w_forest White Forest

Um reino em ascensão. Dois jovens com ambições. O que uma coroa significa ? "De que adianta amar alguém se não o puder manter" Essa a realidade, e não á nada que possa muda-la ( Recomendo ler até o capítulo 5, pois o primeiro está desconexo )


Ficção adolescente Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#Reino
0
328 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Talvez não seja apenas conhecidência

Neville, um pequeno vilarejo a norte do reino, afastado de todos se tornou cada vez mais próximo de se tornar uma auto-moenarquia, se não fosse pela falta de ambição e recursos dos locais, que aos poucos, assim como o local, com a falta de novos moradores e verba tornava se cada vez mais envelhecido, já se era quase impossível ver uma criança ou jovem. "Quase como um asilo" era desta forma como era visto por um dos únicos ainda jovens que residiam ali.


Estúpido. Essa a forma como Harry enchergava o mundo ao seu redor, afinal, do que se adianta ter alguém se sequer o poderá manter junto a si ? Não adianta. É completamente inútil, e por mais que odeie esta realidade isso é algo imutável. Este é o exato porque todas as tardes já há cerca de algumas semanas, sentava-se sobre um dos altos galhos que atravessavam as curtas estradas de areia apenas para observar, um único menino, provavelmente com cerca de três anos ou mais, a menos que si. Por quê tão feliz ? Como pode alguém ser idiota a ponto de se sentir bem em condições como estas ? Já o havia perseguido algumas vezes, uma rotina desgastante, e ainda assim, alguns dias sequer havia comida em sua casa. Oque faltava em si- Não. Oque á de errado com essa criança ?


O garoto jogou-se do galho no qual até pouco estava, soltando o ar de seus pulmões pesadamente antes de começar sua não-tão-longa caminhada diária, já não faltava muito para que o sol desaparecesse por completo no horizonte e permitisse que mais uma vez a escuridão se apossasse do local, não que o fizesse diferença, havia se acostumado, alheio de mais em seus próprios pensamentos, distraído de mais até para sequer notar a sombra que gradualmente aproximava-se de si, antes que a mesma o tocasse, assustando-o de forma que sua primeira e única reação fosse o derrubar e manter-se sobre si o mais rápido que pode

- Hey, Hey! Espera! -O garoto abaixo de si gritou momentos antes de ter seu braço torcido para trás- HEY! -


- Quem é você ?! E por que estava me seguindo ?! -Harry ainda o mantinha da mesma forma, já o havia reconhecido há alguns instantes, é o mesmo menino, a mesma "criança" a qual vem observando por um tempo-

- Hããn.. Você pode me soltar primeiro ? Você é pesado -Ele foi solto, assim como também já não havia mais ninguém sobre si- Ethan, e não estava te "seguindo", minha casa também fica para lá, apenas isso -


- Hm, de qualquer forma, apenas não fale com estranhos tão casualmente -Harry desviou do estranho ainda no chão, voltando a novamente trilhar seu caminho-


- Hey! Onde você- -Antes que pudesse terminar o garoto já estava longe o bastante para que já não o ouvisse, deixando-o no chão, quase como se sequer fosse o motivo de estar ali-


Ethan observou a sombra do desconhecido desaparecer gradualmente antes de se levantar, estava tarde, mas ainda assim gostava de acreditar que poderia chegar em casa a tempo caso corresse, tinha de dar tempo.


Pequenas nuvens de poeira voavam baixo pelo impacto de seus passos na terra, quase meia hora já havia se passado desde que começara a correr, ao longe sombras de oque facilmente reconheceu como sua casa já começavam a surgir. A noite já havia começado a cair sobre o reino, trazendo a si uma fria brisa que umidecia o ar, ainda assim sem sinais visíveis de uma possível chuva


- Mãe ? Estou em casa -O jovem fechou a porta atrás de si, deixando seus tênis que um dia foram um quase tom de branco ao lado. Seria repreendido pelo atraso, sabia disso, assim como definitivamente não precisava de reclamações por sujar a casa-


- Ethan ? Ah você chegou, sua mãe está na cozinha -A senhora já por volta de seus sessenta anos o abraçou, puxando-o para caminhar até o local indicado- Ela está um pouco brava, mas não leve a sério, sabe como ela se preocupa com você -Seu tom baixo possivelmente não fora ouvido pela mulher á cozinha, mentendo a todo momento um sutil sorriso-


- Eu vou falar com ela, obrigado vovó mas você deveria estar descansando agora -O garoto se soltou dos braços da avó, devolvendo um mesmo sorriso-

Com sua avó o observando da porta adentrou cautelosamente a cozinha, sua mãe estava a frente do fogão, mexendo uma pequena panela de o que possivelmente seria arroz que viera da pequena plantação aos fundos da casa, parado a alguns passos de si, era quase como se pudesse sentir sua raiva ser emanada por todo o ambiente onde ambos estavam


- Hm.. M-Mãe ? -Com um tom baixo, exitou em avançar para mais próximo-


- Onde estava ? -


- Ei mãe, sabe, as vezes a falta de raiva na sua voz é bem mais assustador do que a presença dela -Talvez uma resposta meio idiota para o momento, mas ali, diante sua mãe realmente o pareceu uma boa ideia tentar faze-la rir-


- Ethan. Onde vocêestava ? -Desta vez a mesma virou-se para si, levando o garoto a se encolher minimamente-


- Eu estava voltando no horário, mas tinha um garoto e... -A expressão de sua mãe suavisou-se, quase como se a raiva ouvesse sido apenas uma onda momentânea-


- Um... Garoto ? -


- Sim, ele parecia ter minha idade, então pensei que seria bom falar com ele, tentar fazer amizade -


- Está tudo bem, eu entendo, fico feliz que tenha conhecido alguém da sua idade -Um sorriso encontrou seu lugar em sua expressão cansada- Agora vá tomar um banho, já é hora do jantar e você está coberto de areia, estavam rolando no chão ou algo assim!? -"Você nem imagina", Ethan se retirou do local, mas manteve isso apenas para si-

13 de Setembro de 2021 às 16:59 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Nervin

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!