0
1.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

A semana de Luck

Em uma cidade não muito importante, em um bairro não muito importante, vive Luck, um verdadeiro azarado, filho de um casal, também não muito importante.

Dia 9 de Outubro de 2020 assim como todos os dias, Luck pegou sua bicicleta, e saiu para escola, até que derrepente começou a chover, nada indicava chuva a minutos atrás, mais uma vez Luck chegava na escola ensopado.

— Eae amigo, parece que você passou por uma onda enquanto estava vindo para escola! — disse rindo Carl, o melhor (e único) amigo de Luck enquanto dava leves tapas na costa de Luck.

Logo os dois foram para suas salas, que inclusive, eram as mesma, e lá estava a mesma situação, os mesmo alunos de sempre, e a mesma professora que tem todas segunda, na primeira aula, a {maldita} Prof. Clotys, nenhum aluno gostava dela, além do mais quem vai gostar de uma professora que em pleno início dos anos 2000, coloca os alunos de joelho no milho?

Os alunos começaram uma guerra de bolas de papel, era uma bagunça, o Luck e o Carl nunca participavam da guerra, mas a má sorte do Luck, sempre atraía as bolas para o seu rosto.

— Que que merda! — resmungou Carl, enquanto tentava desviar das bolas que viam em sua direção.

— Professora, pede pra eles pararem por fav- — gritava Luck enquanto tinha algumas de suas palavras interrompidas pelas bocas que acertavam seu rosto.

A professora Clotys apenas continuava escrevendo no quadro, ignorando toda a bagunça que aconteceia...

Após o fim do {torturante} dia de aula, Carl e Luck poderiam finalmente voltar para casa, estavam livres da Prof Clotys e dos alunos bagunceiros... pelo menos era isso que eles pensavam.

Ainda na rua, em caminho para suas casas, os dois são surpreendidos por Mike e Danny, os dois valentões da escola, por mais rápido que o Carl e o Luck pedalassem, elas não eram mais rápido que a moto de Mike!

— Olha o que eu faço com as suas bicicleta, seus merdas! — gritava agressivamente Danny enquanto chutava as bicicletas de Carl e Luck, e logo após isso jogava a bicicleta no rio .

Enquanto isso, Mike deitava os garotos no chão e começou a chutar eles, só parou quando viu uma viatura se aproximar, para a sorte de Luck, mas como o azarado Luck não sorte, a viatura não os viu, passou direto deixando os garotos caído no chão.

Com dor e talvez alguns quebrados, Luck e Carl seguiram seu caminho, para casa, Carl contou ao seus pais o que aconteceu, ele não tinha mais sua bicicleta, mas sua mãe cuidou dele, naquela noite ele tomou um achocolatado.

Já Luck não teve a mesma "sorte" foi a noite inteira ouvindo reclamações

— ...Você não devia deixar aqueles garotos levarem sua bicicleta...

- ... Você tem noção de quanto custou aquela bicicleta?...

- ... Vai pro seu quarto agora, você não tem nem a responsabilidade de cuidar de um bicicleta!

A casa de Luck tinha dois andares, seu quarto ficava no andar de cima, então quando estava indo para o quarto Luck escorregou em um dos degraus da escada, se segurou no corrimão a tempo, mas definitivamente naquele dia a sorte não estava com ele, e não apenas naquele dia, não estava nunca...

— Acorda moleque, vem tomar seu café da manhã e se arrumar para escola. — isso foi o que Luck ouviu logo de manhã, no dia seguinte

Extremamente (des)animado Luck se levanta da sua cama, escova seus dentes, come o café da manhã, se arruma e vai para escola, só que diferente da maioria dos dias, hoje ele teria que ir ao ponto, pegar o ônibus escolar, pois sua bicicleta estava quebrada, e a escola era longe demais para ir andando.

Por sorte, o seu amigo Carl chegou mais cedo ao ponto, e estava lá na hora exata que o ônibus chegou, mas Luck acabou se atrasando.

— para o ônibus! —gritava desesperamente Luck

O motorista não escutou e acelerou o ônibus, Luck foi capaz de se grudar ao fundo do ônibus, mas o motorista não ouviu, por azar dele, seu amigo Carl que estava sentado no banco da frente também não ouviu, mas os garotos que gostavam de zoar de Luck, gravaram tudo, inclusive... quando o ônibus acelerou e derrubou o nosso garoto azarado!

Infelizmente a sorte não estava com ele.

Já no começo da 3° aula Luck chega na escola, depois de implorar bastante o porteiro abre o portão pra ele, mas já era tarde, o vídeo dele caindo estava se espalhando por toda a escola, não, por toda a internet. Não bastava ser zoado pela queda, ele ainda recebeu uma reclamação por ter se atrasado para a aula e passou todo o resto da aula na direção, até sua mãe busca-lo, pelo menos dessa vez sua mãe não deu uma bronca nele.

Chegando em casa, dessa vez com sua mãe, Luck vê seu amigo Carl chegando em casa também...

— Nem me esperou pra ir escola né! — gritou Luck

— Desculpa, eu não podia perder a aula por causa de você, você se atrasou — respondeu Carl

Parece que um clima pesado estava entre os dois, dessa vez eles não brincaram o resto da tarde na rua, além do mais, quando Luck ia chamar Carl para brincar, uma chuva extremamente forte começou, a sorte não está com Luck.

— Filho, precisamos conversar com você — Disse a mãe de Luck enquanto se sentava em uma cadeira na sua frente, junto com o pai de Luck.

— O que aconteceu? — perguntava Luck preucupado, já tinha um bom tempo q Luck notava algo de estranho em seus pais.

— Eu e sua mãe, vamos nos divórciar... — respondia o seu pai

— ... Eu e seu pai percebemos que não dá mais para ficarmos juntos...

— ... Isso não muda o fato de que somos seus pais...

— ... Mas vamos morar separados agora, com quem você quer morar?

— ... Independente da sua escolha, você vai poder visitar ao outro.

Nenhuma criança seria capaz de se manter bem mentalmente depois de ouvir isso, na hora Luck chocou, não conseguia falar nada, nem fazer nada, apenas chorar.

Depois de um tempo completamente paralisado, Luck finalmente conseguiu falar algo

— Aqui... eu fico aqui, com minha mãe... —

Ele não queria ficar longe do pai, mas ele tinha muitas memórias boas nessa cidadez ele não quer sair dela.

Após arrumar tudo, alguns dias depois, na quinta, seu pai foi embora, agora era só ela e a mãe, ao menos ele poderia visitar o pai de vez em quando.

A Sexta-Feira chegou, era o último dia de aula de semana, dessa vez Luck chegou cedo no ponto de ônibus, ele e Carl se falaram novamente.

— Oi... Por que você está estranho comigo? — perguntou Luck a Carl

— Quê? eu não estou estranho, é só que os meus pais me mandaram me afastar de você, eles disseram que você me dá mal sorte — respondeu Carl

Luck ficou triste, por que realmente ele tinha uma enorme má sorte, que muita da vezes passava para os que estavam próximos a ele.

Mas ali eles voltaram a se falar, só que um carro passou por perto deles e jogou água neles, deixando-os molhados, mais uma vez a sorte não estava com Luck, acabou molhando Carl também.

— Merda! meus pais estavam certos, sempre que estou com você eu tenho má sorte — disse Carl enquanto se afastava de Luck, eles estavam no mesmo ponto mas pareciam tão distantes...

Quando o ônibus chegou Carl já foi se apressando e entrando no ônibus, se sentado bem longe de onde ele e Luck sentavam.

Luck sentou sozinho no mesmo lugar.

Chegando na escola, tudo parecia bem, os valentões não estavam tentando bater no Luck, nem tomar o seu lanche, as garotas não estavam rindo dele, e ele não caiu na frente de toda a turma.

— Hoje é meu dia de sorte? — se perguntava Luck.

infelizmente durou pouco, assim que a última aula começou, aula de educação física, todos foram para a quadra, eles iam jogar bola, mas Luck não sabia jogar, normalmente ele e Carl ficavam na arquibancada conversando enquanto observavam o futebol, mas dessa vez Carl foi jogar, e Luck ficou sozinho, novamente.

Para piorar as coisas, a sorte de Luck havia acabado, uma das bolas acertou a arquibancada, exatamente no rosto de Luck, para infelicidade dele a bola havia sido chutada por Carl, que não pediu desculpas, apenas pegou a bola e voltou para a quadra, nem olhou no rosto de Luck.

A aula acabou e todos foram para casa, inclusive Carl foi na frente, não esperou Luck.

Luck acabou sendo perseguido pelos valentões mais uma vez, dessa vez rasgaram sua mochila, ele teve que voltar sozinho para casa com seus livros e caderno na mão, como se atrasou, perdeu o ônibus e foi andando para casa.

Talvez ele não tenha tido sorte, acho que esse também não foi o dia de sorte de Luck.

Ao fim do dia, Luck estava feliz, pelo menos a semana de aula havia acabado, aula novamente apenas segunda.

Mas o seu azar era para sempre e todos os dias.

Ele tento esquentar um pão para comer, ele conseguiu queimar o pão, então ele tentou fazer um suco, só que o liquidificador quebrou.

— ... Tudo que eu faço da errado...

Já era noite e Luck tinha que ir dormi, mas até mesmo no se quarto as coisa davam errado, enquanto estava na sua cama tentando dormi, começou a chover, havia uma goteira exatamente em cima da cama de Luck...

No sábado, a rotina de Luck foi resumida em assitir Tv, pelo menos a sorte não foi contra ele nesse dia, e nem a favor.


Continua...


































9 de Agosto de 2021 às 15:23 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua… Novo capítulo Toda semana.

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~