anneclaksa Anne Claksa

Esta história mostra como anda a vida no Olimpo três anos depois do casamento de Zeus e Têmis e como anda a vida de Hera na China. Mas o foco principal aqui é a fundação de mais algumas nações, aqui você verá Rússia, Escócia, França, Inglaterra, País de Gales, Estados Unidos, Grécia, Argentina e Itália sendo fundados. [Mitologia Grega De um Jeito Diferente] [ História também publida no Nyah Fanfiction https://fanfiction.com.br/historia/772000/A_familia_Olimpiano_e_suas_nacoes_-_Parte_1/]


Romance Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#inglaterra #argentina #mitologia #grécia #estados-unidos #itália #frança #escócia #rússia #País-de-Gales
0
669 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

A vida continua

Vamos começar pelo Olimpo, Zeus e Têmis ainda estão casados, eles vivem felizes, tem uma linda filha chamada Irene, tudo no mais pleno romance e felicidade. Mas nem tudo são flores, Zeus continua sendo um mulherengo desenfreado, dando suas puladas de cerca e deixando Têmis várias vezes sozinha.

Você deve pensar que ela tem ataques de ciúme, briga com ele e reclama de suas traições. Não. Têmis é completamente apaixonada por Zeus e aceita todas essas traições. Pode parecer estranho ou revoltante, mas antes de se casar com ele, Têmis vivia solitária, era muito romântica e sonhava com um casamento e uma família. Mas não era muito cortejada, não era muito bonita, tinha cabelos e olhos castanhos, mas mesmo assim, ela não desistia do seu sonho, até que conheceu Zeus e se casaram. Enfim, depois dessa rápida introdução, vamos à história?

Olimpo

No Olimpo, muitas coisas mudaram, Poseidon se separou de Anfitrite, ela saiu de casa reclamando.

— Você e Zeus são dois canalhas, não sei como a coitada da Têmis aguenta. — Disse Anfitrite.

— Pelo menos, você está indo embora e não terei que ouvir mais suas reclamações. — Disse Poseidon.

— Muito engraçado. Quer saber Poseidon, suas irmãs nunca aprovaram o nosso casamento. Sempre ficavam falando para você me deixar, você fazia o que elas mandavam e concordava com tudo com o que falavam, não gosto delas. Principalmente da Demeter, vocês até tiveram um caso, não foi?

— Isso foi a muito tempo, acho que ela nem se lembra mais disso. E não se preocupe, elas também compartilham o mesmo por você.

Anfitrite bufou e saiu pisando fundo no palácio de Poseidon.

...

Alguns deuses trocaram de função. Por exemplo, Afrodite virou assessora de moda de Têmis, sim, porque a atual rainha do Olimpo tem um estilo, digamos, exótico demais, gosta de plumas, paetês, cores fortes brilhantes e muito brilho. E cabe a Afrodite vesti-la da forma mais elegante possível (tarefa bem mais difícil do que fazer pessoas se apaixonarem, segundo Afrodite). No quarto principal, Afrodite estava pensativa ao olhar para o guarda roupa de Têmis.

— Minha nossa, o que eu faço? São tantas roupas bregas, coloridas demais, brilhantes, chega até a cegar a visão, como vou fazer uma combinação elegante com estas roupas? — Disse Afrodite suspirando. — São nessas horas que sinto saudade da Hera, sempre foi tão simples e olha que ela não precisava da minha ajuda para ficar elegante, ai que saudade que sinto da minha amiga.

— Afrodiiiiiteeee! — Afrodite ouviu a voz de Têmis e pensou “Lá vem a perua”.

— Estou no seu quarto. — Disse Afrodite.

Têmis entrou no quarto sorrindo.

— Olha Têmis, escolhi para você essa túnica azul piscina com a echarpe amarela. — Disse Afrodite mostrando a roupa para Têmis.

— Gostei, mas eu já escolhi o que vou usar e é o máximo. — Disse Têmis batendo palminhas.

— Já escolheu? — Perguntou Afrodite espantada.

Têmis foi até ao guarda roupa e tirou uma túnica azul escura com detalhes de pavão em brilhantes.

— Não é maravilhoso?

Afrodite se lembrou da túnica e perguntou:

— Onde você a achou?

— Estava em uma caixa com detalhes de pavão. Você já viu essa túnica?

— Sim, essa túnica foi um presente de Zeus para Hera, foi a forma que ele encontrou de pedir desculpas por uma de suas traições. Mas Hera não gostou, disse que não usava azul e que ele poderia dar a uma das inúmeras amantes dele.

— Nossa, ela recusou uma túnica tão linda como essa? — Disse Têmis. — Eu vou ficar com ela e vou a usar hoje.

— Olha, eu acho que vai ficar um pouco grande, você e Hera tem manequins diferentes, ela é um pouco mais alta que você, tem mais curvas e atributos com mais volume. Não quer aceitar a minha sugestão da túnica azul piscina?

— Eu gostei desta túnica Afrodite, vou prova-la e me servirá perfeitamente.

Têmis vestiu a túnica e adivinha? Ficou grande, Afrodite fez uma cara de “Eu avisei que ia ficar grande”.

— Desculpe Têmis, mas não serviu, não vai poder usar essa túnica. — Disse Afrodite.

— Ah! Mas eu gostei tanto dela. Já sei, você pode dar um jeito, Afrodite. Puxar para que fique mais justa, cortar a saia, deixa-la mais curta e também pode cortar e costurar de novo.

— Puxar, cortar e costurar de novo? Mas isso vai estragar a túnica.

— Não vai estragar, vai ficar perfeita para mim, faz isso para mim, por favor, por favor, por favor.

Afrodite estava relutante, como assim, cortar uma túnica daquelas, mas Têmis fez uma cara implorando que Afrodite ficou com pena e acabou aceitando.

— Está bem, vou fazer o que está me pedindo.

Têmis deu pulos de alegria e abraçou Afrodite.

— Obrigada Afrodite, nem sei o que eu faria sem você.

— Estou aqui para isso. — Disse Afrodite.

Num estalar de dedos, apareceram tesoura, linhas azuis escuro e agulhas, Afrodite pegou a túnica e começou a cortar, estava com pena de desmanchar uma túnica tão linda, mas atendeu ao pedido de Têmis. Agora o desafio, a parte de cima, cortou as costas, puxou ao máximo para ficar bem justa, costurou e retirou a parte que sobrou.

— Pronto Têmis, vê se agora serve.

Têmis vestiu a túnica e serviu.

— Ficou perfeita Afrodite, muito obrigada, estou louca para mostrar para o meu Zeus.

...

Na sala dos tronos, os deuses se reuniam. Zeus estava sentado em seu trono quando Irene apareceu, ela tem três anos, com cabelos castanhos, olhos azuis e parecida com Zeus, ela foi logo sentando no colo do pai.

— Oi, papai! — Disse Irene.

— Oi, Irene! — Disse Zeus. — Está se divertindo muito?

— Sim, papai blinca comigo?

— Eu adoraria filhinha, mas o papai está ocupado agora, depois eu brinco com você, agora vai com a Amaltéia.

Irene beijou o rosto do pai, desceu do colo e segurou a mão de Amaltéia, as duas foram para o quarto.

— Pai, já estão todos aqui, acho que podemos começar. — Disse Athena.

— Ainda não, Ilítia irá participar da reunião e só iremos iniciar quando ela chegar. — Disse Zeus.

Têmis apareceu na sala dos tronos ao lado de Afrodite, quando Zeus a viu, se lembrou da túnica que deu de presente para Hera e perguntou para Afrodite:

— Essa é aquela túnica?

— Sim, ela a encontrou e pediu para dar uns retoques. — Disse Afrodite.

— Oi, meu amor! — Disse Têmis dando um beijo caloroso em Zeus. — Como estou?

— Está linda, você fica linda com qualquer roupa. — Disse Zeus.

— Ai que lindo, meu marido é um fofo, não é Afrodite?

— É sim, um fofo. — Disse Afrodite revirando os olhos.

Ilítia entrou na sala dos tronos bocejando, Zeus cumprimentou a filha.

— Que bom em vê-la filha, você está bem?

— Estou sim, pai, só estou com sono, na China agora é de madrugada e eu acordei de um sono inacabado.

— Bom, com todos aqui já podemos iniciar a reunião. A reunião será sobre exportação.

— Antes meu pai, queria saber da Ilítia, ultimamente, não encontro as porcelanas chinesas, vocês estão parando de exporta-las? — Disse Athena

— Bom, não estamos mais exportando nenhum produto. Estamos passando por um momento delicado, tínhamos planejado exportar um carregamento para a Grécia, mas com essa crise, minha mãe decidiu suspender as exportações por um tempo. — Disse Ilítia entre um bocejo e outro.

— Não vamos querer as porcelanas chinesas, eu não gostava daquelas porcelanas simplesinhas mesmo. — Disse Têmis.

— Têmis, querida, não deverias falar assim, pode deixar Ilítia chateada. — Disse Zeus.

— Não se preocupe pai, não fiquei chateada, será um alívio para nós ter que economizar cal, ufa, que bom que está tudo resolvido, minha mãe ficará feliz com essa decisão. — Disse Ilítia.

— Já está tudo resolvido, a China não exportará mais os seus produtos para a Grécia. Considero esta reunião encerrada. — Disse Zeus.

Com a reunião encerrada, cada deus voltou aos seus afazeres, Zeus conversava com Ilítia, queria saber mais sobre a China, mas principalmente, saber notícias de Hera. Têmis se aproxima dos dois e diz:

— Adorei a sua visita Ilítia, peça para a minha cunhadinha nos fazer uma visita.

— Peço sim, assim que ela tiver um tempo, ela fará uma visita. — Disse Ilítia

Depois, Zeus a levou para ver Irene, quando chegaram ao quarto, Irene brincava com dois bonequinhos de barro, faziam um teatrinho junto com Amaltéia. Quando ela percebeu Zeus e Ilítia na porta, disse:

— Irene, dá um oi para a Ilítia.

Irene se virou, sorriu e correu na direção da meia-irmã e disse:

— Oi, lítia, você que blincar comigo?

— Oi, Irene, adoraria, mas eu tenho que ir embora, mas eu quero um abraço seu. — Disse Ilítia. — Você é muito linda.

Irene abraçou Ilítia, depois ela foi embora, mas antes, Zeus falou com filha:

— Diga para sua mãe que sinto saudades.

— Digo, mas o senhor agora é casado, tem uma filha e tem uma nova vida, deveria se dedicar a isso agora, foi bom rever o senhor.

Zeus ficou pensativo com a fala da filha, sim, ele estava casado com Têmis, ele tem uma filha com ela, mas não consegue esquecer Hera, seu amor por ela é ainda muito forte. Andando pelo Olimpo ele se depara com Têmis brincando no jardim com Irene, a menina sorria enquanto a mãe a girava no ar, Têmis percebeu a presença do marido e disse:

— Vai vir brincar conosco ou vai ficar só olhando?

Zeus então, decidiu entrar na brincadeira. À noite, Irene já estava dormindo, estava cansada depois de um dia de brincadeiras, no quarto principal, Têmis penteava os cabelos e de repente perguntou para Zeus:

Você sente saudades da Hera?

Zeus se espantou com a pergunta.

— Que pergunta é essa?

— Ouvi você conversando com a Ilítia e escutei você dizendo que sente saudades dela e fiquei curiosa para saber.

Zeus se sentiu apertado, era verdade que sentia falta de Hera, de estar com ela, de beija-la, mesmo casado com Têmis, é muito apaixonado por Hera. Mas para responder à pergunta de Têmis, ele teve que elaborar bem a resposta.

— Claro que sinto saudades dela, é minha irmã, mora bem longe.

— Mas pensei que sentisse saudades de outro jeito, afinal, ela foi a sua esposa e foram casados um bom tempo.

Zeus sorriu, abraçou Têmis por trás e deu um beijo em seu rosto.

— Você disse bem, ela foi a minha esposa, agora a minha esposa é você e adoro esse seu jeitinho.

Têmis se virou com o maior sorriso do mundo e deu um beijo caloroso em Zeus.

— Ai Zeusinho, eu te amo tanto, meu amor. — Disse Têmis antes de dar mais um beijo apaixonado.

Os dois se beijavam apaixonadamente, só foram interrompidos quando ouviram:

— Mamãe!

China

Como Ilítia havia dito, a China passa por uma crise. Mas não é qualquer crise, tudo que estava dando certo, começou a dar errado, a agricultura piorou, havia muitos deslizamentos e a construção da muralha estava parada. Com tantos problemas, Hera decidiu suspender por um tempo as exportações, precisava se organizar e conseguir reerguer a China, por isso aguardava ansiosamente por notícias da reunião no Olimpo. Depois de dormir um pouco, Ilítia acorda na hora do almoço e o assunto vem para a mesa.

— Ilítia, como foi a reunião no Olimpo? — Perguntou Hera.

— Expliquei nossa situação, disse que não íamos mais exportar nossos produtos até que possamos resolver nossos problemas e ficou decidido que não iremos exportar mais para a Grécia. — Disse Ilítia.

— Essa é uma excelente notícia.

— Eu vi o meu pai e a Têmis, eles estão bem felizes e vi a Irene também, ela está uma graça.

— Ilítia eu perguntei sobre o seu pai e esposa dele? Não quero saber da vida romântica deles. — Disse Hera um pouco irritada.

— A Têmis pediu para você fazer uma visita.

— Quando eu tiver vontade e tempo, eu vou.

— Eu vi a tia Demeter, ela disse que precisa conversar com você sobre as terras que tem ao norte da China.

— Hm, acho que vou ter que visitar o Olimpo.

16 de Agosto de 2021 às 21:50 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Férias no Olimpo - Parte 1

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!