando tortuosamente devagar, levando o rapaz à um novo patamar de loucura.

O loiro rebolou o quadril, pedindo por mais. E foi exatamente isso que Sasuke deu: mais. Firmou um aperto no quadril do homem embaixo de si, esfolando com força o buraquinho maltratado dele. Ia tão fundo, tão rápido, que estavam quase batendo as cabeças na cabeceira da cama, tamanha brutalidade.

Naruto estava arrependido por não ter tentado aquele fetiche antes. Era muito, mas muito mais gostoso do que esperava! Podia estar sem ar, porém o oxigênio rarefeito e limitado ampliava todos os seus sentidos e sensações, então os estímulos que Sasuke lhe dava, dobravam de intensidade.

Logo atingiu um ponto específico dentro dele que o fez gritar rouco pela mão em sua garganta, e concentrou-se em atingir ali. A cada estocada, Naruto sentia um choque gostoso em seu corpo, inebriando sua visão e amolecendo suas pernas.

A visão do Uzumaki com a boquinha entreaberta, ofegando com dificuldade, com o rosto começando a ficar vermelho, os olhinhos cansados revirando de prazer, com os fios loiros grudando na testa suada... Ah, era impagável! O tirava de órbita.

Sasuke metia tão gostoso e tão forte, e o prazer quase que triplicado pela falta de oxigênio intensificavam a antecipação de seu orgasmo. Seu pau latejava, seu cuzinho piscava, estava desesperado. Não aguentaria muito tempo.

Lágrimas finas começaram a descer de seus olhos, tamanho o tesão. Os dedos de seus pés se contorciam, assim como as coxas que tinham espamos e tremelicavam. Arranhava com força as costas do moreno, que gritava tão alto quanto a si mesmo, entre a dor e prazer de ter as unhas cravadas em sua pele.

O Uchiha reparou que Naruto já estava começando a ficar vermelho demais, então soltou a mão do pescoço dele, permitindo que o ar voltasse com tudo. Foi o estopim para ambos, que gemeram um o nome do outro sôfregamente, gozando abundantemente. Havia sido o melhor orgasmo de suas vidas, disso eles não tinham dúvidas.

A sensação prolongava em ambos. Em Sasuke, por ver o namorado tão acabado e extasiado como nunca antes; Em Naruto, por estar com a mente avoada e desnorteada pelo ar recém recuperado, e também pelas sensações de intensidade multiplicada.

—Você gostou? — o Uchiha indagou, sorrindo satisfeito —

—Adorei. Virou meu fetiche favorito, quero tentar de novo nas próximas. E você?

—Foi maravilhoso ver você assim. E você gostou, então eu faço quanta vezes você quiser.

Naruto sorriu largamente, abraçando o moreno com força, ficando grudado ao corpo suado e exausto. O Uchiha sorriu comedido, deixando um beijinho doce nos lábios vermelhinhos e inchados do rapaz.

—Naruto, só uma dúvida.

—Diga, Sasuke.

—Como você descobriu esse fetiche?

O Uzumaki riu, sabendo que aquela pergunta renderia uma boa conversa.

—Ih, é uma longa história.

25 de Setembro de 2021 às 19:14 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Levi Luka 🔹𝕋𝕠𝕠 𝕨𝕖𝕚𝕣𝕕 𝕥𝕠 𝕝𝕚𝕧𝕖, 𝕥𝕠𝕠 𝕣𝕒𝕣𝕖 𝕥𝕠 𝕕𝕚𝕖🔹 Iae, meu nome é Levi Luka. Bem vindes ao meu lar doce inferno. Quer saber um pouco mais sobre mim? Então toma: 🔭Ele/Dele. 🔭LG(B)(T). 🔭Homem trans. 🔭Obcecado por Naruto. 🔭NaruSasu/SasuIta OTP. 🔭Escrevo porquê me completa, me fascina, mas principalmente, para fugir da realidade. 🔭Apaixonado pela arte. 🔭Minhas criações são minha fonte de energia. 🔭#MakeChesterProud. 🔭Spirit: @theblueb0y

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~