alexisrodrigues Alexis Rodrigues

[Spin-off de ''For Whom The Bell Tolls''] Uma jovem desperta sem memórias na casa de um estranho, que é ninguém mais, ninguém menos que um demônio chamado Cain. Desnorteada, sem saber o motivo de estar ali, ou como lá chegou, a jovem Daisy se vê com a difícil tarefa de encontrar as respostas que precisa para descobrir quem é. Conseguirá, Daisy, contar com a ajuda do austero e antissocial demônio para conseguir suas respostas? ~sinopse refeita e fanfic editada por motivos de: eu me estressei com uns problemas que criei na trama e decidi remover algumas coisas. se algum de vocês já tinha lido o começo, não precisam se preocupar mais com isso lá na frente~



Fanfiction Seriados/Doramas/Novelas Para maiores de 18 apenas.

#pwp #demônios #universo-alternativo #dean-winchester #Cain-supernatural #Daisy-Smith #spinoff-de-For-Whom-The-Bell-Tolls #marca-de-cain #antes-dos-eventos-de-For-Whom-The-Bell-Tolls #hellhound
4
653 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 2 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Sei lá, eu me estressei com essa fanfic.

~

Abri meus olhos devagar, percebendo que havia um pouco de luz naquele quarto por causa de um abajur sobre uma mesinha de cabeceira ao lado da cama de casal onde eu estava deitada.

A janela estava aberta, e uma brisa fria entrava por ela. O céu estava escuro, e a lua não estava à vista. Onde...?

Onde eu estava?

Me sentei na cama, afastando o fino cobertor branco que me cobria, percebendo que estava vestida com roupas mais largas que meu corpo. Uma camisa branca de botões e mangas compridas, e uma calça da mesma cor, o que me fez pensar que eram pijamas.

A porta se abriu de repente, no que senti meu coração bater mais rápido com o susto, e eu recuei na cama. O estranho, um homem de meia idade com os cabelos, barba e bigode salpicados de prata, franziu o cenho para mim. Trazia em uma das mãos o que parecia ser algumas peças de roupa.

– Não imaginei que acordaria tão cedo – disse ao fechar a porta atrás de si. – Na verdade, não achei que acordaria.

– Quem é você?

Minha voz soou estranha. De alguma forma, eu sentia que aquela não era a minha voz.

– Eu poderia fazer a mesma pergunta – começou a se aproximar da cama, e eu recuei para o outro lado. Ele arqueou uma sobrancelha. – O que acha que eu vou fazer com você?

– Não faço ideia – respondi instintivamente.

– Vou refazer a pergunta: o que acha que devo fazer com você?

Pestanejei confusa.

– Como assim?

– Quem é você e como me encontrou?

– Eu não sei a resposta de nenhuma dessas perguntas.

O estranho largou as roupas na cama e se aproximou de mim, tão rapidamente quanto em um piscar de olhos, segurando minha mandíbula com força e erguendo o meu rosto.

– Olhe pra mim.

Eu não queria, eu tinha medo do que ele ia fazer comigo, mas me vi obrigada a obedecer, e quando o fiz, não consegui desviar daquele par de olhos. Eram tão azuis que pareciam prateados, e eram quase fantasmagóricos naquele rosto.

– Quem é você? – perguntou novamente.

– Eu não sei – respondi entredentes. – Eu não me lembro.

– Como me encontrou?!

– Eu. Não. Sei!

Ele me encarou por mais algum tempo, o olhar semicerrado apenas ilustrando sua descrença nas minhas respostas. O que ele queria que eu dissesse?

Quando enfim me soltou, minha mandíbula agradeceu e muito. Por um momento, pensei que fosse quebrá-la com pura força bruta.

Mas ele não parou de me encarar em momento algum, o que apenas me deixou com mais medo do que ele poderia fazer comigo. Por que ele estava tão irritado comigo? O que eu havia feito de tão errado para merecer tanto ódio?

Subitamente, ele se virou e saiu do quarto e eu não sabia se deveria ficar aliviada com o gesto ou não.

A resposta, no entanto, era não, porque ele voltou, e parecia ter a mesma irritação de antes. Dessa vez estava com uma mochila, e a jogou na cama, na minha frente.

– Você apareceu com isto quando chegou.

O encarei, paralisada, não ousando me mover. Irritado, ele começou a abrir a mochila, tirando dela todos os itens: quatro carteiras de cigarros mentolados, um isqueiro grande, dois frascos com o que parecia ser sangue, um saco hermético ziploc com uma grande quantidade de um estranho pó branco, uma faca de caça, uma carteira e um mapa.

– Você estava usando isso quando chegou – ele chamou minha atenção, jogando um colar em meu colo.

O colar de cordão preto tinha um relicário redondo de ouro. Quando o abri, havia duas fotos nele, de um homem de meia idade e de um rapaz bem mais novo.

– Faz alguma ideia de quem são? – questionou.

– Não – franzi o cenho, analisando aqueles rostos. O homem mais velho, com uma espessa barba, bigode, e uma cabeça parcialmente careca, tinha um sorriso amável. Já o rapaz tinha um rosto mais pálido, cabelos curtos como os do outro homem, com quem se parecia muito. – Eles são parentes? – indaguei.

– Me diga você.

– Eu não sei quem são – o encarei.

Ele cruzou os braços, suspirando.

– O que vai fazer comigo?

– Nada. Por hora. Você vai dormir aqui.

Isso deveria me tranquilizar de alguma forma?

– Só tem uma cama – pestanejei.

– Sim, a minha.

Engoli a seco.

– Vamos dividir?

– Não, você fica no sofá. Pegue suas coisas e saia – apontou para o corredor.

Eu não pensei duas vezes: tratei de enfiar todos os meus supostos pertences de volta na mochila e me levantei da cama.

– Suas roupas – ele apontou para as roupas que havia trazido antes. As peguei rapidamente.

Tão logo pus meus pés para fora do quarto, ele jogou o cobertor em minhas costas e fechou a porta em um estrondo.

Jesus Cristo.

1 de Outubro de 2021 às 06:44 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Capítulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 16 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Terra Winchester: Crossover de Saga Crepúsculo e Sobrenatural
Terra Winchester: Crossover de Saga Crepúsculo e Sobrenatural

Universo alternativo palco de Wayward e Winds of Fortune, onde Bella Swan se torna caçadora ao lado dos irmãos Dean e Sam Winchester. Em ordem de leitura: 1- Wayward 2 - Winds of Fortune 3 - Don't Stop The Devil 4 - For Whom The Bell Tolls * When The Devil Calls (se passa paralelamente à FWTBT) 5 - Renegades 6 - Blaze of Glory * Love Me Again - side story e one-shot focada em Sam e Gabriel ;) Leia mais sobre Terra Winchester: Crossover de Saga Crepúsculo e Sobrenatural.