teffychan Lilith Uchiha

Enquanto buscavam por um dos fragmentos de memória da Princesa Sakura em forma de pena, o grupo de Syaoran acabou viajando até a cidade de Tomoeda, onde encontraram pessoas incrivelmente parecidas com eles. Pessoas que também procuravam algo, uma coisa tão ou mais poderosa do que a pena que guardava uma parte da memória da Princesa. Elas procuravam por Cartas com poderes inimagináveis, capazes de fazer praticamente qualquer coisa. É claro que os dois grupos poderiam tentar unir forças para procurar os objetos que desejavam, mas era difícil conviver com alguém tão parecido com você. Será que os dois grupos conseguiriam deixar suas diferenças de lado? Ou tanto a Carta quanto a pena acabariam caindo em mãos erradas?


Fanfiction Anime/Mangá Todo o público. © Todos os direitos reservados

#fantasia #crossover #spoilers #heterossexualidade #sakuracardcaptor #tsubasachronicle
0
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1 - Visitantes

Notas Iniciais:

Olá pessoas!

Só explicando a linha do tempo aqui: A história se passa durante a nova temporada Sakura Card Captor: Clear Card Hen (não tem problema se você não assistiu, é basicamente a Sakura capturando novos tipos de Cartas) e o pessoal de Tsubasa indo até lá antes de descobrirem sobre o lance dos clones, para não ficar muito confuso.

Boa leitura.


_____________________________________



Era apenas mais uma tarde comum na cidade de Tomoeda. Sempre aparentava ser uma tarde comum. E, quando parecia que nada de mais ia acontecer, Sakura e Syaoran aproveitavam para passar algum tempo juntos, embora ainda não fossem nada mais do que apenas amigos.

As aulas já tinham acabado naquele dia e os dois estavam voltando para casa. Depois que Tomoyo seguiu em uma direção diferente para ir para sua própria casa, um silêncio constrangedor se abateu sobre eles. Por que? Por que era tão difícil manter uma simples conversa? Geralmente eles falavam apenas sobre as novas Cartas que andavam aparecendo sem nenhuma explicação aparente, mas já fazia alguns dias que nenhuma nova Carta tinha surgido.

Mas eles precisavam resolver logo aquele assunto. Aquilo que deixava os dois tão embaraçados, que ambos sabiam do que se tratava, mas que nenhum deles tinha coragem de colocar em palavras. Syaoran parou de andar abruptamente, fazendo com que a garota se virasse para poder encará-lo.

— Syaoran-kun? O que houve?— ela indagou confusa.
— Sakura… eu quero te dizer uma coisa já faz algum tempo…— Syaoran cerrou os punhos e inspirou fundo, tomando coragem. Ele ergueu os olhos e encarou o rosto corado da menina. Precisava dizer a ela. Tinha que dizer que gostava de Sakura. Tinha que parar de enrolar e dizer de uma vez por todas que era apaixonado por ela— Na verdade eu sou… gosma!
— O que?
— Tem uma gosma enorme atrás de você!— Syaoran apontou freneticamente e Sakura virou-se, um tanto atordoada.

Ele tinha razão. Uma bolha de gosma gigantesca tinha surgido aparentemente do céu e agora aterrissava bem atrás dela. A bolha estourou e, de dentro dela, saíram quatro pessoas e um animal não identificado, inexplicavelmente limpas.

— Chegamos ao próximo mundo!— o animal sem nome exclamou alegremente. Ele estava em cima do ombro de um homem magro e loiro, que vestia um manto branco e quente demais para a estação em que estavam.
— Sim, estou vendo. Esse mundo não parece ser grande coisa— um homem rabugento de cabelos e vestes negras resmungou ao lado dele.
— Bem… que tipo de mundo será esse?— o homem loiro falou distraidamente, ignorando o outro.
— Antes de mais nada, temos que descobrir se tem alguma pena nesse mundo. Está sentindo a presença de alguma pena por aqui, Mokona?— um garoto mais novo do que eles perguntou para o ser branco no ombro do homem, que agora eles sabiam que se chamava Mokona. E aquele garoto…

Olhos e cabelos castanhos, as mechas levemente espetadas. Parecia ser um pouco mais alto, mas não havia dúvidas. Ele era idêntico a Syaoran.

— Syaoran-kun— Sakura chamou, atordoada com o aparecimento repentino daquelas pessoas— Aquele garoto… ele se parece muito com você, não acha?
— Parece, não. Ele é idêntico a mim— ele concordou, estreitando os olhos.
— Olha. Tem alguém aqui— uma menina que estava parcialmente escondida atrás do garoto parecido com Syaoran apontou para os dois estudantes, que sentiram o queixo cair ao mesmo tempo.

Suas roupas eram muito diferentes, como a de uma estrangeira, mas a semelhança era impressionante. Os olhos verdes, os cabelos curtos e castanhos… seu rosto era exatamente como o de Sakura.

— Mas por que têm duas pessoas parecidas com o moleque e a Princesa?— o homem vestido de negro exclamou de olhos arregalados.
— Lembra do que a Feiticeira Dimensional disse?— o homem loiro perguntou retoricamente— Almas da mesma pessoa vivem em mundos diferentes. Parece que encontramos as versões das almas dos nossos amigos que vivem nesse mundo— explicou— Mas dar de cara dois de uma só vez… o que vamos fazer?

Antes que alguém pudesse falar, Sakura fez melhor: Agiu.

— Liberte-se!

Ela conjurou seu báculo e apontou para os dois viajantes mais jovens, os que se pareciam com ela e com Syaoran. Tinha certeza de que era uma nova Carta. Se parecia muito com a ocasião em que capturou a Carta Espelho, que fingiu ser ela e lhe causou vários problemas. Essa, no entanto, parecia ser capaz de copiar a aparência de mais de uma pessoa.

— Sakura, tem certeza de que aqueles dois são Cartas?— Syaoran perguntou— Não estou sentindo nenhuma presença mágica vindo deles…
— Não pode ter outra explicação— a menina respondeu— Não vou permitir que essa Carta cause problemas. Vou capturá-la agora mesmo!
— Olha só, a garotinha quer lutar!— o homem de cabelos pretos riu— Vai ser divert… ei! - ele interrompeu-se ao notar que Sakura passou direto por ele e atacou a menina que estava junto do seu grupo.

A garota que se parecia com ela recuou alguns passos assustada. Ao contrário do que pensava, Sakura não a atacou com o Báculo diretamente. Ao invés disso, criou um círculo mágico abaixo de seus pés e recitou:
— Força sem Mestre, ouça o chamado do meu Báculo dos Sonhos e conceda-me seu poder! Confine-se!

No entanto, nada aconteceu. Exceto o fato do garoto parecido com Syaoran agarrá-la por trás, prendendo seus braços e obrigando-a a soltar o báculo.

— Não ouse encostar na Princesa— ele sussurrou em seu ouvido. Sakura paralisou de medo. Aquele menino era parecido com Syaoran, mas era assustador ao mesmo tempo.
— Deus do Fogo, vinde a mim!— uma labareda de fogo voou na direção dos dois, obrigando o garoto a soltar Sakura para poder desviar— Pois eu lhe digo o mesmo. Não toque na Sakura - Syaoran falou depois de conjurar um de seus pergaminhos chineses, evidentemente zangado.

Inevitavelmente os dois começaram a lutar entre si. Era difícil dizer quem era quem.

— Que perda de tempo — o homem de cabelos pretos reclamou— Tudo isso porque essa pirralha resolveu atacar a Princesinha dele. Por que você fez isso afinal?— ele voltou-se para Sakura.
— Hein?— ela recuou um passo. Aquele homem era ainda mais assustador do que o garoto parecido com Syaoran— É que… eu pensei que ela era uma…— a garota interrompeu-se. Não podia falar para pessoas desconhecidas sobre as novas Cartas que estava coletando— Bem, pensei ela… tinha uma coisa que estou procurando, então… eu me confundi. Sinto muito.
— Essa coisa que você está procurando não seria uma pena, seria?— o homem loiro perguntou. Embora sorrisse, parecia estar sério ao mesmo tempo.
— O que?— ela falou confusa— Não, não quero pena nenhuma. Por que está me perguntando isso?
— Só queria conferir uma coisa. Mas parece que essa luta é realmente desnecessária— ele caminhou até os dois garotos mais novos e apoiou as mãos nos ombros de cada um antes que os dois atingissem um ao outro com um chute.— Certo, certo! Já é o suficiente— o homem loiro falou sorridente. Ele parecia incapaz de parar de sorrir - Syaoran-kun, parece que aquela menina se confundiu. E eles parecem estar de fato procurando alguma coisa, mas não são as penas, então não precisa mais lutar com ele, não acha?
— O que? - os dois garotos exclamaram ao mesmo tempo.
— Sinto muito— Sakura fez uma longa reverência— Te confundi com outra coisa… quero dizer outra pessoa…! Hã… de qualquer forma, não deveria ter te atacado assim. Desculpe.
— Tudo bem— a outra menina respondeu, um pouco mais calma— Mas… por acaso o nome do seu amigo também é Syaoran?
— Sim. Meu nome é Syaoran Li— o garoto confirmou.
— Além de terem a mesma cara, eles também têm o mesmo nome… cara, que confuso— o homem vestido de negro coçou a cabeça— E você, pirralha? Não vai me dizer que tem o mesmo nome dessa Princesa também?
— Não sei… meu nome é Sakura Kinomoto - ela respondeu, por algum motivo sentindo-se culpada.
— Ah droga, é realmente o mesmo nome da Princesa! - o homem de negro jogou as mãos para o alto.
— Certo, certo! Não adianta reclamar. Se eles têm a mesma aparência, então é claro que também teriam o mesmo nome, você deveria saber disso— o homem loiro falou - Bem, já que estamos nos apresentando aqui, eu sou Fye D. Flourite. Só Fye está bom. Esse é o Mokona.
— Muito prazer! - o animalzinho branco saltou para o chão.
— E aquele mal-humorado ali é o Kuro-pyon!— Fye apontou para o homem de cabelos negros.
— É Kurogane!— ele exclamou irritado — Francamente, por que está se dando ao trabalho de se apresentar? Eles por acaso podem ao menos ajudar a encontrar a pena?
— Que pena é essa da qual vocês tanto falam?— Syaoran perguntou.
— Na verdade Syaoran-kun, isso é… desculpe, você tem o mesmo nome do nosso amigo, isso é um pouco confuso— Fye interrompeu-se— Acho que vou te chamar de Li-kun.
— E ela? - Sakura apontou para a garota que poderia muito bem ser sua irmã gêmea - Também temos o mesmo nome, não é?
— Chame a Princesa de Princesa e pronto— Kurogane deu de ombros como se isso resolvesse a questão.
— Então você é uma Princesa de verdade?— Sakura indagou impressionada.
— Bem, sim…— ela respondeu sem jeito.
— Isso é incrível! Essa é a primeira vez que vejo uma! De qual reino você veio?
— Eu também gostaria de saber de onde vocês vieram— Li falou mais sério— E o que são essas tais penas que vocês estão procurando?
— Se me lembro bem, Fye-san disse que vocês também estão procurando algo, não é?— o menino parecido com ele devolveu a pergunta— O que seria?
— Isso não é da sua conta…
— Syaoran-kun, espere— Sakura segurou o braço dele antes que ele atacasse o garoto outra vez— Acho que não tem problema contarmos para eles.
— Como você sabe se podemos confiar neles?— Li exclamou— Esse cara te atacou, será que já se esqueceu?
— Isso foi porque eu ataquei a… a Princesa primeiro— Sakura lembrou— Se contarmos o que estamos procurando, vocês nos explicam o que são essas tais penas. Combinado?
— Tudo bem— a Princesa concordou.
— Certo!— Sakura exclamou feliz— Mas acho que aqui não é um bom lugar para conversamos, alguém pode nos ouvir… venham. Vamos para a minha casa.



__________________________


Notas Finais:

Essa história também foi postada no Nyah! Fanfiction.

8 de Setembro de 2021 às 02:37 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo 2 - Complicações

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!