M
Mikaelly Dias


Uma garota que achava ser normal ate se perde em uma floresta e ter seu primeiro contato com uma criatura misteriosa, mas por conta de uma promessa ela não pode conta para ninguém e com o tempo ela começou a achar que tudo aquilo foi fruto da sua imaginação. Mais agora ja adulta e com família constituída ela não sabe mas seu novo emprego colocará ela frente a frete com o sobrenatural ela tera que fazer escolhas que so não mudará a vida mais também a de seus familiares .


Romance Todo o público.

#romance #lobos #Vampiro
0
691 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Sextas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Antes de tudo

-crysten não vá tão longe.

-sim mamãe.

Deço do carro e vou correndo senta debaixo da árvore desde que me entendo por gente eu amo está em contato com a natureza, acabamos de desse do carro do papai , carro modelo caminhonete L200 preta, viemos para casa dos meus avôs maternos eles moram no Campo e uma casinha bem aconchegante que cheira a canela eu amo esse cenário casa do campo . Nós viemos para ca para poder distrair um pouquinho papai fala que se ele fica muito tempo sem vim pra cá ele vai morrer por conta da poluição, meus pais cresceram aq mais os pais do meu pai ja não moram aq a muito tempo eles preferem a vida da cidade. ja o papai quando a mamãe diz q quê vim pra cá fica todo contente.

Meu pai se chama Pedro ele é um cara alto com um metro e oitenta e dois de altura cabelos negros e olhos na tonalidade Verde folha, sua pele levemente bronzeada pelo sol . Ele esta vestido uma camisa regata branca e uma bermuda azul claro. O observo de longe adentrando na casa com umisopor de cerveja nas mãos e a mulher que esta em pé atrás da caminhonete pegando várias sacolas e a minha mãe ela se chama Carla e eu acho ela muito linda ela tem os cabelos comprido na altura da cintura seus cabelos são bem negros seus olhos na cor castanho escuro sua pele na tonalidade parda. minha tataravô era Índia e minha mãe tem algumas características dela , minha mãe está usando um vestido branco de ausinha com varios girassóis na estampa. Meus avos saram antes de nos chegarmos eles nós ligaram quando estávamos vido pra cá a mamãe atendeu o telefone e eles disseram que tinham ganhado uma viajem com tudo pago.

Meus pais entraram para dentro de casa e eu aproveitei esse momento para corre para a floresta que tem na lateral da casa , eu amo a cachoeira que tem depois das pedras redondas eu nunca vou la sozinha a mamãe fala que eu não posso porque talves eu me perca, mais eu me cinto tão bem lá neim sei como explica a e antes q eu esqueça eu tenho nove anos de idade tenho os cabelos na cor preta e meus olhos são castanhos tenho a pele um pouquinho clara meus tios falam que eu não tomo sol o suficiente, estou vestida um vestido amarelo com detalhes laranjas. Eu corro pela floresta o mais rápido que consigo ate chega na cachoeira que cenário impecável o geito q o sol bate nas folhas das árvores que esta ao redor e simplesmente incrível eu me deito em uma pedra redonda e sem perceber eu adormeço, eu desperto com o barulho de algo ou alguém entrando na água ja é de noite e não da pra vê quase nada, me desespero ao tenta anda e tropeço caindo na água , a água estava dando na altura do meu joelho pensei "Que baita sorte se tivesse caído mas para frente seria meu fim"eu não sei nadar, "muito obrigado Deus "

Quando estou prestes a saí da água escuto o barulho que me acordou novamente sinto meu coração pusando no meu peito me viro para olha a água mas não vejo nada saio lentamente da água dando passos de Costas para a margem , quando meus pés saíram totalmente da água sentir algo passa atrás de mim quando me virei não tinha nada, então a água se mexeu novamente e oque meus olhos viram neim eu mesma consiga acreditar .

Era um ser humano?? não não podia ser o corpo estava revestido de luz e eu não conseguia vê o rosto. Então mésmo tremendo e com a voz rouca tomei coragem para perguntar

- Quem é você ou melhor oque é você?? . O ser que estava com metade do corpo na água começou a flutuar e parou em cima dela e respodeu com a voz mais doce que ja vi em minha vida -Crianças você não precisa sabe quem eu sou ! você que vê seus pais novamente vou levar você ate eles.

-eu quero esta muito escuro não sei pra que lado ir ! ,quando estava perto de aceitar sua ajuda me lembrei da mamãe falando que eu não deveria confia em estranhos eu ergui a cabeça e tentei ficar com a expressão firme mais não saio como planejado o medo a meus pés molhados ñ deixava eu para de tremer olhei para aqueleser em minha ventre e disse -Mas por eu deveria confia que você vai me leva para os meus pais em? você poderia me matar!!, -Você não e muito burra legal mas respondendo suas perguntas em primeiro lugar se eu querece matar você eu não te acordaria e em segundo não gosto de humanos no meu território e tem vários humanos te procurando então eu não estou te ajudando eu estou me ajudando. ele estendeu a mão pra mim e fechou e abrir a mão e apareceu uma bolo de luz flutuante eu fiquei encantada e com a boca aberta por ums cinco minutos ate ele interromper a minha apreciação pela bola de luz flutuante -Ta criança vê se para de babar e preste a atenção no que eu vou te dizer. Fiz um aceno de sim com a cabeça e ele continuou -Essa pequena esfera de luz vai te mostrar o caminho de volta, como agradecimento você não vai fala disso com absolutamente ninguém entendeu? - por que não posso dizer nada? ele suspirou fundo -Simples criança os humanos não são confiáveis e neim todos conseguem me vê por algum motivo que eu ainda não sei você consegue, então me prometa que não vai conta para ninguém entendeu?

fiquei um minuto em silêncio e disse que sim e ele desapareceu diante dos meus olhos ficando somente a esfera de luz que começou a andar sozinha eu seguir a esfera de luz pela floresta não lembrava do caminho ser tão longo ao se aproxima da casa dos meus avôs comecei a ouvir todos me chamando e tinha várias luzes de lanternas a esfera parou na minha frente e e começou a sair uma voz dela era a voz do cara do lago -Se cuide criança e lembre do nosso acordo.

De repente me deu uma tontura e so me lembro da bola de luz sumindo e um homem vindo na minha direção com uma lanterna.


20 de Agosto de 2021 às 11:17 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Tudo quase esquecido

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!