Conto
0
377 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

A criatura

A Criatura

Era uma noite de sábado quando Henry, um ex-fuzileiro, chegou em casa completamente bêbado. Ele não conseguia parar de beber depois da morte de sua filha. Abre a porta e vai dormir.

Ele acorda no meio da noite com gritos estranhos vindo da floresta perto de onde morava. Henry pega a sua arma debaixo da cama e vai pra fora. Os gritos param por um tempo, então ele volta pra casa, pensado ser uma brincadeira de mau gosto. De volta pra sua casa, ele deita na sua cama, mas não conseguia dormir. Então o homem levanta-se, toma um banho e vai assistir algo na TV.

Não demora muito pra os gritos retornarem. Henry, intrigado, pega a sua arma e veste um casaco. Vai em direção à floresta. Ele sabe que pode achar um animal selvagem, mas mesmo assim vai. Não tarda para Henry descobrir que os gritos estão vindo de uma casa de madeira no meio da floresta. Ele pega o seu celular e tenta ligar para a polícia, porém o celular está sem sinal. Tenta sair da floresta. Segue na direção de onde viera. Contudo, quando Henry observou seu arredor, notou estar novamente diante da cabana de madeira. Tenta novamente sair dali. Novamente volta para a mesma clareira. Assim, continua por mais três vezes.

Nesse momento, o ex-militar olha por uma fresta na madeira e vê uma criatura indescritível, que gritava de dentro do barraco. Horrorizado, Henry se assusta e dá um pulo para trás. Pega a sua arma e efetua três disparos na criatura. Os gritos se silenciam.

Ele entra na casa e escuta o mesmo grito, mais grosso e mais alto vindo da frente da casa. Ele percebe um alçapão no chão da casa. Abre o alçapão e entra em porão escuro. Em seguida, o fecha. Percebe que a criatura que estava gritando entra na cabana, contudo agora ela está fazendo outro barulho, como se lamentasse a morte do outro ser. Não demora para aquele “choro” pare. Henry tenta abrir a alçapão de novo, mas não consegue. Parecia haver algo muito pesado encima. Nesse instante o homem escuta o mesmo grito vindo de trás dele.

17 de Setembro de 2021 às 22:17 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua…

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~