2minpjct 2Min Pjct

Apesar de se conhecerem há anos, Jimin nunca foi muito próximo de Yoongi, não até começarem a dividir um apartamento e ele descobrir que o seu colega possui uma mania um tanto quanto... peculiar. Todos os dias de manhã, Yoongi cozinhava sem roupas e Jimin ainda se lembrava da primeira vez que presenciou a cena. Suas bochechas pareciam pegar fogo quando o rapaz mais velho apareceu na sua frente com apenas uma cueca branca, perguntando se ele queria um pouco de café antes que saíssem de casa.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#bts #yoongi #jimin #lemon #yoonmin #sugamin #minimini #suji #2min #minmin #jimin-bottom #2minpjct #yoongi-top #exibicionismo
5
648 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo único

Escrito por: Erami /Erami



Notas iniciais: Oi, pessoas.

Primeiramente, obrigada Tamara @2minym / 2minym por betar a fic e a Beatriz @yoonckyn / yoonckyn por fazer essa capa perfeitinha (estou apaixonada até agora aaaa).

Aviso desde já que essa fanfic tá pura safadeza, boa sorte a quem for ler rsrs



~~


Quando Jimin se mudou para o apartamento de Yoongi, ele não esperava que isso fosse afetar sua mente de uma maneira tão significativa.

Eles nunca foram muito próximos, mas, como faziam parte do mesmo grupo de amigos, sempre conviveram e tiveram uma boa relação. Assim, quando Jimin precisou se mudar para perto da universidade em que os dois estudavam, não foi uma surpresa que seus amigos sugerissem que eles morassem juntos.

Yoongi estava sozinho há um bom tempo e vivia se queixando sobre como era difícil pagar as contas sem ajuda. Jimin precisava de um lugar para ficar e o apartamento de Yoongi possuía dois quartos. Foi como juntar dois mais dois. Perfeito, como Taehyung insistiu quando propôs a mudança aos amigos.

Yoongi não encontrou problema, mas, por algum motivo, Jimin sentiu-se ansioso quando, nervosamente, fez as suas malas e passou a dormir sob o mesmo teto que o seu hyung.

Por mais que sempre estivessem juntos, Yoongi parecia aquele tipo de pessoa que estava sempre dando um passo para trás, o que fazia Jimin sentir que eles nunca estavam em uma mesma página. Sendo bem sincero, Jimin poderia contar nos dedos as vezes em que eles tiveram alguma conversa realmente profunda, pois ele sempre se sentia travado na hora de aproximar-se do outro rapaz.

Yoongi sempre pareceu legal demais e Jimin tinha um pouco de vergonha de tentar falar com ele e parecer muito idiota aos olhos do rapaz. Desde que começaram a faculdade de música, Yoongi produzia as suas próprias faixas e Jimin sempre admirou como ele era criativo e centrado. Provavelmente apenas iria rir se um dia Jimin o mostrasse algumas de suas letras.

Jimin se achava bobo e realmente tinha medo de que um cara talentoso como Yoongi julgasse as letras que escrevia como infantis.

Por mais que sempre visse o seu hyung incentivando o seu grupo de amigos, como na vez em que em que Yoongi ajudou Hoseok a melhorar a sua habilidade de rap, Jimin não tinha coragem de realmente se aproximar dele. E se o outro pensasse que ele não possuía talento e só não o dissesse por pena? Jimin preferia não saber a resposta.

Só que manter essa distância segura de Yoongi só foi possível até certo ponto. Agora que eles moravam juntos, isso era quase impossível. Todo dia ambos se viam, compartilhavam o café da manhã, iam para a universidade juntos — porque é óbvio que Yoongi, como bom hyung que era, levaria Jimin em seu carro já que os dois estavam indo para o mesmo lugar — e voltavam para casa juntos. Era impossível não existir algum tipo de conversa se sempre se esbarravam pelos cantos.

Só que, com o passar dos dias, Jimin começou a se sentir ainda mais nervoso na presença de Yoongi, e não era apenas por achar o colega de casa tão legal. Mas, porque Jimin descobriu que Yoongi possuía a terrível mania de andar pela casa de cueca de manhã cedo.

Jimin ainda lembrava da primeira vez que presenciou a cena e de como as suas bochechas pareciam pegar fogo quando Yoongi, como quem não quer nada, apareceu na sua frente com apenas uma boxer branca, perguntando se ele queria um pouco de café antes que saíssem de casa.

Completamente arregalados, seus olhos percorreram o corpo alheio até fixarem no único pedaço de tecido cobrindo Yoongi e Jimin engoliu em seco, sem conseguir desviar o olhar do leve volume ali.

Talvez Yoongi amanhecesse um pouco excitado pelas manhãs. Era normal, não era? Jimin se perguntou isso, sua mente quase entrando em pane quando ele parou para pensar sobre o assunto. Mas, e se Yoongi não estivesse excitado? E se aquilo fosse o tamanho dele… normal? Se for assim, ele deve ser realmente grande quando ficar excitado, foi a conclusão que chegou.

De repente, Jimin não conseguia mais pensar em outra coisa fora o volume recheado na cueca de Yoongi todas as manhãs.

Uma hora ou outra a imagem voltava a sua mente e ele se sentia péssimo, pois não conseguia tirar Yoongi da cabeça.

Agora, além de achar seu hyung legal demais para conseguir falar com ele, Jimin também se sentia envergonhado a ponto de querer morrer só por trocar umas simples palavrinhas. Tudo isso porque ele não conseguia mais parar de pensar em Yoongi vestindo apenas uma cueca branca.

Sua obsessão era tão grande que ele começou a sonhar com isso, com o corpo dele sem roupas. Às vezes, Jimin sonhava até com Yoongi sobre si, tocando-o e beijando-o, o que o fazia querer esconder o rosto todas as manhãs, porque é óbvio que não ajudava nada reviver todo dia a mesma cena, com Yoongi andando pela casa sem roupas, alimentando a sua imaginação com pensamentos safados.

Jimin nunca havia se sentido tão atraído por alguém dessa forma. Ele já teve casos de uma semana e namoros sérios, mas pessoa nenhuma dominou a sua mente como estava acontecendo ultimamente.

Ele sempre soube que era atraído por homens e mulheres. Nunca teve dificuldade de admitir isso. No entanto, Jimin nunca ficou de verdade com um homem. Mas não foi por falta de vontade, é só que parecia que, sempre que surgia a oportunidade de ficar com alguém, era sempre com alguma moça bonita do seu curso ou da academia que frequentava. Mas, no fundo, Jimin ainda tinha curiosidade de experimentar como seria ficar com um garoto.

Assim, sua curiosidade apenas aumentou a níveis absurdos com a convivência com Yoongi. Seu hyung tinha um corpo que fazia Jimin querer prová-lo e matar todas as suas curiosidades nele. Era tão vergonhoso admitir, mas… sempre que Jimin via Yoongi passar na sua frente sem camisa, seu corpo ficava quente e ele sentia desejo de lamber Yoongi.

Por Deus, definitivamente estava ficando louco, pois era muito difícil olhar e não imaginar suas mãos percorrendo aquela pele macia — ao menos parecia macia de longe — e sua boca tocando suavemente o peito de Yoongi antes de ir descendo lentamente até chegar na…

Ah, sim…

Chegar naquela maldita cueca. Ela parecia tão grande na frente que o deixava salivando e com o corpo em chamas. Jimin só queria tocar um pouco ali e ver se aquilo tudo era de verdade mesmo e…

— Jimin?

Inferno. Ele mais uma vez havia divagado.

— Ah, oi, hyung.

Piscando os olhos algumas vezes, tentou recobrar o foco dos seus pensamentos, concentrando-se no que Yoongi estava falando.

— Você escutou o que eu falei? — indagou o mais velho, desconfiado.

— Eu me distraí.

— Eu perguntei se você quer assistir um filme comigo. Amanhã não temos aula então não tem problema se a gente dormir tarde.

— Ah, pode ser.

Ótimo. Como se não fosse difícil o bastante parar de pensar em Yoongi, agora Jimin passaria algumas horas ao lado dele.

— Qual filme você quer ver? — Yoongi o olhou com curiosidade, mas Jimin apenas deu de ombros.

— Tanto faz. Você pode escolher, hyung.

Bom, não é como se Jimin fosse prestar atenção no filme mesmo.

Sua teoria se provou correta quando, meia hora depois, Yoongi voltou para sala sem camisa, usando apenas um calção folgado.

Novamente Jimin engoliu em seco, acompanhando a barra do calção alheio. Ele desceu mais o olhar e ficou chocado em como o tecido parecia fino.

Yoongi colocou o filme para passar na televisão da sala e ambos se deitaram no chão para assistir.

No entanto, tudo piorou quando, em algum momento, Yoongi levantou o joelho, dobrando a perna, o que fez o tecido da sua bermuda escorrer para baixo. Suas coxas apareceram mais e Jimin observou tudo com o canto do olho, seu coração disparando quando seu olhar desceu mais e ele viu como o tecido parecia amarrotado na região da virilha.

Jimin se sentiu quente e ele nem sabia ao certo o motivo. Droga, eles só estavam assistindo um filme!

Por que diabos ele não conseguia parar de pensar besteira nem nessas horas?

Ele se sentia excitado o tempo todo e não ajudava que não tivesse ninguém com quem matar todo esse tesão e curiosidade. Tudo na sua mente era sobre as pernas de Yoongi, o tecido esticado do seu calção e o braço dele que, de tempos em tempos, roçava no seu quando o mais velho se acomodava melhor entre as almofadas que eles colocaram no chão.

O olhar de Jimin percorreu o braço de Yoongi com desejo e Jimin pressionou as pernas uma na outra quando finalmente começou a observar a mão do outro rapaz.

Os dedos longos e pálidos dele pareciam tão, tão grandes. Jimin só se perguntava como seria ter uma mão daquela segurando sua cintura, seu rosto, seu pescoço, ele inteiro. Ah, era uma mão tão grande que deveria encaixar bem em todo o seu corpo.

Fechando o olhos, Jimin não pôde deixar de imaginar Yoongi o tocando, arrastando os dedos por sua nuca antes de segurar em seu cabelo e puxar com força, entrelaçando os dedos dele entre seus fios de cabelo.

Porra, imaginar isso o deixava com tanto tesão que Jimin foi obrigado a colocar uma almofada sobre o colo, pois ele já estava ficando duro e seria a maior vergonha do mundo se Yoongi percebesse o estado ridículo de carência que havia chegado.

Sentindo-se torturado do início ao fim, Jimin esperou o filme encerrar. Quando Yoongi perguntou se ele havia gostado, apenas murmurou um rápido "sim" antes de sair correndo para o seu quarto.

Depois desse dia, diversos outros momentos constrangedores aconteceram e ele sempre tinha que se controlar para não transparecer o quão nervoso sentia-se na presença de Yoongi.

Em um desses momentos específicos, os outros garotos estavam reunidos no apartamento dele e de Yoongi para comemorar o fim do semestre. Todos estavam sentados ao redor da mesa, porém, não havia cadeira para todos. Jimin já estava conformado em ir para o sofá, afinal, ele não queria deixar a visita sem ter onde sentar, quando Yoongi segurou em seu braço.

— Aonde você vai? — Jimin se arrepiou quando Yoongi soltou seu braço, segurando em sua cintura para não deixá-lo se afastar.

— Sentar no sofá, hyung — explicou, nervoso com o olhar divertido que ganhou de Yoongi.

— Todos os garotos estão aqui. Não faz sentido você ficar sozinho.

— Mas eu não tenho onde sentar…

Yoongi sorriu, dando algumas batidinhas no próprio colo.

— Hyung, eu acho melhor não…

Jimin nem teve tempo de argumentar, Yoongi usou as mãos que estavam repousando em sua cintura e o guiou até que Jimin estivesse exatamente onde ele queria.

Quando percebeu o que estava acontecendo, Jimin sentiu seu estômago revirar e abaixou o olhar, envergonhado por, no fundo, ter gostado de Yoongi fazendo isso, puxando-o para o seu colo dessa forma.

Em cima dele, Jimin podia sentir suas coxas pressionando as de Yoongi e sorriu quando o mais velho inclinou-se para frente, encostando o peito dele em suas costas para se aproximar mais da mesa e participar da conversa com os outros garotos.

Taehyung falava algo empolgado enquanto Hoseok e Namjoon o olhavam sem acreditar muito na sua história, mas não falavam nada. Seokjin e Jungkook eram os únicos a contestar os detalhes esquisitos do que Taehyung falava, no entanto, Jimin não estava nem um pouco interessado em prestar atenção para saber com quem concordava, ele apenas estava feliz por estar no colo de Yoongi, consciente demais da forma como sua bunda encaixava bem ali.

Mais uma vez o pensamento de Yoongi apenas em roupas íntimas voltou a sua cabeça e ele respirou fundo, lembrando-se de como Yoongi parecia grande lá embaixo.

Tentando não pensar muito nisso, Jimin se inclinou para frente, apoiando os cotovelos na mesa para participar da conversa também. No entanto, o movimento fez ele se remexer no colo de Yoongi e o mais velho o segurou pelo quadril para que Jimin não se desequilibrasse.

A posição em que eles estavam acabou com o resto de sanidade que Jimin ainda possuía, principalmente quando Yoongi andou com as mãos pela lateral do seu corpo antes de apoiá-las nas coxas de Jimin.

O mais novo suspirou e uma ideia louca se passou na sua cabeça.

Como seria se eles estivessem em outra situação, sem os seus amigos ao redor deles?

Jimin fantasiou com Yoongi apertando suas coxas antes de empurrá-lo para frente, dobrando o seu corpo sobre a mesa antes de abaixar as suas calças e apertar a sua bunda com força. Só o mero pensamento o fez estremecer, e ele agradeceu aos céus porque ninguém podia ver o quão excitado ele estava ficando com a sua imaginação correndo solta.

No entanto, uma pessoa em específico não estava tão alheia assim ao seu estado. Enquanto Seokjin reclamava com Taehyung, Yoongi permanecia focado em Jimin, também ignorando a conversa entre o restante dos garotos.

— Você realmente gostou de ficar no meu colo, não é? — sussurrou Yoongi.

Ao escutar aquela voz grave e profunda no ouvido, Jimin arregalou os olhos, só não indo ao chão porque Yoongi continuava apertando as suas coxas para mantê-lo parado.

Ele havia colocado a cabeça sobre o seu ombro para chegar até o seu ouvido, e os lábios dele roçaram a pele da nuca de Jimin quando se aproximaram.

— Do que você está falando? — Jimin ficou nervoso.

Será que estava sendo muito óbvio com seus pensamentos?

— Você sabe do que eu tô falando. Eu já reparei o jeito que você olha pra mim quando estamos sozinhos em casa — respondeu.

Jimin paralisou, sem saber o que falar após a confissão de Yoongi.

Tentando acalmar seu coração, seu olhar correu por seus amigos, vendo como todos pareciam distraídos na conversa que se desenrolava. Ninguém olhando na direção deles dois, que estavam na ponta da mesa, isolados do outro lado.

— Yoongi, eu acho que você se confundiu e…

— Eu me confundi? — Riu, antes de, no ouvido de Jimin, cochichar a última parte ainda mais baixo: — Então por que você está tão duro só de ficar no meu colo, Jimin?

O garoto mais novo arregalou os olhos, descendo o seu olhar para baixo da mesa, vendo que o que Yoongi falava era verdade. O tecido da sua bermuda estava maior do que o normal.

— Yoongi, não é o que você está pensando… — Na busca por se justificar, Jimin virou o rosto para olhá-lo por cima do ombro. No entanto, Yoongi estava tão perto que sua boca quase deslizou sobre a dele, e o canto dos lábios de Jimin encostou-se no de Yoongi de leve.

— Não é? — Yoongi sorriu segurando no queixo de Jimin antes de virar o rosto do garoto para frente. — Então por que a sua bermuda está tão marcada?

Jimin sentiu-se envergonhado e, ao mesmo tempo, excitado assim que seu olhar voltou para o lugar que Yoongi direcionou, vendo que não havia como esconder a sua situação. Na verdade, agora que ele tomou conhecimento que Yoongi sabia o que provocava em seu corpo, ele apenas se sentiu mais quente.

Os outros garotos pareciam tão distraídos, que a adrenalina de conversar sobre coisas comprometedoras com Yoongi ao redor deles fez Jimin morder o lábio inferior, virando o rosto para Yoongi de novo.

— Eu não consegui controlar. — Com um olhar tímido, Jimin abaixou a cabeça. — Sinto muito, hyung.

Yoongi, vendo a forma como Jimin parecia olhá-lo com vergonha, mas também com expectativa, umedeceu os lábios.

— Você é tão óbvio, Jimin. Você realmente não consegue esconder as coisas — sussurrou e, quando Jimin iria fechar os olhos mais uma vez, Yoongi o advertiu: — Não feche os olhos. Eu quero que você veja.

Dizendo isso, Yoongi arrastou suas mãos pelas coxas de Jimin, até chegar na barra de sua bermuda. Sem pressa, ele abriu o fecho do tecido, brincando com a barra da cueca antes de deslizar o indicador por todo o volume na parte da frente.

— Você realmente achou que esconderia isso de mim?

Jimin quase tremeu de excitação, apertando a mesa a sua frente com os dedos, mas sem desviar o olhar do que acontecia embaixo do móvel, com o dedo de Yoongi passeando perigosamente por cima de sua roupa íntima.

— Yoongi…

— Você não vai responder? — Mais uma vez Yoongi sussurrou: — Como você pôde pensar que eu não ia notar o quanto você gosta de ficar em cima do meu pau, Jimin?

Merda. Se só ficar perto de Yoongi o deixava duro como pedra, ter justo ele falando coisas sujas no seu ouvido o levava cada vez mais até o limite.

— Eu não sei — Em um fio de voz, Jimin finalmente respondeu. — Hyung, os garotos estão logo ali…

— Eu sei. E isso te deixa excitado, não é? Saber que nenhum deles faz ideia de como você está aqui, querendo ser tocado por mim.

Puta merda, sim. Jimin não podia mentir.

— Olha só você, meu bem. — Yoongi finalmente puxou o tecido da cueca de Jimin e o mais novo não conseguiu desviar o olhar dos dedos de Yoongi, os quais estavam tão perto do seu pau, mas, ainda assim, sem tocá-lo.

— Yoongi, por favor…

— Você realmente é uma coisinha carente, Park Jimin. — Yoongi parecia se divertir em falar dessa forma suja e quem era Jimin para reclamar, ele estava literalmente aproveitando cada frase solta pela voz rouca de Yoongi.

Decidido a testar a paciência de Jimin, Yoongi levou a mão até a boca, lambendo os dedos antes de ir com eles até onde Jimin mais queria. O garoto sobre o seu colo respirou fundo quando Yoongi finalmente fechou a mão ao redor do seu pau.

Ter tudo isso acontecendo embaixo da mesa, bem diante dos seus olhos, era demais. Jimin nunca precisou se concentrar tanto na vida para não gemer. Ele nunca foi do tipo vocal, mas o toque de Yoongi era tão molhado que ele sentia a ereção ainda mais sensível a cada movimentação do punho dele.

— Levanta só um pouquinho, Jimin.

Sem contestar, Jimin fez o que lhe foi pedido, fingindo prestar atenção na conversa dos garotos quando apoiou mais os braços na mesa. Contudo, no momento em que percebeu Yoongi puxando a sua bermuda e cueca para baixo, apenas o suficiente para liberar a sua bunda, Jimin sentiu o coração bater forte no peito.

Yoongi demorou alguns segundos sem fazer, aparentemente, nada, mas, quando ele o puxou para trás pelo quadril, Jimin soube que o mais velho havia abaixado as próprias roupas para baixo, pois o pau dele se encaixou exatamente entre as bandas de sua bunda.

O comprimento de Yoongi pressionou tão bem cada parte, que deixou Jimin louco, abrindo mais as pernas.

— Melhor, Jimin?

Sem colocar em palavras, Jimin assentiu, gemendo baixinho quando Yoongi mais uma vez foi com os dedos melados de saliva até o seu pau, acariciando-o.

Jimin usou momentos estratégicos da conversa, nos quais seus amigos pareciam mais empolgados, para colocar o corpo para frente, também mostrando-se interessado no que falavam, por mais que fosse apenas uma grande mentira. Aproveitando-se disso, Yoongi apertava a sua bunda nessas horas, arrastando dois dedos para o seu buraco. Jimin se controlava para não se contorcer, mas era difícil, principalmente quando Yoongi realmente enfiou o primeiro dedo.

Jimin se sentia tão exposto e safado, com a bunda de fora sem que os seus amigos soubessem, mas ele não conseguia parar de desejar mais, empinando-se para trás quando Yoongi curvou o dedo um pouco mais.

No entanto, Yoongi não queria parecer estranho, então logo o puxou para trás, sentando Jimin no seu colo.

Por mais que estivesse chateado por se sentir vazio, Jimin não falou nada, aproveitando apenas a sensação da ereção de Yoongi roçando na sua bunda enquanto a mão dele deslizava por seu pau. Eles não podiam se mexer muito se quisessem permanecer discretos.

— Yoongi, se você continuar assim… — Jimin lutava para não perder o fôlego.

— O quê, meu bem?

— Eu vou acabar gozando — respondeu, timidamente.

Com um sorriso satisfeito no rosto, Yoongi apenas acelerou os movimentos da sua mão.

Jimin sentiu um calor passar por todo o corpo, mas, antes que seu rosto chegasse a se contorcer em uma careta de prazer, Yoongi parou.

E, antes que soltasse um suspiro frustrado por ter seu orgasmo interrompido, Yoongi colocou a boca na sua orelha de novo.

— Vai até o meu quarto e me espera lá.

— Mas os garotos…

— Eu vou dar alguma desculpa e digo que vou pegar alguma coisa. Só faz o que eu disse.

Jimin queria contestar, mas não é como se ele quisesse fugir da ideia de Yoongi, então ele apenas obedeceu o seu hyung.

Yoongi o ajudou a colocar as roupas e ele saiu apressado, falando aos garotos que precisava ir até o banheiro, mas, após dobrar no corredor, fez o caminho até o quarto de Yoongi.

Não muito tempo depois que Jimin entrou no cômodo, a porta do quarto se abriu e Yoongi entrou, trancando-os ali antes de se aproximar.

O dono do quarto caminhou com calma, todavia, quando os dois chegaram próximo a cama, ele não deu a Jimin muito tempo para respirar, empurrando-o pelos ombros até que estivesse deitado na cama com ele entre suas pernas.

Eles precisavam ser rápidos antes que alguém notasse a demora e isso, somado ao fato de que Jimin estava quase no seu limite, só fez com que ambos fossem ainda mais apressados.

Sem nem sequer retirar todas as roupas, os dois finalmente se beijaram. Foi ansioso desde o início, como se eles estivessem há tempos ansiando por esse momento, e Jimin gemeu quando Yoongi colocou a língua para fora, lambendo o seu lábio inferior enquanto segurava em seu corpo, usando as mãos para segurar o rosto de Jimin e beijá-lo como quisesse.

— Rápido. Precisamos terminar antes que alguém perceba que a gente sumiu.

Dizendo isso, Yoongi levou a mão até a própria bermuda, abaixando a peça de roupa apenas o necessário antes de fazer o mesmo com Jimin.

As vozes altas dos seus amigos vindas da sala ecoava no ouvido dos dois, mas isso só deixava tudo mais quente, pois era realmente excitante fazer esse tipo de coisa escondido, ainda mais com a forma como a mão de Yoongi foi até a boca de Jimin para abafar os sons que o garoto soltava.

Jimin havia sonhado tanto com isso, com o corpo de Yoongi o envolvendo, enquanto ele o segura e toma o que quer. Mas, agora que isso realmente estava acontecendo, Jimin só faltava derreter em cima do colchão com os beijos que ganhou pelo pescoço.

— Vira, Jimin.

Novamente, Jimin não pensou duas vezes antes de obedecer, ainda que com dificuldade, por ter sua roupa enrolada na altura dos tornozelos. Mal ele virou, Yoongi segurou em sua bunda de maneira dura.

Sem saber o que esperar, Jimin abriu os olhos, encarando a roupa de cama bagunçada embaixo deles, sem entender porque Yoongi havia parado.

O mais velho separou as duas metades da sua bunda e Jimin, que estava apoiado nos joelhos e braços, ficou envergonhado, pois finalmente entendeu o que Yoongi queria com isso.

Jimin se sentiu exposto, mas não reclamou quando Yoongi aproximou mais o rosto do seu traseiro. Eles realmente precisavam ser rápidos e eles não tinham tempo para a sua vergonha. Por isso, quando sentiu Yoongi lamber uma faixa de pele lá atrás, Jimin apenas gemeu, apertando o lençol entre os dedos.

Yoongi não parou, deixando lambidas longas em sua pele antes de chegar no seu buraquinho, lambendo a borda antes de apertar sua bunda mais forte.

O corpo de Jimin foi para frente e ele perdeu um pouco de força nos braços, enfiando o rosto no colchão para conter os barulhos que saíam por sua boca a cada volta da língua de Yoongi.

Era muito melhor do que tudo que Jimin imaginou e ele só podia soltar gritos mudos contra o lençol por sentir o dedo de Yoongi substituir a língua.

Yoongi o abria de maneira tão certa, colocando mais para dentro a cada vez, e Jimin só se sentia bem. Na verdade, Jimin queria cada vez mais. Ele queria experimentar cada centímetro do corpo de Yoongi.

O rapaz mais velho não parava o que fazia com seus dedos e Jimin apenas se contorcia no colchão, abrindo mais as pernas e choramingando a cada vez que Yoongi voltava a lamber seu corpo.

Era difícil focar no que acontecia ao redor, então o alvoroço da gaveta da mesinha de cabeceira sendo aberta era apenas um barulho distante na cabeça de Jimin. Ele só percebeu que Yoongi havia pego algo quando o dedo dele deslizou com mais facilidade para dentro.

— Yoongi? — De longe, eles escutaram a voz de Taehyung junto do som de passos. Provavelmente o outro garoto estava passando pelo corredor, cada vez mais perto do quarto.

Jimin tentou se mexer, mas Yoongi segurou com firmeza no quadril dele para mantê-lo na mesma posição.

— Calma. A porta está trancada. — Jimin relaxou, mas sua nuca se arrepiou quando Yoongi empurrou seu corpo para baixo, prendendo-o na cama antes de posicionar a virilha entre as bandas de sua bunda. — Eu só vou parar quando você gozar, Jimin. Eu vou te dar o que você precisa.

A mente de Jimin estava em transe e ele pouco se importou com a voz de Taehyung se aproximando, não quando Yoongi empurrou sua cabeça no colchão ainda mais, abafando qualquer barulho enquanto empurrava para dentro.

— Yoongi, você está no quarto?

Jimin choramingou e Yoongi bateu o quadril no dele pela primeira vez.

— Sim. Eu já volto para sala. Estou trocando de roupa. Estava com calor.

A forma como a voz dele soou tranquila causou mais arrepios em Jimin, pois era tão safado como Yoongi falava isso enquanto movia o quadril para frente, enfiando o pau na sua bunda, conversando com outra pessoa como se não fizesse nada.

— Ah, entendi. E você sabe onde o Jimin está? — Taehyung perguntou.

Jimin fechou os olhos, erguendo mais a bunda quando Yoongi separou mais as suas pernas, apertando as coxas com força.

— Não faço ideia de onde ele esteja. Provavelmente no banheiro.

Yoongi riu baixinho no ouvido de Jimin, achando graça da mentira que contava, e o mais novo sentia seu corpo ir para frente a cada novo impulso, afundando no colchão sempre que o peso do corpo alheio vinha sobre o seu.

— Ah, eu tô me sentindo meio tonto. Acho que bebi demais. Será que o Jimin se incomoda se eu dormir um pouco no quarto dele? — Taehyung continuou falando, nem um pouco ciente do que acontecia dentro do quarto.

Yoongi acelerou os movimentos antes de sair, virando o corpo de Jimin de maneira brusca. A camiseta dele se levantou no processo e Yoongi, sem paciência, retirou as roupas emboladas no pé do mais novo.

O peito de Jimin subiu e desceu, ofegante, quando suas pernas foram abertas e Yoongi entrou de novo, cobrindo a sua boca com a mão para que Jimin não fizesse barulho. Os lábios cheios estavam abertos e a língua de Jimin foi para fora, passeando entre os dedos de Yoongi enquanto o mais novo o olhava com malícia.

— Algo me diz que o Jimin não vai se incomodar, Tae — Yoongi finalmente respondeu.

Taehyung ainda murmurou mais alguma coisa, mas Jimin não estava nem aí para o que fosse, deixando Yoongi conversar com ele enquanto simplesmente focava no prazer que sentia.

Quase no limite, Jimin envolveu o corpo de Yoongi com as pernas, sentindo o mais velho continuar se mexendo.

Quando não estava respondendo Taehyung, Yoongi usava a boca para lamber e chupar o pescoço do rapaz entre seus braços, tudo isso sem deixar de cobrir a boca de Jimin com a mão, porque, porra, que grande bagunça chorosa Jimin havia se tornado. Ele definitivamente estava amando a sensação de ser cheio a cada impulso de Yoongi.

O rapaz por cima ia cada vez mais rápido, sabendo que Jimin estava quase a ponto de chorar, segurando em suas próprias coxas para abrir mais as pernas para si.

— Eu vou gozar. Você aguenta só mais um pouco? — Yoongi sussurrava na sua orelha de tempos em tempos e Jimin apenas balançava a cabeça, sentindo-se tão bem que ele acreditava ter esquecido até do próprio nome.

Yoongi ainda balançou o quadril mais vezes, agarrando em sua bunda e o puxando para cima, acelerando o processo.

Sem conseguir durar muito mais, Jimin gemeu contra a mão de Yoongi quando sentiu um calor aumentar lá embaixo, contraindo até os dedos dos pés com a sensação. Era demais. Ele realmente não aguentava mais segurar, não com Yoongi indo tão rápido.

Gemendo, Jimin abriu os olhos, vendo o seu pau pulsar, espremido entre os dois corpos. Da ponta, sua porra foi escorrendo aos poucos e ele nunca achou que veria nada tão excitante quanto ele mesmo melando toda a barriga, chegando mesmo sem ter tocado, apenas por ter o pau de outro cara indo tão fundo na sua bunda.

Yoongi não demorou muito para também chegar, caindo sobre o seu corpo.

Sem fôlego, a boca dele buscou a sua uma última vez antes que Yoongi caísse para o lado.

É, Jimin finalmente tirou a sua curiosidade de ficar com um homem pela primeira vez.


~~



Notas finais: Gostaram? ☺️

~~~~~
Divulgação: Amores, já conhecem o Explicando Yoonmin? O @2minproject está com uma parceria novinha! O Explicando Yoonmin é um canal no Youtube de conteúdo Yoonmin <3 Por favor, deem muito amor e carinho a ele!!

https://www.youtube.com/channel/UCAPfOHwXhKSbMBe1Oq2d6Dw/featured

15 de Setembro de 2021 às 21:10 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Capítulo extra

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!